Resenha: A Bela e o Ferreiro

Diana Highwood estava destinada a ter um casamento perfeito, digno de flores, seda, ouro e, no mínimo, com um duque ou um marquês. Isso era o que sua mãe, a Sra. Highwood, declarava, planejando toda a vida da filha com base na certeza de que ela conquistaria o coração de um nobre.
Entretanto, o amor encontra Diana no local mais inesperado. Não nos bailes de debute em Londres, ou em carruagens, castelos e vales verdejantes O homem por quem ela se apaixona é forte como ferro, belo como ouro e quente como brasa. E está em uma ferraria.
Envolvida em uma paixão proibida, a doce e frágil Diana está disposta a abandonar todas as suas chances de um casamento aristocrático para viver esse grande amor com Aaron Dawes e, finalmente, ter uma vida livre! Livre para fazer suas próprias escolhas e parar de viver sob a sombra dos desejos de sua mãe. Há, enfim, uma fagulha de esperança para uma vida plena e feliz.
Mas serão um pobre ferreiro e sua forja o felizes para sempre de uma mulher que poderia ter qualquer coisa? Será que ambos estarão dispostos a arriscar tudo pelo amor e o desejo? Fonte

Essa resenha pode conter spoilers não prejudiciais dos livros anteriores da série.


Acho que muitos que são fãs de séries e romances de época já devem conhecer de trás pra frente a série Spindle Cove de Tessa Dare. Para quem não conhece, saibam que Spindle Cove foi o cenário fictício escolhido para abrigar mulheres com problemas de saúde e/ou que não se adaptam aos padrões da sociedade londrina. Os três primeiros livros da série já foram resenhados aqui.

Esse livro em questão traz uma história mais curta, falando da beldade da cidade, Diana Highwood. Nós a conhecemos no primeiro livro, Uma noite para se entregar, quando ela chega à pequena vila com sua mãe e duas irmãs para tratar de um problema de saúde. A intenção da mãe de Diana era que ela arrumasse um marido aristocrata mas, ironicamente, sua irmã Minerva teve uma sorte melhor em Uma Semana para se Perder. Até aí, parecia que Diana, mesmo com toda sua beleza, ficaria relegada ao papel de coadjuvante. Mas eis que temos uma história protagonizada por ela.

Diana já morava em Spindle Cove há algum tempo e descobrimos que já há algum tempo ela estava apaixonada pelo ferreiro da cidade, Aaron Dawes. Seria de se estranhar que Aaron não nutrisse algum sentimento por ela também – e para a felicidade dela, ele nutre.

A história é basicamente a interação entre os dois quanto à descoberta do sentimento mútuo e como ambos temem não ser merecedores do amor um do outro. É muito engraçado ver como Diana tenta se esforçar para cozinhar para Aaron, tadinha. Da mesma forma, os dois conseguem ver obstáculos que poderiam impedir que ficassem juntos, mas, sinceramente, o maior obstáculo que eles devem enfrentar é o próprio medo.

O texto é fluido e você consegue ler rapidamente. Inclusive, eu já tinha lido o livro antes, mas por algum motivo eu não resenhei (cofesquecicof). Então, quando vi um novo lançamento da série, aproveitei que ele é curtinho e reli esse último livro para postar a resenha. Coisas que acontecem.

A leitura em si é uma delícia e os diálogos, boa parte do tempo, bem humorados. No entanto, eu preferi muito mais os outros livros da série. Não sei, achei Diana sonhadora demais pro meu gosto e o Aaron… Um pouco lerdo no quesito de tomar uma atitude quanto à situação dos dois. Isso não desmerece a leitura de forma alguma, eu só achei os outros livros mais interessantes. Recomendo a leitura para fãs do gênero.

Ficha técnica:

Nome: A Bela e o Ferreiro
Autor: Tessa Dare
Páginas: 144
Editora: Gutenberg
Onde comprar: Livraria Cultura / Amazon
Minha avaliação:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Andrea Morais disse:

    Olá!
    Infelizmente, sou uma das pessoas que já ouviu muito falarem a respeito dos livros dessa série, mas não consegui me interessar por nenhum. Acho a premissa de todas as histórias muito parecidas e previsíveis, mas sei que muitas pessoas adoram, mas eu não sou uma delas. O_O

  • Lucy disse:

    Oi, Andrea! Te entendo, até. rsrs
    Romances de época tendem a ter uma premissa muito parecida e vários clichês do gênero (fora que alguns forçam a barra no quesito “hot”). A série contém alguns desses elementos, mas eu achei todos bem trabalhados, por isso a leitura me agradou. Quem sabe um dia vc não mude de idéia, né?
    Bjs!

  • Amanda P. disse:

    Adoro livros mais leves que se passam rápido e sejam envolventes. Fiquei com muita vontade de conhecer o Aaron e ver como o sentimento dos dois vai se desenvolver. Também fiquei com muita vontade de ler Spindle Cove, até porque ainda não li nada da autora*.

  • Lucy disse:

    Oi, Amanda! Recomendo a leitura, acho que vc vai gostar!
    Bjs

  • Beatriz Wanderley disse:

    Já li esse livro e gostei muito, é um tipo de livro leve que vc ler em uma tarde de sábado ou quando estiver em uma ressaca literária hahaha, obg pela resenha, amei!

  • Lucy disse:

    Oi, Beatriz!
    Eu senti a mesma coisa, é um livro leve e curto, dá pra ler em uma tarde de boa rsrs.
    Bjos!

  • Cabine de Leitura disse:

    Pela primeira vez (exagero) vejo um romance de época que não fale do amor de uma pobre moça por um conde qualquer coisa rsrs, por mais que os personagens pareçam não convencer eu leria só pelo fato do enredo sair do habitual de romance de época.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

  • Lucy disse:

    Olá!
    Realmente, esse livro foge desse padrão de o protagonista ser um aristocrata, não tinha me dado conta até agora. rsrs
    Bjs!

  • Larissa Dutra disse:

    Olá, tudo bem? Não conhecia esse livro ainda, mas fiquei bem curiosa. Nunca li um romance de época, mas sou doida para ler. Adorei a resenha, com certeza vou ler!

  • Lucy disse:

    Oi, Larissa! Recomendo a leitura, mas leia os livros em ordem, acho mais recomendável pra vc!
    Bjs

  • Camila de Moraes disse:

    Olá!
    Eu amo a escrita da Tessa e adorei essa série. As mocinhas são bem diferentes e com características bem peculiares.
    Como sou fã de romances de época sempre indico.
    Beijos!

  • Lucy disse:

    Oi, Camila!
    São poucos livros de época que não curto, e também curti muito Tessa Dare! Já tenho outros livros dela, mas ainda não consegui conciliar tempo para leitura. rsrs
    Bjos!

  • Marcia disse:

    Olá!
    Ler essa resenha me deu uma saudade do tempo que lia demais romances de época. No momento estou na onda do terror rs
    Mas com certeza leria este livro.

  • Lucy disse:

    Oi, Márcia! Eu acho que existe um tempo para tudo; por enquanto estou com os romances de época. Teve um tempo que era só chick-lit e aventura. rsrs
    Bjos!

  • Beatriz Andrade disse:

    Eu quero muito ler os livros dessa série. Eu amo romances de época e tenho certeza que cada um desses volumes é maravilhoso. Eu adorei a sua resenha e fiquei ainda mais curiosa com a leitura.

  • Lucy disse:

    Oi, Beatriz! Recomendo a série. Como você é fã, acho que você vai gostar.
    bjs

  • Fabrica Dos Convites disse:

    Ele é lerdo mesmo kkkk
    Este livro eu achei meio desnecessário, aconteceu tão rápido as coisas. Não que eu não tenha gostado, só acho que não fez tanta diferença para a série
    Bjs, Rose

  • Lucy disse:

    Oi, Rose! Eu senti isso também, meio que o livro parece um spin-off, só para esclarecer que a Diana, que era sempre uma personagem secundária, teve seu “felizes para sempre”. Acho que por isso ele é considerado um 3.5 na ordem cronológica.
    Bjos!

  • Lara disse:

    Olá, não conhecia essa série apesar de já ter lido dois livros dessa aurora, vou tentar ler essa série dela

  • Lucy disse:

    Oi, Lara! Foi a primeira série dela lançada no Brasil. Vc pode conferir no site da editora, se tiver dúvidas.
    Bjos

  • Tânia Bueno disse:

    Oi Lucy, não conhecia esta série e com certeza ela entrou na minha lista de desejados pelo enredo e uma oportunidade para conhecer a escrita da autora.

    Bjo
    Tânia Bueno

  • Lilian de Souza Farias disse:

    olá, não conhecia o livro e muitas vezes em relacionamentos, dadas experiencias traumáticas, o maior empecilho a ser enfrentado é o medo. parece um livro bacana para quem aprecia o estilo.

  • Fabiana Scola disse:

    Livros de epoca me causam calafrios, tive pessimas experiencias embora adore a escrita, os haibitos, os costumes, enfim tuuudo que caracteriza esse genero, o problema é que os que li sempre me chatearam, livros enrolados que tem sermpre uma mocinha e um garanhão bla bla bla… tenho certeza de nao estar menosprezando esse tipo de leitura, mas precisa ser sempre a mesma coisa? Quero muito ler uma que me quebre dessa maré de maus fluidos quanto a eles… quero dicas!!!

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem