Resenha: Casamento por Conveniência

CASAMENTO_POR_CONVENIENCIASinopse: Um compromisso por interesse chamado de “casamento”. Desesperada por dinheiro para salvar a casa de sua família, a impulsiva Alexandria McKenzie se entrega a uma última e inusitada tentativa: faz uma simpatia de amor para encontrar um marido. Um marido rico, de preferência. Nicholas Ryan não acredita em amor eterno, casamento e família. No entanto, para que possa herdar as ações de seu tio e se tornar sócio-majoritário da empresa da família, ele deveria atender a um único requisito do testamento: casar-se e manter-se casado por pelo menos um ano. Nick e Alexa possuem muito pouco em comum, apenas o fato de Alexa ser a melhor amiga da irmã de Nick. Mas, movidos por seus interesses, os dois decidem se unir. Um acordo nupcial simples, sem paixão e sem complicações. Esse será o combinado por um ano. Mas a convivência será capaz de fazer nascer algum sentimento entre eles? Fonte


A história começa bem caricata, quando vemos Alexandria fazendo uma simpatia e pedindo para a “Mãe Terra” um marido rico e que goste de basicamente tudo o que ela gosta. Pois é, a situação está feia para Alexandria, que quer salvar a casa dos pais e encontrar alguém que pudesse se apaixonar.

Quis o destino que Nicholas, o irmão da melhor amiga de Alexandria, estivesse prestes a receber uma herança, se não fosse uma pequena cláusula no testamento, em pleno século XX/XXI (eu não vi em que ano se passa a história, foi mal) em que fala que para ele herdar uma pequena fortuna, ele deve se casar e permanecer casado por um período de um ano. Ele é um cético em relação às mulheres e não quer envolvimento emocional de forma alguma.

Os dois, é claro, não tem nada em comum. Aliás, os dois se detestam desde crianças, quando implicavam um com o outro e ficaram anos sem se ver. Quando se reencontram, a atração física é mútua e instantânea, algo que não gostei. Para coroar tudo isso, Alexandria decide não contar o motivo pelo qual precisa do dinheiro, o que faz Nicholas pensar que ela é apenas mais uma mulher ambiciosa em busca de conforto financeiro e age cinicamente com ela.

Uma vez que a atração física é instantânea, vocês sabem aonde isso vai levar e o resultado da (receita de bolo) história.

Esse romance erótico poderia fazer alguma diferença entre tantas tramas de casamento por conveniência que vemos por aí e, apesar do tom bem humorado dos diálogos, algumas cenas constrangedoras entre os protagonistas e as cenas hots bem produzidas, ele não chamou tanto a minha atenção, por não ter um elemento surpresa. Tudo bem, é previsível do começo ao fim, é clichê, mas já li tramas com esse mesmo tema que foram mais “originais” (como em Procura-se um Marido) e em Casamento por Conveniência isso não aconteceu.

Apesar de não ter chamado tanto minha atenção, não posso tirar o mérito de uma leitura divertida, com uma protagonista desesperada e com tendência ao drama, um mocinho sisudo e toda a luta contra a atração que eles sentiam. Quando finalmente se dão conta de que não conseguiriam resistir um ao outro, os dois se jogam em uma relação meramente física, mas vocês sabem que o resultado será outro. Inclusive, a parte final foi bem divertida e admito que foi o que me chamou a atenção.

Enfim, é uma leitura despretensiosa que você pode ler em pouco tempo, quando não tiver outras opções mais atraentes em vista.

Ficha técnica:

Nome: Casamento por Conveniência
Autor: Jennifer Probst
Páginas: 240
Editora: Leya
Onde comprar: Livraria Cultura / Livraria Cultura (e-book) / Saraiva /Saraiva digital Submarino / Amazon
Minha avaliação:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Gustavo disse:

    Realmente o interesse por esse livro é zero, achei a capa bonita, mas a sinopse me deixou sem vontade com tanta previsibilidade. Gostei da resenha confirmar minhas suspeitas de que ele era previsível, e não sei se vou ler, porque gostei que ao menos os diálogos melhoram o livro, mas não tenho muito interesse por livros eróticos… Sou um poço de indecisão kkk

  • Milena Soares disse:

    Apesar da história previsível, continuo querendo ler esse livro, curto muito romance erótico e parece bastante divertido.

  • Douglas Fernandes disse:

    Tem cara de ser um livro pro lado comico mesmo… rsrs
    Gosto muito desse topo de livro igual vc disse, quando vc nao tem nada em mente…
    me deixou um pouco curioso :D

  • Resenha: À Procura de Alguém « Por Essas Páginas disse:

    […] deliciosa. Dessa vez a autora não viajou tanto no quesito “magia da Mãe Terra” como fez com Casamento por conveniência, embora eu tenha a impressão que ela tem um fraco por escrever histórias com toque mais […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem