Resenha: A Noite da Espera

A Noite da EsperaNove anos após a publicação de Órfãos do Eldorado, Milton Hatoum retorna à forma da narrativa longa em uma série de três volumes na qual o drama familiar se entrelaça à história da ditadura militar para dar à luz um poderoso romance de formação. Nos anos 1960, Martim, um jovem paulista, muda-se para Brasília com o pai após a separação traumática deste e sua mãe. Na cidade recém-inaugurada, trava amizade com um variado grupo de adolescentes do qual fazem parte filhos de altos e médios funcionários da burocracia estatal, bem como moradores das cidades-satélites, espaço relegado aos verdadeiros pioneiros da capital federal, migrantes desfavorecidos. Às descobertas culturais e amorosas de Martim contrapõe-se a dor da separação da mãe, de quem passa longos períodos sem notícias. Na figura materna ausente concentra-se a face sombria de sua juventude, perpassada pela violência dos anos de chumbo. Neste que é sem dúvida um dos melhores retratos literários de Brasília, Hatoum transita com a habilidade que lhe é própria entre as dimensões pessoal e social do drama e faz de uma ruptura familiar o reverso de um país cindido por um golpe. Fonte

Ano passado eu conheci a escrita de Milton Hatoum com o maravilhoso Dois Irmãos. Ainda em 2017, a Companhia das Letras lançou seu novo livro e é claro que eu solicitei para resenha. Chegou lindo, maravilhoso, cheiroso e autografado! ♥

Temos aqui um personagem peculiar, Martim. Primeiramente, o encontramos em Paris, no exílio. Logo, ele começa a contar sua história, voltando no tempo dez anos antes, com suas anotações, desde a época em que seus pais se separaram quando tinha 16 anos. Quando a separação ocorreu, Martim acreditava que moraria com a mãe, mas acabou indo morar com o pai e ambos se mudaram para Brasília.

Em Brasília, Martim se envolve com jovens de um grupo de teatro, jovens com presença em manifestações artísticas, muitas delas contra a ditadura. Durante o livro, eu não tinha muita ideia de como Martim foi para o exílio, justamente por ele ser um elemento mais “apático” desse grupo e até alheio quanto aos acontecimentos da ditadura.

A partir daí, acompanhamos as memórias de Martim, seu crescimento e amadurecimento quanto ao amor, amizade e traição. A ausência da mãe de Martim é sempre muito sentida por ele em praticamente o livro todo e existe um mistério a respeito do paradeiro da mãe dele que não sabemos como decifrar.

Martim é aquele personagem com dramas familiares, todo disciplinado e  acomodado, indeciso sobre o rumo que tomar da vida. Esse livro é uma apresentação desse personagem, que vai crescendo aos poucos, “caindo na real” bem aos poucos.

Quanto ao pai, o relacionamento entre pai e filho acabou se desgastando até quase não sobrar nada, só ressentimento. O pai de Martim é claramente alguém que apoia a ditadura e se ressente pelo abandono da esposa. Um homem bruto, daqueles que gosta de tudo preto ou branco, cheio de preconceitos e muito fã dos generais militares.

O livro é narrado em primeira pessoa, por Martim, algumas vezes intercalando sua narrativa no exílio, em 1978, mas a maioria narrando os fatos do período de 1968 a 1972, quando ele é obrigado a tomar uma decisão devido a um acontecimento no final do livro.

Eu gostei muito da leitura, a narrativa de Milton Hatoum continua fluida e poética, seus personagens parecem tão vivos que parece que nós os conhecemos de fato. Não tem tanta ação, mas mantém um foco histórico bastante importante, por se tratar de uma época de repressão. O trabalho da editora com o livro também está perfeito, a capa não poderia ser outra, e a sensação é que a capa é um tipo de 3D, parece que você vai tocar a tela verdadeira, adorei!

Leitura recomendada e espero que o segundo volume seja lançado logo!

Livro gentilmente cedido para resenha pela Companhia das Letras.

Ficha técnica:

Nome: A Noite da Espera
Autor: Milton Hatoum
Páginas: 240
Editora: Companhia das Letras
Minha avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Clayci disse:

    Tive o meu primeiro contato com o autor, ano passado e adorei. Ainda não tive a oportunidade de ler este, mas pretendo fazer isso em breve <3

    Beijos

  • rudynalva disse:

    Lucy!
    Obras que falam sobre a história do BRasil, de maneira didática ou não, sempre chamam minha atenção, pois gosto de digamos assim ‘filosofar’ sobre a visão do autor.
    Leio muitos autores nacionais e procuro sempre fazer uma análise mais técnica da obra, justamente para poder incentivar à melhoria, caso seja necessária. Infelizmente não apenas os fãs clubes ou aficionados pelos autores não aceitam as críticas, bem como muitos dos autores não entendem e se enfezam, mas não me furto às leituras por isso, sempre lendo nacional porque também tem coisa muito boa.
    Desejo uma semana mais que abençoada e Novo Ano repleto de realizações!!
    “Meta para o Ano Novo? Ser feliz!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

  • Ritchelly Galani disse:

    Olá, bem legal sua resenha, confesso que nunca tive contato com a escrita do Milton mas só de saber que é super fluída e de certa forma poética, já chamou minha atenção. Livros que misturam a história do mundo com o enredo me cativam bastante também, sempre dá pra aprender de um jeito gostoso com esses tipos de livros!

  • Lara xavier disse:

    Ola eu nao tinha conhecimento desse livro e nem desse autor. Estou interessada em ler esse livro pois sua resenha me surpreendeu e muito. Esse livro é completamente diferente dos que eu estou acostumada. Dica mais que anotada

  • Sofia disse:

    Olá, tudo bem?
    Não conhecia este livro, o autor sim. Parece ser bem interessante, sua resenha me deixou curiosa para ler, ainda mais sobre a ditadura, um tema que que me arrepia e fascina. Dica anotada e ótima resenha! Bjo

  • Mari disse:

    Oi Lu, tudo bem? Não conhecia o autor, mas achei interessante a história do livro que se intercala com uma época tão intensa da história do nosso país. Acho que deve ser uma leitura bem envolvente e a capa realmente chama a atenção.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

  • Fabrica Dos Convites disse:

    Apesar do momento triste e trágico da ditadura, gosto de enredos em que tenha este período em foco. faz tempo que não pego algo desta data. Vou deixar sua dica anotada.
    Bjs, Rose

  • Camila Soares Carter disse:

    Oi, tudo bem?
    Eu já tinha ouvido falar do autor mas nunca tive contato com nenhuma obra dele, porque o estilo de escrita dele não é o meu de leitura. Que bom que você gostou da leitura!

    Bjs
    Blog Tell Me a Book

  • Por amor aos livros disse:

    Olá! Não conhecia esse livro nem o autor, e confesso que não é uma leitura que me atraia, apesar de ter uma parte importante história do Brasil envolvida no roteiro. Adorei sua resenha!

    Um beijo, Por Amor aos Livros

  • Dayhara Ribeiro Martins disse:

    Eu imagino a emoção que deve ser receber o livro autografrado hahaha. Me sinto culpada por ser estudante de letras e nunca ter lido nada do autor, espero ler Dois irmãos ainda esse ano, saber que a escrita dele é bastante poética só prova como vou amar conferir a obra. Adorei a resenha e a edição.

  • Beatriz Andrade disse:

    Eu não conhecia o livro e mesmo não realizando esse tipo de leitura com frequência eu me interessei bastante para ler a obra. Gostei da tua resenha e de poder conhecer um pouco sobre a história.

  • Juliana disse:

    Oieee
    Não conhecia a obra e nem costumo ler muito nesse estilo, mas achei bem legal sua resenha e seu ponto de vista, gostei muito parece ser um livro de evolução e crescimento. Linda a resenha, gostei muito.

  • Milena Soares disse:

    Olá! Não conhecia esse livro, curto muito literatura nacional, essa resenha me deixou bastante curiosa em conferi isso tudo que foi dito aqui, parece uma obra bem interessante.
    Bjs

  • Camila de Moraes disse:

    Olá!
    Parece ser uma leitura bem repleta de informações sobre cultura e diferenças entre povos em tempos difíceis. Não costumo incluir esse tipo de leitura por não me sentir mesmo atraída, mas sem dúvidas parece uma boa obra.
    Beijos!

  • Marijleite disse:

    Olá, ainda não conhecia esse livro do autor, mas como quero muito ler algo dele, já vou colocá-lo nos desejados. Pela sua resenha achei bem interessante os dramas pelos quais o personagem passa.

  • Kamila Villarreal disse:

    Olá!

    O conheço apenas de nome, mas ouço só elogios sobre sua escrita. Eu o conheci através do podcast da Companhia, mas nunca cheguei a ler nada dele. Por se passar no Brasil e durante a ditadura, de cara me interessei por ele. Vou esperar alguma promoção para poder ter o meu.

  • Claudia Del Santo disse:

    Olá, como vai? Esse tipo de leitura – ficção ambientada num momento histórico, deixa a gente mais inteligente, neh? Tenho interesse em ler Dois Irmãos do autor. Não conhecia esse livro, mas já anotei a dica. Preciso conhecer o autor e suas obras. Um beijo e tudibom pra você! ;D

  • Lilian de Souza Farias disse:

    oi, recebi esse livro da editora e é a minha próxima leitura, mas já sei que o autor é excepcional, do pouco que o conheço. parabéns pela ótima resenha. Outra coisa, fico feliz que um livro de tamanha qualidade se popularize <3

  • Jennifer Silva disse:

    Oii! Eu não conhecia esse livro, mas fiquei curiosa para conhecer a escrita do Milton e descobrir o porquê do personagem ter sido exilado. Adorei a sua resenha e a história parece ser muito interessante e envolvente, principalmente por conta das mudanças de épocas na história do Martim. Obrigada pela dica, bjss!

  • Bruna Costabeber disse:

    Olá, tudo bem?
    Nunca li nada desse autor nem nunca tinha ouvido falar sobre ele, mas fiquei muito contente por ler sua resenha. Eu gosto muito de narrativas com essa pegada mais poética e também que alternam entre o tempo que ocorrem.
    Vou anotar a dica e espero gostar como você gostou.
    Beijos

  • Alvaro Hendrick disse:

    Ainda não li nada da obra de Milton Hatoum e tenho minhas dúvidas se iria gostar. De qualquer forma, adorei a sua resenha. Boa sorte com o blog!

    Portal GATILHO
    https://portalgatilho.wordpress.com

  • Mary disse:

    Oiii.
    Que resenha maravilhosa, já tem um tempo que estou querendo conhecer os livros desse autor, tenho lido muitas resenhas bem positivas sobre os livro dele, que fico cada vez mais instigada a ler.
    Amei a sua resenha que garantiu mais um livro para a minha listinha.
    Bjs Mary

  • Carlos disse:

    Terminei a leitura desse livro nesta madrugada e ainda está caindo a ficha. Sou fã de carteirinha do Hatoum e só me falta ler o seu livro de crônicas. Sobre o livro, é bem diferente da obra anterior, que costumava ser mais densa e com capítulos mais recheados. Entretanto esse formato de diário, dividido em partes curtinhas, torna a leitura muito mais fluida, como você bem resenhou. Martim é um personagem atormentado que é abandonado pelos pais e torna-se como que um órfão com pais vivos – sempre tem um órfão contando as histórias dele, já percebeu? Depois disso encontra abrigo em um grupo de amigos dos quais vai precisar se separar por conta da perseguição da ditadura e já estou ansiosíssimo pelo segundo volume. Fiquei com uma ideia de que está faltando algo, mas acredito que é porque está mesmo e vai ser complementado com os outros dois volumes da trilogia.
    Um abraço e parabéns pela resenha!

  • Haise S. disse:

    Ouvi muito falar desse livro, é um dos lançamentos mais bem divulgados, confesso que me identifiquei um pouco com esse personagem, dramas familiares e questões mais existenciais me interessam. Fiquei curiosa em saber que não é livro único. Espero ler em breve e conhecer logo a escrita do autor. Abraços!

  • cila-leitora voraz disse:

    Oi Lucy, sua linda, tudo bem?
    Gostei da construção do personagem, acho que todo mundo tem essa fase em que precisa se encontrar e descobrir o que fará de sua vida, qual caminho certo a seguir. Mas foi um enredo que não chamou muita a minha atenção. Mas que bom que gostou.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem