Resenha: Caixa de Pássaros

Sabe quando você está quase arrancando os cabelos para ler um livro? Pois é, essa foi a minha sensação quando a Intrínseca anunciou o lançamento de Caixa de Pássaros. Capa incrível, sinopse loucamente intrigante, a promessa de um thriller de tirar o fôlego e perturbar até o mais corajoso dos leitores. Quando o livro chegou, iniciei a leitura imediatamente e terminei em dois dias, mas a vontade era de ler em um só, sem dormir, sem comer, sem respirar. O livro cumpriu suas promessas com louvor e superou todas as expectativas. Talvez a melhor leitura de 2015.

“Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler.
Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.” Fonte

A premissa de Caixa de Pássaros já enche o leitor de pura tensão: não abra os olhos. Uma mulher, mãe de duas crianças, resolve deixar seu abrigo e viajar mais de trinta quilômetros remando um barco, vendada, confiando apenas nos ouvidos treinados dos filhos. Há criaturas à espreita e basta uma única olhada, uma mínima espiadinha nelas, para enlouquecer, matar as pessoas mais próximas e, por fim, suicidar-se. Você teria a mesma coragem de Malorie?

caixa2

O livro se divide em passado e presente, intercalados. Há a narração do passado de Malorie, quando toda a catástrofe mundial começou. O “Problema”, como foi chamado, teve seu início com pequenos incidentes violentos, que foram se avolumando até atingir todos os países, todos os lugares. Malorie, nesse meio tempo, dividia a casa com a irmã, os pais morando em outra cidade, e enquanto toda a loucura acontece, ela descobre que está grávida de um caso de uma só noite. À medida que acontecimentos terríveis se sucedem, Malorie decide atender ao anúncio de um abrigo e é quando se encontra com outros sobreviventes em uma casa, todos tentando manter a sanidade dia após dia em um mundo arrasado e literalmente enlouquecido.

“O instante entre decidir abrir os olhos e fazer isso de fato é a coisa mais assustadora desse mundo novo.” Página 118

Paralelamente acompanhamos a viagem desesperadora de Malorie e os filhos pelo rio. As crianças, o Garoto e a Menina, têm apenas quatro anos, e Malorie os treinou desde bebês para acordarem de olhos fechados, fazerem as coisas no escuro e, principalmente, ouvirem. Abrir os olhos é sentença de morte nesse novo mundo. E, agora, ela decide procurar um novo refúgio, sabendo que a morte a espera a cada curva.

O tempo todo sabemos que algo terrível aconteceu naquela casa no passado, mas nem por isso acompanhamos essa parte com menos sofreguidão. Há várias questões que permeiam a mente do leitor durante a história, mas duas caminham lado a lado: o que aconteceu com os moradores da casa e o que vai acontecer com Malorie e as crianças no rio?

20150415_175135

A palavra para esse livro é desesperador. Você o consome, palavra a palavra, página a página, ansiando pela próxima, cada vez mais angustiado. Você teme tanto pelo destino de Malorie quanto a dos outros moradores, mesmo que preveja o que acontece com esses últimos. Mas você, perversamente (consigo mesmo), ainda quer saber o que de fato ocorreu. E você anseia por mais uma página, mais uma revelação, mesmo que ela seja aterradora. A narrativa é intensa e intimista, a ponto de transpor o leitor para dentro das páginas, na pele dos personagens. Impossível não se envolver com todos eles. Josh Malerman cria com habilidade personagens reais, com brilho, motivações e personalidades próprias.

“Ela imagina a casa como se fosse uma grande caixa. Quer sair daquela caixa. (…) O planeta inteiro está trancado nela. O mundo está confinado à mesma caixa de papelão que abriga os pássaros do lado de fora. (…) ela se pergunta se não há outra tampa acima daquela, e depois mais uma.
Encaixotados, pensa. Para sempre.” Página 193

Em nenhum momento o autor perde o ritmo. É como andar numa montanha russa: você só descansa quando termina. Cada página é uma tensão, às vezes dos momentos mais banais. Fiquei impressionada em como tive medo em uma cena na qual um personagem simplesmente bebe um copo d’água. É disso que estou falando: o autor transforma as coisas mais simples em momentos de puro terror e suspense. A tensão está em cada linha, sustentando-se na escrita habilidosa do autor. Todos, todos os momentos, todas as cenas, são incríveis. Todas as pontas são muitíssimo bem amarradas, gradualmente, até culminarem em um final estupendo, que chega a emocionar. E há, ainda, algumas coisas que o autor deixa para a imaginação do leitor – coisa que eu sempre aprecio e parece acompanhar as melhores narrativas.

caixa1

Peco por repetição nessa resenha, mas vale reafirmar: esse é um livro mais do que ótimo, é excepcional, talvez até perfeito. A edição está impecável, com uma capa fantástica, detalhes internos cuidadosos e belíssimos, uma revisão muitíssimo bem apurada. É o tipo de livro que você não quer parar de ler, nunca, e que, quando termina, tem o desejo de voltar no tempo, apenas para poder ler novamente com a mesma intensidade da primeira vez. Imperdível.

Livro gentilmente cedido para leitura e resenha pela Editora Intrínseca.

Ficha Técnica

Título: Caixa de Pássaros
Autor: Josh Malerman
Editora: Intrínseca
Páginas: 272
Onde comprar: SaraivaLivraria Cultura / Livraria Cultura (e-book)Amazon
Avaliação: 

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Abril. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Daniella Alves Vale disse:

    Comprei esse livro a mais ou menos 1 mês e estou adiando para começar a ler, exatamente porque estou com uma imensa expectativa. Esperando o momento certo. rsrsrs

  • Douglas Fernandes disse:

    Nuuuuuuuuuuuu
    fiquei assim com essa resenha… me fez querer ter o livro aqui, agora, nesse exato momento, Adoro livros assim, com muito suspense e terror, adoro ler o livro tomando café… hahahah é uma delicia

  • Ileana Dafne disse:

    Olá!
    Faz um tempo que estou adiando essa leitura por achar que eu iria me decepcionar. Mas sua resenha acabou com meus temores e assim que acabar uma das leituras que já comecei, ele entrará com certeza!
    Excelente resenha =D
    Bjs

  • Lucas Silva disse:

    Já tenho esse livro, só falta eu terminar de ler O sangue do Olimpo pra começar a ler esse livro =)

  • Marília Sena disse:

    Quando eu fui apresentada ao livro fiquei curiosíssima para lê-lo. Uma pena que foi no dia da Turnê Intrínseca e todos tiveram a mesma vontade de comprar o livro, tanto é que ele esgotou e eu não consegui comprar. :(
    Mas pretendo ler em breve! Beijos!

  • Shadai disse:

    já tinha ouvido falar bem desse livro, e agora tenho mais do que certeza disso.
    e pretendo comprá-lo quando vê-lo em promoção.
    puro terror, leitura bem angustiante essa parece ser, gostei!

  • juliana disse:

    Já tinha ouvido falar bem desse livro, então li ele inteirinho no sábado passado. Concordo que não dá vontade de parar de ler, quando vi que estava quase terminando comecei a ler mais devagar para que não acabasse logo. é meio paradoxal pois no início devorei o livro para saber o que ia acontecer. Você descreveu bem, há tensão em cada linha, é daqueles livros que você lê prendendo o folego.

  • Julia Mattos disse:

    Nunca tinha ouvido falar desse livro até então, mas a sinopse e a resenha despertaram minha curiosidade e interesse. Parece ser um livro fantástico. Adoro obras assim, com toques de terror e tensão, nos prende a atenção do começo ao fim. Já está na minha lista de leitura

  • Mell Passador disse:

    Estou louca para ler esse livro, tenho ouvido falar que é um terror e tanto, sua resenha me deixou com mais vontade ainda, visto que você falou que ele prende do começo ao fim, daquele tipo de livro que não te dá tempo de respirar rsrs, pretendo compra-lo o mais breve possível.

  • thayna ta disse:

    Tem um bom tempo que estou nessa de ‘arrancando os cabelos’ para ler este livro. A capa é incrível mesmo, mas o título é o que mais chama a atenção.
    Gostei bastante da sinopse e o enredo criado. Essas ‘criaturas’ podem mesmo deixarem as pessoas loucas a ponto de se matarem :O
    Eu acho bem legal quando o autor opta por dividir o livro entre passado e presente. Deixa a gente mais ligado no que acontece. Malorie parece uma mulher bem forte, além de mãe. Eu tenho um certo problema com livros, os quais me deixam tristes, são os quais mais gosto…
    Por ter citado “desesperador”, fiquei ainda mais ansiosa, pelo fato ainda de você ler de modo fluido.
    Pelo modo em que entendi, o autor sabe mesmo botar medo e deixar a gente tensa com cenas simples.
    Fiquei ainda mais “arrancando os cabelos” agora, tenho de ler.
    Abraços Karen.

  • Thaíssa Carlos Santana disse:

    Tô loca pra ler,

  • Gabriella Alvim disse:

    Assumo que já tinha visto o livro, mas nunca cheguei nem a ler a sinopse. E, caramba, como me arrependo!
    Acho que não tem como outra palavra que descreva melhor o livro que desesperador. Como alguém pode viver de olhos fechados? Ou ainda mais difícil, permanecer de pálpebras abaixadas?
    Acho que essa frase aqui que você colocou explica bem o livro:
    “O instante entre decidir abrir os olhos e fazer isso de fato é a coisa mais assustadora desse mundo novo.”

    Essa é a primeira resenha que vejo e estou completamente curiosa. Preciso ler o livro!
    Parabéns pela resenha! Adorei os comentários.
    Beijos

  • Andressa Bernardes disse:

    Nossa, eu não fazia ideia do que se tratava o livro e achei muito, muito bom. Realmente o livro deve ser de devorar, já que na resenha eu fiquei grudada com vontade de descobrir tudo que acontece, me pareceu também um pouco agoniante.

  • Gustavo disse:

    Estou louco por esse livro, a uns meses ja, desde que foi lançado. Eu adoro esse tipo de leitura, e esse parece um que vai me arrebatar horas de sono e inquietações. Ainda mais depois da resenha, que é só elogios com o livro, tenho certeza que vou amar esse livro.

  • Marie dos Santtos disse:

    A história parece ser boa!! Mas que epidemia é está, que faz com que as pessoas cometam suicídio? Será que Malorie irá conseguir salvar a si e seus filhos? E a cura? Existe? Tenso!!

  • Emily Kariny disse:

    Eu não estou acostumada a esse gênero de livros exatamente porque sou medrosa mas essa resenha foi tão emocionante que já decidi superar meu medo.

  • Sueli Cobbos disse:

    Não sou fã de livros de terror, mas alguns acabam me conquistando. Pela sinopse e pela resenha já deu para perceber que é necessário ser forte para chegar ao fim da leitura. Quero descobrir o mistério dos olhares que fazem com que as pessoas matem as outras e se suicidem.

  • Suzzy Chiu disse:

    Esse livro está entre os mais esperados, que eu quero ler com certeza ainda esse ano!
    Até agora nao vi uma resenha negativa e a sinopse é realmente interessate, com certeza é um thriller de tirar o folego.
    Eu fiquei doida so de imaginar fazer tudo de olhos fechados e sabendo que podemos ver, a tentação deve ser mtooo grande qdo escutamos algo.
    Gostei de saber que a narrativa é intensa, acho que vai nos levar pra dentro do livro e sofrer, ter medo e tudo mais junto com os personagens.
    Acho que vc descreveu bem o livro, mta gente falou que tensão é a palavra para qdo for ler o livro.
    A capa está perfeita e já li entrevista com o autor fez para algumas blogueiras aqui do Brasil, mostra como ele é humilde e está aberto a conhecer seus fãs.

  • Fabíola de Andrade Borges disse:

    Nunca tinha parado para pensar que né, nós normalmente acordamos de olhos abertos, e até isso a autora pensou heheheh
    Imagino que esse livro deve nos causar um terror piscológico incrível – é ótimo sentir os sentimentos de um livro, mesmo que esses sejam ruins!
    Morro de curiosidade para saber o que acontece de fato ao abrir os olhos. Desde que ouvi a respeito desse livro, imaginei que eles enlouquecem mais pelo desespero das situações ao redor, de algo ruim e feio que os está rodeando, além de mortes e etc., mas não algo que é desencadeado biologicamente “do nada”, “de abrir os olhos” tão somente.
    Acho interessante que, apesar de bem mais dramático, essa citação da caixa em que o mundo está preso (assim como o nome do livro) acaba por ser uma metáfora em relação às prisões psicológicas que as pessoas (do nosso mundo) estão, mesmo – coisas que fazem e não gostariam, entre outros.
    Mas o que mais me deixa curiosa quanto ao livro, mesmo, é o fato de que estamos acostumados a fazer a maior parte das coisas de olhos abertos e, além disso, quando lemos um livro é apresentado dessa mesma forma. Ou seja, deve ser uma loucura o Caixa de pássaros, em que os personagens têm que se manter de olhos fechados!

  • Fabíola de Andrade Borges disse:

    Quantos “mesmo” na minha resposta :P

  • Fabíola de Andrade Borges disse:

    Quantos “mesmo” no meu comentário :P * (eu escrevendo e me vem outra coisa na cabeça, escrevo tudo errado kkk)

  • Leuza Medeiros disse:

    Depois de ler essa resenha, fiquei me roendo para ler. Ansiedade mode on!!!

  • Zilda Rosa dos Santos disse:

    A história parece ser bem instigante e escrita!! Será que estas pessoas conseguirão sobreviver em meios aos caos provocado por esta terrível doença!! E o final, será que vai surpreender os leitores?!

  • Renata Olimpia disse:

    já roendo as unhas por antecipação… estou tentando imaginar como acordar de olhos fechados? Apesar de não ter nada a ver me fez lembrar do livro Ensaio sobre a Cegueira de José Saramago… Com certeza esta na minha lista para próximas aquisições.

  • Renata Olimpia disse:

    Ja comentei aqui… mas como me emprestaram o livro, e o devorei em um dia… tenho três coisas a dizer… 1 o livro é perfeito, o escritor ganhou uma admiradora… 2 terminei de ler o livro a noite, fui dormir morrendo de medo, o vento nas arvores tava me assustando…3 quem é o cara no barco?… e vale a pena ler… melhor livro que li nos últimos tempos

  • Aline Amaral disse:

    Não estava muito empolgada com esse livro, mas depois da resenha e de alguns comentários que li aqui já estou morrendo de vontade de ler!

  • Jorge Araújo disse:

    Nossa que medo, eu tó doido para ler, eu acho que vai mexer com o meu sentimento (medo) rsrsrssrrs, é sempre bom, um pouco na vida, eu gostei da resenha, e gostei muito do livro e capa :)

  • Juliana Salles disse:

    Estou bem curiosa para ler esse livro, uma amiga falou e achou excelente! Gosto de livros assim, que são envolventes e me prendem da primeira a ultima página. Depois da sua resenha, está na minha lista de livros a ler com certeza :)
    Curiosa para saber o final hehehe

  • Ana Luiza Vaz disse:

    Esse livro parece ser bem louco e viciante!! Ainda não li mas parece ser daquele tipo que te faz dar uma de Dóroti ( entendedores entenderão) estou louca pra ler! Adorei a resenha!

  • Letícia Souza disse:

    Nossa só lendo a resenha já deu aquela vontade impulsiva de ficar sabendo da história toda.Com certeza vai haver muitos momentos agonizantes,imagina nunca poder abrir os olhos e tentar se manter vivo apenas pelos seus instintos.A edição parece estar limpa e a capa está maravilhosa.Fiquei curiosa para saber mais sobre Malorie e o restante dos personagens e também não vou me esquecer de dar uma pesquisa nesse autor maravilhoso que eu nem conhecia.
    beijos

  • Livia Vieira disse:

    Meu deus esse livro tem cara de que me faria sofrer. Mal posso esperar para ler, haha
    Já dei uma olhada nesse livro mas nunca parei para ver mesmo qual era a história dele, mas ela acabou me parecendo muito legal e agonizante!

  • Cláudia Santana Schumacher disse:

    Eu já ouvi falarem muito bem desse livro, a capa é maravilhosa o título é intrigante, não sei por que nunca fui atrás para lê-lo.
    Gosto muito quando o livro te prende, assim a leitura não se torna desgastante. Com toda certeza vou ler esse livro!!

  • Gabriela Cavalheiro disse:

    Nossa ja tinha ouvido muito falar desse livro, mas agora fiquei com mais vontade ainda de ler, parece que dá medo e anciedade tudo ao mesmo tempo, adoro livros que despertam emoçoes contraditorias, esse ja esta na minha listinha de desejados

  • lorena disse:

    eu ja tinha ouvido falar desse livro mas não me chamou atenção por ser de um thriller pisicologico que um gênero que não leio muito mas com a sua resenha devo dizer que acabei jogando fora esse meu preconceito e agora estou louca para lê-lo :]
    p.s: fiquei um pouco curiosa tambem para saber como o autor descreve as coisas sem usar o sentido da visão!

  • lorena disse:

    Eu já tinha ouvido falar desse livro mas não me chamou atenção por ser de um thriller pisicologico que é um gênero que eu não leio muito mas com a sua resenha devo dizer que acabei jogando fora esse meu preconceito e agora estou louca para lê-lo :]
    p.s: fiquei um pouco curiosa também para saber como o autor descreve os lugares e etc sem usar o sentido da visão!

  • Helena disse:

    A capa foi a primeira coisa que me atraiu no livro, depois de ler a sinopse e a resenha sinto que vou morrer de medo da história >< mas mesmo assim quero ler, parece muito interessante.

  • Thaísa Silva disse:

    A capa é muito linda e a premissa e muito envolvente. Eu estou a um bom tempo querendo ler esse livro.
    Eu adorei essa historia, ela me deixou super curiosa. Não vejo a hora de comprar esse livro.

  • Barbosa August. disse:

    Eu gostei muito de sua resenha, estou aqui me perguntando como não conhecia esse livro.
    Eu gosto muito de livros com essa temática. Estou aqui muito curioso e ansioso para ler esse livro.
    Foi uma ótima resenha e indicação de livro para mim. Obrigado!

  • Cailes Austen disse:

    Nunca li nenhum thriller, mas tenho muita curiosidade a respeito desse gênero. Já fiquei tensa só de ler a sua resenha, sou um pouco medrosa, tenho que admitir, porém, Caixa de Pássaros parece ser um livro que vai além da simples tensão, vai profundo no psicológico e é isso que me chamou atenção ao ler sua resenha, por isso espero ler essa obra em breve.

  • Kelis Cristina disse:

    Eu consegui sentir medo só de ler sua resenha. Acho que eu lendo esse livro iria ter muitas noites mal dormidas.
    Gostei da premissa mesmo sentindo aquele arrepio na espinha.
    Pretendo de futuramente esse livro, de preferencia de dia. rsrsrs

    keliscristinaps74@hotmail.com

  • Thamires Menezes disse:

    Olá
    Que historia incrível, além de ser “terror”, fala do amor de uma mãe por seus filhos, de como ela faz de tudo para protejer.
    Já chama atenção pela capa, é maravilhosa!
    É uma verdadeira luta pela sobrevivência, mas sem poder ver nada.
    Ainda não li, mas estou ansiosa pra acompanhar essa historia.
    Ótima resenha.
    Beijos

  • Thiago Roza Ferreira disse:

    Eu já tinha lido falar desse livro por alto mas não imaginava essa historia.
    Eu gostei muito, se e soubesse que a premissa era essa já tinha lido esse livro a muito tempo.
    Gostei muito de sua resenha, ela só me instigou a querer ler mais esse livro.

  • Thaís Dória de Góes disse:

    A capa ficou linda, até a parte de dentro ficou lindo. Ótima edição!
    Eu gostei muito dessa premissa, fiquei muito animada lendo sua resenha. Não vejo a hora ler esse livro, adoro livros assim. E esse suspense parece ser muito bom.

  • Juliana Ferreira disse:

    Hahahaha amei!!! Que livro é esse, gente?! Um pouco surreal esse thriller. Mas sendo o gênero que eu mais gosto, quero ele já.
    Parabéns, umas das poucas resenhas q me fez querer tanto um livro assim.

  • Helloyse Villar disse:

    A resenha foi instigante! O livro é super interessante! Não é meu gênero favorito mas me aventuraria tranquilamente!
    Um abração

  • Amanda Oliveira disse:

    Quando vi o nome do livro achei interessante. Ainda não li um livro com essa temática, mais a sua resenha me deixou com uma imensa vontade de ler, fiquei extremamente curiosa para saber o que aconteceu .

  • Top Ten Tuesday: 10 Livros que estariam no meu curso básico de horror « Por Essas Páginas disse:

    […] pegar leve com vocês e disponibilizar uma resenha. Em seguida nossa tarefa em classe será localizar o coleguinha de olhos vendados… armados […]

  • A primeira Bienal a gente não esquece! | Eu, Papel e Palavras disse:

    […] da Bienal: eu e meu marido ficamos horas na fila de autógrafos do Josh Malerman, autor de Caixa de Pássaros, da Intrínseca, mas a espera valeu a pena: Josh é um doce de pessoa, super bem-humorado, me […]

  • Sexta do Sebo #183 « Por Essas Páginas disse:

    […] me esforcei para pegar e que foi muito bacana foi o de Josh Mallerman, em Caixa de Pássaros (resenha aqui). Fiquei um tempão na fila e falei com o autor (em inglês), e depois entreguei marcadores do meu […]

  • Resenha: Piano Vermelho « Por Essas Páginas disse:

    […] o livro chegou, aí a Drika leu primeiro! Assim como ela, também adorei Caixa de Pássaros (resenha aqui) e fiquei completamente fascinada pela escrita de Josh Malerman (e consegui pegar autógrafo dele […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem