Resenha: A casa das marés

“Uma história que atravessa décadas e gerações para mostrar que nunca é tarde demais para nos descobrir e correr atrás dos nossos sonhos.

Na década de 1950, Merham não passava de uma cidadezinha litorânea como tantas outras: pacata, tradicional e obcecada pelas aparências. Os homens cuidavam do comércio, as mulheres cuidavam dos filhos e todos tomavam conta da vida dos outros. Até que um boêmio grupo de artistas estrangeiros se muda para a Casa Arcádia, uma bela construção art déco à beira-mar. Ao contrário dos demais habitantes, que logo veem os artistas com maus olhos, temerosos de que possam destruir a boa reputação da cidade, Lottie Swift e Celia Holden não conseguem esconder o interesse pelos novos residentes.

Cinquenta anos mais tarde, quando o passado já parece enterrado e esquecido, a Casa Arcádia é vendida para um empresário que pretende transformá-la em um refúgio de luxo planejado pela arquiteta Daisy Parsons, que chega a Merham para reconstruir não só a casa, mas sua própria vida. Porém, assim como antes, o prenúncio de mudança revolta os moradores, dispostos a tudo para inviabilizar o projeto.

Repleto de encontros emocionantes e segredos revelados, A casa das marés é uma leitura deliciosa e romântica que explora as dinâmicas familiares, antigos amores e traições.”

Quem já leu as minhas resenhas anteriores da Jojo Moyes, sabe que eu amo os livros dessa autora, porém eu só li os livros que foram lançados depois de “Como eu era antes de você”. Várias vezes eu já pensei em pegar um dos livros anteriores, porém eu sempre ficava com medo. As resenhas no Goodreads (onde tinha um maior número do que no Skoob porque os livros foram lançados aqui há pouco tempo) sempre me deixavam com um pé atrás. Mas eu resolvi dar uma chance para ter a minha própria opinião e por isso eu peguei A casa das marés para ler.

Vários autores dizem que o processo de escrito é algo que você vai se aperfeiçoando e se encontrando com o tempo. Alguns autores eu não notei uma diferença muito grande no estilo da escrita, mas com Jojo Moyes parecia que era outra pessoa que estava escrevendo. Talvez esse foi o meu grande problema com A casa das marés: eu estava esperando uma leitura completamente diferente e ela pegou justamente em um ponto que me faz querer correr de um livro: cenas desnecessárias.

A história começa em 1950 e logo nós conhecemos duas jovens que vão nos guiar por essa primeira parte: Lottie Swift e Celia Holden. Elas moram em Merham, uma cidadezinha litorânea com todos os costumes da época, inclusive a boa e velha fofoca. Lottie é aquela mocinha perfeita enquanto Celia quer sair da cidade o mais rápido possível. Um grupo de artistas estrangeiros se muda para a Casa Arcádia e é claro que começam todas as fofoquinhas. Celia e Lottie não ligam nada para isso, ficam curiosas e vão conhecer os novos moradores da cidade. Eu admito: eu tenho muitos problemas em decorar nomes de personagens. A Jojo simplesmente jogou vários de uma vez só e sem dar muito background sobre cada um deles. Foi algo como “Oi, esse é X, Y e Z, decorem aí”. Eu fiquei completamente perdida e a leitura começou a se arrastar por causa disso (porque eu tinha que ficar conferindo quem era quem). E depois durante umas 100 páginas mais ou menos a autora não consegue fazer com que o enredo realmente ande. A parte mais interessante é quando tem um escândalo com Celia e eu achei que o livro finalmente fosse melhorar… Que nada!

Eu sou Lufa-Lufa e não perco as esperanças, então quando o livro passa para os “dias atuais” eu tentei me animar novamente. A casa Arcadia é o que liga inicialmente os dois pontos do enredo, porém ambas tem os mesmos problemas. Eu não sei se o motivo principal foi o choque porque quem leu os livros recentes da Jojo sabe que ela é uma autora muito direta. Esse livro tem 384 páginas e eu acho que seria possível diminuir esse número pela metade se fossem retiradas ou reduzidas  todas as cenas desnecessárias desse livro. E o mais agravante é que as cenas que mereciam ser melhor trabalhadas pela importância no enredo, não foram! A base da história é muito interessante, se alguém só me falasse o que acontece eu iria ficar “Nossa, eu quero ler esse livro” mas a forma que foi colocada no papel… Me decepcionou completamente. Nem os personagens são bem desenvolvidos, eu não consegui me simpatizar com nenhum deles da primeira parte. Parece que a autora não conseguiu focar no que realmente era importante e por isso a estrutura do livro ficou um pouco perdida.

Eu sei que muitas pessoas adoraram A casa das marés porque a nota dele é bem alta (4.3 no skoob para a edição atual, 3.8 para a anterior), então talvez essa experiência tenha sido algo pessoal. Mas um aviso é muito importante para quem quer ler esse livro: Se você leu os livros mais recentes da Jojo, esqueça aquela autora. Pense que você está lendo o livro de outra pessoa completamente diferente. Se tivessem trocado o nome na capa, eu nunca adivinharia que era ela. Eu, particularmente, prefiro muito mais a Jojo atual. E se você leu A casa das marés e não gostou, não desista! Pegue um mais recente e então decida se quer ler outras obras dela ou não…

Esse livro foi gentilmente cedido para resenha pela Editora Intrínseca.

Ficha técnica:

Nome: A casa das marés
Autor: Jojo Moyes
Páginas: 384
Editora: Intrínseca
Onde comprar: Submarino / Livraria Cultura / Amazon / Saraiva / Livraria da Travessa
Minha avaliação:  

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Larissa Dutra disse:

    Olá, tudo bem? Nunca li nada da Jojo, mas tenho bastante curiosidade, já que ela é tão bem falada. Poxa, é uma pena que a estória tenha se perdido e não seja tão boa, né?! Adorei a resenha!

    http://duaslivreiras.blogspot.com.br

  • jis rocha disse:

    Menina acho que tenho um problema com os livros da Jojo, nenhum me prende. Li o Como Eu Era Antes De Você e cheguei no fim me arrastando, o Depois de Você e A Ultima Carta de Amor só comecei e desisti.. mas sempre recomendo a leitura para quem ey sei que possa se interessar. Adorei a sinceridade na sua resenha.
    Bjus.

  • Cabine de Leitura disse:

    Uma escritora tão aclamada como Jojo, sempre esperamos nos surpreender com a leitura, uma pena que este livro não tenha alcançado
    o objetivo com você. Eu particularmente não gosto de livros que se arrastam, de enredos em que o autor fica enchendo linguiça, gosto de leituras leves e fluídas.
    Como disse, pode ser pessoal, mas eu não compraria o livro para correr este risco rsrs.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

  • Morgana Brunner disse:

    Oii tudo bem?
    Eu realmente nunca li nenhum livro da Jojo e esse que tu trouxeste a resenha para nos revelar um sentimento lindo ao terminarmos de ler, quem sabe futuramente eu vá dar oportunidade, além disso, achei fofa essa capa.
    Beijinhos

  • Jennifer Silva disse:

    Nossa, a sua resenha é a primeira que eu leio sobre esse livro e fiquei realmente surpresa com a sua opinião haha. Confesso que por enquanto eu só li os livros “Como eu era antes de você e Depois de você”, mas tenho bastante curiosidade de ler as outras obras da Jojo. Esse livro parece conter uma história muito interessante e eu amo quando o enredo possui duas linhas do tempo entre o passado e presente. Sua resenha ficou incrível, pena que a autora colocou partes desnecessárias e não explicou muito bem alguns personagens. Mas ainda tenho esperanças e irei anotar a sua dica haha, bjss!

  • Bruna Costabeber disse:

    Hey, tudo bem?
    Ainda não li esse livro da Jojo, mas sou uma JojoLover. Adorei sua resenha e acho muito bacana quando um leitor apresenta os pontos fracos de uma obra de um autor famoso, afinal, nem sempre de coisas boas a vida é feita, nénom?
    Esse livro me lembrou um pouco as obras da Lucinda, mas já vi que é uma leitura que não devo fazer de imediato.
    Beijos

  • Fábrica dos Convites disse:

    Achei muito importante este seu alerta, principalmente aos que já estão acostumados com a escrita da Jojo. Eu li apenas um livro dela e fiquei encantada, mas não tinha este lance de passado e presente. Mesmo assim,, acho que no meu caso não vai fazer muita diferença.
    Bjs, Rose

  • Beatriz Andrade disse:

    Eu só li Como eu era antes de você e adorei, até comprei outros livros dela para ler também. Esse eu ainda não conhecia, mas a a premissa não me despertou tanto interesse quanto outros livros dela. Mas enfim, gostei da sua resenha e de saber a sua opinião.

  • Lara disse:

    Olá, eu nunca li nada dessa autora, e não tenho vontade de ler, eu não leio nada que todos amam pois eu tenho medo de não gostar, então se eu fosse ler algo dessa autora começaria por esse livro pois ele não é muito falado

  • Eli - Leitura Entre Amigas disse:

    Oie!
    Que bom que os outros livros da autora são melhores! O único que li dela foi Como eu era antes de você e gostei bastante! Não sei se leria esse, é muito ruim quando o autor insere cenas que não tem nada a ver, e nos deixa fatigado.
    Parabéns pela sinceridade com a resenha!

    Beijos!
    Eli – Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

  • Nara Dias disse:

    Adoro resenhas sinceras, a sua serviu realmente para não querer ler, huauauaua,não gostei do enredo e suas observações completaram minha falta de interesse! Dos títulos da Jojo amei “Como eu era antes de Você”, “Depois de Você” foi um horror, mas li, “A garota que você deixou pra trás” eu gostei, mas foi leitura arrastada. Beijos

    Nara Dias
    Viagens de Papel

  • Camila de Moraes disse:

    Olá!
    Gostei de poder ver suas considerações sobre a obra da Jojo. Eu sou suspeita para falar pois amo a escrita dela. Acontece que muitas pessoas conheceram aqui no Brasil a escrita dela com Como eu era antes de você e A casa das marés é um dos primeiros livros escrito pela Jojo e ai acaba impactado pela narrativa mais arrastada. Espero que suas próximas experiências sejam mais proveitosas.
    Beijos!

  • Mari disse:

    “Eu sou Lufa-Lufa e não desisto” hahahahaha é nóis sis! Que pena que essa leitura da Jojo não te agradou tanto, mas que bom que ela evoluiu na sua escrita. Eu só li Como Eu Era Antes de Você mesmo e gostei bastante da leitura, mas ainda não me aventurei em outros títulos dela.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

  • Kamila Villarreal disse:

    Olá!

    Eu só li dela Como Eu Era Antes de Você e Um Mais Um (se não leu, leia, por favor). Parece ser bem interessante, vou dar uma conferida, apesar das cenas desnecessárias, parece ser uma boa história.

  • Fabiana disse:

    Os livros da Jojo são sempre muito romanticos e de facil leitura. Li muito poucos dela mas não consigo ver ela num livro de intrigas e segredos, por isso me chamou atenção descobrir esse lado dela.Questoes familiares rendem sempre muito assunto, é uma boa pedida.

  • Lilian de Souza Farias disse:

    oi. eu já li alguns livros da autora e particularmente, não curti, mas como você disse que esse é uma experiência diferente de outros que ela já escreveu, então, vou dar uma chance.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem