Resenha: As Crianças Trocadas – A Guerra dos Fae 1

AS_CRIANCAS_TROCADASSinopse: Jayne Sparks, rebelde e língua afiada de dezessete anos e seu melhor amigo, tímido e estudioso Tony Green tem uma existência muito típica de escola secundária, até que vários incidentes aparentemente não relacionados convergem, causando uma cascata de eventos que mudam suas vidas para sempre. Jayne e Tony, junto com um grupo de adolescentes em fuga, são sequestrados e enviados para uma floresta, onde nada e ninguém são o que parecem. Quem sairá triunfante? E o que eles serão quando o fizerem? Fonte

Esse é um livro com uma tirada mais teen e uma protagonista bem diferente. Para começar, Jayne é absurdamente boca suja. Língua afiada é apelido, ela é boca suja mesmo. E isso não é bem uma crítica, apesar de não gostar do exemplo que isso dá para a garotada que for ler, mas Jayne já mostra a que veio.

Jayne é aquela típica jovem meio revoltada com a vida – e ela até tem motivos. É a garota encrenqueira da escola que encontra como melhor amigo um dos garotos mais nerds da escola, Tony. Os dois resolvem fugir de casa depois de Tony descobrir o que aconteceu na casa de Jayne mas, fugitivos de primeira viagem, não tinham dinheiro e por isso se refugiaram com outros jovens que encontraram em um galpão, liderados por Jared. Lá, eles encontram uma oportunidade de ganhar dinheiro fácil em um anúncio, fazendo primeiramente uma entrevista e, caso passem, a segunda etapa seria em outro local para realizar um teste.

Como a maioria dos jovens passa para a segunda fase, no dia seguinte, achando que estão embarcando para uma nova etapa do teste, o grupo composto por Jayne, Tony, Chase, Spike, Becky, Finn e Jared é sequestrado e levado para um local misterioso, onde eles vão ter que enfrentar uma série de provas para conseguir chegar até o final. A princípio, parece aqueles jogos de acampamento, onde você tem que chegar em determinado ponto e colocar sua bandeira, mas os perigos que eles enfrentam são mortais. Os motivos para tudo isso eles só saberão se conseguirem sobreviver.

A narrativa é feita em primeira pessoa. Conhecemos melhor Jayne e seu tom ácido e irônico, sem papas na língua nem que seja para explicar o significado de um palavrão para uma amiga. Sério. Os capítulos são mais longos, mas a leitura não é cansativa, pelo contrário, ela instiga o leitor a querer saber logo o que está acontecendo. Tem momentos sombrios e outros mais engraçados e aos poucos também somos apresentados à mitologia que Elle Casey usou – algo novo para mim, aliás. Há riqueza de detalhes do cenário em que se encontram e também dos seres que encontram.

Eu gostei muito da leitura. Sendo esse o primeiro livro, eu achei muito com no estilo de introdução ao que está realmente por vir. O título do livro e da própria série só farão sentido no final, então tenham paciência e leiam. Apesar de ter gostado, acho que a autora poderia ter economizado em algumas partes pouco relevantes para a história, talvez ela tivesse exagerado em algumas passagens e fosse logo ao que interessa.

Ou talvez seja apenas eu e minha impaciência em querer saber logo o que está acontecendo.

Recomendo. A leitura tem uma pegada mais jovem, com uma narrativa dinâmica. Espero que no segundo não surjam triângulos ou quadrados amorosos, porém, mesmo que surjam, acredito que Jayne não vai estragar tudo se tornando uma Mary Sue sofredora (ela está mais para uma menina super-poderosa, outro tipo de Mary Sue que é um perigo! Mas vamos aguardar cenas do próximo livro).

Este livro foi gentilmente cedido para resenha pela Geração Editorial.

geração_editorial_banner_parceiro
 

Ficha técnica:

Nome: As Crianças Trocadas
Autor: Elle Casey
Páginas: 288
Editora: Geração Editorial
Onde Comprar:Livraria Cultura / Livraria Cultura (e-book) / Amazon
Minha avaliação:

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Janeiro. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Douglas Fernandes disse:

    Eu ja vi outras resenhas desse livro e ate dos livros seguintes e gostei muito, aqui da pra ver que vale a pena mesmo, eu ja queria ler, agora a vontade aumentou, gosto desse tipo de historia, com certeza vou gostar.

  • Gustavo disse:

    Estou interessado nesse livro a muito tempo, e a resenha maravilhosa só atiçou a minha vontade mais ainda… Gosto de personagens como a Jayne, até boca suja mesmo, embora concorde que não é um ótimo exemplo para as crianças.

  • thayna ta disse:

    Eu tenho aqui em casa. Mas nada de ler ainda. Quero comprar também os outros volumes. Por essa floresta Fae e também os seres, que me interessaram bastante. Jay conquistou minha simpatia. Por ser uma protagonista bem decidida e corajosa. E realmente, tem muito por vir. Espero que eu goste. Acho que a autora deu uma enrolada mesmo pra ficarmos curiosos, mas acho que nem todo mundo fica excitado com a continuação.
    Abraços Lucy,
    ThayQ.
    leituras-insanas.blogspot.com.br

  • Nayara disse:

    Sempre que eu vejo uma série nova, penso “Começar ou não começar, eis a questão” hahahaha.
    Esse tom de provas mortais é bem surreal e deve dá uma sensação de coração na mão, né? haha
    Beijos

  • Laís Helena disse:

    Parece aquele tipo de livro juvenil que agrada a todos, mesmo àqueles que já estão fora do público alvo. Irei ler.

  • Nathalia Simião disse:

    Não vejo a hora do meu livro chegar pra eu ler logo. Apesar da boca suja da menina, ela parece ser uma garota forte e decidida, o que é bem legal.

  • Carolina disse:

    Oi Lucy, tudo bem com você?
    Eu sou um pouco suspeita para falar, porque me apaixonei pela série imediatamente. Ter uma protagonista que fala o que pensa, e tem os pensamentos hilários mesmo tendo passado por muita coisa realmente me agrada.
    Adorei a sua resenha.
    Bjkas

  • Netto Baggins disse:

    Adorei a idéia de uma garota boca suja! Apesar de não ser um exemplo muito bom, acho que deixa a personagem mais incomum e interessante. Me interessei pelo livro, mas espero que uma protagonista desbocada não seja seu único atrativo.

  • Brenda Carolina disse:

    Há algum tempo já estou querendo lê-lo, pois ouço muitas críticas boas desse livro e parece ser muito bom e interessante.
    Quero comprá-lo nesse ano ainda rs.
    Ótima resenha!
    Beijos

  • Resenha: Chamado às Armas (A Guerra dos Fae 2) « Por Essas Páginas disse:

    […] resenha pode conter spoilers de Crianças Trocadas, mas eu sempre pego […]

  • Maristela G Rezende disse:

    De inicio, ao ler a sinopse, não me animei, mas depois fui lendo a resenha e aí tudo modificou. Além da capa ser linda, me interessei muito pela história. Mais ainda sabendo que há uma continuação e que a história promete ser muito boa.

  • Beatriz Wanderley disse:

    Li o primeiro livro e amei, foi uma surpresa por não se tratar de ser meu gênero favorito mas amei muito a protagonista que fala o que pensa sem medo de possíveis consequências. Muito ansiosa para ler o restante da serie.

  • Lana Silva disse:

    Desde do lançamento desse livro, sempre vejo muitos elogios em relação a essa serie. E bom saber que a leitura desse livro e bem dinâmica, e que esse primeiro e só apenas uma introdução do que estar por vir, e que nas sequências, todas as peças iram se encaixar. Também sou aquela leitura impaciente que fica louca para saber o que vai acontecer, e que não gosta muito de enxenção de

  • Gizeli Regina Meister disse:

    Esse é o tipo de livro que eu compraria só de olhar a capa. No mais, adorei a história, estou realmente pensando em ler. Só falta tempo são tantos livros na fila de espera.

  • Rudynalva Correia Soares disse:

    Gosto dos livros juvenis justamente por ter essa pegada de muita aventura e como é uma ficção/fantasia com seres extraordinários. é uma leitura ótima de ser feita.
    “Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy

    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

  • Adriana C. Sousa disse:

    Gosto de pessoas tipo a Jayne, que são autênticas e sem papas na língua, que falam e fazem o que pensam…parece que tem muita aventura, o que não deixa o livro cansativo, e com um monte de personagens jovens, torna o livro muito interessante!

  • Kemmy Oliveira disse:

    Adorei! Pelo título realmente não dá pra sacar do que se trata, espero que esse “final” seja do primeiro livro (pra entender o nome)
    eu também sou bem impaciente com enrolações e descrições longas, mas ótimo saber que apesar desse ponto negativo a leitura foi boa pra você. Não sei se ia gostar do fato da protagonista ser boca suja hahah apesar de eu ser, concordo quando você diz que não é um bom exemplo para os jovens que lerem

    Beijos

  • ELIZABETH DE SALLES NEWBOLD disse:

    Esta série parece ser bem legal. Não tive a chance de ler ainda e adorei conhecer um pouco essa personagem desbocada e revoltada com a vida. A trama neste primeiro livro me parece ser bem envolvente e pra lá de empolgante. Espero ter a chance de ler logo. Gostei bastante do que li na sua resenha.
    Beijos.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem