Resenha: A garota da capa vermelha

Quando eu fiquei sabendo da história do livro “A garota da capa vermelha”, fiquei muito animada! Versão teen do conto da Chapeuzinho Vermelho? Lobisomens? Eu simplesmente tive que comprar o livro para ler.

O corpo de uma garota foi encontrado em um campo de trigo. Era a irmã de Valerie, que havia sido vítima de uma criatura legendária: um lobisomem. A revelação veio com Father Solomon: o lobo na verdade habita entre eles. Portanto, qualquer pessoa do vilarejo pode ser considerada suspeita.  Seria Peter, a paixão de Valerie desde a infância? Ou talvez o lobisomem seria Henry, o seu noivo? Enquanto todos estão atrás da criatura, Valerie recorre a Avó em busca de ajuda, e ela dá a neta uma capa vermelha feita a mão. Descobrirá Valerie o culpado por trás do lobo antes que toda a aldeia seja exterminada?

[Resumo adaptado do Skoob]

O primeiro comentário que deve ser feito é que, ao invés do que normalmente acontece, primeiro foi escrito o roteiro do filme (de mesmo nome). Outro fato interessante:  ele foi baseado em uma ideia de Leonardo Di Caprio. A diretora, Catherine Hardwicke (sim, a mesma de Crepúsculo), gostou tanto da história que acabou incentivando para que ele se tornasse um livro. Ela então convidou uma amiga, a Sarah Blakley-Cartwright para ser a autora.

Se analisarmos o roteiro do livro, é uma história muito bem pensada e tinha tudo para dar certo. Mas, infelizmente, ele não foi bem escrito. Talvez por ter sido baseado em um roteiro, falta uma análise mais profunda dos personagens. Fica difícil simpatizar com Valerie, assim como fica difícil torcer para um dos dois mocinhos da história. Além disso, na maioria das vezes a gente não sabe nenhum dos pensamentos nem os motivos das ações de Valerie. Inclusive, tem vezes que a gente realmente não entende o que Valerie está fazendo.

Mas, tentando ignorar algumas coisas, a leitura até que é interessante. O livro poderia ter uma classificação muito melhor se não fosse um fato: o final VERDADEIRO não está no livro, está no site oficial dele. Não sei se foi estratégia de marketing, se foi para juntar duas formas de expressão diferentes, ou se foi para segurar o final até o filme ser lançado. Mas não gostei. Uma coisa é ser lançado na internet curiosidades, capítulos extras  informações que não influenciem na história. Por exemplo, J.K.Rowling disse que Dumbledore é homossexual em uma das suas entrevistas. Isso não muda EM NADA a história. Se alguém quiser inclusive ignorar o fato, pode. Outra coisa completamente diferente é você dizer a identidade do lobo no site. O final do livro indica uma coisa e no capítulo extra do site, o lobo é outra pessoa completamente diferente! Então, se eu não leio, eu fico com uma ideia completamente errada do final da história?

É uma pena que um enredo tão bom não tenha sido escrito como deveria ser. Não assisti o filme ainda, mas pelo o que me contaram, parece ser bastante parecido com o livro. Pelo menos, não pediram para a gente fazer um download em um site do final do filme…

Ficha Técnica
Título: A garota da Capa Vermelha
Autor: Sarah Blakley-Cartwright e David Leslie Johnson
Editora: Editora iD
Páginas: 339
Classificação: 2 estrelas (ganharia 3 se não fosse o problema do último capítulo)
Onde Comprar: Livraria Cultura

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Mi disse:

    Livros adaptados de filme geralmente dão nisso… Ou se faz o caminho inverso (e, geralmente, temos um filme ruim) ou se faz esse caminho e temos um livro ruim. Mas acho que o filme vai ser bom. ;-)

    [Reply]

    Lany Reply:

    Eu já li em vários lugares as pessoas falando que não gostaram muito do filme também. Mas é claro que eu vou assistir para comparar com o livro!XD

    [Reply]

  • Melissa disse:

    Que coisa tosca essa de final na internet… Concordo. Internet é pra extra, não é pra informação essencial. Que ridículo.

    [Reply]

    Lany Reply:

    Concordo. Se eu comprei o livro, não preciso ter que entrar na internet pra saber o final. Até porque, se eu estou viajando e estou sem internet, só sei do final quando volto para casa?

    [Reply]

  • Vania disse:

    Depois que fiquei sabendo dessa coisa do final do livro na internet, me recusei a ler o livro. Assisti ao filme logo que lançou (Gary Oldman, hellooo!) e não é grande coisa. Assim, a história é interessante e como você disse, tinha TUDO pra dar certo: romance “proibido”, mistério, aventura… e acredito que teria dado certo nas mãos de um(a) diretor(a) competente que não precisasse apelar pra cenas sensuais 90% do tempo. E é claro que não machucaria ter atores capazes de atuar decentemente também. Pra mim, esse filme foi a decepção do ano, e pelo que você comentou, com o livro a história não é muito diferente também.

    [Reply]

    Melissa Reply:

    Ai, desanimei agora, Ily.

    [Reply]

    Lany Reply:

    O meu pensamento positivo era que, como o roteiro original era o do filme, pelo menos ele poderia ser bom. Mas, pelo o que várias pessoas comentaram, nem isso!

    [Reply]

  • Lucy disse:

    Se não me engano, isso não acontece na edição em inglês do livro. O final está lá e pronto. rsrs

    Acho que a Editora ID queria mesmo que as pessoas assistissem ao filme para saber o final. Enfim, não sei ao certo.

    Bem, o livro em si não me chamou a atenção, acho que nem tanto por essa característica de “não ter final”. Acho que foi justamente por saber que era um livro adaptado de um roteiro.

    Em todo o caso, na mesma linha eu adquiri “Uma manhã gloriosa”, que foi baseado no roteiro do filme de mesmo nome. Mas o livro é narrado em primeira pessoa, talvez tenha alguma diferença aí. Mas eu perdi o filme do cinema também, então… rsrs

    [Reply]

    Lany Reply:

    Então provavelmente eu ficaria menos revoltada na edição em inglês hahaha!
    Ah Lucy, não se baseie nessa história de livro/filme como padrão! Ás vezes esse vai ser bom…

    [Reply]

  • Resenha: A Fera « Por Essas Páginas disse:

    [...] de ter lido “A garota da capa vermelha” (resenha aqui) e ter me decepcionado, confesso que não estava mais muito animada para ler livros que tratasse do [...]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem

Powered by sweet Captcha