Resenha: A Escolhida

Quem leu a resenha de O Doador de Memórias vai se lembrar que eu morri de amores pelo livro. Foi uma descoberta emocionante e uma das minhas melhores leituras de 2014. Foi tão bom que eu comprei a versão pocket em inglês do livro só porque a capa era muito bacana. Logo vocês já sentiram como eu estava aguardando ansiosamente por sua continuação A Escolhida. Vamos ver se ela é tudo isso mesmo?

“A Escolhida – Kira, uma órfã de perna torta, vive em um mundo onde os fracos são deixados de lado. A partir do momento da morte de sua mãe, ela teme por seu futuro até que é perdoada pelo Conselho de Guardiões. A razão é que Kira tem um dom: seus dedos possuem a habilidade de bordar de forma extraordinária.
Ela supera a habilidade de sua mãe, e lhe cabe a tarefa que nenhum outro membro da comunidade pode fazer. Enquanto seu talento a mantêm viva e traz certos privilégios, ela percebe que está rodeada de mistérios e segredos, mas ninguém deve saber sua intenção de descobrir a verdade sobre o mundo.” – Fonte: Skoob

Como você pode perceber temos uma continuação com uma personagem diferente – Kira – que não se encontra na mesma cidade sem emoções de O Doador de Memórias. Um tanto abrupto, já que fomos apresentados a um mundo e personagens bem emocionantes, e fica difícil desconectar disso quando estamos lendo uma sequência, mas é possível que ambos estejam no mesmo mundo ou até que um encontre o outro, estabelecendo uma ligação entre  os livros.

A sinopse resume bem o livro: Kira perde sua mãe, e sendo manca é vista com maus olhos por sua comunidade, que deseja que a mesma seja levada para o Campo da Partida e sumariamente despejada do cotidiano do vilarejo. Contrastando bastante com a cidade sem emoções de O Doador, o vilarejo de Kira é rústico e seus habitantes brutos e grosseiros, com raras exceções.

O Conselho dos Guardiões do vilarejo sabe que Kira possui uma habilidade fora do comum para bordar e reparar tecidos e abrigam-na com o propósito de restaurar a túnica do Cantor – homem responsável por cantar a história da civilização e lembrar as pessoas dos tempos horríveis de outrora durante o dia da Congregação.

Kira começa a reparar a bendita túnica e ter aulas com uma velha tintureira Annabella sobre flores e tinturas. Annabella é uma das poucas personagens ácidas do livro, e a única que mostra a Kira que sua comunidade tem mais podres do que parece.  Além de ter aulas com Annabella, Kira reside e convive no Edíficio do Conselho com Thomas um entalhador que aparentemente possui os mesmos dons com a madeira que ela possui para os tecidos.

Entendeu tudo gafanhoto, achou interessante? Não? Pois o livro é isso. Sério gente, o livro é só isso, não tem grandes distopias, revelações ou combates, é o livro de uma garota costureira descobrindo que vai ter que remendar uma túnica fedida pro resto da sua vida miserável junto com um garoto entalhador de madeira com bloqueio mental por que não consegue criar nada novo.

E desenrolam-se capítulos e mais capítulos de Kira aprendendo a bordar e tingir. E personagens inúteis e sem graça com cenas desnecessárias que poderiam ter sido muito resumidas – estou olhando pra vocês Matt (amiguinho inútil da Kira) e Jo (a próxima Cantora).

Somente pelas últimas páginas do livro surge uma conspiração – oh meu Deus Silvio, eles lembraram que o livro tinha de ser emocionante – Kira descobre que os anciões mentem! Quem poderia imaginar?! Não existem feras na floresta! O Cantor, Kira, o Garoto da Madeira e a menina cantora não são tão livres quanto imaginam! O céu é azul!

E caso você esteja perguntando: existe conexão entre os dois livros? A resposta é nebulosa: talvez. Temos um vilarejo mencionado bem no final do livro e um personagem que pode ter uma ligação com nosso amigo Doador de Memórias, mas tudo isso pode ser suposição.

O livro não possui erros gramaticais, porém sofreu de uma revisão no plot. O livro grita por um revisor que tenha dado um tapa na cara da Lois Lowry e falar: “Isso aqui tá uma droga, escreve de novo.”.

Resumindo, A Doadora de memórias A Escolhida é uma grande decepção e não agrega nada de novo nem de bom. Talvez seja interessante se você goste de costura ou… tecidos.. bordados… tricô. Yep.

 

Esse livro foi gentilmente cedido para leitura e resenha pela Editora Arqueiro!

Arqueiro_parceria

Ficha Técnica

Título: A Escolhida
Autor: Lois Lowry
Editora: Arqueiro
Páginas: 192
Onde comprar: Livraria Cultura /Livraria Cultura(ebook)Amazon
Avaliação: 

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Fevereiro. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  • 1
  •  
  •  
  •  


  • Vitória Pantielly disse:

    Oi

    Esperei ansiosamente por esse lançamento, e estou com ele na prateleira, mas já não sinto tanta vontade de ler exatamente por causa de algumas resenhas que li. Acho que O doador de memórias terminou de forma a deixa o leitor curioso, querendo saber o que ia acontecer com Jonas e eu fiquei com algumas perguntas sem respostas que esperava encontrar nesse livro .. Mais já sei que não vou! Enfim, vou ler mais por obrigação, espero que o terceiro da série seja melhor.

    Beijos.
    http://passeandocomoslivros.blogspot.com.br/

  • Daniella Alves Vale disse:

    Nossa que decepcionante, pois apesar de não ter morrido de amores por Doador de memórias, achei interessante o tema. Como sou muito afobada e não esperei sua resenha, adquiri o livro a alguns dias. Agora é ler e confirmar ou não seu ponto de vista.

  • Fábrica dos Convites disse:

    Não li o livro O Doador de Memória, mas vi o filme. Gostei e me deixou curiosa, pois algumas questões não foram bem esclarecidas, coisa que acho que no livro e na sequência isso acontece. Mas é uma pena saber que o volume dois, é decepcionante. Não sei porque não param logo no primeiro.
    Bjs, Rose

  • Netto Baggins disse:

    Gente, que ” continuação” esquisita! Não li O Doador de Memórias, mas vi o filme e me interessei pelo livro. Mas esse daí não me interessou nada…

  • Douglas Fernandes disse:

    Nossa, eu vi muita gente falando bem do primeiro livro, eu tenho ele aqui, ainda nao li mas tenho muita vontade pq vi muitos pontos positivos, e como esse é uma sequencia a gente espera que seja melhor ou tao bom quanto né… e parece que nao é, me desanimei agora… claro que O doador de memorias eu vou ler, agora se vou ler esse que é a continuação nao sei viu, nao sou muito chegado a costuras, tecidos e afins… hahahaha

  • Resenha: Drácula « Por Essas Páginas disse:

    […] do qual eu custei a finalizar não por ser demorado, mas por ser muito bom. Cheguei até a ler A Escolhida e parei o Drácula para que ele não acabasse. Fiquei muito preso a trama e os personagens crescem […]

  • Resenha: O Mensageiro « Por Essas Páginas disse:

    […] que começam calmos, e acabam por mudar sua vida. Não se engane, apesar da capa tímida e de seu antecessor ter diminuído as expectativas da série, O Mensageiro é um livro para abalar as estruturas e […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem