Resenha: A Elite

A Seleção foi um dos livros que eu mais gostei em 2012. Por isso, eu fiquei aguardando ansiosamente por A Elite, o segundo livro da série. Infelizmente, eu não gostei tanto assim dele… Eu fico me perguntando se o problema foi comigo, porque várias pessoas que leram amaram! Mas, eu tenho que ser sincera na minha resenha, certo?

Atenção: Essa resenha contém spoilers de “A Seleção”!

A EliteSinopse: “A Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Só uma se casará com o príncipe Maxon e será coroada princesa de Illéa. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Quando ela está com Maxon, é arrebatada por esse novo romance de tirar o fôlego, e não consegue se imaginar com mais ninguém. Mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda e se esforçando para protegê-la, ela sente que é nele que está o seu conforto, dominada pelas memórias da vida que eles planejavam ter juntos.

America precisa de mais tempo. Mas, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, perdida em sua indecisão, o resto da Elite sabe exatamente o que quer — e ela está prestes a perder sua chance de escolher. E justo quando America tem certeza de que fez sua escolha, uma perda devastadora faz com que suas dúvidas retornem. E enquanto ela está se esforçando para decidir seu futuro, rebeldes violentos, determinados a derrubar a monarquia, estão se fortalecendo — e seus planos podem destruir as chances de qualquer final feliz.”

Eu comprei o livro logo no dia do seu lançamento. Ele não foi monótono como, por exemplo, Travessia, o segundo livro da série Destino. Eu terminei a leitura em um dia porque a escrita de Kiera Cass é envolvente. O processo de selecionar a nova princesa continua, e como agora restam apenas seis meninas, começamos a conhecer melhor cada uma das concorrentes. Além disso, os rebeldes continuam invadindo o castelo, fazendo com que o medo fique cada vez mais presente.

Um dos pontos que eu mais gostei em A Seleção foi que o triângulo amoroso foi bem trabalhado. Eu conseguia entender toda a indecisão de America. Como escolher entre Aspen, que esteve sempre do seu lado e foi o seu primeiro amor, e Maxon, que apesar do pouco tempo se mostrou uma pessoa muito atenciosa e querida? Como aceitar todas as responsabilidades que vem com o título de “princesa de Iléa”? Mesmo na dúvida, no final do primeiro livro, eu tinha me decidido: queria que America escolhesse o Maxon.

Mas, em A Elite, uma das coisas que eu menos gostei foi exatamente o triângulo amoroso. Quando eu cheguei na metade do livro eu já estava cansada de tanta indecisão! Vou tentar explicar como eu me senti durante a leitura. Sabe quando você está jogando ping pong com o seu amigo, e o seu gato ou cachorro fica acompanhando com a cabeça o caminho da bola? Eu estava exatamente assim! “Maxon. Aspen. Maxon. Aspen. Maxon. Aspen” Eu sei que a escolha é difícil America, mas não tem como você ficar indecisa para sempre. Chega um momento que você tem que escolher. E ela fala algo que resume bem as suas atitudes durante o livro:

“Como quando eu penso que eu entendo o que está acontecendo comigo, e então algo muda, e os meus sentimentos mudam”.

O problema foi que ela mudava de opinião toda hora. E ela perdeu vários momentos excelentes para resolver o que queria fazer! Eu fiquei tão cansada, que no final do livro, eu havia me decidido: não queria que a America ficasse com nenhum dos dois. Como diz o ditado: “Quem muito quer, nada tem”!

Não foi só com a America que eu me decepcionei, mas com o Maxon também. Eu gostei muito que a autora resolveu trabalhar mais o personagem, para tirar um pouco aquela caracterização de “o príncipe perfeito”. Mas ele fez algo (que eu não posso contar porque é spoiler) que eu não consigo entender. Não dá. (Não que a America não merecesse isso, mas eu esperava mais de Maxon).

Eu sei que vocês vão me perguntar: “Mesmo com todas essas reclamações, por que três estrelas?”. Não sei. Não sei foi porque eu estou “amando odiar” a America (isso nunca aconteceu com uma protagonista antes em um livro). Pode ter sido também porque no meio de toda essa confusão, tivemos algumas cenas excelentes. Além daqueles momentos fofos que todo mundo faz “Awww”, teve uma cena que foi muito forte e que mostrou, vamos assim dizer, o lado “distópico” da história.

Enfim, o segundo livro mudou completamente a minha opinião sobre a série. O último livro da trilogia, “The One”, sairá provavelmente em Abril de 2014. Espero que esse livro consiga fechar bem a série e que a minha opinião volte a ser a mesma de quando eu li A Seleção…

Ficha Técnica

Título: A Elite

Autor: Kiera Cass

Páginas: 360

Editora: Seguinte

Onde Comprar: Livraria Cultura

Minha Avaliação: 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Lucy disse:

    Ah, eu acho que vou gostar… rsrs Além de ter lido alguns spoilers e da Jaque me contar quase todo o livro (a pedido meu), eu acho que vai ser legal. A America tem essa tendência de ser irritante quanto aos sentimentos, bem contraditórios, acho que tanto ela quanto o Maxon estão sob grande pressão – ele por parte da coroa, ela pelos sentimentos e aquela coisa de “caga ou sai da moita” (desculpem o termo). Mas se ela me fizer ter vontade de jogar o kindle na parede (pensando bem, não – não vale o preju XD), aí volto aqui e a gente conversa mais. rsrs
    bjos bjos!

  • Jullyane Prado disse:

    Eu li a elite e também amei, só que o que eu achei chato foi tanta enrola pra America se decidir, eu sei que gente tem que pensar bem antes de fazer uma decisão que mudará o nosso futuro, mas gente se fosse eu ficava logo com o Maxon, virava rainha e pronto acabou. E na verdade a América ficou uma pouco insuportável nesse livro, o que vou falar agora contém SPOILERS: ela conseguiu até despertar a fúria do rei e nossa isso é muito chato. Mas eu tô louca pelo final que é A escolhida, e achei muito maldade por parte da Kiera liberar só o ano que vem, a capa já saiu e é perfeitaaaa, tô contando os dias pra ter esse livro em mãoo!! Torcendo muiiit pro Maxon!

  • Top Ten Tuesday: Dez sequências que mal posso esperar para ler « Por Essas Páginas disse:

    […] 4. A Elite (A Seleção): Eu sei que A Elite não foi tão bom quanto A Seleção e que a America ficou uma chata, mas eu gostei do conto do Maxon e fiquei super curiosa com o desenrolar desse segundo livro. Eu cheguei a comprar logo no lançamento, mas… Enfim, sabem como é, a cada livro lido, a pilha aumenta mais dez livros. Resenha aqui. […]

  • Dâmaris Carvalho Lima disse:

    Li este livro, e devo dizer que também não gostei do triângulo amoroso! Mas no meu ponto de vista America fica oscilando bem mais que no primeiro livro e para ajudar até o próprio Maxon não sabe o que quer. E Aspen? bom eu não gosto dele hahahaha, ainda sim prefiro o Maxo, não por ele ser o príncipe, mas por causa do que ele fez no 1º livro (terminou com ela), seu eu fosse America, não ia nem pensar em voltar com ele!! hahahah

  • Letícia disse:

    Falei na resenha de A Seleção que eu estaria esperando por uma de A Elite, mas acabei vendo que você já fez. Então ignore aquilo. KKKK
    Então, eu estou muito ansiosa para ler A Elite. Como falei antes, já comprei, mas ainda não chegou. Ler a sua resenha me deixou ainda mais ansiosa, por que vejo que o desmembramento social será maior do que foi no primeiro livro. Estou com muita vontade de saber mais sobre Iléa, sabe? Sobre o pensamento da população e tal. Saber o que se passa na cabeça dos sulistas e nortistas. Então minhas apostas estão grandes para A Elite.
    Sobre o triangulo amoroso, bem, a enrolação é um mal que atinge todos os triangulos, de todos os livros. Sei que vou ficar irritada, mas é a vida. KKKK.
    Enfim. Mais uma ótima resenha. Parabéns. Agora sim, estarei na espera de A escolha. Beijos!

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem