Resenha: Confissões de uma Terapeuta

Confissões de uma TerapeutaFicha técnica:

Nome: Confissões de uma terapeuta

Autor: Renata Lustosa

Páginas: 306

Editora: Lura Editorial

Melissa Belinque é uma garota planejada. Muito planejada. Apaixonada por seu melhor amigo e formada em Psicologia, ela é uma terapeuta especializada em relacionamentos, mas que nunca esteve em um.

O que fazer quando, numa reviravolta do destino, Melissa descobre que uma de suas pacientes está apaixonada pelo mesmo homem que ela?

Ela terá que correr atrás do prejuízo e impedir que o grande amor de sua vida e seus planos para o futuro sejam mandados para as cucuias.

Um chick lit divertido sobre uma protagonista com problemas de ansiedade, um pouquinho acima do peso, lutando contra as armadilhas da própria mente. Fonte

Olá! Hoje eu quero contar pra vocês o que achei dessa leitura. Não é novidade que eu adoro chick-lits – até demais! rs E tive a oportunidade de ler essa belezinha já tem um tempinho, então agora vamos ao que interessa!

Melissa, além de ser terapeuta, conforme indicado na sinopse, também tem TOC (transtorno obsessivo e compulsivo), daqueles bem sérios e não consegue ver uma pilha de revistas na mesa sem ter vontade de arrumar. Sabem o ditado “casa de ferreiro, espeto de pau”? Pode ser usado para descrever a Mel e seu TOC, já que ela parou seu tratamento em determinado momento.

Mel alimenta um amor platônico por um de seus melhores amigos, Rafa. Mas ela alimenta isso há uns 10 anos… E não sei vocês, mas isso é muito tempo! Por incrível que pareça, ele nunca reparou nisso, enquanto que seus outros dois melhores amigos, Leo e Pati, sabem de tudo e ajudam a amiga quando ela está mal por não ser notada.

Em meio ao seu início de carreira, tentando conseguir novos clientes, Mel tenta manter suas duas pacientes, uma delas que é uma grande encrenca! Alana é uma jovem bonita, porém um tanto folgada, que sempre tem problemas de relacionamentos. Porém, parece que ela finalmente conseguiu o que queria! Um relacionamento firme… Um noivo! Só que Melissa surta quando descobre que o noivo é justamente o seu Rafa!

Então ela faz de tudo para não sair de seu código de ética e tentar abrir os olhos dos dois e fazer com que percebam que um casamento em tão pouco tempo de relacionamento é muito arriscado. Claro, se o Rafa perceber de repente que a Mel é a mulher da vida dele… melhor!

A escrita da Renata flui muito bem, tem o ritmo certo para quem curte um chick-lit. Ao começar a leitura, não foi difícil perceber a direção em que a história caminharia e gostei muito do modo como toda a história se desenvolveu e como os personagens evoluíram. Sim, todos eles evoluem de certo modo dentro da trama e isso é muito gratificante, pois nem os personagens secundários escapam!

Sobre eles: Gostei muito da Pati, ela é amiga para qualquer ocasião. Leo é um caso à parte, um tanto mulherengo, e também está sempre perto de Mel para o que ela precisar. Apenas em uma situação eu achei que ele exagerou em sua reação a um acontecimento, e ainda soltou uma bomba no meio de tudo! Não entendeu o que eu quis dizer? Leia! Se eu explicar, será um belo spoiler! rs

Já Alana é uma figura. Em um primeiro momento, tendemos a não gostar tanto dela, já que parece quase uma Barbie com direito a ser rica e várias futilidades. Na verdade, Alana é apenas humana. Tem seus defeitos, mas também tem sentimentos, problemas, e não é má pessoa. O Rafa é outro que é um bom personagem, mas eu confesso que ele foi o que menos gostei. rs

Acompanhar o crescimento da Mel não foi tão fácil. Embora a história seja uma comédia romântica, as crises de ansiedade e TOC me davam certa agonia. Não chegou a ser um tipo de gatilho, mas me davam certo nervoso. Eu também estou analisando como uma pessoa que está vendo a situação de fora. Acredito que, se estivesse na mesma situação, não agiria muito diferente.

Em compensação, gostei muito que Mel fez de tudo para não ir contra seus princípios éticos para fazer com que Rafa e Alana se separassem, ela pode até ter sugestionado algumas situações e plantado dúvidas, mas a forma como foi colocada não sugere nenhum tipo de manipulação por parte de Mel.

Foi uma leitura deliciosa, com uma trama inteligente e desenvolvimento excepcional! Recomendo muito para quem curte chick-lits e comédias românticas!

Livro gentilmente cedido pela autora para resenha.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Larissa Dutra disse:

    Olá, tudo bem? Meninaaa, se eu já achei super divertida a resenha, imagine o livro??? Parece ser uma história hilária, com personagens bem divertidos, então super já quero ler. Adorei a resenha e dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras

  • Rayanni Kellsin disse:

    Olá, tudo bem? Eu estou de olho na obra tem tempinho, parece aquela história perfeita para quando se está de ressaca literária.
    Ameeei ♥ Um beijo.

  • Yvens Castro disse:

    Olá, tudo bem?
    Eu gostei da sua resenha, ficou bem organizada e escrita, a foto também ficou legal, mas gostaria de mais fotos para perceber os detalhes dos livro. Fico contente que você gostou da leitura, isso é muito bom.
    Abraço!

  • Lilian de Souza Farias disse:

    Fico imaginando uma pessoa com TOC severo sendo terapeuta, que abordagem utiliza, acho que é a grande pegada da obra, apesar de não curti chick-lits, sem dúvidas que esse eu leria.

  • Luiza Helena Vieira disse:

    Nossa! Fiquei bem curiosa como funciona o TOC com ela sendo terapeuta. Pela sua resenha, parece que a história foi bem desenvolvida.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio Rumo aos 4K no instagram

  • Marijleite disse:

    Oi, eu amo chick-lits , então já fiquei interessada nesse livro. Situação bem complicada a da Mel, apaixonada pelo amigo que é noivo da paciente, preciso ler pra ver como isso vai acabar.

  • Maria Luíza Lelis disse:

    Oi, tudo bem?
    Eu amo chick-lits, mas tenho diminuído muito minhas leituras do gênero. Sabe quando você lê muito um determinado gênero e vai ficando tudo mais do mesmo? Estou meio que dando um tempo.
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas confesso que esse clichê da mocinha apaixonada pelo melhor amigo que não percebe sempre me cansou um pouco e por isso não me animo a ler. Mas achei legal a forma como a autora abordou o TOC e as crises de ansiedade da Mel.
    Vou passar a dica desta vez, mas para quem está buscando um bom chick-lit, esse parece ser uma boa opção.
    Beijos!

  • Ivi Campos disse:

    Achei a capa muito fofa, mas o que me ganhou mesmo foi o enredo. Achonque vou me.divertir muito com esse livro.
    Beijos

  • Renata Cezimbra (Lady Trotsky) disse:

    Oi Lucy, tudo bem?
    Primeiramente, a autora é minha xará e eu adoro isso, kkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
    Segundo, a premissa da terapeuta ter TOC e ansiedade é bem pouco comum e considerando que eu mesma sofro de transtorno de ansiedade, acredito que entenderei como ninguém a protagonista e com certeza darei umas boas risadas na jornada dela para o amor verdadeiro, rs.
    Um beijo de fogo e gelo da Lady Trotsky…
    http://www.osvampirosportenhos.com.br

  • Antonia Isadora de Araújo Rodrigues disse:

    Olá Lucy!!!
    Eu tenho a sensação que esse livro dar aquela sensação de filme de “Sessão da Tarde” e acho que porque o romance lembra muito os filmes dessa hora.
    Eu gostei que a personagem não utiliza da função do trabalho dela para conseguir o que quer e ser notada.
    Acho a história muito fofa e gostosa e vi já algumas resenhas sobre.

    lereliterario.blogspot.com

  • Tahis disse:

    Olá!
    não conhecia esse livro e parece ser bem divertido rs’ tem tempo que não embarco em um chick-lit rs’ fiquei bem curiosa para conhecer essa terapeuta!

    beijos!

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem