Resenha: A Essência do Mal

 Ficha técnica:

 Nome: A Essência do Mal 

 Autor: Luca d’Andrea

 Tradutor: Paulo Henrique Pappen e Karine Simoni

 Páginas: 363

 Editora: Intrínseca

 Compre aqui

 

Um lugar amaldiçoado. Um caso abandonado. Um assassino que não deixa rastros. Jeremiah Salinger ganha a vida fazendo documentários, até que se muda com a família para uma região remota da Itália. Lá, após um acidente com o helicóptero em que está fazendo uma filmagem, passa a ser atormentado pela ideia de que existe nas montanhas ao redor uma força que não consegue entender e a que chama de A Besta.
Anos depois, em um passeio com a filha no Bletterbach — um desfiladeiro com toneladas de fósseis —, Jeremiah escuta uma conversa que lhe dá um novo foco na vida. Em 1985, três jovens foram mortos ali, e seus corpos, desmembrados por um assassino que nunca foi descoberto. Para solucionar o mistério, que marcou uma cidade inteira por décadas, Jeremiah mergulha em um quebra-cabeça macabro e fascinante. (Fonte)

Jeremiah Salinger, ao visitar a terra natal de sua mulher, Siebenhoch, nas Dolomitas (cadeia de montanhas no norte da Itália), decide acompanhar o Socorro Alpino das Dolomitas para gravar um tipo de documentário, quando sofre um acidente de helicóptero durante um salvamento nas montanhas, do qual só ele sobrevive.

Depois de recuperado fisicamente, mas ainda abalado emocionalmente, Salinger começa a fazer passeios diários com a filha e em um desses passeios eles vão ao Bletterbach, um cânion que faz parte das Dolomitas e que é famoso por seus muitos fósseis. E é ali que como diz a sinopse: “…Jeremiah escuta uma conversa que lhe dá um novo foco na vida. Em 1985, três jovens foram mortos ali, e seus corpos, desmembrados por um assassino que nunca foi descoberto.” O único problema é que isso se torna uma obsessão que pode destruir sua família e sua própria vida.

Logo no início do livro achei que a Besta seria a natureza em si. Sabe essas histórias homem versus natureza, que o homem enfrenta a natureza para sobreviver? Tipo as histórias sobre o Everest e afins? Então. Achei que era algo assim. Mas depois de um tempo percebi que não era bem isso. A natureza tem uma parte na história, sim, mas não como protagonista.

Salinger se envolve cada vez mais em sua busca pelo assassino dos 3 jovens e se torna cada vez mais distante de sua família. Ele visita as cidades próximas envolvidas nas investigações, pesquisa documentos, busca novas provas e começa a encontrar as pontas soltas na história. Mas ele vai deixando um rastro de feridas reabertas e dor quanto mais mexe no passado. E aí o personagem vai mostrando todo seu egoísmo e obsessão. Em muitos momentos ele percebe o que está fazendo, mas não quer parar até encontrar a resposta.

Tem uma citação na contracapa do jornal La Repubblica, da Itália: “Facilmente comparável – sem medo de exagerar – com Stephen King.” Para mim a influência das obras de King ficou clara na construção dos personagens, alguns mais superficiais que outros, mas ainda assim com suas peculiaridades. E nosso personagem principal com sua obsessão.

Também existe referência ao filme “O Iluminado” no livro, quando Salinger brinca com a loucura de Jack Torrance e a cena do machado.

Pelo título e pela capa eu esperava mais um livro de terror e senti um pouco de falta disso. Mas para aqueles que, como eu, curtem um thriller e as peças se encaixando para revelar um mistério, é uma boa pedida. E também é interessante para sair do circuito de autores norte-americanos e britânicos, já que este é um autor italiano.

Foi uma leitura relativamente rápida e que valeu a pena. Indico!

Este livro foi gentilmente cedido pela editora Intrínseca para resenha.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Carolina Durães de Castro disse:

    Oi Drika, tudo bem com você?
    Eu ainda não li esse livro, mas coloquei nos meus desejados assim que li a sinopse. Pelo que vi na sua resenha, irei gostar bastante.
    Bjkas

  • Luana Martins disse:

    Olá, Drika
    Essa é a terceira resenha que leio sobre esse livro, ele esta na minha lista de desejos.
    Amo thrillers e tenho muita expectativa para ler esse livro e descobrir o que acontece com essa estória eletrizante.
    Beijos

  • Fran Ferreira disse:

    Não me canso de repetir: “falou em suspense, misterio, thriller, falou comigo’ kkkkkk Quando vi pela primeira vez tive um misto de medo misturado com preciso ver, e isso se intensificou lendo a resenha kkk, mas amo descobrir o q leva uma pessoa a cometar tamanha crueldade, mas essa parte de vozes me assunta kkkkk. Bom saber q o autor é Italiano e sair de nossa zona confortavel dos padroes q estamos acostumados.

    Bjsss

  • Fabiana Scola de Azevedo disse:

    Esse título realmente chama atenção. eu fiquei com “medo” de ler teus comentários e tu falar que não era nada aquilo que tu esperava, mas ufa! isso não aconteceu ahahahahah. Gosto de thriller e tua comparação com o Iluminado só colocou mais chama na fogueira da vontade. Na verdade a historia em sim me pareceu confusa e desencontrada pela diferença de tempo dos acontecimento, mas se for bem escrito, tipo eu vou me achando no decorrer, tá valendo!!!

  • Cabine de Leitura disse:

    Não conhecia o livro, mas achei bem interessante a premissa e a obsessão do personagem pelo assassino dos jovens. Uma pena que essa boa intenção dele tenha reaberto tantas feridas . Agora, saber que tem uma influência de SK e O Iluminado (amoooo) me deixou mega animada para querer conferir o livro, mesmo que assim como você esperava um terror, eu gosto de um thriller.

  • Larissa - Srta. Bookaholic disse:

    Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro ainda e confesso que não costumo ler esse gênero literário, sabe? Mas a premissa é um tanto curiosa e por isso fiquei animada para saber mais sobre a história, pois apesar de não ler muitos thrillers, eu gosto de histórias onde as peças vão se encaixando para revelar o mistério.

    Beijos :*

  • Camila - Leitora Compulsiva disse:

    Confesso que para mim é um alívio saber que o livro não é tão de terror assim! Rs… Estou com ele aqui na pilha e estava enrolando justamente por achar que seria mais pesado! Agora me animei demais!
    Beijos
    Camis – blog Leitora Compulsiva

  • Laneh Martins disse:

    Olá, tudo bem?

    A premissa parece interessante, até achei a capa e o nome chamativos, mas não é o tipo de livro que leria. Anotei a dica para indicar aos amigos que curtem.

    Beijos

  • cris disse:

    Oi tudo bem? Adoro trillers, achei interessante o enredo,mas não a parte que ele deixa a família de lado e acaba se distanciando, e essa obsessão pode acabar com sua família também. Vou procurar saber mais do autor e do livro, obrigado pela dica, parabéns pela resenha, bjs!

  • Aninha Goulart disse:

    Oiiii,

    Parece ser realmente una leitura interessante para quem gosta desse gênero de leitura, o que não é meu caso rs. Eu olho pra sua resenha e já to começando a imaginar a história toda, aí minha imaginação fica frenética kkkk então eu passo a dica, mas foi bom porque quando me pedirem indicação nestes gênero eu já tenho uma história para indicar rs.

    Beijinhos…
    http://www.paraisoliterario.com

  • Bruna Costabeber disse:

    Olá, tudo bem?
    Eu também tenho que confessar que esperava algo mais aterrorizante do que o livro traz. Fiquei intrigada, no entanto, com a solução desse mistério e para saber o que acontece com esses personagens, que parecem ser interessantes.
    Apesar de o livro não ser o espero, vou anotar a dica.
    Beijos

  • Bianca Silva Coelho disse:

    Olá
    tava tudo indo tão bem até eu ler que poderia ser comparado com os livros do King, sou muito medrosa, sério. Apesar que eu estou querendo deixar o meu conforto de lado para começar ler esse gênero. Por incrível que pareça eu fiquei bastante curiosa com o enredo, quero saber se ele vai conseguir achar o assassino e até onde essa obsessão vai leva-lo.

    Parabéns pela resenha, eu adorei.

    Beijos.

  • Jessica Christina disse:

    Oie!
    Ainda não li nada do King, por puro medinho. Hahahaha
    Espero poder ler em breve, mas ainda assim fico receosa e talvez leria com a luz acesa, de dia, com um hino de louvor tocando do lado. Porém essa capa e esse enredo me fisgaram, então quero conferir!

  • Camila de Moraes disse:

    Olá!
    Essa parece ser uma leitura bem intensa. Apesar de alguns pontos serem previsíveis, um suspense é sempre uma boa pedida. Fiquei com vontade de conhecer essa leitura.
    Beijos!

  • Vitória Zavattieri disse:

    Ooi,
    A capa parece mesmo de um livro de terror, o que me afasta de cara ahah Não gosto muito do gênero, esses suspenses acabam me deixando muito nervosa. Acho que deixo a dica passar, mas gostei da sua resenha, parabéns!

    Beijos!

  • Marijleite disse:

    Bacana saber que o autor é italiano, fiquei curiosa sobre se ele terá êxito em sua busca obsessiva, interessante ser mais thriller que terror, ótima resenha.

  • Ivi Campos disse:

    Vi esse livro na livraria e morri de amor com esta edição linda. Intrínseca está indo na linha da Darkside e eu adoro isso. Gostei da premissa do livro e já quero na estante.
    beijos

  • Garotas Devorando Livros disse:

    Olá!

    Não é meu tipo de gênero preferido, na verdade nem leio muito, mas a minha amiga que divide o blog comigo ama e já estou mandando seu link como indicação de leitura. Obrigada pela dica.

    Beijos

  • Maria Luíza Lelis disse:

    Oi, tudo bem?
    Eu tenho percebido que esse livro tem dividido bastante as opiniões. Confesso que não tenho muito interesse em ler, porque não gostei do enredo. Porém, tenho que fazer uma ressalva; eu me surpreendi lendo sua resenha, porque também achei que era um livro que puxava mais para o terror e, pelo que percebi, não é muito.
    Não pretendo ler porque o enredo em si não me atraiu, mas fico feliz que
    você tenha gostado da leitura e adorei saber sua opinião sobre o livro.
    Beijos!

  • THAYENNE disse:

    Olá,

    Que bom saber que não há muito de terror na história, porque fiquei atraída pelo enredo, mas como sou muito medrosa já estava que pensando que teria que deixar a dica passar. Nunca li nada do King, então acho que seria um modo interessante de conhecer seu estilo, sem precisar ler algo dele. Além disso, thrillers me mantém presa até a última página, até mesmo quando o livro não é o que eu esperava.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

  • Manuscrito Literário disse:

    Hey!
    Eu gostei muito da sua resenha, mas infelizmente esse não é um livro que eu faria a leitura com muito gosto, sabe?
    Então passo a dica.
    Beijos
    http://www.manuscritoliterario.com.br

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem