Resenha Dupla: As Outras Pessoas

Ficha técnica:

Nome: As Outras Pessoas

Autor: C. J. Tudor

Tradutor: Giu Alonso

Páginas: 304

Editora: Intrínseca

Avaliação da Drika:

Avaliação da Lucy:

Uma menina pálida em um quarto branco. Mãe e filha em fuga, numa corrida desenfreada e sem destino. Uma garçonete de beira de estrada aprisionada na monotonia dos seus dias. E um pai que perde esposa e filha de maneira brutal e sem explicação. As histórias que se entrelaçam em “As outras pessoas” são peças de mais um quebra-cabeça sombrio e cheio de mistérios criado pela escritora C. J. Tudor.

Gabe é o pai desesperado que, consumido por uma esperança doentia, conduz a trama do livro enquanto guia seu carro pelas estradas em busca da filha. Ela, assim como a mãe, foi dada como morta num crime não solucionado. Mas ele tem certeza de que não foi bem assim. Apesar de todas as provas que o contrariam, o homem que fez da angústia sua melhor amiga jura ter visto a filha viva em um carro desconhecido, parado à sua frente num engarrafamento logo antes de voltar para casa na noite em que perdeu sua família. Três anos depois, Gabe não tem rumo. Continua dirigindo obsessivamente pelas rodovias, tentando encontrar um caminho que o leve à solução do mistério.

Mas é longe da estrada, nos cantos mais obscuros e doentios da internet, que ele acaba encontrando as pistas que tanto procura. Quem navega pela deep web sabe dos riscos, mas ele não se importa. Quem não tem nada na vida não tem nada a perder.
Assim como uma encruzilhada depois da curva, as várias histórias dessa trama se sobrepõem quando menos se espera e de forma surpreendente. Porque mesmo uma garçonete desencantada e entediada pode guardar informações que ninguém imagina. As figuras mais isoladas e enigmáticas podem um dia se converter em grandes aliados. Os personagens à margem da sua vida podem ser mais relevantes do que parecem. E os limites que separam o bem e o mal podem ser apenas pontos de vista diferentes.

Enquanto isso, uma nota de piano soa no quarto branco de uma menina pálida…

Oi, gente! Essa será uma resenha dupla! Eu recebi um exemplar de As Outras Pessoas pelo Intrínsecos e a Lucy solicitou ele nos pedidos do mês para a Intrínseca, então teremos duas opiniões aqui! Para acompanhar, minhas opiniões serão em vermelho e as da Lucy em lilás.

A sinopse acima resume bem o enredo todo do livro. Gabe tem certeza que viu a filha no carro de um estranho, chamando por ele do banco de trás de um carro velho cheio de adesivos de para-choque, na mesma hora em que a filha era assassinada em casa. Mas como seria possível?

Três anos depois, Gabe segue em sua busca obsessiva por Izzy, parando em postos ao longo das rodovias para distribuir cartazes com a foto dela e a procura do carro velho em que a viu pela última vez. Apesar de muitos questionarem a sua sanidade, em nenhum momento ele duvida do que viu.

A história toda é um quebra-cabeças cujas peças vão surgindo aos poucos.

Enquanto isso, acompanhamos a fuga de Fran e da pequena Alice. Mas, quem são elas e do que ou de quem estão fugindo? E então, descobrimos que Fran sabe o que está acontecendo.

Gabe recebe a ajuda de um homem misterioso e algumas pistas começam a surgir. E isso leva Gabe a reviver segredos do seu passado. E suas buscas o levam à deep web e a um grupo chamado As Outras Pessoas.

Os capítulos se intercalam entre as personagens de Gabe, Fran e Alice, e Katie, a garçonete simpática que sente dó daquele homem tão abalado. O que é bacana é que acabamos conhecendo essas personagens e tentando interligá-las na história, saber qual a relevância delas. Eu gostei muito disso, ainda mais pelas reviravoltas da história. Apesar de ter demorado um pouco para engrenar na leitura e me conectar com os personagens, eu me via sem querer largar o livro.

Há ganchos nos finais destes capítulos que deixam a gente querendo descobrir logo o que acontece (SIIIIIIMMMM!). Isso somado às descobertas dessas peças de quebra-cabeças tornam a leitura super ágil. Dá pra ler fácil váaaarios capítulos por vez. Facilita muito os capítulos serem curtos e aí a gente se pega falando “só mais um capítulo…” e quando vê, acabou o livro. COMO ASSIM???? hahaha

Mas… apesar de todo o enredo e agilidade que a autora trouxe ao livro, lá em um determinado momento há uma pitada de sobrenatural. Nada contra. Adoro livros com sobrenatural (AMO Edgar Allan Poe e Stephen King!). Mas ao longo do livro há pequenas pitadas (ou eu deveria dizer conchinhas e pedrinhas – leia e você vai entender ;-)) de sobrenatural, mas não é uma coisa muito forte e nem o ponto central, então, pra mim, ficou meio perdido. Eu li O que aconteceu com Annie, e também tinha essa pitada de sobrenatural. No fim das contas, achei desnecessário e até um pouco superficial, se esse fosse o foco desde o início, beleza. Mas assim, não curti tanto.. Acho que o foco deveria mesmo estar neste grupo obscuro da deep web.

Na caixa do Intrínsecos veio um baralho muito legal que forma um quebra-cabeças das frases de para-choque do carro e a revista Intrínsecos que traz uma entrevista muito legal com a autora C J Tudor (isso, faz inveja dos brindes rs). Pela entrevista achei que o livro entraria mais de cabeça na deep web, mas essa questão é meio superficial, é só mesmo pra entendermos quem são as Outras Pessoas. Acho que se esta questão fosse explorada mais a fundo (olha o trocadilho aí, gente! “a fundo” – “deep web” ;-p) o livro seria bem mais obscuro. Verdade, acho que seria um livro muito mais “rico” em história se tivesse explorado esse assunto, em vez de simplesmente colocar um elemento sobrenatural e pronto.

Mas, não me entendam mal. Foi só uma questão de expectativa.

A leitura valeu cada página! Apesar das ressalvas, é uma leitura que vale a pena, simplesmente por aquela sensação de querer saber o que vem na página seguinte. Recomendo! 

Este livro foi gentilmente cedido pela editora  Intrínseca para resenha.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Dayhara Ribeiro Martins disse:

    Olá, tudo bem? Eu sou cheia de vontade de ler os livros dessa autora porque sei que há muita dinâmica em suas histórias, sou suspeita para falar mas confio totalmente nas suas resenhas então a dica foi super anotada.

  • Luna disse:

    Como sou uma apaixonada por suspenses, já sinto vontade de ler e descobrir todos os segredos, perceber a ligação entre os personagens e o que há por trás da morte/desaparecimento da filha do Gabe. Mas eu tenho um outro livro da autora aqui que eu ainda não li e só se gostar dele é que vou investir em outros livros dela.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem