Resenha: O Ladrão de Raios

Ficha técnica:

Nome: O Ladrão de Raios (Percy Jackson e os Olimpianos I)

Autor: Rick Riordan

Páginas: 387

Editora: Intrínseca

Primeiro volume da saga Percy Jackson e os olimpianos, O ladrão de raios esteve entre os primeiros lugares na lista das séries mais vendidas do The New York Times. O autor conjuga lendas da mitologia grega com aventuras no século XXI. Nelas, os deuses do Olimpo continuam vivos, ainda se apaixonam por mortais e geram filhos metade deuses, metade humanos, como os heróis da Grécia antiga. Marcados pelo destino, eles dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade.

O garoto-problema Percy Jackson é um deles. Tem experiências estranhas em que deuses e monstros mitológicos parecem saltar das páginas dos livros direto para a sua vida. Pior que isso: algumas dessas criaturas estão bastante irritadas. Um artefato precioso foi roubado do Monte Olimpo e Percy é o principal suspeito. Para restaurar a paz, ele e seus amigos – jovens heróis modernos – terão de fazer mais do que capturar o verdadeiro ladrão: precisam elucidar uma traição mais ameaçadora que a fúria dos deuses. Fonte

Faz um tempo em que eu percebi que, apesar de já termos lido a série Os Heróis do Olimpo e As Provações de Apolo, não havíamos postado a resenha da série que deu origem a tudo isso! Então, aproveitando a Semana Especial Clássicos Intrínseca, resolvi finalmente começar com essa resenha.

Como o processo é meio de releitura, provavelmente vai demorar um pouco até eu colocar todas as resenhas, mas tudo bem! Consegui reler rapidinho esse primeiro livro, então cá estamos com a resenha!

Ah! Tem post também lá no nosso Insta!

Continue lendo…




Resenha: A Última Festa

E aí pessoal, como estão todos vocês? Têm conseguido ler bastante?
Eu achei que ia conseguir ler horrores, mas não tem sido bem assim.
Mas, nestes momentos loucos que estamos vivendo, um momento pra respirar é sempre bom, né!
E nós, leitores, sabemos que podemos viajar para outros lugares, e por que não outros mundos e universos, nas páginas de um livro né!
Então #ficaemcasa e #boasleituras!

 

Ficha técnica:

Nome: A Última Festa

Autor: Lucy Foley

Tradutor: Marina Vargas

Páginas: 304

Editora: Intrínseca

Todo ano, nove amigos comemoram o réveillon juntos. Desta vez, apenas oito vão voltar para a casa depois da festa.

Programado para acontecer em um cenário idílico, o réveillon que Miranda, Katie e os outros amigos que conheceram na faculdade passarão juntos este ano promete refeições deliciosas regadas a champanhe, música, jogos e conversas descontraídas.

No entanto, as tensões começam já na viagem de trem — o grupo não tem mais nada em comum além de um passado de convivência, feridas jamais cicatrizadas e segredos potencialmente destrutivos.

E então, em meio à grande festa da última noite do ano, o fio que os mantém unidos enfim arrebenta. No dia seguinte, alguém está morto e uma forte nevasca impede a vinda do resgate. Ninguém pode entrar. Ninguém pode sair. Nem o assassino.

Contada em flashbacks a partir das perspectivas dos vários personagens, a história deste malfadado encontro é um daqueles mistérios de assassinato cheio de tensão e de ritmo perfeito. Com uma trama assustadora e brilhantemente construída, A Última Festa planta no leitor a semente da dúvida: será que velhos amigos são sempre os melhores amigos?

Continue lendo…




Terça Livre: Vamos falar sobre prevenção

Oi, gente! Terça Livre na quarta, porque sim! rs

Olha, faz um tempo que eu venho pensando em postar algo em vídeo por aqui e hoje eu quase faço isso. Mas, mais uma vez, eu decidi não fazer isso, simplesmente porque não gosto muito de aparecer em vídeos e não tenho também muita habilidade com esse recurso (= falta de prática). Quem sabe algum dia (me contem se vocês gostariam disso!)

Mas enfim, vamos conversar um pouquinho sobre o famigerado Corona vírus. Continue lendo…




Resenha: A Chama Dentro de Nós

Ficha Técnica:

Nome: A chama dentro de nós

Autor: Brittainy C. Cherry

Tradutor: Meire Dias

Páginas: 322

Editora: Record

Logan Silverstone e Alyssa Walters não têm nada em comum. Ele passa os dias contando centavos para pagar o aluguel, sofrendo com a rejeição dos pais e tentando encontrar um rumo para sua vida caótica. Ela, por outro lado, parece ter um futuro brilhante pela frente. Um dia, porém, um simples gesto dá origem a uma improvável amizade. Ao longo dos anos, o sentimento que os une se transforma em algo até então desconhecido para os dois. Alyssa e Logan não conseguem resistir à atração que sempre sentiram um pelo outro e finalmente descobrem o amor. Mas uma tragédia promete separá-los para sempre. Ou pelo menos é isso que eles pensam. Seriam as reviravoltas do destino e as feridas do coração capazes de apagar para sempre a chama que há dentro deles. Fonte

Continue lendo…




Resenha: Enterre seus mortos

Ficha técnica:

Título: Enterre seus mortos

Autor: Ana Paula Maia

Páginas: 136

Editora: Companhia das Letras

Compre aqui

Sinopse: “Edgar Wilson é “um homem simples que executa tarefas”. Trabalha no órgão responsável por recolher animais mortos em estradas e levá-los para um depósito onde são triturados num grande moedor. Seu colega de profissão, Tomás, é um ex-padre excomungado pela Igreja Católica que distribui extrema unção aos moribundos vítimas de acidentes fatais que cruzam seu caminho. A rotina de Edgar Wilson, absurda em sua pacatez, é alterada quando ele se depara com o corpo de uma mulher enforcada dentro da mata. Quando descobre que a polícia não possui recursos para recolhê-lo – o rabecão está quebrado –, o funcionário é incapaz de deixá-lo à mercê dos abutres e decide rebocar o cadáver clandestinamente até o depósito, onde o guarda num velho freezer, à espera de um policial que, quando chega, não pode resolver a situação. Nos próximos dias, o improvisado esquife receberá ainda outro achado de Wilson, o lacônico herói deste desolador romance kafkiano: desta vez o corpo de um homem. Habituados a conviver com a brutalidade, Edgar e Tomás não se abalam diante da morte, mas conhecem a fronteira, pela qual transitam diariamente, entre o bem e o mal, o homem e o animal. Enquanto Tomás se empenha em salvar a alma, Edgar se preocupa com a carcaça daqueles que cruzam seu caminho. Por isso, os dois decidem dar um fim digno àqueles infelizes cadáveres. Em sua tentativa de devolvê-los ao curso da normalidade, palavra fugidia no universo que Ana Paula Maia constrói magistralmente, os dois removedores de animais mortos conhecerão o insalubre destino de seus semelhantes. Com uma linguagem seca, que mimetiza as estradas pelas quais o romance se desenrola, a autora faz brotar questões existenciais de difícil resolução. O resultado é uma inusitada mescla de romance filosófico e faroeste que revela o poderoso projeto literário de Maia.”

Antes de pegar esse livro, já tinha ouvido bastante sobre sua autora, a Ana Paula Maia, lá pelas bandas do Twitter. Ouvido coisas muito boas, vale frisar, e pude confirmar que era tudo verdade lendo Enterre seus mortosseu lançamento mais recente pela nossa parceira, a Companhia das Letras.

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...