Resenha: A Fúria dos Reis

ATENÇÃO: Essa resenha contém spoilers de A Guerra dos Tronos, primeiro livro da série As Crônicas de Gelo e Fogo. Você pode ler a resenha de A Guerra dos Tronos aqui.

Ficha Técnica
Título: A Fúria dos Reis – As Crônicas de Gelo e Fogo, vol. 2
Autor: George R. R. Martin
Editora: Editora Leya
Páginas: 656
Tradutor: Jorge Candeias
Classificação:
Onde Comprar: Livraria Cultura

Continue lendo…




Resenha: Na Natureza Selvagem

“O corpo em decomposição de um jovem é encontrado no Alasca. A polícia descobre que se trata de um rapaz de família rica do Leste americano que largou tudo, se internou sozinho na aridez gelada e morreu de inanição.
Quem era o garoto? Por que foi para o Alasca? Por que morreu? Para responder a essas e outras perguntas, Jon Krakauer refaz a trajetória de Chris McCandless, revelando a América dos que vivem à margem, pegando carona ou circulando em carros velhos, vivendo em acampamentos e cidades-fantasmas. Mergulha no mundo da cidadezinha rural, onde homens rudes bebem e conversam sobre o tempo e a colheita. Compara a história do jovem com a de outros aventureiros solitários que tiveram fim trágico.
O resultado é uma narrativa envolvente, por vezes amarga, em que os sonhos da juventude se transformam em pesadelo.

Fonte
Continue lendo…




Resenha: Fahrenheit 451

Faz tempo que não venho aqui! É a vida, foi complicado ler no último semestre. Porém, o que li vou compartilhar com vocês. Li Fahrenheit 451, em especial, para um trabalho final de espanhol, e me apaixonei! A professora nos deixou escolher entre os livros que ela tinha, e não me arrependi de deixar um romance japonês meio sanguinário para outra oportunidade.

Bom, Ray Bradbury diz que esse é o seu único livro de ficção científica, e o resto é de fantasia. Concordo, e creio que se a história fosse moldada como fantasia, perderia a intensidade.

Lendo o resumo ou a sinopse, certamente acharão que é perda de tempo. Contudo, a maneira de expor suas ideias durante a narração torna o livro profundo. É aquela velha história de que a diferença está em como se conta uma história. E nisso, o livro é brilhante. Uma incrível metáfora (tomara que não vire realidade!).

Continue lendo…




Meu autor de cabeceira: Rick Riordan

            O meu autor de cabeceira dessa semana é um que eu espero que ainda venha para uma Bienal aqui no Brasil e que a Ily teve a felicidade de conhecê-lo: Rick Riordan!

E a Mitologia Grega e Egípcia continuam… Nos dias de hoje!




Resenha: Um Dia

15 de Julho de 1988. Emma e Dexter se conhecem na noite da festa de formatura. Amanhã eles seguirão caminhos diferentes. Mas onde estarão nesse mesmo dia um ano depois? E nos anos que se seguirem? Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas – vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida. Um dia é um fenômeno editorial no Reino Unido, sucesso absoluto de crítica e público, e teve o roteiro adaptado para o cinema pelo próprio autor, David Nicholls.  Fonte

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...