Resenha: A princesa prometida

Ficha técnica:

Nome: A Princesa Prometida

Autor: William Goldman

Tradutor: Alice Mello

Páginas: 416

Editora: Intrínseca

Compre aqui

Buttercup é uma camponesa que se apaixona perdidamente por Westley, o jovem humilde que trabalha na fazenda do pai dela. Juntos, eles descobrem o amor verdadeiro, mas um trágico acidente envolvendo um navio pirata os separa.

Em poucos anos, Buttercup se torna a mulher mais bonita de todos os reinos e acaba sendo pedida em casamento pelo sádico príncipe Humperdinck. Mas nada, nem um poderoso príncipe amante da caça, é capaz de separar esse amor, e o destemido Westley volta para resgatar sua princesa que foi prometida a outro.

Em uma paródia aos épicos clássicos, William Goldman escreve um divertido romance com direito a tudo que o gênero tem a oferecer: piratas, duelo de esgrima, traições, tramas políticas da realeza e um romance apaixonante. Esta edição de luxo em capa dura traz os textos extras que William Goldman escreveu para as edições comemorativas de 25 e 30 anos da obra original — que misturam ficção e realidade e ajudam a compor o universo emblemático que transformou a obra em um fenômeno.

Muitas pessoas devem conhecer A Princesa Prometida, não por causa do livro, mas por causa do filme que foi um clássico dos anos 80. Eu confesso que nunca assisti mas sempre fiquei muito curiosa, porque várias pessoas faziam comparação entre dois personagens de Once Upon a Time (Emma Swan e Captain Hook) com os protagonistas desse livro. Procurando um pouco mais, descobri que na verdade várias séries e filmes já fizeram referência a esse clássico! O próprio site da Intrínseca fez uma lista com alguns exemplos. Então, quando a editora indicou esse lançamento, eu o escolhi porque precisa conhecer a história de Buttercup e Westley.

Eu não vou falar muito aqui sobre o enredo porque a sinopse explica bem e tem o fator que muita gente já conhece. Eu vou começar explicando resumidamente COMO que esse livro foi escrito – porque eu achei muito interessante e isso demonstra um dos motivos pelo qual todos deveriam ler essa obra (incluindo quem já assistiu o filme).

Logo na primeira página está escrito “A Princesa Prometida. Um conto clássico de amor verdadeiro e grandes aventuras, de S. Morgenstern. Versão só com as ‘partes boas’, editada por William Goldman.” Sim, esse livro não é uma história nova escrita por Goldman. Na verdade, ele teve o contato com a história quando ainda era criança e estava de cama, doente. O seu pai todos os dias pegava o livro e lia um pedaço para ele. Ele amava as aventuras e os personagens tanto é que ele começa dizendo que este era o livro favorito dele no mundo inteiro. O amor era tanto que ele praticamente enfrentou uma saga para poder comprar um exemplar para o seu filho – que para o terror dele, não conseguiu sair dos primeiros capítulos. Então ele resolveu pegar o livro já que ele nunca tinha realmente o lido. Ele levou um choque: a história não era a mesma! Quero dizer, o enredo era igual, todas as partes que o pai dele tinha contado estavam ali. Mas ele tinha eliminado diversas partes que ele não achava interessante e ido só para as de aventura e de romance.  Era por isso que o filho dele não tinha conseguido ler: o livro não conseguia prender atenção.

Mas Goldman sabia que o enredo era bom e ele era um escritor. Um escritor que nunca fez sucesso escrevendo as suas próprias histórias, mas mesmo assim, um escritor. Com o livro caindo em domínio público, ele poderia fazer o que quisesse com ele (imaginem quantos livros não vão sair quando Harry Potter cair em domínio público). E foi isso o que ele fez: uma versão editada do livro, quase como o pai dele contou, só com as partes que ele julga importante. O interessante é que Goldman em diversos pontos conta exatamente o que foi cortado então o leitor tem uma noção de como foi essa edição. Para vocês terem noção a versão inicial tem mais de 1.000 páginas, incluindo várias contendo apenas a descrição das árvores de uma certa região (e isso tem um motivo, como ele explica, mas é um motivo pessoal do autor e não para o enredo). Eu achei isso muito interessante porque eu poderia fazer uma lista de livros que eu queria ter esse poder… E eu realmente acredito que se eu pegasse a obra original, eu também não conseguiria terminar de ler. Alguns críticos e estudiosos julgam que ele não deveria ter cortado algumas cenas, porém eu acho que ele foi bem direto no que queria. Ele queria um livro que todo mundo conseguisse ler, e foi exatamente essa a obra final.

A Princesa Prometida é uma grande paródia dos contos clássicos (um pouco parecido com os filmes Shrek). Nele tem de tudo um pouco: romance, lutas de espada, desfiladeiros perigosos, planos mirabolantes… Eu confesso que por causa da sinopse eu esperava um pouquinho mais de romance (sério, tem uma cena crucial que o autor não descreveu! Até o Goldman fica chateado com isso…). Assim como os contos clássicos, ele não é um livro que lida muito com a emoção dos personagens mas sim o foco dele são os acontecimentos. Com várias frases que viraram clássicas, A Princesa Prometida é um livro muito divertido de ser lido. E essa edição, por ser comemorativa, É LINDA, com direito a capa dura!

Essa edição também conta com algumas outras partes especiais, como sobre uma outra história que é uma continuação de A Princesa Prometida (“O bebê de Buttercup”) e uma apresentação das edições especiais, onde o autor também conta a história de como o filme surgiu… Não vou dar spoilers, mas vou dar o nome de um autor que teve muito envolvimento com essa história toda: Stephen King.

E agora eu quero saber: quem assistiu o filme? Quem leu o livro? Quem fez as duas coisas? Quero muito saber se o filme é igual ao livro (eu acredito que sim, porque o Goldman foi roteirista do filme também, mas…).

Este livro foi gentilmente cedido pela editora Intrínseca para resenha.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Evandro disse:

    Eu não consigo me lembrar se assisti o filme, mas é provável. Que interessante a do William Goldman que conheceu a história quando ainda criança e imaginou que o filho também fosse se encantar. Já fiz isso com minha sobrinha com desenhos e filmes que eu gostava na idade dela, e também houve o mesmo desânimo. heheh Gostei muito da proposta do autor, reeditando a trama original. A capa está linda.

  • Carolina Durães de Castro disse:

    Oi Lany, tudo bem com você? Eu assisti o filme há muito tempo e mais de uma vez e amei! Por conta disso é que eu tenho curiosidade em ler o livro…
    Bjkas

  • Isabelle Palma disse:

    Eu amava esse filme quando era pequena! Imagina a emoção quando vi que saiu o livro kkk quero muito!
    Nunca tinha visto a comparação com a Emma e o Hook :o
    Beijos

  • Luna disse:

    Olá, Lucy!

    Eu sou apaixonada por contos de fadas! Perdidamente! E amo Once Upon a Time, só ainda não tive tempo de terminar de assistir a sétima e última temporada. Todavia, não fiquei interessada em A Princesa Prometida.rs

    Tenho visto muita gente falar desse livro e esbarrei no filme muitas vezes nos últimos anos, mas nunca chamou minha atenção. Não quis sentar e assistir. E o mesmo acontece com o livro. Algo nele não me agrada e nem sei o que é.kkkkk…

    Mas fico feliz que você tenha gostado tanto! E acho muito interessante isso do autor ter construído a história em cima de seu livro preferido… embora por outro lado eu não goste muito quando os autores ficam mexendo nas histórias de outros escritores.

    Bjs!

  • Tamires Marins disse:

    Como assim você nunca viu o filme????? Chocada! Hahahaha Bom, não sei quantos anos você tem, talvez você nem era nascida quando o filme era um clássico da Sessão da Tarde, não sei porque nunca mais passou…
    Eu não estou muito contente com o catálogo da editora, mas esse com certeza eu vou comprar, pois além da capa estar linda é uma história que mora no meu coração.

  • Lany disse:

    Sabe o que é o pior de tudo? Eu sou da época que esse filme passava na Sessão da Tarde HAHAHA!!! Não sei o motivo de nunca ter assistido, e estou com muita vergonha por causa disso!

  • Rafaella Viegas disse:

    Oiii, tudo bem??

    Eu acabei adicionando esse livro aos desejados por gostar da capa, mas ai, acabei adicionando lendo algumas resenhas e tendo a certeza que ia gostar.
    só fiquei sabendo do filme por causa de uma das resenhas.
    Não conhecia, espero ler em breve.
    Adorei.
    Bjus Rafa

  • Izabeli Paula disse:

    Oi, tudo bom?
    Eu estou louca para ler esse livro. Não sabia como ele tinha sido escrito e achei bem interessante. Até o lançamento do livro eu não fazia ideia de que o filme que passava na sessão da tarde era baseado nesse livro, após ver algumas pessoas falando sobre isso é que eu descobri.

    Beijos!
    https://www.manuscritoliterario.com.br/

  • Camila de Moraes disse:

    Olá!
    Esse é livro que tenho vontade de conhecer. Apesar de não ter assistido o seriado que muitos se confundem, acho que traz bons clássicos da literatura. Só achei a capa um pouco confusa, talvez lendo consiga entender mais desse projeto gráfico.
    Beijos!

  • Aline M. Oliveira disse:

    Pensa num amor por esse filme! Vi há muitos anos atrás e fiquei apaixonada pela história, cheia de magia e aventura, cheia de amor e vingança. E quando a Intrínseca lançou esse livro maravilhoso! Meu Deus! Quero muito ler! O coração chega a palpitar com a possibilidade de ter todos os personagens assim, pertinho.. Obrigada pela resenha!

    Bjoxx

  • Mayara Milesi disse:

    Olá… pensa em uma pessoa completamente apaixonada por contos de fadas e todo esse universo, pois é.
    Assisti esse filme quando era criança ainda e adorooo hahaha.
    Não conhecia esse livro, mas amei a sua resenha e as suas considerações quanto a edição. Já quero!

    Beijos

  • Ivi Campos disse:

    Eu não sei se assisti o filme , mas achei tão interessante ele recriar a história partindo do ponto que sabia que o enredo era grandioso e merecia uma nova roupagem. Fiquei bem curiosa para ler.
    beijos

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem