Resenha: A Irmã de Becky Bloom

A primeira vez que li esse livro, confesso que foi o que menos curti da série. Mas nas releituras, acabei sendo cativada também. Para quem não conhece a série, embora ela siga uma sequência, dá pra ler de boa (mas claro, terá spoilers dos livros anteriores e talvez isso influencie na leitura, mas não a compromete). Por falar nisso, essa resenha pode conter spoilers dos outros livros, mas nada que vá chocar a opinião da nação literária de chick-lit.

A_IRMA_DE_BECKY_BLOOMSinopse: Becky Bloom achou que casar com Luke Brandon seria uma caixinha da Tiffany cheia de felicidade. Mas, honestamente, a coisa não é um sonho como ela esperava. O problema começou na lua-de-mel, quando contou uma mentirinha minúscula a Luke, sobre uma comprinha de nada. Agora ela está com o orçamento contado, não tem emprego e, pior de tudo, sua querida amiga Suze tem uma nova “melhor amiga”. Becky está na maior deprê quando recebe uma notícia incrível: ela tem uma irmã, há muito tempo perdida, sumida, esquecida!
Becky nunca esteve tão em-pol-ga-da!!! Finalmente uma irmã de verdade! Elas podem fazer compras juntas… escolher sapatos juntas… fazer as unhas juntas… Até que ela tem o maior choque da vida. Não pode ser verdade! Não é possível que a irmã querida de Becky Bloom possa… odiar compras!!! Socorro!!! Fonte

O que temos aqui: Becky, depois de 10 meses (sim, 10 meses) em lua de mel com Luke, volta para casa. Ela queria fazer uma surpresa para os pais, mas ao chegar, não teve lá a recepção que esperava, uma vez que eles pareciam esconder algo dela.

No fim das contas, ela acaba descobrindo que tem uma meia-irmã, fruto de um relacionamento de seu pai com outra mulher, antes de se casar com sua mãe. Becky acaba ficando radiante com a notícia de ter uma irmã, uma vez que sua amiga Suze acaba de ter gêmeos e parece ter uma nova melhor amiga, então Becky pensa em fazer de sua irmã sua nova melhor amiga.

O único problema é que sua irmã, Jess, é muito diferente dela. Ao contrário de gostar de fazer compras, ela é uma baita mão de vaca. Tudo bem, estou exagerando, na verdade ela não gosta de gastar com coisas que não são necessárias. Além disso, ela pechincha e leva um estilo de vida muito frugal. Bem diferente da nossa querida Becky.

Quanto a Luke, que estava morrendo de vontade de voltar a trabalhar (até entendo o lado dele, sou workaholic também) fica muito feliz em voltar para casa. Claro que ele não esperava que Becky gastasse TANTO na lua de mel. Tudo bem, é normal que na lua de mel viajando pelo mundo ela comprou algumas coisas… Nada demais, só… Uns seis caminhões de coisas…

Com muita vergonha (mais ou menos) e vendo a primeira crise pós-casamento a caminho, Becky promete dar um jeito em tudo o que comprou. Em uma visita à casa dos pais, ela tem a dica de vender alguns itens no e-bay (o problema é quando ela percebe que pode COMPRAR no e-bay também).

Aí entra a questão de que o convívio com a irmã de Becky não é bem o que ela esperava, além de influenciar negativamente em relação ao casamento de Becky e Luke (NÃO! Não existe interesse amoroso entre Jess e Luke!), uma vez que Jess é basicamente o oposto de Becky em praticamente tudo, o que rola uma comparação. Mesmo assim, Becky ainda tem esperança de poder se aproximar de Tess, já que ela faz parte da família.

Esse livro, além de ser uma comédia muito boa, trata também sobre o choque de realidade que é a volta da lua de mel e o verdadeiro significado de relacionamento e casamento. Não existe “felizes para sempre”, sempre existem dificuldades e haverá sempre um ponto em que o casal vai discordar (nesse caso, somos todos solidários a Luke), mas também é necessário fazer concessões e conseguir entrar em acordo com seu par (afinal, Luke é obceado em trabalho).

Fora isso, mostrou um lado da Becky por vezes bem imaturo e infantil, além de suas crises costumeiras com compras. Nesse livro eu comecei a ver uma mudança na Becky, ela está se tornando um pouco mais fútil, com um padrão de comportamento que não condiz muito com os primeiros livros. E as coisas que ela faz realmente às vezes irritam! Inclusive, ela pareceu regredir um pouco nessa história. Mas não tem como não gostar dela, apesar disso. Por isso, não desistam da Becky e leiam!

É mais uma leitura delicinha. Se você é fã da Becky, ou tem curiosidade, vá em frente.

Ficha técnica:

Nome: A Irmã de Becky Bloom
Autor: Sophie Kinsella
Páginas: 480
Editora: Record
Onde comprar:Livraria Cultura / Amazon
Minha avaliação: 

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Março. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Fábrica dos convites disse:

    Só li o primeiro volume desta série e morri de rir. Não achei tão engraçado o filme, apesar de não ser ruim. Ainda quero ler este e os outros volumes da Becky.
    Bjs, Rose

  • Lucy disse:

    Oi, Rose!
    Na verdade o filme foi uma mistura entre o primeiro e o segundo livro e ainda uma boa viajada entre os roteiristas. rsrs Sério, prefiro mesmo os livros.
    Bjos!

  • Gustavo disse:

    Eu assisti o filme uma vez na globo, e amei, mas eu não sabia da existência do livro, senão eu teria lido antes. Eu li só o primeiro livro ano passado, e embora a Becky tenha me deixado com raiva as vezes, eu me pegava chorando de rir em alguns momentos. eu adorei esse livro e quero muito ler os outros da série, que já tenho, mas estou adiando a leitura nem sei muito bem o porque. Estou louco para ler os outros que faltam rs

  • Lucy disse:

    Oi, Gustavo! Se prepare para sentir mais raiva da Becky nos próximos e também ter vontade de abraçá-la MUITO! hahaha
    Leia sim, recomendo!
    Bjos

  • Douglas Fernandes disse:

    Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, dessa série, o filme tem o mesmo nome? pq nao to lembrado de ter visto, enfim é sempre gostoso ler um livro de comédia né.

  • Lucy disse:

    Oi, Douglas! O filme tem o mesmo nome, você pode encontrar no Netflix. rsrs
    Ah, sim! Livros de comédia são muito legais, mas lembre-se que esse livro é um chick-lit, então se prepara para muitos dramas femininos. rsrs
    bjos!

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem