Sexta do Sebo #6

sexta_do_sebo

Sexta!!! Uhul!!! Dia de ganhar livros na Sexta do Sebo #6! Na última semana, o pessoal discutiu sobre o romance ser necessário ou não em todas as tramas dos livros. Tivemos várias respostas muito interessantes. Bem, eu acho que não é; já li alguns livros que o romance poderia ser sumariamente cortado, mas sei que um boa pitada (bem feita) de um bom romance pode chamar a atenção para um livro – mesmo que ele não seja de romance.

‘Bora  para mais um sorteio! Vamos lembrar as regras?

Lembrando que a Sexta do Sebo é inspirada no PsychoSunday do blog Psychobooksque por sua vez se inspiraram no Second Hand Saturday do Reading Teen.

Toda semana faremos uma pergunta sobre literatura em geral. Não há resposta correta, o que queremos são os comentários e opiniões do vocês. Entre os comentaristas do post realizaremos um sorteio na semana seguinte (próxima sexta) e o vencedor poderá escolher um livro entre os que estão na lista divulgada no tópico. Serão válidos os comentários desde o dia do post (sexta-feira) até a quinta-feira da semana seguinte. Vale a pena lembrar que todos os livros dessa lista são usados, ou seja, eles podem ter algum defeito na capa, folhas amareladas, dedicatórias, livros encapados ou qualquer outra coisa do gênero, mas todos estão em bom estado para leitura. São livros da nossa equipe que, originalmente, estavam destinados aos sebos (por isso Sexta do Sebo!), porém, ao invés disso, resolvemos sortear aqui no blog. Alguns livros estão em inglês, como podem ver na lista, e alguns livros serão enviados dos Estados Unidos (a Vania da nossa equipe mora lá); para esses livros, o prazo de entrega pode variar um pouco mais. Para os demais, é o prazo normal que utilizamos no blog, ou seja, 30 dias após o recebimento do endereço do vencedor. O vencedor será sempre divulgado nas sextas-feiras, no post da próxima edição da Sexta do Sebo e nesse post será feita uma nova pergunta que valerá para a semana seguinte. Nesse sorteio nós não avisaremos o vencedor como geralmente fazemos; quem comentou deverá acompanhar os novos posts todas as sextas-feiras e, caso seja o vencedor da semana, deverá enviar um e-mail para o contato@poressaspaginas.com com seu endereço em até 48 horas. O sorteio será realizado via Random

O vencedor da Sexta do Sebo #5 foi…

Continue lendo…




A Cuca Recomenda: Expectativas para o livro Contos de Meigan

Vamos falar de um livro muito bem comentado na blogosfera e de uma autora super bacana? Eu já conhecia a Roberta Spindler através do twitter, ela foi um dos maravilhosos contatos que fiz como autora. Por coincidência, ela também conheceu nosso blog através da minha conta pessoal no twitter, onde divulgo os posts daqui, e foi assim que fechamos essa parceria.

A Roberta me enviou recentemente um exemplar do seu livrão (OMG!) Contos de Meigan, uma aventura fantástica que, sempre que peço recomendações, todos dizem ser uma ótima leitura. Vamos conhecer o livro?

Meigan é um mundo diferente do nosso, morada de seres especiais e poderosos que se denominam magis. Na aparência são exatamente como nós, mas as diferenças não podem ser ignoradas por muito tempo. Os magis tem uma relação especial com a natureza e seus elementos, moldando-os a sua vontade e apoderando-se de sua força. Esses elementos, chamados mantares, não se limitam apenas aos conhecidos fogo, terra, ar e água. Existem muitos outros, como as sombras, o tempo e até mesmo o controle sobre o próprio corpo. Ter a capacidade de decifrar, entender e interagir com a natureza é um dos principais requisitos para a evolução de um magi. Para tanto, deve-se, primeiramente, entender que tudo faz parte da mesma manifestação natural e que toda matéria e energia estão inseridas em um processo dinâmico e universal. Contos de Meigan – A Fúria dos Cártagos começa com Maya Muskaf preparando-se para voltar para casa. Depois de três anos vivendo na Terra, o momento de retornar a Meigan finalmente havia chegado. Estava preocupada, pois algo afetava seu controle sobre os mantares, talvez algum resquício da misteriosa doença que a debilitou durante a infância. Com medo de estar novamente doente e para conseguir respostas, decidiu deixar de lado as diferenças com sua mãe, a principal governante do mundo magi. Voltaria a Katur, capital de Meigan, e pediria perdão por todas as brigas passadas. Assim, abandonou sua vida terrena e entrou na primeira caravana que encontrou. Entretanto, seus planos acabaram tomando um rumo muito diferente daquele que imaginara. No caminho de volta, os soldados que a escoltavam acabaram encontrando destroços e um corpo no chão. Logo que avistou o homem morto, com os cabelos tão brancos quanto sua pele e os olhos inteiramente negros, Maya soube que se tratava de um dos cártagos – antigos magis que traíram seu povo e por isso foram banidos para uma dimensão paralela. As implicações para tal presença em território magi eram gravíssimas e não demorou muito para que a garota e seus companheiros descobrissem que os magis traidores estavam tomando o Solo Sagrado e derrubado seus portões de defesa. Agora, em meio ao caos de uma violenta batalha, Maya vai precisar lutar para sobreviver e conseguir responder as perguntas que tanto lhe afligem. Como os cártagos conseguiram acesso ao Solo Sagrado? Onde estavam os guardiões dos portões, os mais poderosos guerreiros de Meigan? E, a mais importante de todas, conseguiria chegar a Katur a tempo de encontrar sua mãe? Fonte

Continue lendo…




Resenha Especial: Harry Potter e o Prisoneiro de Azkaban

Eu sempre achei que fosse mais difícil falar sobre um livro que eu não gostei do que sobre um livro que eu indicaria para todo mundo. Mas isso foi até começar a escrever a resenha de “Harry Potter e o Prisoneiro de Azkaban”… Como conseguir resumir o que eu sinto por um livro que é praticamente um dos meus melhores amigos?

Eu comecei a ler a série Harry Potter em 2001. Eu estava no Ensino Fundamental e no meu colégio eram as professoras que diziam onde cada aluno iria sentar. Os alunos que eram quietos (e eu estava inclusa nessa categoria) normalmente ficavam no fundo da sala. Mas, nas aulas “chatas”, os “nerds” também se rebelavam da sua forma: a mesa era grande e tinha um local embaixo para colocar livros. A gente disfarçava e ficava lendo… E foi assim que eu descobri que uma amiga estava lendo “Harry Potter e o Cálice de Fogo”. Ela falava com tanto carinho de um personagem chamado Rony Weasley que eu simplesmente tive que ir a biblioteca e pegar o primeiro livro da série.

Li “Harry Potter e a Pedra Filosofal” rapidamente. Gostei, mas não achei nada de “tão especial” no livro. Voltei na biblioteca e eles não tinham o segundo. Sem pensar duas vezes, peguei então “Harry Potter e o Prisoneiro de Azkaban” para ler (e hoje eu penso sempre: imaginem só se fosse o contrário?).

Prisoneiro de Azkaban“As aulas estão de volta à Hogwarts e Harry Potter não vê a hora de embarcar no expresso a vapor que o levará de volta à escola de bruxaria. Mais uma vez suas férias na rua dos Alfeneiros foi triste e solitária. Com muita ação, humor e magia, ‘Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban’ traz de volta o gigante atrapalhado Rúbeo Hagrid, o sábio diretor Alvo Dumbledore, a exigente professora de transformação Minerva McGonagall e o novo mestre Lupin, que guarda grandes surpresas para Harry.” (Fonte)

 

Ele está em Hogwarts…




TTT: 10 personagens que eu teria uma “paixonite” se eu também fosse uma personagem da ficção

Quem nunca se apaixonou por um personagem de um livro, que atire a primeira pedra! E esse é exatamente o Top Ten Tuesday dessa semana: “10 personagens que eu teria uma paixonite se eu também fosse uma personagem da ficção”! Não que a gente precise ser uma personagem da ficção para poder fazer isso…

Lembrando que o Top Ten Tuesday é uma iniciativa do The Broke and The Bookish!

Mas como assim eles não são reais?




Resenha: Belo Desastre

“Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.” Fonte

Devo dizer que a sinopse desse livro é muito melhor que o livro em si. E o título – Belo Desastre – é bastante apropriado porque o livro é realmente um desastre, mas no péssimo sentido (parece que esse trocadilho faz sucesso por aí, mas é impossível não usá-lo aqui). Fazia um bom tempo que eu não ficava com tamanha raiva de um livro, com tanta vontade de jogá-lo na parede, de pisar em cima e de xingá-lo até ficar rouca. Fiquei tão brava que só dei uma estrela a ele e até isso a contragosto porque ele não merecia nenhuma. Quer saber por que eu detestei tanto esse livro que, afinal, é um best-seller tão bem falado por aí? (cof cof lembrando que ser um best-seller não é sinônimo de qualidade)  Já vou avisando que não vou ser boazinha nessa resenha.

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 321 de 397« Primeira...102030...319320321322323...330340350...Última »