Algum Livro Já Mudou Sua Vida?

Foi no inverno de 2004 quando resolvi pegar pela primeira vez um exemplar da série de livros Harry Potter. Ouvi falar no famoso bruxinho pela primeira vez em 2001, e aos 17 anos, me julgava “grande demais” para apreciar uma obra considerada infantil. Grande era apenas a minha arrogância, mas eu não sabia disso na época. Enquanto a série crescia e conquistava fãs por todo o mundo, eu não dava a menor importância a ela, e talvez não fosse realmente o momento certo para eu conhecer a maestria de J.K. Rowling. A oportunidade surgiu quando uma professora da universidade onde eu estudava fez amizade com Lia Wyler – tradutora da série no Brasil – e começou a planejar levá-la para a Semana de Letras dali a dois meses. Eu entrei em pânico pensando em como poderia conversar ou até mesmo entender o que ela teria para passar a nós, acadêmicos de Tradução ansiosos para um dia ocupar um lugar como o dela, se jamais havia lido ou estudado alguma de suas traduções. Fiz então a única coisa que me restava fazer: após um longo suspiro, me dirigi à biblioteca da universidade e peguei um exemplar bastante judiado de Harry Potter e a Pedra Filosofal.

Every child in our world will know his name!




Resenha: Os delírios de consumo de Becky Bloom

Olá! Hoje vou falar do primeiro chick-lit que li, quando nem sabia que existia chick-lit (aliás, quando esse termo surgiu? Porque esse livro foi lançado no fim da década de 90 ou começo da década 2000).

Bem, quando eu estava no último ano da faculdade de Publicidade, em 2002 (oi, tenho +30), minha professora de Planejamento publicitário pediu que lêssemos Delírios de consumo de Becky Bloom e fizéssemos uma análise do perfil de consumidora da Becky. Na época eu estava desempregada e o livro era muito caro (ainda é), então não comprei; uma amiga minha me emprestou. Beleza.
Vamos às compras!




Análise: Enrolados

Olááá pessoal,

Eu juro que tentei me segurar, mas não consegui. Cheguei do cinema tem algumas horas e eu ainda estou com um sorriso bobo por causa de “Enrolados”, a nova animação da Disney. Tenho que comentar!

(Rapunzel… Jogue-me as suas tranças!)




Resenha – O Tempo Entre Costuras

A primeira vez que ouvi falar sobre o aclamado livro de Maria Dueñas foi em um post da Sabrina no blog Café com Blá Blá Blá, e me interessei o suficiente para procurá-lo online e ler sua sinopse. Chegando na casa de meus pais para as festas de fim de ano após uma noite mal dormida no avião e um atraso de duas horas, os três livros que levei para a viagem já estavam terminados. Eis que minha mãe me aparece então com O Tempo Entre Costuras para que eu pudesse desfrutá-lo.

Venha aqui darling, minha querida!




Relembrando: Tarde de autógrafos da Meg Cabot

Olá,

Bem, com um novo ano começando, além de fazer metas para o futuro, a gente também relembra as coisas boas que já aconteceram. E é por isso que eu vou comentar um pouquinho (está bem, vou falar muito hahaha) sobre um dos momentos mais felizes que eu tive no mundo literário: as tardes de autógrafos da autora Meg Cabot, na Bienal do livro de 2009, que aconteceu no Rio de Janeiro.

(Meg Cabot is a princess…)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...