Meu autor de cabeceira: Sophie Kinsella

Eu sei que estou atrasada com a coluna, mas não poderia deixar de postar mais uma vez. Então, com dois dias de atraso, quero falar hoje de Sophie Kinsella.

O primeiro contato que tive com as obras de Sophie foi Os delírios de consumo de Becky Bloom. Acredito que na época (2002), ainda não haviam outras obras dela publicadas aqui no Brasil – pelo menos não em português.

Continue lendo…




Resenha: Blue Bloods – Vampiros de Manhattan

O livro Blue Bloods foi o primeiro da nova onda de vampiros que eu li (tentei Crepúsculo e não deu certo). Então vamos lá:

Sinopse: Quando o Mayflower aportou nos Estados Unidos, em 1620, trazia a bordo homens e mulheres que lançariam as bases da sociedade norte-americana. Mas entre os Peregrinos havia também aqueles que não estavam apenas fugindo de perseguições religiosas. Eram os Blue Bloods – um clã que acumulou grande poder e riqueza, tornando-se um dos mais influentes grupos da sociedade de Nova York. Schuyler acabou de completar quinze anos. Veias azuis começam a saltar sob a pele pálida de seus braços. Sente um desejo insaciável por carne crua, e estranhas visões de tempos remotos assombram sua mente. E quando uma garota de seu colégio é encontrada morta, sem nenhuma gota de sangue no corpo, Schuyler não sabe o que fazer. Poderiam ser verdadeiras as histórias de vampiros? Fonte: Skoob

Continue lendo…




Resenha: A Guerra dos Tronos

Num dos raros momentos em que me peguei assistindo televisão há algumas semanas, tive a sorte de ver o comercial de uma nova série da HBO, A Game of Thrones (A Guerra dos Tronos no Brasil). O título não me pareceu estranho e o comercial era simplesmente perfeito, então consultei nosso bom e velho amigo Google, apenas para descobrir que se tratava do primeiro livro da série As Crônicas de Gelo e Fogo, que um amigo havia me recomendado há algum tempo. Como a série estréia aqui nos Estados Unidos esse mês, resolvi comprar o livro e lê-lo imediatamente. Não me arrependi.

Winter is Coming!




Meu autor de cabeceira: Stephen King

A coluna “Meu autor de cabeceira” dessa semana falará sobre o meu “constant writer”, o meu fiel escritor, pois esse cara me acompanha desde que eu tinha onze para doze anos (ou seja, me acompanha há cerca de vinte anos) e jamais me decepcionou. Não direi exatamente que ele seja meu escritor favorito, embora esteja no meu top five, mas, definitivamente, é o meu escritor de cabeceira. O cara que me acompanhou pela vida inteira. O cara que sempre me faz largar qualquer coisa e devorar 900 páginas em dois dias. Existem outros mundos além deste




Meu Autor de Cabeceira: Jane Austen

Olá pessoal!

Na coluna “Meu Autor de Cabeceira” dessa semana vou falar de uma de minhas escritoras preferidas: Jane Austen. Ao longo de seus 41 anos de vida, Austen escreveu seis romances conhecidos e aclamados mundialmente (Razão e Sensibilidade, Orgulho e Preconceito, Mansfield Park, Emma, A Abadia de Northanger e Persuasão); dois trabalhos menores (Lady Susan e Juvenilia); e dois romances inacabados (The Watsons e Sandition).

Metade do mundo não consegue compreender os prazeres na outra metade

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...