Resenha: A Pequena Caixa de Gwendy

Ficha técnica:

Nome: A Pequena Caixa de Gwendy

Autor: Stephen King

Tradutora: Regiane Winarski

Páginas: 168

Editora: Suma

Compre aqui

Sinopse:

A pequena cidade de Castle Rock testemunhou alguns eventos estranhos ao longo dos anos, mas existe uma história que nunca foi contada… até agora.

Viaje de volta a Castle Rock nesta história eletrizante de Stephen King, o mestre do terror, e Richard Chizmar, autor premiado de A Long December. O universo misterioso e assustador dessa pacata cidadezinha do Maine já foi cenário de outros clássicos de King, como Cujo e A zona morta, e deu origem à série de TV da Hulu.

Há três caminhos para subir até Castle View a partir da cidade de Castle Rock: pela rodovia 117, pela Estrada Pleasant e pela Escada Suicida. Em todos os dias do verão de 1974, Gwendy Peterson, de doze anos, vai pela escada, que fica presa por parafusos de ferro fortes (ainda que enferrujados pelo tempo) e sobe em ziguezague pela encosta do penhasco.

Certo dia, um estranho a chama do alto: “Ei, garota. Vem aqui um pouco. A gente precisa conversar, você e eu”. Em um banco na sombra, perto do caminho de cascalho que leva da escada até o Parque Recreativo de Castle View, há um homem de calça jeans preta, casaco preto e uma camisa branca desabotoada no alto. Na cabeça tem um chapeuzinho preto arrumado.

Vai chegar um dia em que Gwendy terá pesadelos com isso.

A Pequena Caixa de Gwendy não é um livro como os outros do Stephen King. Falo isso como algo positivo, pois isso significa que o autor ainda é capaz de surpreender e de se reinventar, mesmo após tantos anos de estrada. Bem, para começar, nem é um livro só dele, mas em parceria com o autor Richard Chizmar (A Long December). E outra coisa bem diferente: é um livro curto, curtíssimo, para ler em uma sentada.

Li o livro em dois dias e só porque tinha outras coisas para fazer. Li alguns capítulos saindo do trabalho e depois, em uma manhã, sentei e li todo o restante. Trata-se de um livro delicioso, com pitadas perturbadoras que o deixam ainda mais interessante e, claro, misterioso. Não é um livro no qual você encontrará todas as respostas, mas que você mesmo as imaginará, carregando para sempre algumas perguntas consigo. Mas será que queremos ter todas as respostas?

Gwendy, uma garota de doze anos, sabe todos os dias a Escadaria Suicida, na encosta de um penhasco. Em um desses dias, ela se depara com um estranho homem sentado em um banco, usando paletó em pleno verão e um chapéu preto. Ele lhe entrega uma caixa cheia de botões e algumas alavancas, que lhe dão “recompensas”, e diz à menina que cuide da caixa para ele, que isso é muito importante. E ela o faz, mas sua vida jamais é a mesma a partir dali.

Em alguns aspectos, esse livro lembra um pouco Carriemas dá para ver o quanto King evoluiu desde então. A protagonista é uma garota adolescente, e nós acompanhamos seus medos, anseios, frustrações e vitórias ao longo dos anos, bem como seus relacionamentos com os pais e amigos. E diferente do seu primeiro, aqui ele consegue falar com mais propriedade dos sentimentos de uma garota e os acontecimentos fazem mais sentido. É impossível não se importar e se identificar com Gwendy, e, para além disso, colocar-se em seu lugar e imaginar o que nós mesmo faríamos se possuíssemos uma caixa como aquela.

A edição é linda, mais uma vez capa dura, com uma capa diferente e rica, e uma diagramação belíssima, com detalhes internos e ilustrações que enriquecem a leitura. Vale a pena ter na estante. E, claro, vale a pena a leitura, só tenham em mente que é algo rápido – e não se mede uma história pela quantidade de páginas, mas sim pelo seu conteúdo. Várias aventuras maravilhosas se escondem em pequenos frascos.

Este livro foi gentilmente cedido para resenha pela Editora Suma, selo da Companhia das Letras.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Milena Soares disse:

    Essa é a primeira resenha que vejo desse livro, parece mesmo ser excelente, fiquei super curiosa em conferi essa pequena história maravilhosa.

  • Camila de Moraes disse:

    Olá!
    Gosto da proposta e de ver que SK consegue se reinventar a cada parceria. Não conhecia esse livro, mas só de podermos acompanhar uma protagonista mais jovem cheia de dilemas e com seus desafios, já deixa a curiosidade para saber qual será seu destino e suas escolhas.
    Beijos!

  • Larissa - Srta. Bookaholic disse:

    Oi, tudo bem?
    Eu ainda não li nenhum livro do Stephen King, mas tenho muita curiosidade, por essa razão fiquei bem animada com essa obra, pois ela é mais curtinha, então acho que seria uma boa para conhecer a escrita do autor, né? Parece ser tudo bem desenvolvido e muito misterioso. Enfim, fiquei bem animada com sua dica de hoje.

    Beijos :*

  • Andressa Ledesma disse:

    Que edição linda! Ainda não tinha lido nenhuma resenha desse livro, e como quero muito ler mais livros do autor ano que vem, esse já vai para a lista de desejados. Gostei da premissa, bem misteriosa.
    beijos

  • Saga Literária disse:

    Olá, tudo bem?

    Eu achei essa edição linda e esses é um dos raros livros publicados pele selo objetiva/suma que eu ainda não tenho. Já resenhamos (Jeffa Koontz) lá no blog, mas quero muito ler. Gostei da sua resenha e impressões!
    Abraço!

  • Bianca disse:

    Olá, sou uma medrosa de carteirinha e quando vi o nome do King já fiquei meio “assim”, mas o que mais me intrigou foi por que mesmo sendo algo do mestre do terror eu me senti atrida, quando assisti Carrie eu gostei muito do desenvolvimento e creio que esse livro fará um jus melhor. Fiquei curiosa com a história eu realmente não conhecia.

  • Karen disse:

    Bianca, esse livro é bem de boas, viu? Se quiser iniciar o King com ele, é um bom ponto de partida. É leve e só tem umas coisas bizarrinhas mesmo. Lembra Carrie :)

  • Jessica Santana disse:

    olá!

    Adorei essa edição, confesso que sou muito medrosa em ler livro que seja do icone Stephen King, mas tenho vontade, e essa eu adorei sua resenha fiiquei bem curiosa mas mesmo assim não tenho coragem.

  • Karen disse:

    Olha, Jessica, eu recomendo esse livro para quem quer começar. É um terror mais leve, nada apelativo nem nada. Pode ir fundo nesse que é bem legal para você experimentar o ícone Stephen King!

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem