Resenha: Easy

Fiquei contente quando a Record informou que receberíamos Easy, finalmente eu teria uma chance de ler um novo New Adult. Fiquei muito mais feliz quando percebi que o livro é muito bom!

EASYSinpose: Quando Jacqueline segue o namorado de longa data para a faculdade que ele escolheu, a última coisa que ela espera é levar um fora no segundo ano. Depois de duas semanas em estado de choque, ela acorda para sua nova realidade: ela está solteira, frequentando uma universidade que nunca quis, ignorada por seu antigo círculo de amigos e, pela primeira vez na vida, quase repetindo em uma matéria. Ao sair de uma festa sozinha, Jacqueline é atacada por um colega de seu ex. Salva por um cara lindo e misterioso que parece estar no lugar certo na hora certa, ela só quer esquecer aquela noite — mas Lucas, o cara que a ajudou, agora parece estar em todos os lugares. A atração entre eles é intensa. No entanto, os segredos que Lucas esconde ameaçam separá-los. Mas eles vão ter de descobrir que somente juntos podem lutar contra a dor e a culpa, enfrentar a verdade — e encontrar o poder inesperado do amor. Fonte

Jacqueline é uma jovem contrabaixista que decidiu seguir seu namorado ao escolher a mesma faculdade, em vez de ir para alguma escola de música. Depois de três anos de namoro e o resultado é um belo fora de Kennedy, o que a deixou deprimida de modo que faltou às aulas de Economia (a única que assistia com o então namorado) por duas semanas. Sua melhor amiga Erin decidiu que já era hora de Jacqueline sair da fossa e praticamente a arrastou para a festa à fantasia da fraternidade. Antes Jacqueline não tivesse ido àquela festa…

Decidindo sair mais cedo da celebração, ela foi sozinha até sua caminhonete e lá foi atacada por Buck, um dos membros da fraternidade. A descrição da cena me deu certo pânico, confesso, porque passou muito do desespero de Jacqueline. Por sorte, ela foi salva por um jovem que surrou Buck, até que ele ficasse no chão, semi-consciente. Embora estivesse muito assustada, Jacqueline decidiu não prestar queixa sobre o ocorrido.

Ainda um pouco abalada, tanto pelo ataque que sofrera, quanto pelo fim do namoro, Jacqueline se convence que é hora de seguir em frente e voltar a frequentar as aulas de Economia. Ela fica surpresa ao ver o seu salvador na sala de aula – que só depois descobre que seu nome é Lucas. Ao conversar com seu professor, ele lhe dá uma chance para recuperar suas notas e pede para que ela entre em contato com o monitor da matéria, Landon, com quem Jacqueline começa a trocar e-mails sobre a matéria e algo mais.

Infelizmente, a ameça de Buck ainda persegue Jacqueline pelo campus…

Eu demorei um pouco para ler esse livro, simplesmente porque não conseguia tempo para lê-lo decentemente. É uma leitura leve em termos de linguagem, e cativante em termos de história. Embora Jacqueline pareça à primeira vista frágil (por ter sido vítima de uma tentativa de estupro), ela é mais determinada do que pensamos.

Jacqueline tenta seguir em frente. Inicialmente, ela se aproxima de Lucas como uma tentativa (promovida por suas amigas) de tentar esquecer Kennedy e se divertir. Mas ela acaba conhecendo melhor o jovem de mil e um empregos, se sentindo cada vez mais atraída. Foi muito além do típico “apaixonada por meu salvador” – e somente os dois (e Buck) sabiam o que realmente aconteceu naquele estacionamento. Por outro lado, ela se sentia atraída pelo flerte que acontecia entre ela e o monitor Landon.

