Outras páginas: Fruits Basket


Esses dias eu estava pensando em contar sobre um dos meus mangás favoritos e o que mais me emocionou. Então peguei os 23 volumes de Fruits Basket, ou carinhosamente conhecido como Furuba e fui reler.

FRUITS_BASKET

Sinopse: Após sua mãe morrer em um acidente de carro no caminho do trabalho, a estudante Tohru Honda vai morar com seu avô paterno. No entanto, ele decide ir morar com sua filha e os filhos dela, mas, como a casa precisaria ser reformada antes, pergunta a neta se ela não poderia morar com uma amiga durante a reforma. Sendo que sua amiga Saki Hanajima já possuía 5 pessoas morando com ela e sua amiga Arisa Uotani morava em um apartamento muito apertado, ela decide morar em uma barraca durante esse período, não contando a ninguém. Não demora muito para que Tohru descubra que, na mesma região que ela havia escolhido para montar a sua barraca, havia uma casa onde morava o seu colega de classe Yuki Sohma e seus primos, Shigure e Kyo, onde ela acaba indo morar, depois de um deslizamento que soterra sua barraca. Posteriormente, Tohru acaba descobrindo o segredo da família Sohma: Existem 13 pessoas na família que possuem a maldição de se transformarem em animais do horóscopo chinês quando estão muito fracos ou são abraçados por alguém do sexo oposto. Apesar disso, ela promete guardá-lo e tem permissão para continuar vivendo com eles.

Com o desenrolar da história, vão aparecendo todos os amaldiçoados na família e Tohru vai conseguindo a simpatia e amizade dos possuídos, assim como a ira de Akito, o patriarca da família. Fonte

Uma vez que Furuba me emociona a cada vez que leio e assisto o anime, vou ser cara de pau e adaptar a série para colocar dentro do Desafio Realmente Desafiante 2014, promovido pela Clícia do blog Silêncio que eu to lendo, item 16. Reler um livro mangá que te fez chorar. 

Fruits Basket é mais uma série de mangá que eu conheci pelo anime. Assisti os 26 episódios e chorei no último episódio igual a criança. Aí, na época (meados de 2005/2006), descobri que o mangá ainda estava à venda e quando fui à banca, comprei o número 15.

FRUITS_BASKETFRUITS_BASKET02FRUITS_BASKET03FRUITS_BASKET04FRUITS_BASKET05FRUITS_BASKET06FRUITS_BASKET07FRUITS_BASKET08FRUITS_BASKET09FRUITS_BASKET10FRUITS_BASKET11FRUITS_BASKET12

Então veio a HQ Comix aqui em São Paulo, uma feira de HQs e mangás e lá estava eu… Vendo todos aqueles mangás do 1 ao 14… Bem, eu vi os mangás e pensei “não sei se terei outra oportunidade de comprar” e peguei os 14 primeiros mangás de uma vez só. @_@’

Foi aí que descobri que o anime só nos mostra o que acontece nos sete primeiros volumes do mangá.

Desde criança, Tohru ouvia a história sobre os signos do zodíaco chinês e o banquete sagrado:

“Diz a lenda que Deus chamou animais de todo o reino para um grande banquete. O rato, que era muito sem vergonha, disse ao gato a data errada e o gato acabou não comparecendo ao banquete. Os animais que compareceram foram imortalizados como os doze signos do zodíaco chinês, mas o gato foi deixado de fora e desprezado”.

Fruits Basket1

Traço da autora no início de Furuba.

Ninguém sabe porque a família Shoma foi amaldiçoada, mas tem sido assim há gerações, sendo que o gato sempre foi desprezado. O gato dessa geração é o Kyo Sohma, que tem obsessão em derrotar Yuki Sohma, o rato. Eles acabam fazendo o papel de protagonistas com Tohru, mas isso não quer dizer que os outros membros do clã são esquecidos (mas no anime acabamos não conhecendo dois deles). Todos eles tem sua história, seus sonhos e dramas. Além dos membros da família que se transformam em animais existe Akito, o temido patriarca que exerce uma forte influência entre aqueles que foram amaldiçoados, por ter o papel principal entre os doze signos – sim, ele representa o “deus” da lenda do banquete.

Acho que podemos comparar Tohru com a Pollyanna e seu jogo do contente. Ela é órfã, sofre muitas provações, mesmo porque sua família, exceto seu avô paterno, nunca gostou da mãe dela, que participava de uma gangue antes de se casar. Mas está sempre com um sorriso no rosto, pensando de forma positiva em se manter firme e nunca desistir. Ela também sofre com os Sohma e tende sempre a colocar a necessidade dos outros antes das dela.


FRUITS_BASKET13 FRUITS_BASKET14 FRUITS_BASKET15 FRUITS_BASKET16 FRUITS_BASKET17 FRUITS_BASKET18 FRUITS_BASKET19 FRUITS_BASKET20 FRUITS_BASKET21 FRUITS_BASKET22 FRUITS_BASKET23
 

Yuki e Kyo tem muito em comum, apesar de brigarem continuamente. Ambos se odeiam MUITO por causa da maldição. Kyo também tem um motivo para querer derrotar o Yuki custe o que custar, que só é revelado bem no final. A maldição do Kyo, no entanto, também pode ser considerada a pior de todas e está diretamente relacionada a uma pulseira de contas que ele usa.

Fruits basket 2

Traço da autora no final do mangá.

Eu estou falando desses três, mas como eu disse anteriormente, todos os personagens tem suas histórias contadas detalhadamente, sejam eles membros dos Sohma ou não, e cada uma é mais emocionante que a outra. Entre as que mais me identifiquei, estão a de Momiji (coelho), Hatori (dragão – sua forma é a mais peculiar rs), Kisa (tigre) e inclusive a de Akito. A história dos pais da Tohru também é contada e sinceramente, achei muito bonita.

Para quem quiser saber mais dos personagens da saga, é só dar uma olhada aqui.

Conforme a história vai avançando, notamos o crescimento dos personagens, assim como a mudança de traço da Natsuki Takaya. Os traços passam a ser mais suaves e arredondados. Não sei se foi proposital ou uma coincidência, só sei que adorei ver o Momiji crescido.

Fruits Basket é um mangá que faz você rir e chorar em um mesmo volume. Quando li pela primeira vez, era muito complicado ler em lugares públicos, principalmente nas cenas protagonizadas por Ayame (serpente), o irmão do Yuki e Hatsuharu (boi), que tem sua versão “black Haru” quando está com raiva. Era muito frequente cair na gargalhada com esses dois. Em todos os volumes existe uma lição a ser aprendida, não exatamente uma “moral da história”, uma vez que não são capítulos isolados, mas é sempre possível aprender alguma coisa que você possa usar aqui na vida real.

furubaSobre o título do mangá: Tohru sempre se sentiu sozinha e ela compara sua situação com uma brincadeira que fizeram com ela quando era criança: A pessoa nomeava os amiguinhos com nomes de frutas e quando dissessem o nome da fruta, a pessoa levantava e começava a brincar de pega-pega. Só que Tohru foi nomeada como “onigiri”, que é o bolinho de arroz japonês, então ninguém chamaria por ela, porque não tem como um bolinho de arroz fazer parte de uma cesta de fruta. A família Sohma é como a cesta de fruta e, embora saiba que não pertence à família, Tohru sente muita afeição por eles, os considerando parte de sua família também.

Para quem está interessado, acredito que é possível encontrar em algum sebo, ou mesmo na loja da Comix, ou se der sorte, na editora. Também há a possibilidade de encontrar em algum site de mangás por aí, seja traduzido do inglês ou não. O anime já é mais fácil, tem as versões online google afora. Eu recomendo muito os dois, principalmente o mangá.

Ficha técnica:

Nome: Fruits Basket
Mangaka/autora: Natsuki Takaya
Editora: JBC
Minha avaliação:

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Julho. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Douglas Fernandes disse:

    Esses mangás são lindos né *-*
    eu tenho dois mangás aqui, Rosário + Vampire, ainda nao li, quero ter todos pra começar a ler, mas eu acho linda todas as capas de desenhos dos mangás S2

  • Shadai disse:

    Nunca tinha ouvido falar desse mangá/anime.
    Até por quê parei no começo dos anos 2000 com One Piece hahaha
    Gostava mais de mangás/animes violentos.
    Parece muito bom esse, japoneses tem uma cultura tão diferente da nossa, e assim histórias bem originais e ótimas para lermos. Mas, achei os traços um pouco fofos demais, para mim hehehe

  • Nayara disse:

    Ooi Lucy!
    Confesso que eu sou mega por fora de mangá! Já li alguns do meu primo, mas nunca terminei e era mais para passar o tempo das férias…. nada de muito sério, sabe? Mas a história parece ser muito legal e bonita… não duvido que faça chorar e rir bastante!!!
    E que sacanagem fazer o anime só mostrar os 7 primeiros volumes ‘-‘ não fica sem uma continuação!? (vc que viu).
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

  • Fabiana Strehlow disse:

    Oi, Lany!
    O meu filho é mega fã de mangás, então, de vez em quando eu dô uma espiadinha … até porque, admiro, a maneira como os mangás, conseguiram influenciar com seu estilo, nos quadrinhos e nas animações do mundo todo.
    Adoro também, as ilustrações!
    Mas, ainda não conhecia Fruits Basket.

  • Fabiana Strehlow disse:

    Oops!
    É Lucy…(e não Lany)
    Perdão!
    He he …

  • Franciely Bortoski disse:

    Eu adoro Furuba *_* Eu tb comecei vendo o anime – q adorei – e só depois fui atrás do mangá. Na época eu dividia um ape com uma amiga e nós colecionamos juntas os 12 primeiros volumes e só depois de vários anos que fui concluir a leitura do mangá com os últimos volumes emprestados (já q nao encontrava mais pra comprar). É lindo, é tocante, emocionante, triste e extremamente engraçado em alguns momentos. Os personagens são muito cativantes e o crescimento deles é visível com o passar do tempo (ele não era meu personagem favorito, mas Yuki foi o personagem de quem eu mais tive orgulho. Ele cresceu muito bem T_T me senti uma mae feliz em ver o filho amadurecer assim hahahahah). Eu amei o final *_* e agora estou morrendo de vontade de reler!!

  • Michele Lopez disse:

    Gosto bastante de animes e mangás. Esse parece ser lindo, com uma história emocionante. Ainda não conhecia, mas vou procurar para assistir e também me emocionar.
    Acho muito legal as capas. Uma pena ser tão difícil de encontrar para comprar agora, pois acho que valeria a pena o investimento.

  • mariana disse:

    eu vi o animee e dps li o mangá, eu sou apaixonada e gostaria que fosse mais conhecido pois seria mais fácil de achar pra comprar

  • Top Ten Tuesday: Dez mangás/HQs favoritos | Por Essas Páginas disse:

    […] Fruits Basket: Já falei desse mangá aqui no blog, é um dos meus favoritos. Mostra a jovem Thoru convivendo com a família Sohma, onde […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem