Resenha: Terrível Encanto, Melissa Marr

Então, esse livro eu comprei achando que seria uma história totalmente diferente do que realmente foi. Acho que porque eu queria alguma coisa mais clichê, não sei… Uma pena, esse livro não me cativou tanto.  Foi o último livro que li ano passado (acho que na verdade eu terminei de lê-lo esse ano) e não curti como achei que curtiria.

Sinopse: A série Wicked Lovely conta a história de um mundo onde as vidas de fadas e humanos se misturam.  Aislinn é uma adolescente que pode ver fadas ao seu redor, mas que foi ensinada durante toda sua vida a fingir que não as vê. Ela está lutando para lidar com as fadas quando Keenan, fada Rei do Verão, entra em sua vida e tira sua mortalidade, pedindo-lhe para se tornar a Rainha do Verão e derrotar sua mãe, a Rainha do Inverno. Se ela recusar, O inverno irá tomar conta do mundo e matará todas as fadas e mortais.

Na verdade, a contra-capa do livro mostra uma sinopse mais “sedutora”, digamos assim. Eu peguei o livro achando que seria o básico: O rei do Verão tem que encontrar a escolhida para ser sua rainha, conhece a mocinha, os dois se apaixonam e etc, final feliz (ou não, porque tem outros livros da série), etc.

Pois é, não foi assim. Mas não foi por isso que eu não curti tanto.

Em busca da Rainha do Verão




Resenha: A Abadia de Northanger

Olá! Eu sei que prometi a resenha há muito tempo (ai que vergonha…), mas foram muitas coisas ao mesmo tempo por aqui, então só consegui colocar no ar o meme da Mari (falta o da Jeh! :D) e o Top Ten Tuesday.

Enfim, recebi esse livro da Martin Claret, nossa parceira aqui do blog e finalmente poderei falar sobre ele.

Sinospse:  ‘Abadia de Northanger’ conta a história da adorável Catherine Morland, jovem fascinada por romances góticos e possuidora de vívida imaginação. Em meio aos passeios e bailes da sofisticada sociedade de Bath (onde se depara com coqueteria, insinceridade, vaidades e intrigas) e à estada na Abadia de Northanger (onde se depara com os perigos de se deixar arrebatar pela imaginação), esta ingênua e íntegra heroína encontra o amor, bem como passa a conhecer melhor a natureza humana. (Fonte)

 De fato este é o livro mais divertido de Jane Austen. Aliás, este foi o primeiro livro de sua autoria entregue para publicação, mas só publicado treze anos depois, postumamente. No início do livro, há uma nota da autora falando sobre isso. Sinceramente, concordo com Miss Austen… Como um livreiro compra um livro que não tem intenção de publicar? Bem estranho, mas enfim…

A história na verdade é uma sátira aos romances góticos que eram muito famosos na época (pelo menos na época em que Austen o escreveu, segundo ela. rs) . Sinceramente não conheço nenhuma das obras citadas do livro, destacando “Os mistérios de Udolpho”, de Ann Radcliffe.

O que eu gostei muito desse livro foi o modo como Jane Austen o narrou. Parecia que era uma conversa informal com amigas, em um chá. Esse tipo de narrativa já me deixa mais à vontade na leitura e geralmente isso acontece quando a narrativa é em primeira pessoa, mas mesmo sendo em terceira pessoa, a história me cativou logo de cara.

Ninguém que tivesse visto Catherine Morland quando criança teria imaginado que ela nascera para ser heroína.




Resenha: Pandemônio

“Estou ignorando memórias do meu pesadelo,
ignorando pensamentos sobre Alex,
ignorando pensamentos sobre Hana e minha escola antiga,
ignorando,
ignorando,
ignorando,
como Raven me ensinou a fazer.
A vida antiga está morta.
Mas a Lena antiga também.
Eu a enterrei.
Eu a deixei do outro lado da cerca,
atrás de uma parede de fumaça e chamas.

Lauren Oliver apresenta uma continuação eletrizante do seu aclamado New York Times bestseller – Delírio. Esse romance brilhante e cativante trepida com o fogo de desafios incríveis, romances proibidos, e as faíscas de uma revolução prestes a pegar fogo.”

Fonte

ATENÇÃO: Essa resenha contém SPOILERS do primeiro livro da série – Delírio. Você pode ler a resenha de Delírio – que foi lançado mês passado no Brasil – aqui.

I’ve been trying so hard not to think his name, not to even breathe the idea of him




Top Ten Tuesday: 10 livros para se ler em um dia

Ai ai ai… Olha eu atrasada de novo… Mas espero que com um dia de atraso não seja problema. rs
Hoje o Top Ten tem um tema difícil para mim, porque ultimamente eu estou muito lerdinha nas minhas leituras. Dez livros a serem lidos em um dia? Caramba, seria muito bom, não? hehehe Bem, acabei selecionando na maioria os livros que li durante boa parte da minha adolescência, que era a melhor época para ser rata de biblioteca e então era um livro por dia, um livro a cada dois dias e por aí vai. Espero que gostem das sugestões.

O Top Ten Tuesday é uma iniciativa do The Broke and the Bookish.
Um livro, dois livros…




A Cuca Recomenda: Folclore e Lendas Brasileiras

Antes de qualquer coisa, hoje a Cuca está vestida de preto: dois grandes nomes da nossa cultura viraram estrelas na misteriosa aventura seguinte: Millôr Fernandes – escritor e cartunista -, e os muitos Chico Anysio (s). Sentiremos saudades, mas a obra de ambos ficará para sempre viva em nossa memória e na história. 

Na coluna de hoje, não falaremos sobre resenhas de livros, mas sim sobre algo que me diz muito respeito, mas também deve chamar a atenção tanto de autores como leitores: o nosso folclore.

Que tal conhecer mais sobre a nossa cultura?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 372 de 405« Primeira...102030...370371372373374...380390400...Última »