O que eu gostei nesse livro foi que, embora existisse um clichê ali sobre Lucas (facilmente detectável), é que ele também tinha um segredo que ia além das aulas de economia e seu talento por desenho e que também me deixou de cabelo em pé. O relacionamento de Lucas e Jacqueline foi crescendo gradativamente, mesmo com a atração entre ambos sendo óbvia. Lucas já gostava de Jacqueline antes, mas ela tinha namorado. Agora que estava livre, ele tinha noção do que acontecera com ela, não queria forçar a barra em nada, o que foi bastante digno da parte dele.

Sobre os personagens secundários, a Erin foi destaque. No início, ela parecia uma garota mais fútil, do estilo “líder de torcida sem muito cérebro”, mas ela deu a volta por cima e me impressionou bastante. Ao contrário do que pensava, Erin tem bastante cérebro e é bem decidida, mais ainda do que Jacqueline – e foi graças a ela que Jacqueline decidiu treinar defesa pessoal. Sobre o ex-namorado, Kennedy… Bem, ele é o típico ex chato que só sabe olhar para o próprio umbigo, oferendo solidariedade quando lhe convém. Talvez ele até se importe com os outros, mas ele é daqueles caras que gostam de manter as aparências e isso me irritou. Sobre o Buck, típico machão que quer se impor pela força, ele tem jeito de ser aquele valentão do Ensino Médio que pratica bullying nos nerds. Me desculpem a franqueza, mas ele é um típico personagem escroto. Não por ser mal escrito, mas essa palavra resume bem o que ele é: machista, invejoso e misógino.

Sobre Jacqueline, alguns podem achar que ela seja uma personagem fraca, não somente no sentido de fisicamente frágil. Eu discordo dessa visão, simplesmente porque quando você encerra um relacionamento longo, você não consegue virar a página logo em seguida e ficar tudo bem (a não ser que seja decisão sua o término, o que não foi o caso). É óbvio que você vai ficar pra baixo. E pra completar, ainda teve o ataque e o trauma que sempre vem quando isso acontece.

Então, ela não era fraca/frágil, ela estava fragilizada. Como você se sentiria depois de quase ter sido vítima de violência sexual? Impotente, com raiva de si mesma por se achar fraca? Pois é. Lucas pode parecer ter surgido como um cavaleiro de armadura brilhante em um primeiro momento, mas ela sabia que tinha que tomar uma atitude para não ter que depender sempre dele. Ela o via como um porto seguro, um estímulo, mas não o usava como muletas para se defender.

Sobre Lucas, ele é um encanto. Fiquei muito triste com sua história, é algo realmente muito chocante e percebi que ele precisava da força de Jacqueline tanto quanto ela precisou de seu apoio. Acho que a única “estranheza” sobre o Lucas foi que… Bem, de repente me pareceu que ele estava um pouco obcecado pela Jacqueline, mas ao mesmo tempo eu vi que ele não era um stalker! Ele mesmo brinca com essa possibilidade, o que foi engraçado. Mesmo assim, nunca havia falado com ela até aquela noite no estacionamento (e também havia um motivo mais plausível para que ele estivesse no estacionamento naquela noite).

Além do romance, o livro retrata bastante sobre violência sexual e como é importante SEMPRE delatar o agressor, mesmo quando não ocorre o estupro propriamente dito. A ameça continua, como foi comprovado depois nessa história. Além disso, também mostra que a culpa NUNCA é da vítima. Não importa a roupa, “fator virgindade”, expectativas do parceiro. Não significa sempre NÃO. Sexo não consensual é estupro e ponto final.

Aliás, embora a cena do primeiro capítulo tenha sido pesada (mais pelo conteúdo do que pela linguagem usada), a autora não usou de linguagem pesada durante a narrativa – tirando alguns palavrões de praxe, mas não um palavrão em cada oito palavras de uma frase. Não houve descrição de cenas de sexo, o que não me incomodou nem um pouco (e que achei exagerado em Entre o Agora e o Nunca).

Não é um livro surpreendente, mas é um livro bom, muito bem escrito. Insisto em dizer que são personagens cativantes e, embora tenha um paralelo sobre violência sexual, o livro é, de fato, um romance. A possibilidade de conseguir se relacionar depois de uma ameça, conseguir confiar em alguém depois de uma decepção. Claro que recomendo a leitura!

O livro foi gentilmente cedido em parceria com o Grupo Editorial Record.

record

Ficha técnica

Nome: Easy
Autor: Tammara Webber
Página: 305
Editora: Verus
Onde comprar: Livraria Cultura
Minha avaliação:  

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  • 9
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Raquel Moritz disse:

    Violência sexual é um tema que me deixa bem fragilizada, acho que é um dos piores atos de violação da liberdade de uma pessoa. De verdade, é algo que me deixa inconformada (já leu Fale!?). Quero ler Easy pra entender como o assunto foi tratado. Vejo muitos elogios à história, estou ansiosa. :)

    Beijo!

    Raquel
    http://www.pipocamusical.com.br

  • Lucy disse:

    Oi, Raquel! Concordo com você e acho que sou até mais extremistas sobre o tipo de punição para estupradores. >.< Ainda não li Fale!, mas a Karen e a Vânia já me recomendaram. Estou muito curiosa. Acho que a Jacqueline até teve um final feliz, porque ela não chegou a ser violentada, mas dá um aperto no peito quando sabemos de histórias de mulheres que foram violentadas e humilhadas aos montes. Muito triste essa realidade. Como não li Fale!, não tenho como comparar, mas talvez o assunto em Easy tenha sido tratado mais "suavemente" (se é que tem como falar de qualquer tipo de violência suavemente). Espero que você goste da leitura. :D Bjos!

  • ana paula ramos disse:

    oie…

    acho que vou ler esse livro sim…
    gosto de todo tipo de romances, e esses que tem uma questão mais importante envolvidas, como a violencia sexual,e mais esse segredo do Lucas, que tbem deve ser algo bem importante, faz com que eu goste ainda mais da leitura. Ultimamente estou na fase tbem que não gosto muito quando descrevem cena de sexo, na verdade, prefiro quando deixam essas descrições para os livros hot mesmo, porque dai agente sabe oque vai ter quando ler, em livros new adult, prefiro quando sensualizam, sem muitos detalhes… rsrsr

    bjos

  • Lucy disse:

    Oi, Ana!
    Eu tenho medo de soltar alguma dica sobre o segredo do Lucas e acabar virando spoiler! rsrs
    Cenas de sexo e palavrões, dependendo do contexto da história, me incomodam. Sensualizar e deixar a mente divagar, acho mais válido. E não adianta falar que palavrão é algo natural, deixa o personagem mais realista, que não me desce. Em Easy pelo menos não precisou colocar um palavrão em cada frase para eu ter que entender o que eles estavam dizendo, nem a intensidade do que estava sendo dito e acho que isso faz a diferença quando classifico a leitura. hehehe
    Acho que você vai gostar da história, o Lucas é um fofo. rsrs
    Bjs

  • Jullyane Prado disse:

    Eu já estava morrendo de vontade de ler esse livro e agora com essa resenha? vocês não tem dó do bolso da gente kkkkkkkkkkk. Bom na divulgação eles diziam que tem o estilo de Belo desastre e se for eu simplesmente AMEI Belo desastre, HAHHAHA. Então é bom livros que além de romance ainda retratam uma questão social. E nesse a questão retratada é bem interessante!!eu quero, preciso ler esse livro!!!

  • Lucy disse:

    Oi, Jullyane!
    Ih, foi mal! rsrs Mas olha, vi que Easy está em promoção, se isso ajuda. hahahaha
    Bem, não li Belo Desastre (e não pretendo ler, sinceramente o.o’). Mas pelo que li sobre Belo Desastre, tem uma grande diferença entre o Travis e o Lucas (mas você viu ali que teve uma hora que achei que o Lucas era obcecado pela Jacqueline, mas não era pra tanto rsrs). Eu acho que você vai gostar do livro, você parece mais do tipo romântica e o bônus sobre a questão social só vai fazer você gostar mais. hahaha
    Bjos!

  • Karen disse:

    Lucy, gostei muito da sua resenha. É bom ver que os novos New Adults lançados são bem mais maduros e responsáveis, não aquela porcaria que foi Belo Desastre (e por que insistem em comparar? eu detesto isso, me dá vontade de não ler os livros). Achei bem interessante a história e toda essa abordagem consciente sobre violência sexual, mostrando a ameaça que restou etc. Fiquei bem interessada, acho que vou te pedir emprestado! uhahuahuahuuha =D
    Você e a Lany deram sorte, pegaram uns bons New Adults. :D Talvez o próximo eu requisite (contanto que não seja Desastre Iminente ¬¬).

  • Lucy disse:

    Sim, No Limite da Atração o pessoal também comparou com Belo Desastre! rsrs
    Então, ele aborda violência sexual, mas também achei o livro muito mais romantizado também, então talvez você o ache super mega diferente de Fale!.
    Por falar nisso, vamos trocar figurinhas! Ops, livros! hahahah Me empresta Fale! e eu te empresto Easy! rsrs
    Aí depois eu tenho que ler outro livro legal pra te emprestar e você me emprestar o Nada. hahaha
    Bjos bjos

  • Tâmara Moya disse:

    Oi amore
    A história gira em torno da personagem devastada pelo término de um namoro e ela precisa se reencontrar, superar esse relacionamento e lutar por tudo que deixou de lado por ele. E é nesse momento, de fragilidade e confusão, que ela sofre uma tentativa de abuso sexual e encontra o homem que vai mudar sua vida de cabeça para baixo. Entre os conflitos internos vivenciados pela personagem principal surge um romance de tirar o fôlego. Como não se apaixonar por um homem assim? Intenso, preocupado, centrado, vulnerável… Acredito que no livro os personagens são envolventes e existe uma abordagem intensa sobre temas polêmicos, fortes laços de amizade,sobre o crescimento pessoal que o término de um relacionamento pode acarretar, sem mencionar os problemas familiares. A narrativa da autora se apresenta envolvente. Acredito que Easy é mara!!!! Bjus

  • Lucy disse:

    Tâmara, você tirou esse comentário do Livros e fuxicos e ainda postou em outros NOVE blogs, contando com o nosso. Não sei o que acontece pra vc fazer isso, mas nada justifica tirar textos de outros blogs e postar em comentários como se fossem seus. Não aprovamos e da próxima vez que tiver um comentário seu, ele só será aprovado quando comprovarmos que é um comentário EXCLUSIVO e ORIGINAL seu, não copiado de outra resenha. Isso também te desclassifica de qualquer promoção que venha a participar daqui do blog.
    É isso.

  • Lucas Grima disse:

    Nossa, que interessante. Preciso ler esse livro por motivos óbvios. Os Lucas são os melhores, e sempre foi assim. hahaha Agora voltando para a resenha, não sabia que a protagonista tinha sofrido esse ataque, e fiquei curioso para saber o segredo de Lucas. Esse livro terá uma continuação? Porque pelo final da resenha, ele parece ser muito bem concluído…

  • Lucy disse:

    Hahahaha! Os Lucas só não são modestos, Lucas! XD
    Sim, foi um choque e tanto e confesso que a cena foi bem realista e chocante, assim como o segredo do Lucas é triste e chocante também. Até agora não ouvi falar de continuação, ele teve um bom desfecho, então acho pouco provável (mas se tiver, eu lerei e resenho de novo hehehe).
    Bjos!

  • Franciely Bortoski disse:

    Eu quero muito ler esse livro T_T

  • Lucy disse:

    Eu disse em outro comentário que ele estava em promoção. rsrs Quem sabe a gente não consegue alguma promo aqui no blog com ele? Só ñ posso prometer nada, Franciely! :D
    Torce aí. ;)
    bjS

  • Michelle Agda disse:

    O título desse livro me lembra aquela música do McFLY:”If this is love, the love is easy…♪”
    Pois é. De acordo com a resenha desse livro, acho que o amor não é tão fácil assim não! rsrs

  • Lucy disse:

    Oi, Michelle!
    De fato, o amor nunca é fácil, eu acho que é um dos sentimentos mais difíceis. hehehe
    Confesso que não tenho trilha sonora para ele. o.o’
    Vai que você lendo, a música do McFLY realmente não combine com a história? rsrs
    Bjos!

  • Caroline Centeno disse:

    Sobre Easy não tenho como explicar minha falta de fôlego para uma história tão linda que é transmitida nas resenhas e principalmente porque o romance cresce gradualmente sem paixões a primeira vista.
    Ainda sim, acredito que o Lucas vai ser aquele cara que vai bater o olho e dizer piamente que é um homem perfeito mesmo com defeitos ;D
    Esse livro está na minha lista de favoritos para comprar e sei que mesmo tendo um tema delicado de tentativa de estupro no início, tem muita muita coisa boa para se compartilhar ainda <3

    Ótima resenha.

  • Lucy disse:

    Oi, Carol!
    Obrigada!
    O Lucas é mesmo apaixonante, acho que você vai gostar muito desse livro. Embora tenha muito romance, fala bastante sobre como se defender e como lidar com traumas como uma tentativa de estupro.
    Bjos!

  • Nivia Fernandes disse:

    Lucy! Que livro mais difícil! rs Porque falar de violência sexual nunca é fácil… Também fico com um aperto quando leio sobre o assunto. Estamos todas passíveis de passar por isso e é um horror.
    Se os personagens são cativantes conseguimos perdoar as obviedades o suficiente. Fiquei curiosa também, faz bastante tempo que não leio coisas do gênero…

    Parabéns pela resenha!

    Beijos =)

  • Promoção: Easy « Por Essas Páginas disse:

    […] Mais uma super promoção, pessoal! Preparados? Quem quer levar para casa um exemplar de Easy, esse super sucesso da Editora Verus? A Lucy leu e adorou, confiram a resenha aqui! […]

  • Tâmara Moya disse:

    A história gira em torno da personagem devastada pelo término de um namoro e ela precisa se reencontrar, superar esse relacionamento e lutar por tudo que deixou de lado por ele. E é nesse momento, de fragilidade e confusão, que ela sofre uma tentativa de abuso sexual e encontra o homem que vai mudar sua vida de cabeça para baixo. Entre os conflitos internos vivenciados pela personagem principal surge um romance de tirar o fôlego. Como não se apaixonar por um homem assim? Intenso, preocupado, centrado, vulnerável… Acredito que no livro os personagens são envolventes e existe uma abordagem intensa sobre temas polêmicos, fortes laços de amizade,sobre o crescimento pessoal que o término de um relacionamento pode acarretar, sem mencionar os problemas familiares. A narrativa da autora se apresenta envolvente. Acredito que Easy é mara!!!! Bjus

  • Tainara Alves disse:

    Acho que é um dos livros que mais tenho vontade de ler ultimamente.
    A história é maravilhosa e quero com urgência ter esse livro nas mãos
    Sua resenha está incrível,como a maioria que vejo que só elogia este livro.
    Bjs’

  • Andressa Nunes disse:

    Li bons comentários sobre esse livro, ainda não conheço muito bem o gênero, mas pela resenha vale a pena dar uma conferida, pois a estória parece ser bem cativante.

  • Tamires disse:

    Eu me apaixonei por new adults e esse esta na minah lista, ainda mais por tratar de um assunto tão delicado junto como romance tão gostoso do genero que eu amo.
    Lucas como sempre é um Travis da vida, apaixonante sem ler o livro já tenho certeza que vai ser amor a primeira vista.
    Gosto quando o autor da o devido valor aos personagens secundários como ele fez com a erin, que se trata de uma pessoa encantadora e de fácil carisma, ajuda a estória à se desenvolver melhor.

    Amei sua resenha ! :D

    Beijos

  • Érika disse:

    A cada resenha que eu leio desse livro eu fico mais curiosa para ler. Adorei a sua resenha. Você conseguiu passar com clareza as impressões que o livro te causou, acho ótimo quando leio resenhas desse tipo. Nunca li nenhum livro que aborde a violência sexual, e acredito que o tema deveria ser mais abordado tanto na literatura como na sociedade em geral, pois calar acaba deixando o agressor livre para cometer outros abusos. Jacqueline me parece uma menina forte pelo que disse e segundo outras resenhas que li sobre o livro. Ansiosa para ter esse livro na minha estante e devorar suas páginas.

  • Fabíola Nunes disse:

    Estou lendo tantas resenhas/comentários ótimos sobre este livro! Confesso que pela somente pela capa/sinopse jamais teria me interessado por este livro. Porém lendo os diversos comentários, estou mudando de ideia. Vai entrar para minha wishlist afinal. Não como prioridade, mas como leitura futura.

  • REBECCA DE SALLES NEWBOLD disse:

    A história é muito interessante e a minha cara. Adoro romances assim, cheios de muito love. Ansiosa pra ler e tê-lo pra minha coleção. Beijos.

  • Jakeline Lima Silva disse:

    Apesar da tentativa de violência sexual narrada no livro, entre os conflitos internos vivenciados pela personagem principal eis que surge um romance de tirar o fôlego. Lindo demais! Quero ler.

  • ELIZABETH MACHADO SALLES disse:

    O romance parece ser tudo de bom. A história é envolvente e cheia de charme. Adorei conhecer mais um pouco os personagens e ansiosa pra ler. Beijos.

  • Lidiane disse:

    Gostei muito da resenha, ja li o livro e adorei, foi melhor do que eu esperava, ja li alguns livros deste genero e acheia historia ótima, naõ consegui para de ler até terminar o livro.

  • Shadai disse:

    gostei bastante da sua resenha, muito bem escrita, dando não só sua opinião sobre a história mas também sobre seu (polêmico) tema – e ótima opinião!
    quanto ao livro, leria com o maior prazer mesmo romance adolescente + sexo não ser meu gênero favorito, mas deve ser uma boa leitura.

  • Natália Fraga disse:

    Acho que a história do livro deve ser bem envolvente, quero saber o que o Lucas esconde!!! (curto todo e qlq mistério, até os que não são foco do enredo,. rs)

    Gostei da sua abordagem na resenha, as outras que vi sobre o livro não comentavam tanto a cena em que ela sofre abuso. Acho que esse tipo de assunto deve ser abordado para chegar ao maior numero de pessoas possível que a atitude está errada. Pessoas com o pensamento semelhante ao seu (que entendem a vitima) estão em falta, infelizmente.

    Fora isso.. acho que o livro tem um premissa interessante e pretendo ler. :)

  • Tacila Porto disse:

    Eu amei ler Easy, foi uma surpresa bem agradável! Fiquei naquela de achar que parecia com Belo Desastre, que amei também, e claro, não é nada de muito parecido, além de tratar sobre um tema bem polêmico. Lucar é meu amorzinho *-*

    Beijinhos,
    Tacila Porto

  • Nara Brasil do Amaral disse:

    Já li ótimas críticas sobre este livro e segundo sua resenha acho que não vou me arrepender se o colocar na minha lista de leitura. Tudo o que aconteceu com Jacqueline realmente foi terrível e torço para que ela e Lucas juntos possam superar os fantasmas e traumas que os perseguem… Pretendo em breve fazer a leitura :) !

  • Bruna Bento disse:

    Uma das melhores resenhas de Easy que já li até agora.
    Amei esse seu trecho “ela não era fraca/frágil, ela estava fragilizada” !
    Concordo que seja exatamente isso, o quanto é dificil sair de um relacionamento longo, ser vitima de violencia sexual… Esse livro parece muito interessante e muito além de um romancezinho clichê.
    Tô gostando de como estão sendo lançados vários livros com uma tematica mais forte, mas que tem que ser mostrada, nao deve mais ser escondida, a sociedade nao pode mais virar a cara para o outro lado e fingir que não vê.

  • Ana Caroline disse:

    eu amei esse livro amei os principais amei td eu queto ele pq ele é um livro q vale a pena ter em casa

  • Nardonio disse:

    Até agora só tenho lido resenhas positivas em relação a esse livro. O que achei legal nele é que a autora aborda um tema bem denso (abuso sexual), e consegue desenvolve-lo em uma narrativa mais leve e fluída, dando a devida importância, mas não chocando seu público. Estou bastante curioso pra ler.

    @_Dom_Dom

  • chirlene santana dos santos disse:

    a historia do livro parece muito linda, quero muito ler esse livro

  • daciel disse:

    ótima resenha!!!!O livro vai entrar na lista

  • Dudinha disse:

    #Feliz!
    Tinha lido outra resenha de Easy, porém foi negativa, a colunista não estava curtindo muito… acho que justamente pelo clichê e por, supostamente, Jacqueline ter uma personalidade fraca…
    Mas, enfim, eu estou tãããoo curiosa com essa história.
    Gostei da paixão depositada na resenha, quando você falou do Buck, por exemplo. ^.^ É instigante!
    #Adorei!
    Obrigada pela resenha!

    P.S.: concordo em grau, gênero e número com a sua observação sobre Entre o Agora e o Nunca.

    P.S.: Se tiver como, please, apaga esse meu comentário aí de cima que saiu errado. –‘

  • Jessica Lisboa disse:

    Esse livro me lembrou fanfic que eu li a tipo seculos atras. Adorei a historia que a autora criou. É bem to tipo que eu adoro, já estou curiosa pra conhecer Lucas e saber sobre seus mistérios, (sonhando com o cara já) ADOREI ADOREI, simplesmente isso a disser sobre o livro!

  • Aline Ramos Costa disse:

    A cada resenha que leio fico mais louca ainda pra ler o livro.. Lucy, amei sua resenha vc transmitiu com tanta intensidade o que ocorre no livro , que me encantou…parabéns arrasou…já vejo que será um dos meus favoritos, com certeza.
    Bjs e sucesso pro blog.

  • Willian disse:

    Não é meu tipo de leitura preferida, mas a resenha despertou meu interesse.

  • Ana Claudia Medeiros de Castro disse:

    Esse livro está na minha lista a um tempão. Não gosto do tema violência sexual.
    Mas como vc descreveu como um romance, vou dar uma chance. Outra coisa que me animou foi o fato de não ter descrição das cenas de sexo. Estou cansada dos protagonistas parecerem estar em uma maratona sexual.

  • Bruu Gonçalves disse:

    Esse livro é um dos mais maravilhosos que já li, se bem que quase todos são ahahha mas esse me conquistou por ser não apenas um romance, mas tratar de um assunto sério. Eeeeee quero um Lucas para mim hahahaha

  • Lucy disse:

    Hahaha! Parece que vai ter uma “continuação” que na verdade é o ponto de vista do Lucas, então não se preocupe que teremos um pouco mais dele.
    Bjos!

  • Ana Paula Candido da Silva disse:

    Se tiver a continuação é ótimo, adoro livros que são na faculdades tbm. Aquele romance legal wou amei a resenha

  • Resenha: Breakable « Por Essas Páginas disse:

    […] que soube da notícia de que teríamos uma continuação para Easy eu dei pulos de alegria! Gostei demais de Easy e nem fazia ideia de que teríamos uma duologia (na […]

  • Resenha: Sweet « Por Essas Páginas disse:

    […] resenha pode NÃO contém spoilers de Easy e Breakable por ser um romance independente da trama […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem