Resenha: A Rainha das Trevas

O terceiro volume da série de Anne Bishop demorou para chegar. Passaram-se mais de dois anos desde A Herdeira das Sombras e, por esse motivo, quando comecei a ler A Rainha das Trevas, livro que fecha a Trilogia das Joias Negras, fiquei com um pé atrás. Essa série sempre foi complexa e repleta de personagens, será que eu não me sentiria como alguém pisando em terras estrangeiras após muito, muito tempo?

A boa notícia é que não, você não se sente perdido. Na verdade, esse terceiro livro ambienta o leitor muito melhor na história até mesmo que os dois anteriores, o que foi uma grata surpresa. Mas antes de continuar, se você não leu os livros anteriores, confira as resenhas: A Filha do Sangue (leia a resenha) e A Herdeira das Sombras (leia a resenha).

E já vou avisando, essa resenha pode ter spoilers das obras anteriores.

A_RAINHA_DAS_TREVAS“Incapazes de atingir Jaenelle, a jovem Rainha, os membros corruptos dos Sangue fazem um jogo perverso de diplomacia e mentira, procurando destruir aqueles que sempre deram tudo por ela. E revertem as culpas para o seu tutor, Saetan, que passa a ser visto como a maior das ameaças ao poder instituído. Com Jaenelle como Rainha, a chacina do povo e a profanação das terras irá terminar. Porém, onde se fechou uma porta poderá abrir-se uma janela E mesmo que Jaenelle possa contar com os seus aliados, talvez não seja suficiente: só um terrível sacrifício poderá salvar o coração de Kaeleer.” Fonte

Talvez por apresentar toda uma nova corte e seus costumes, A Rainha das Trevas é um livro feliz na tarefa de ambientar o leitor, mesmo um que tenha lido a obra anterior há muito tempo. Isso me deixou bem satisfeita, pois era meu maior receio. Superado isso, comecei a me envolver naturalmente com a história. Nesse último livro encontramos Jaenelle, a feiticeira da profecia, agora uma mulher adulta e, mais importante, uma Rainha. Na verdade, as coisas estão muito bem, obrigado, e ela tem em sua corte seus familiares e amigos mais queridos, como Saetan, seu pai adotivo, e Lucivar, seu irmão adotivo. Aliás, Lucivar, que sempre foi um ótimo personagem, tem nesse livro uma importância e participação fundamental, o que me deixou bem contente. O fato é que tudo estaria perfeito se não fossem duas coisas: Daemon, que continua desaparecido, e as teias, que dizem que uma guerra está por vir. As malignas Heketah e Dorothea estão arquitetando um plano e tentando colocar os Sangue contra Saetan, deixando, assim, Terreille em grande perigo.

rainha_trevas (1)

Por um fortuito encontro casual, Lucivar consegue trazer Daemon para a corte de Jaenelle. É então que somos apresentados a essa nova corte justamente pelos olhos de Daemon, que precisa aprender como se portar diante das novas regras que, felizmente, são muito mais benevolentes para ele que as cortes terríveis nas quais serviu. Aqui o livro passa a ter momentos interessantes e até divertidos, com diálogos muito bons entre os três homens mais importantes da série, bem como o retorno de outros personagens, como a maravilhosa (e diva) Surreal. O único problema é que, como sempre, a autora é muito prolixa e você sente o livro, por vezes, arrastando-se em muitas e muitas cenas, sendo que há algumas que poderiam muito bem serem cortadas; é um tanto irritante, porque você sabe que algo grande está por vir, algo muito mais interessante, mas a autora se prende a detalhes demais.

rainha_trevas (3)Mesmo assim, é bem interessante acompanhar Daemon se adaptando à corte, em meio a, claro, muitas intrigas políticas e jogos de sedução. É ainda melhor quando ele e Jaenelle se reencontram (o que tanto esperamos, por tanto tempo!). A escrita de Anne Bishop continua envolvente e sedutora, apesar de, neste livro, essa faceta seja um pouco deixada de lado, afinal o viés da obra é muito mais político e voltado à guerra que se avizinha.

“Abraçou-a, agarrou-se como se fosse sua tábua de salvação, sua âncora. Ficaria tudo bem. Contanto que Jaenelle permanecesse a seu lado, tudo ficaria bem.” Página 336

É incrível e assustador presenciar o poder de Jaenelle agora. E é esse poder que desenrola os conflitos mais interessantes da obra, culminando no grande final. Apesar de não ser por inteiro um livro para devorar – demorei bastante tempo para concluí-lo, é um texto denso, por vezes complexo e emocionalmente pesado -, o final contraria essa característica e se agiganta, assombroso e emocionante. Foi, de longe, a melhor parte, e concluiu de forma brilhante a série. O ritmo é muito mais rápido e você fica sedendo por chegar ao final; houve também vários momentos de partir o coração, mas fiquei muito satisfeita com a conclusão. Não só fechou bem a série, como deu um final digno aos personagens, sem deixar pontas soltas.

A edição da Arqueiro é muito bonita; na realidade, tendo os outros livros da série para comparar, ainda na versão da antiga Saída de Emergência Brasil, achei que a versão da Arqueiro ficou melhor, apesar de ter sensíveis mudanças apenas. O papel parece mais fino, o livro mais leve, a diagramação mais confortável; as letras são um pouquinho menores, o que achei melhor, não gosto de letras muito grandes. Além disso, a capa é um pouco mais molinha, e gosto disso, deixa o livro mais leve para transportar e mais fácil de ler. O detalhe da capa, com o corte e a imagem da feiticeira, é maravilhoso.

rainha_trevas (2)

A série vale a pena? Se você curte dark fantasy, com uma boa pitada de política, mistério e sexo, e não se importa com um ritmo mais lento de narrativa e tramas mais complexas, esses livros são sim indicados. Com personagens marcantes e uma história interessante e bem amarrada, a Trilogia das Joias Negras é uma ótima leitura.

Livro gentilmente cedido em parceria para resenha pela Editora Arqueiro.

Ficha Técnica

Título: A Rainha das Trevas
Autor: Anne Bishop
Editora: Arqueiro
Páginas: 400
Onde comprar: Livraria Cultura / Amazon / Saraiva / Submarino / Shoptime / Livraria da Travessa / Livraria da Folha
Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem