Resenha: Breakable

Assim que soube da notícia de que teríamos uma continuação para Easy eu dei pulos de alegria! Gostei demais de Easy e nem fazia ideia de que teríamos uma duologia (na verdade, teremos uma trilogia – ou mais? aguardem cenas dos próximos capítulos). Embora eu tenha ficado feliz, eu também fiquei com receios. Afinal, um primeiro livro bom às vezes rende um segundo livro ruim. Felizmente, não foi o caso.

BREAKABLESinopse: Breakable – Landon Lucas Maxfield teve uma infância privilegiada, levando uma vida tranquila com os pais e tendo um futuro promissor à sua frente, até que uma tragédia impensável destruiu sua família e o fez duvidar de tudo que um dia pareceu tão certo.
Agora um intenso e enigmático homem, Lucas só quer deixar o passado para trás. Quando ele conheceu Jacqueline, foi fácil desejar ser tudo aquilo de que ela precisava. Mas se há uma coisa que a vida lhe ensinou é que a alma é frágil e que todos os seus sonhos podem ser destruídos em um piscar de olhos. Fonte

Essa resenha contém spoilers de Easy, mas eu evito os excessos.

Eu não posso falar muito da história em si, porque vocês devem imaginar: Bem, é um repeteco de Easy, mas do ponto de vista do Lucas, não? Errado! Mesmo porque, se tem partes de Easy, é do ponto de vista de Lucas, com uma narrativa em primeira pessoa e que dão uma visão completamente diferente. É quase um complemento de Easy + a vida pregressa de Lucas, antes conhecido apenas por Landon.

Temos então várias passagens do início de Easy, a forma como Lucas passa a se encantar por Jacqueline, como ela meio que se tornou sua obsessão (e a forma engraçada de como ele encarou isso – ele estava quase se tornando um stalker!), como ele se incomodava com o fato de ela o encantar tanto. E, finalmente, como ele a salvou de uma tentativa de estupro e como a relação entre eles surgiu/evoluiu a partir daí.

Paralelamente, também mostra a adolescência de Landon a partir do dia fatídico da morte de sua mãe e como sua vida se transformou a partir daí. A relação com o pai e o avô, os primeiros amores, os primeiros bullyings e surras e amizades improváveis e tudo o que passou e o que o levou a sair de onde estava e parar de usar Landon, passando a atender por Lucas.

O livro simplesmente destrincha cada camada de Landon Lucas, intercalando a narrativa entre essas duas “personagens” diferentes, com duas vidas diferentes e meio que opostas: Landon parecia não se importar com o que estava fazendo com sua vida e o rumo que estava tomando. Lucas já era mais responsável, não queria que sua vida ficasse estagnada e conseguiu seguir adiante, pelo menos em parte. A morte da mãe nunca seria superada, pelo menos não completamente.

A narrativa da Tammara Webber faz a gente se emocionar com cada  passagem da história. Sinceramente, esse livro foi tão ou mais legal que Easy, uma vez que fala de um personagem bastante carismático e querido por todos. Lucas achava que merecia cada pontada de dor que a lembrança da morte de sua mãe pudesse passar e por isso aceitava os problemas que a vida oferecia, sem resistir muito. Quando viu que poderia chegar ao fundo do poço, ele decidiu arregaçar as mangas e batalhar por uma vida mais digna. É toda a evolução de um personagem durante um livro inteiro.

Eu recomendo a leitura, mas recomendo que leia primeiro Easy e acompanhar primeiro a versão de Jacqueline. Depois, leiam Breakable e se emocionem com a história de Lucas.

Ficha técnica:

Nome: Breakable
Autor: Tammara Webber
Páginas: 364
Editora: Verus
Onde comprar: Livraria Cultura / Livraria Cultura (e-book) / Amazon
Minha avaliação:

 

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Março. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Douglas Fernandes disse:

    Eu tenho Easy aqui que inclusive ganhei aqui no blog \o/ \o/
    Mas ainda nao li… =/
    Tenho que arrumar tempo, pq sao tantos livros e sempre lança um novo que a gente fica doidinho pra ler né… hahahaha
    Por enquanto nao to pensando em ler Easy, mas pelo que vi aqui os personagens dos livros sao bem carismáticos né e a historia parece bem emocionante.

  • Lucy disse:

    Oi, Douglas! É verdade, você ganhou Easy daqui do blog! hahaha
    Eu sei como é quando temos lançamentos. Parece que a gente se apaixona pelo livro, mas quando vamos ler, aparece outro lançamento e aí a gente coloca de lado… rsrs Dureza!
    Quando tiver um tempinho, leia sim! Você vai gostar tanto de Easy quanto de Breakable!
    bjos

  • Shadai disse:

    Achei Easy muito bom, mas Breakable achei repetitivo e por mais que a história dele na adolescência seja bem interessante, tem umas “pequenas falhas”. Ainda assim, é um bom livro, mas gostei mais de Easy. Não sei se irei comprar/ler continuação; queria mesmo spin-off com aquela amiga ruiva da Jacqueline.

  • Lucy disse:

    Oi, Shadai!
    De certo modo, não achei tão repetitivo, eu até pensei que seria mais repetitivo do que foi. rs Mas sabia que teria a “repetição”, mas do ponto de vista de Lucas. Acabou que não ficou cansativo pra mim. Mas sim, acho que ainda prefiro Easy. rsrs AAAAh! Eu também acho que a Erin merecia um spin-off dela, mais do que o Boyce! Quem sabe ela também não ganha um livro só pra ela? (vamos torcer, porque, convenhamos, os autores agora estão fazendo muito isso de spin-offs com personagens secundários rsrs).
    Bjos!

  • Gustavo disse:

    Tenho sentimentos conflitantes para com esses livros, depende do dia, do momento, eles me interessam, pela sinopse, e resenhas, mas outros dias eles não me passam nada, principalmente pela capa, que não acho tão bonita assim. Sinceramente não sei o que esperar dos livros, nem se um dia vou realmente pegar para le-los.

  • Lucy disse:

    Oi, Gustavo!
    Bem, confesso que não gostei muito da capa, também. rsrs
    Mas é bem aquele ditado: Não julgue o livro pela capa. A história dos dois livros é muito bacana, acho que no final das contas vc ia acabar gostando. :D
    Bjos

  • Marília Sena disse:

    Achei Easy um livro regular, não vou mentir. Também não lembro detalhes da história, mas quero ler Breakable, quem saiba eu me encante mais com Lucas narrando que com Jacqueline. Tenho receio, mas tenho curiosidade, então assim vou levando até aparecer uma oportunidade de ler o livro. Beijos!

  • Lucy disse:

    Oi, Marília! Minha irmã leu Easy e disse pra mim que achou bem mais ou menos também. rsrs Acho que é questão de gosto. Talvez você goste mesmo do ponto de vista do Lucas, já que a história dele vai além do envolvimento com a Jacqueline. Quando ler, volta aqui e conta o que achou!
    bjos

  • Top Ten Tuesday: Top 10 livros lidos em 2015 « Por Essas Páginas disse:

    […] 7. Breakable, Tammara Webber: Eu amei Easy e também adorei Breakable. Achei que seria muita repetição do primeiro livro, mas saber os detalhes da vida do Lucas fez muita diferença na trama. Já as partes em que ele interage com Jacqueline eu confesso que achei cansativas. Mas vale muito a leitura. Resenha […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem