Resenha: Dez formas de fazer um coração se derreter

dez_formas_de_fazer_um_coracaoIsabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família.

Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou.

Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade.

Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor. Fonte

E claro que temos um romance de época!

Nesse segundo livro da série Os números do amor, conhecemos Isabel, filha do Conde Perdulário, título que seu pai herdou por levar uma vida de libertinagem até a morte, deixando sua família sempre de lado. Por causa disso, ela perde a confiança nos homens, principalmente quando vários deles já tentaram reivindicá-la como prêmio quando o pai perdia nas cartas.

Após a morte do pai, ela e o irmão, um menino de aproximadamente 10 anos, ficaram sem qualquer vintém. Além disso, Isabel esconde um segredo de todos e, para conseguir manter seu lar – e um segredo – resolve vender uma coleção de valiosas estátuas de mármore.

Nicholas St. John é um membro da aristocracia e irmão gêmeo do marquês de Ralston, protagonista do primeiro livro da série. Ele está sendo alvo das mães alcoviteiras que querem vê-lo casado com suas filhas, então logo aceita a missão de encontrar a irmã do Duque de Leighton, como o “Bulan”, como era conhecido antigamente. A busca o leva à casa de Isabel. Por ironia do destino, Nick também é um ótimo antiquário e ela o contrata para avaliar suas estátuas.

Sabendo que está na pista certa na busca pela irmã do duque, Nick acaba se envolvendo cada vez mais de Isabel, que percebe as boas intenções de Nick, mas que prefere se manter sempre na defensiva – quando consegue.

A história é bem bacana, mas não chega aos pés do primeiro livro. Tudo culpa de Isabel e seu trauma em não confiar nos homens. Ela é uma jovem determinada e até corajosa, mas muito cheia de “não me toques”. Tudo bem, existe uma justificativa, mas isso se prolonga até os últimos capítulos e acaba deixando o leitor impaciente.

Nick, por outro lado, é o mocinho que muitas querem conhecer (mas lembrem-se, meninas, é ficção). Atencioso e simpático, além de muito sensual. Sabe como usar as armas da sedução aliadas ao cavalheirismo. Claro, fica profundamente ofendido por Isabel não conseguir confiar nele, mas consegue manter a paciência, pelo menos na maioria das vezes.

Para quem conhece outra série da autora, que foi publicada por outra editora, fiquei sabendo de uma referência nessa obra. Não vou mencionar qual é, porque eu mesma só conheço essa série, mas vou me inteirar direitinho e conto para vocês depois. hehehe

Recomendo a leitura para fãs de romance de época e de Sarah MacLean. E para quem acompanha o blog, a nossa promoção especial de aniversário conta com um kit dos dois primeiros livros de Os números do amor! Corre lá e participe!

Este livro foi gentilmente cedido para resenha pela Editora Arqueiro.

Arqueiro_parceria

Ficha técnica:

Nome: Dez formas de fazer um coração se derreter
Autor: Sarah MacLean
Páginas: 352
Editora: Arqueiro
Onde comprar: Livraria Cultura / Kobo / Saraiva / Amazon
Minha avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Lana Silva disse:

    E uma pena que esse segundo livro não seja tão bom quanto o primeiro. A protagonista me pareceu bem fria, como mesma disse cheia de não me toque, o que me pareceu arrasta a leitura, por não ter um envolvimento carnal entre os personagens. Talvez o que tenha faltado ai e uma maior dose de romance. O personagem principal me pareceu uma gracinha, quero ler esse livro, mas não tenho muitas expectativas.

  • Lucy disse:

    Oi, Lana! Pois é, a Isabel parecia de certa forma ter medo da própria sombra quando confrontada por seus próprios sentimentos. E É mesmo o Nick que salva a leitura rsrs.
    Bjos!

  • ELIZABETH DE SALLES NEWBOLD disse:

    Poxa. Estava esperando que este seguisse o mesmo entusiasmo do primeiro romance. Que pena ser fraquinho. Mas mesmo assim vou dar uma chance a este romance. Sou apaixonada por histórias de época e não posso deixar passar esse também.
    Beijos.

  • Maristela G Rezende disse:

    Sou fã de romances de época e essa trilogia me interessa muito. Ainda não tive a oportunidade de ler nenhum dos livros, mas espero começar a fazer isso em breve. Tenho lido resenhas e comentários sobre esse livro e só vejo elogios. Gostei da resenha.

  • Gizeli Regina Meister disse:

    Sempre me chama atenção livros que tratam do empoderamento feminino em outras épocas,estou curiosa para ler toda a série. Leio sempre suas resenhas e com isso a lista de desejados e leituras do vai só aumentando kkk

  • Adriana C. Sousa disse:

    Esse livro nos mostra até onde um trauma pode nos levar e nos fazer ficar na defensiva a vida inteira. Essa não confiança de Isabel nos homens tem até uma justificativa, mas todos os casos tem uma exceção, acho que em certo momento ela poderia relaxar um pouco e tentar viver uma amizade verdadeira ou até mesmo um amor. Pela resenha, acho que vale a pena ler!

  • Kemmy Oliveira disse:

    HAHA é uma pena que os mocinhos sejam só ficção, né?
    Como também tenho certa dificuldade em confiar em homens creio que me identificaria com a personagem, no entanto pela premissa e resenha já ficou claro que, de fato, esse livro sofreu da maldição do segundo livro.

    Beijos

  • Francisca Elizabete disse:

    Isabel Townsend parece ser uma mulher destemida e corajosa já que seu pai é um beberrão e mulherengo! Mas com a morte dele as coisas ficam mais complicadas, já que tem seu irmão menor!! Ainda bem que ela conhece o lorde Nicholas St. John, e juntos irão descobrir que ambos estavam errados sobre suas antigas convicções!! Ansiosa para ler!!

  • Nicoli Vieira disse:

    Lucy, mesmo sendo ficção não tenho como desejar os mocinhos dos livros ♡
    Amei a resenha do primeiro livro, e por mais que a falta de confiança da Isabel tem nos homens, com certeza eu amaria esse livro. A capa do livro tem um design tão atraente, que me faria lê-lo apenas por causa dela.

  • TTT: Dez livros que eu teria gostado mais se tivesse menos enrolação « Por Essas Páginas disse:

    […] 9. Dez formas de fazer um coração se derreter, Sarah MacLean: Eu gostei do livro, gostei mesmo. Mas sabe quando a mocinha começa a bater na mesma tecla o tempo todo? É uma fórmula que dá certo em boa parte dos romances, mas nesse aqui saturou um pouco. Resenha […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem