Queridinho do Mês: Peeta Mellark

Olá pessoal! É com grande prazer que venho hoje estrear nossa nova coluna mensal, Queridinho do Mês, na qual falaremos um pouco sobre nossos personagens preferidos. Foi um tanto quanto complicado escolher quem teria a honra de estar no primeiro post da coluna, mas depois de muitas considerações, tive que ficar com Peeta Mellark de Jogos Vorazes, meu crush literário de quase um ano.

Vale lembrar que essa coluna contém spoilers dos três livros da série Jogos Vorazes (resenhas aqui).

Para entender a história de Peeta é necessário entender o mundo criado por Suzanne Collins. Basicamente o mundo foi destruído e o que sobrou da América do Norte é hoje o país chamado Panem, governado pelo tirano presidente Snow. Existem 12 distritos que são escravizados pela Capital. Há muito tempo, o Distrito 13 se rebelou contra a Capital e – teoricamente – foi destruído. Para colocar os distritos em seus devidos lugares, a Capital criou os Jogos Vorazes: duas crianças de cada distrito são enviadas todo ano até uma arena, onde eles têm que enfrentar diversos perigos, e somente uma pessoa pode sobreviver. Peeta é um dos escolhidos para representar o Distrito 12 no primeiro livro da trilogia, ao lado de Katniss, a narradora do livro. Como as coisas nunca podem ser fáceis, é óbvio que os dois têm história, o que para ele significa estar apaixonado por Katniss, e para ela, significa que Peeta é o garoto do pão, o garoto que inconscientemente a fez sentir esperança novamente, erguer a cabeça e se tornar a pessoa que é.

Olhando superficialmente, muitas pessoas acreditam que ele não é nada além de um bobo apaixonado, mas existe muito mais em Peeta Mellark do que seu amor por Katniss. Ele é extremamente esperto, conseguindo criar estratégias juntamente com Haymitch para dar mais uma chance para Katniss sobreviver aos jogos – porque Peeta não acredita que ele vá sair de lá vivo. Peeta também é arrojado, tendo declarado seu amor por Katniss em rede nacional, o que nos leva à duas outras características dele: lealdade e altruísmo. Ele não mede esforços para preservar a vida de Katniss, para dar a ela alguma vantagem, mesmo sabendo que isso significa sua morte. Além disso, Peeta consegue entender logo no início o que os Jogos Vorazes significam, conceito que Katniss levou praticamente a série toda para compreender.

Eu não quero ser apenas um peão nos seus Jogos,” ele diz. Infelizmente entre o segundo e terceiro livros, é exatamente nisso que a Capital o transforma: um peão cujas memórias foram alteradas, uma máquina programada para matar Katniss, desprovida de sentimentos nobres que estiveram lá anteriormente. A lavagem cerebral pela qual Peeta passou nos faz simpatizar ainda mais com o personagem, mesmo que ela o tenha feito esquecer todos os sentimentos que ele nutria por Katniss. E a garota em chamas sente isso; ela lamenta não ter dado valor à Peeta enquanto ela o tinha, aos seus abraços firmes, à sua estabilidade, seu amor incondicional. Mas a Capital tirou tudo isso dele, transformando-o em um maníaco homicida que não sabe distinguir o que é real do que é falso, e talvez essas tenham sido as páginas mais difíceis de serem lidas. Porque nelas não estava o Peeta que decora bolos, o Peeta que pinta os horrores que viveu na arena; nela estava o Peeta tentando descobrir quem é, descobrir o que sente, e a grande ironia de Collins: Peeta, o garoto que é feito de bondade, tentando descobrir que não é uma má pessoa.

No final de Mockingjay, fica claro que Peeta não tem o fogo que domina Katniss e Gale, e é isso que o torna tão especial. É sua bondade, seu altruísmo, seu amor incondicional que nem a Capital conseguiu apagar completamente que fazem com que Peeta seja quem ele é. Peeta é mais uma vez, a esperança de Katniss, o que ela precisa para seguir em frente após todos os horrores vividos nas arenas e fora delas. Peeta é, afinal de contas, “o dente-de-leão na primavera” e é isso que o torna tão especial.

Ficha do Personagem
Nome: Peeta Mellark
Idade: 16 em Jogos Vorazes, 17 em Em Chamas e Mockingjay, 35+ no epílogo
Armas: Faca, Camuflagem, palavras
Descrição Física: loiro, olhos azuis, altura mediana, forte.
Hobbies: Assar, pintar, decorar bolos.
Curiosidade: Sua cor favorita é laranja, como o pôr do sol.
Nas telas: Josh Hutcherson interpreta Peeta Mellark na adaptação de Jogos Vorazes que chega aos cinemas em 2012.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Lany disse:

    Ai Ily, eu estou chorando aqui lendo o seu post! LINDA coluna e você conseguiu passar tudo o que eu sinto quando eu me lembro do Peeta!
    Sabe, muitas pessoas ficam com medo do destino do Peeta quando vão ler Mockingjay, pensando que ele pode ser mais uma das vítimas da Suzanne Collins… Mas aí que todo mundo se engana: existem coisas MUITO piores. E foi muito difícil ler todas as cenas em que o Peeta estava perdido por causa da lavagem cerebral que foi feita nele. É por isso que o “Real or not real?” para mim é uma das frases que simboliza Hunger Games. O que é verdadeiramente real na nossa vida? Temos lá Peeta, o Peeta apaixonado pela Katniss, o menino do pão, que o final, mostra para a gente que nada é tão fácil…
    E mesmo depois de todo o choque emocional que temos com a série, eu fico muito feliz em saber que, no final de tudo, os dois conseguiram ficar juntos. Mesmo com tudo o que eles passaram, mesmo com todo o sofrimento… Temos um final que nos traz, no mínimo, esperança.

  • Vania disse:

    Awww… obrigada Lanyta! Se não fosse por você, eu jamais teria lido Hunger Games e me apaixonado pelo Peeta… Eu fiquei com medo dele ter morrido, porque logo no começo a Collins mostrou que ela não tem dó de matar personagens queridos… entretanto, é como você disse: existem coisas piores que a morte, e durante o livro a própria Katniss reconhece isso… quando ela fala que ver o Peeta sem o olhar característico dele a fez reconhecer tudo que ela nunca havia dado valor mais do que se ele tivesse morrido… esse é o horror que a Capital fez: deixar Peeta vivo, mas sem ser mais o Peeta, com a “versão mutante maligna” dele, como Johanna colocou. Enfim… Peeta definitivamente entrou no hall de personagens favoritos e inesquecíveis!

  • Karen Alvares disse:

    Que lindo, Parceira! Ótima escolha, porque não tem outra definição para o Peeta, ele é um querido mesmo! Ele consegue nos conquistar desde o início, e realmente dá um nó na garganta quando ele perde o mais importante pra ele, que era sua integridade, suas memórias, o que ele menos queria que era virar um peão da Capital. Ele é uma personagem memorável, mais uma ótima criação da Suzanne Collins.
    Ai, como sinto saudades dele, da Katniss, e do universo de Hunger Games… Como você diz, esse é um livro com uma posição especial na estante!

  • Vania disse:

    Nem me fale, Parceira, nem me fale… Peeta tá no topo pra mim!

  • Melissa disse:

    Então, Ily, estou lendo Hunger Games. Comecei hoje e já estou viciando. E suspeito que o Peeta vai ser meu Ron. hahahahaa Ai, não tem jeito, ele é tipo… awwwwwwwwwwwwn. I heart kind guys.

    Não li seu post porque não quero saber NADA de spoiler de Hunger Games.

  • Vania disse:

    Ainda bem que não leu, Mel!! Não leia spoilers hehe Hunger Games é muito bom pra estragar com spoilers!!! E sim… ele é tipo o Ron, apesar dos dois serem COMPLETAMENTE diferentes… mas no quesito “personagens que te fazem cair de amores imediatamente” sim, eles são iguais hahaha

    Boa leitura!!!

  • Lucy disse:

    Eu li uma parte, mas confesso que não li tudo, Ily… T_T
    To tentando não ler MAIS spoilers de Hunger Games até o final. hehehe
    Mas acho lindo o sentimento que o Peeta tem pela Katniss nos dois primeiros livros. Ele tem um ar inocente que cativa a gente!
    [SPOILER ABAIXO!!!!!!!!]

    Eu adorei quando ele pergunta pra Katniss se o Gale a beijou e quantas vezes, e ela responde só uma, ele vira pro outro lado e diz “Quinze”, morrendo de ciúmes, mas sentindo que estava na frente do Gale! hahahaha

  • Vania disse:

    Isso mesmo, Lu, termine os livros primeiro! Depois você lê o post hehe.

    Realmente, o ar inocente do Peeta é o que mais ajudou pra que eu me apaixonasse por ele. Ele é uma pessoa BOA… de todos os personagens ali, talvez com exceção da Prim, ele é o melhor. Não melhor personagem, mas melhor pessoa mesmo.

    Aaahhh eu adoro essa cena! Adoro que ele morre de ciúmes do Gale desde sempre, e que depois o Gale morre de ciúmes dele também e que a Katniss fica lá, nem aí hahaha.

  • Sabrina Inserra disse:

    Ai que post mais delícia!!!! *____*
    Sério, amei!!! Tô até gostando mais do Peeta agora!!! Hehehehe…
    Adorei a ideia da coluna!!!
    Vou acompanhar!! o/
    Beijocas

  • Vania disse:

    Awwww eu fiz você gostar mais do Peeta? SCORE!!!!

    Eu juro que não entendo como você não caiu de amores por ele. Escapa do campo da minha percepção do mundo hahaha

  • Melissa disse:

    Tem gente que não gosta do Peeta, como assim??????????

    To chocada com os comentários na internet do povo xingando dizendo que o Peeta é um banana de pijama retardado que não faz nada história inteira. Gente, essas pessoas leram o mesmo livro que eu??????????

    O Peeta é a única pessoa boa da série inteira. E com isso não estou dizendo que a Katniss não é boa, que o Finnick e o Haymicth (nunca escrevo o nome dele certo aff) não são. Mas é que o Peeta é o puro de coração. Ele é tipo o Frodo. Ele bom e é o único capaz de refletir sobre a natureza humana sem ter que viver uma situação antes. Ai, só de falar nele eu choro…

  • Vania disse:

    @Melissa, Concordo contigo, Mel. O Peeta é o único puro de coração… e não é que ele seja melhor que ninguém não, é que pessoas assim são raras. Mas sim, infelizmente tem gente que não gosta dele e acha motivos pra criticar… cada um com seu cada qual né, mas eu sempre sempre vou defendê-lo hehe!

  • Camila disse:

    Amei o post =)
    Quando comecei ler o primeiro livro,me apaixonei de imediato por ele…no período entre o final do segundo e o início do terceiro,me dava uma agonia em não ter Peeta a salvo. Quando ele retorna,ver a situação em que ele se encontra é muito tenso.Ficar sendo vigiado e algemado o tempo todo.=s
    O que pode se perceber dele é que ele era o único que,verdadeiramente,sabia desde o início que o real inimigo era a Capital e ,mesmo não tendo seu amor retribuído,não perdia as esperanças e sabia manusear as situações de uma tal forma !
    Sem o Peeta na história não teria a mesma graça e katniss ainda sofreria com os pesadelos =)

  • Vania disse:

    @Camila, Oi Camila, é verdade isso… o Peeta entendeu a situação logo no começo, coisa que demorou 3 livros pra Katniss entender. Agora, com isso eu não digo que ele seja melhor do que ela (mesmo porque eu adoro a Katniss, ela é uma das melhores heroínas já criadas na minha opinião), mas mostra que ele não é um banana de pijama.

  • Agatha disse:

    Peeta é meu personagem mais querido de toda a série, passando por Prim e Katniss.
    E ainda fico de boca aberta quando o povo vem xingar o Peeta, dizendo que prefere o Gale. Qual é…

    O Peeta é bom de coração. Ele nunca pediu nada em troca, mesmo dando sua vida pela da Katniss. Prova maior disso, é quando ele lhe dá o medalhão, dando a entender que sabia que ela teria uma vida fora dali, uma vida com a família dela…e Gale. Agora, quem é apaixonado, sabe como é duro, como machuca você ver quem você ama com outro. Agora imagina você aceitar isso?

    Ele é meu personagem favorito, e fiquei morrendo de agonia enquanto eu nao tinha ideia do que acontecia com ele.

  • gabriela disse:

    ADOREI seu post! Parabéns!
    Quem não gosta do Peeta que me desculpe, mas tem séeerios problemas!
    Ele é tudo isso que você falou e muito mais! Ele só fez bem pra Katniss, fez ela ser uma pessoa melhor, mostrou que ela poderia ter esperança num futuro melhor…e tudo isso sem pedir nada em troca. O completo oposto do Gale, que apesar de também gostar da Katniss, deixava o ódio pela Capital dominá-lo. Peeta é totalmente o meu maior crush literário, como você disse. Está no meu top 5 de personagens masculinos apaixonantes juntamente com o Mr. Darcy.

  • Vania disse:

    @gabriela, Aeeee viva o Peeta hahaha. Ele certamente está no meu top 5 crushes literários e no meu top 10 personagens preferidos de todos os tempos. Que bom saber que mais gente se sente assim!!

    Abraços!!

  • Sandy disse:

    aiaiaiai érr muito lindu tudo issu muitas pessoas naum reconhecem o Peeta como eli érr, mas graças a essa coluna os preconceitos qi eli sofre vão diminuir muito ObrigadoOo….

  • Giulia P. disse:

    Uau, Que post! Olha, não sou uma fã de Spoilers, mas não aguentei, e tive que ler. Eu concordo absolutamente com você, o Peeta é incrível! Tão doce, gentil, amável. Já me peguei chorando de pensar que ele não é real, apenas nos livros. Me deu um alívio enorme esse texto, porque algumas amigas minhas, as que me viciaram, viviam dizendo que o final era triste, que meio mundo ia morrer, que a Katniss nem gostava do Peeta… e agora, vou comprar Esperança com um pouco mais de alívio no peito. Mas ainda queria saber sua opinião: Você acha que a Katniss realmente ama o Peeta, ou usa ele para tentar esquecer Gale, ou todos os problemas que ela passou? Beijos! ;)

  • Cássia disse:

    Vania, seu post me emocionou :)

    moça aí de cima, sei q vc não perguntou pra mim, mas eu tô com muita vontade de dar minha opinião hehe…..
    Bom, não tenho dúvidas sobre a Katniss realmente amar o Peeta, ele despertou nela sentimentos que nem o Gale não conseguiu, por exemplo. Isso fica claro a medida que ela o conhece melhor e percebe o quanto ele é bom e altruísta, a faz ter esperança e a ajuda a encontrar paz. Durante a séria toda ela se divide entre ele e o Gale, mas eu vejo a coisa assim: Gale é seu melhor amigo e apesar de acreditar que ela até começou a nutrir um sentimento romântico por ele também, a parcela do Peeta sempre esteve lá, msm sem ela perceber (tanto é que no primeiro livro ela diz o quanto reparou no ”menino do pão”, e fica claro que aquele momento deles a marcou pra sempre) daí o amor foi crescendo enquanto eles ficavam amigos de verdade e as desconfianças dela terminavam. Acho que depois daquele segundo beijo memorável deles na praia ela começou a ficar apaixonada, mas aí eles foram interrompidos pela Capital, da forma mais cruel.

    Sofri muito nessa série, mas a Suzanne Collins conseguiu de verdade trazer a tona o sentimento de esperança, uma crítica social fortíssima e personagens apaixonantes, depois de HP, Hunger Games é a segunda séria mais querida pra mim.

  • Vania disse:

    @Giulia P., Giulia, leia o livro sim! Apesar dos pesares, Mockingjay é meu livro preferido da série e fechou com a história de maneira espetacular! Bem, eu acredito que a Katniss ame do Peeta sim. Mas ela também ama o Gale. Porque pensa… ela conhece o Gale há muito tempo, é a única pessoa com a qual ela consegue ser ela mesma, é o melhor amigo, confidente, tudo dela… até os Jogos. Porque quando ela vai pros Jogos e sobrevive, ela volta uma pessoa diferente. Então até que ponto ela pode se relacionar com quem ela era antes? Porque o Gale, apesar de entender, ter visto o que aconteceu na arena, não viveu aquilo com ela. O Peeta faz parte dessa nova fase, a gente pode ver que durante o segundo livro ele passa a ser o porto seguro dela, não mais o Gale. Eu acho que ela sempre vai ter um carinho especial pelo Gale, por tudo que ele fez por ela, por tudo que ele representa pra ela. E também acho que os sentimentos dela pelo Peeta aumentam gradualmente, não é aquela coisa insana. Ela passa a conhecê-lo, admirá-lo e então passa a amá-lo. Não acho que ela teria sido capaz de superar tudo que aconteceu se não fosse o Peeta, e esse é apenas mais um motivo pelo qual eu sou tão apaixonada por ele! :)

    Beijos!!!

  • Letícia Moreira disse:

    Eu amei o livro sem mais, a cada página que eu finalizava eu buscava saber algo de Peeta como se ele fosse alguém de verdade, alguém importante pra mim. Peeta marcou o livro de uma forma que eu acho que nem Katniss conseguiria sozinha, ele foi o ponto de equílibrio e sem ele Hunger Games não seria Hunger Games! E querendo ou não, ele te traz uma sensação de carência, e confesso que por inumeros momentos senti uma inveja absurda da Katniss querendo roubar Peeta para mim, e essa inveja só aumentava cada vez que ela dizia que ele a abraçara quando os pesadelos estavam por vir… Eu sinceramente amo a série, amo livro, e sou fascinada por Peeta, Hunger Games é um livro diferente de qualquer coisa, algo que te faz pensar além de relacionamentos, mas em sacríficios também, e isso é um merito da autora, enfim, super indico, fã fanática e ansiosissíma para assistir nos cinemas dia 23 aqui. :*

  • Marcela Sayuri Mellark Hutcherson disse:

    Que felicidade ver que tem tantas pessoas que amam Peeta!!! (não queria que ele fosse meu personagem preferido sem ninguém para poder compartilhar meu amor)
    O Peeta é tão puro, fofo, um homem que eu gostaria que existisse…
    Maravilhoso post, parabéns!!!
    (chorando…)

  • Vania disse:

    @Marcela Sayuri Mellark Hutcherson, Obrigada, Marcela! Fico feliz com a repercussão do post, especialmente porque quando o escrevi só conhecia uma pessoa que era tão apaixonada pelo Peeta quanto eu. É uma maravilha poder ver tantas pessoas que se sentem assim por aqui!!

    Abraços!!

  • Lorena disse:

    To chorando gente… O texto é muito bom e com os comentários que o seguem ficou perfeito. Cada um falou realmente o que sinto em relação a Peete ele é tudo. Ótimo personagem! fico pensando em quem Collins se expirou para cria-lo. Porque eu sou apaixonado por Peeta!

  • Letícia disse:

    Percebi que só garotas comentaram. Já até sei porque. Eu estou apaixonada pelo personagem, por sua bondade, sua determinação, sua beleza, por tudo!

  • Vania disse:

    @Letícia, Oi Letícia!

    Acho que os garotos poderiam tirar umas lições com o Peeta, não? hehehe

    Beijos!!

  • josimara disse:

    eu nunca lia algo tão rápido como eu li a trilogia,Peeta é o personagem q pra mim deveria ser bem mais importante que a propria katniss..eu sou apaixonada por ele…seria interessante se houvesse uma versão de tudo, na visão do Peeta…

  • Soraya disse:

    Chorei feito uma adolescente no terceiro livro. Foi tão injusto o que aconteceu com ele. Em alguns momentos, cheguei a pensar que a Katniss não o merece… daí, me forcei a lembrar de tudo o que ela tentou fazer por ele no segundo livro, e dou um desconto a ela.

    Peeta, assim como a Katniss, não é um personagem como os que tem aos montes por aí. O modo dele de cuidar da Katniss é muito mais no âmbito emocional, do que no âmbito físico. E ela não é o tipo que precisa ser protegida. São opostos, são complementares e nos conquistam justamente quando nos damos conta de que são extremamente originais e reais.

    Peeta é apaixonante! Como Gale disse em “Em Chamas”: “Seria melhor se ele fosse fácil de odiar…”

    Sinto muito Gale, mas isso é impossível. Mesmo o Peeta que conhecemos em “A esperança” (título brasileiro HORRÍVEL), só é capaz de nos despertar o sentimento desesperado de querer abraçá-lo e dizer que está tudo bem.

    Adorei a coluna! ^^

  • Vania disse:

    @Soraya, Obrigada pelo comentário, Soraya! Eu acho que muitas pessoas se sentem assim com relação à Katniss, mas eu tento me colocar no lugar dela… a confusão que ela sentia, a responsabilidade… pobre garota. Mas fiquei feliz que – apesar de todas as tragédias – ela conseguiu superar tudo que aconteceu, vencer seus medos e procurar sua felicidade. E não acho que ela teria sido capaz de se reerguer se não fosse pelo Peeta. Como você disse, eles se completam e são essas histórias as que nos dão mais prazer em ler!

    Abraços!!

  • Queridinho do Mês: Peeta Mellark | Por Essas Páginas disse:

    […] I don’t wanna lose the boy with the bread […]

  • thais disse:

    parabéns, nossa, amo THG. amei oq vc escreveu. perfect *-*

  • Gabriela S. disse:

    Peeta é meu queridinho pra sempre, gente! HAHA
    Afinal de contas, tem como não ser o queridinho de todo mundo?
    Quem não gosta dele, só pode ter algum tipo de problema… haha não é possível!
    Amei o post ♥ (óbvio)

  • JOANICE OLIVEIRA disse:

    Jogos Vorazes foi o tipo de livro que eu destetava só porque transformou em uma “modinha”,mas semana passada li os 3 livros e voltei atrás na minha opinião.
    Um livro que critica os governos mundiais…critica a humanidade e a falta de amor e sensibilidade que assola nossa sociedade atual.
    Katniss uma jovem sonhadora e que nem sabe quem é de verdade e só descobre isso vivendo e estando ao lado de quem a amava em silêncio, Peeta.
    Peeta é o personagem que me encantou logo de cara, porque parece comigo nas ideias e atitudes loucas de boba apaixonada.
    Amei tanto os livros que estou escrevendo um livro na linha de JV…eu mando um resumo para vocês.

    A história de Katniss arruinada e “um deserto por dentro” parece com meu estado emocional há um tempo atrás. Eu estava quase em depressão e meu namoro que chamo agora de “dente-de-leão na primavera”me ajudou. Pedi várias vezes para me deixar, mas nunca me abandonou com minhas loucuras. Apenas me amou como Peeta ama Katniss com problemas e defeitos.
    Collins me conquistou, porque mostra a realidade nua e crua. Mata personagens para mostrar as consequências de escolhas ruins.
    Se Prim não morresse Katniss nunca percebeia que Coin era apenas uma cópia de Snow.
    Que todos que morriam para salvar Katniss queriam apenas que ela libertasse Panem do inferno que viviam.

    Jogos Vorazes é aquele livro(ou melhor, os livros) que vai marcar nossa geração e coração.

    Amei o Post e sua sensibilidade.
    Bjs

  • Nay disse:

    quando o Peeta apareceu no Jogos Vorazes e Katniss “travou” senti q ela sentia alguma coisa por ele. alguma coisa pequena, mas alguma coisa. com o passar do tempo, vi que ela recusava aproximação DEMAIS, mal queria conversar. Quando eu era mais nova, com relação a meninos que estava começaaaando a gostar (e que demonstravam demais que gostavam de mim), eu fazia o mesmo: afastava, implicava, botava defeito. Quando vc não sente que é alguma coisa, ter alguém gostando de vc te incomoda de um jeito q parece ter um bicho sob a sua pele e vc só quer arrancar ele, mesmo que pra isso precise arrancar seu próprio braço. Quando ela começou a fazer isso (afastar ele), dei um pulo e gritei pro meu marido: ELA GOSTA DELE!!! ESSA BURRA NEM SABE, MAS GOSTA DELE!! hahaha

    Acho q ela ama Gale como um irmão. Ela chega a confundir isso porque é um sentimento mto forte, mas ela msm diz que nunca pensou nele de outra maneira. Mas o Peeta sempre vai ser aquele cara que deu o pão – de uma maneira corajosa, conhecendo a bruxa da mãe dele – e o cara que fez ela se sentir “segura” nos jogos, o cara que mesmo magoado passou por cima de tudo pra ficar com ela, o cara que mesmo depois da tortura no Capitol se recuperou suficientemente pra tentar ajudar ela, o cara que fez dela uma pessoa que vive e não que sobrevive, o cara que está sempre lá.

    E O EPÍLOGO, MEU DEUS O EPÍLOGO <3

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem