Resenha: Caraval

Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta. Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele.

Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-los está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível.
O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada. (Fonte)

Caraval é um jogo de pistas, mas que só acontece durante à noite. Você deve se manter abrigado durante o dia, e sair atrás das pistas à noite. E o jogo ocorre em uma ilha. Para a qual a espevitada Donattela quer fugir, mas a irmã toda certinha e chatinha não quer. Então a espevitada sequestra a chatinha e com a ajuda de um marinheiro chegam à ilha do Mestre Lenda e é lá que acontece todo o jogo. E dessa vez, o jogo é encontrar Donattela.

Aí passamos a acompanhar toda a corrida de Scarlett para encontrar a irmã.

Não quero entrar em muitos detalhes da história nesta resenha, porque acho que este é um livro que vale a pena ser saboreado em detalhes e sem spoilers. E digo saboreado porque esta é uma obra que provoca todo tipo de sensações e desperta os cinco sentidos. Se você costuma mergulhar nas histórias que lê e se sentir envolvido por elas, você vai amar este livro. É possível “ver” claramente as cores, “sentir” texturas, sabores, aromas. O texto evoca todas estas sensações no leitor. Então, se algum dia você já viu uma rosa vermelha ou sentiu o cheiro de caramelo você com certeza vai acessar suas memórias ao ler este livro. Achei isso realmente incrível!

Quanto à trama, gostei muito do clima tenso e do mistério, mas sem beirar o thriller ou suspense de terror. Você fica curioso e acelera a leitura pra saber o que vai acontecer, mas sem sustos.

Confesso que não me identifiquei muito com Scarlett. Acho que deu pra notar quando a chamei de chatinha aí em cima! Mas também achei a Donattela meio extrema em suas “treslouquices”. Mas como Scarlett é nossa protagonista é ela que vemos mais em ação. Entendo todo o lado puritano dela. Afinal, as duas cresceram sob os olhos atentos e severos do pai (severo até demais! Bem demais!) em uma ilha longe de tudo e protegidas e afastadas do mundo real. Mas, sei lá. Às vezes, pra mim, foi um pouco demais.

Apesar do livro ser apresentado como um jogo, não espere nada no estilo Jogos Vorazes, ele está mais para O Circo da Noite (resenha aqui). Aliás, em vários momentos me lembrou bastante O Circo da Noite.

Acho que em relação a parte de elaboração de época e ambiente e construção de personagens ele deixa um pouco a desejar. Acho que as personagens e suas interações e até mesmo toda a encenação, que é Caraval, poderiam ser bem mais elaborados. Não é esse o foco do livro. O foco é aquilo que realmente me encantou, que foi o despertar de todas as sensações que o livro traz.

Se você está esperando uma mega obra de literatura, esqueça! Mas também não é só um passatempo totalmente bobinho que assim que terminar de ler você vai até se esquecer que está na sua lista de lidos. Na verdade, ele tem seu encanto todo peculiar! Se você tiver isso em mente também vai se encantar!

Recomendo para uma leitura diferente e cheia de sensações!

Ah, e o próximo volume já é aguardado para 2018!

Ficha Técnica:

Título: Caraval
Autor: Stephanie Garber
Editora: Novo Conceito
Páginas: 400
Onde Comprar: Livraria Cultura / Amazon
Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • rudynalva disse:

    Drika!
    Confesso que achei que o livro não seria lá essas coisas, que estaria mais envolvido com a mágica em si, de mágicos mesmo e que grata surpresa ver que na é o que parece, que tem muitas reviravoltas e que participamos como leitores para ir desvendando toda trama da protagonista e vivenciando suas próprias experiências.
    “A arte de ser sábio é a arte de saber o que ignorar.” (William James)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

  • Blog Dois Pernods disse:

    Tornar o leitor mais participativo é uma ótima sacada do escritor.Que pena que não funcionou. Vale a tentativa inovadora, mas confesso que prefiro conteúdos mais inebriantes.

  • Larissa Dutra disse:

    Olá, tudo bem? Nossa, desde que lançou a obra estou vendo o pessoal falar bastante dela e cada vez fico mais curiosa. Com tua resenha não foi diferente. Amei!

    Beijos,
    Duas Livreiras

  • Maria Eduarda disse:

    De longe a melhor resenha que eu já li desse livro! Antes de eu conhecer ele, vi o jogo na internet (que ainda nao tinha sido lançado) e já tinha ficado mega curiosa, agora preciso pra ontem kk

  • Morgana disse:

    Que demais essa resenha menina, eu sempre fiquei meio assim para ler esse livro, mas a cada resenha que leio tenho certa curiosidade para saber se tudo dará certo nesses cinco dias e durante sua jornada.
    Beijinhos

  • Mari disse:

    Interessante esse livro, gostei de saber que ele está mais para O Circo da Noite, foi uma leitura que gostei bastante. Vou tentar ler.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

  • sara kerolen disse:

    oii tudo bem ?
    fiquei bem curiosa quando o livro saiu ele me pareceu diferente irei da uma chance pra ele qualquer dia desse adorei a resenha .
    bjjs

  • Fábrica dos Convites disse:

    Conheço o livro, mas não li ainda, e estou meio em cima do muro com este enredo.. Mas foi bom conhecer melhor ele sob o seu ponto de vista.
    Bks, Rose.

  • Cibele Gonçalves Morales disse:

    Esse livro está na minha lista de desejados. Leio várias resenhas e cada vez fico mais curiosa. ❤ A sua resenha ficou ótima e me instigou ainda mais, conseguisse passar totalmente tua opinião de uma forma clara e precisa. Parabéns! Beijos ❤

  • Krislaynne Monneska de Oliveira Souza disse:

    Oi tudo bem?
    Eu li esse livro assim que ele saiu e amei demais a leitura, não consegui larga-lo antes de acabar a leitura, beijooos

  • Camila de Moraes disse:

    Olá!
    Baixei esse livro no meu Kindle já tem um tempinho que quero tirar para ler e com sua resenha acho que vou passar na frente dos outros.
    Gosto de leituras que me deixam cheia de emoções e quando bem construídas a leitura flui muito bem.
    Espero me divertir e curtir a leitura assim como você.
    Beijos!

  • Kamila Villarreal disse:

    Olá!

    Apesar das várias resenhas positivas, não é um livro que me chame a atenção. A NC já publicou obras bem melhores, inclusive.

  • Barbara Mazzo Cabalero disse:

    Oi.
    Já li comentários positivos sobre esse livro, e já tenho vontade de ler.
    Esse caráter excessivamente puritano da personagem é algo que poderia me incomodar, mas, tirando isso, aprece uma leitura que eu gostaria de saber.
    Beijos.

  • Sávio França disse:

    Olá!
    Eu também quero ler esse livro desde o lançamento e após a editora investir muito na divulgação dele. Acho essa premissa incrível e ainda não li nada do tipo.
    Gostei muito da parte em que a obra explora os sentidos. Não vejo a hora de ter meu exemplar em mãos.

    Abraço!

  • Bruna Costabeber disse:

    Olá!
    Já li esse livro e curti muito a história, apesar de ter achado algumas coisas previsíveis. Fiquei contente por você ter curtido, mesmo em relação a sua ressalva com relação aos personagens que, de certa forma, preciso concordar com você, uma vez que não tinha pensado nisso antes.
    Beijos

  • Wellida Danielle Santos disse:

    Olá, tudo bom?

    Aind anão li o livro, muito menos conheço o trabalho da Stephanie Garber, mas parece ser uma leitura interessante. Pelo que você citou, eu também não gostaria da Scarlett. As vezes eu até posso entender as decisões que um personagem toma, mas não quer dizer que concordo com ele. Com um pa como o dela, severo demais, dá pra entender porque ela é puritana e chata.
    Bom, parece ser o tipo de livro que eu leria quando quisesse algo para me distrair, já que não é uma mega obra de literatura, muito menos um passatempo totalmente bobinho. A capa do livro é linda e ficarei aguardando as continuações para começar a ler.

    Enfim, adorei a resenha e agradeço a indicação :)
    Abraços.

  • jaquereis disse:

    Oi tudo bem? Eu já estou com esse lindo na estante porém ainda não tive tempo de ler ele. Agora fiquei mais curiosa e com vontade de furar a fila rs!
    Bjs

  • Tânia Bueno disse:

    Lucy, com o trecho “Se você costuma mergulhar nas histórias que lê e se sentir envolvido por elas, você vai amar este livro.” Você já me conquistou, pois você me descreveu nessa frase e já anotei a dica.

    Bjo
    Tânia Bueno

  • Quel disse:

    Olá, estou em um conflito com essa obra…já vi resenhas positivas, mas a maioria sempre aponta aspectos negativos e por isso estou em dúvida se leio ou não.

    Abraços

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem