Resenha: Eleanor & Park

Eleanor Park“Eleanor é a garota nova da cidade, e ela nunca se sentiu tão sozinha. Com roupas que não combinam, cabelo vermelho rebelde e uma vida caótica em casa, ela não poderia se destacar mais se quisesse. Então ela se senta ao lado de Park no ônibus. Quieto, cuidadoso e – aos olhos de Eleanor – impossivelmente maneiro, Park decidiu que tentar não se destacar é a melhor forma de sobreviver. Lentamente, constantemente, através de conversas tarde da noite e uma pilha que só crescia de fitas cassetes, Eleanor e Park se apaixonam. Eles se apaixonam daquela forma que acontece da primeira vez, quando você tem 16 anos, e você não tem nada e tudo a perder”. (Tradução livre da sinopse).

 

Final de ano é aquela época onde quase todos os blogs (e sites também) fazem uma lista dos melhores do ano. Confesso que por causa das parcerias, acabei deixando um pouquinho de lado os livros que ainda não foram traduzidos aqui no Brasil (tirando as séries que eu acompanho). Aproveitei essa época para descobrir quais foram os melhores young adults desse ano. Logo na primeira lista, um livro me chamou atenção: Fangirl, da Rainbow Rowell. A protagonista era uma escritora de fanfictions. Não pensei duas vezes e comprei o livro. A leitura foi tão maravilhosa que  logo quando terminei comprei Eleanor & Park.

E esse livro é único. Como um bom romance deve ser.

Ás vezes eu me pergunto porque eu gosto tanto de ler romances. Eu sempre chego a mesma conclusão: eu leio esse gênero porque eu quero sentir algo durante a leitura. Sabe aquelas borboletas no estômago que os autores tanto gostam de escrever quando alguém está apaixonado? Pois é, eu quero me sentir assim. Eu quero me apaixonar junto com os personagens. E foi exatamente isso que aconteceu com Eleanor & Park. Esse é aquele livro que “give you all the feels” (eu não sei em qual fandom começou isso, mas eu aprendi essa expressão com o de Bloodlines).

Esqueçam celulares e internet. Eleanor & Park se passa em 1986, ano em que Eleanor volta para a casa de sua mãe, padastro e irmãos menores. Ela é a garota nova no colégio. Se isso só já não fosse um bom motivo para ela ser excluída na escola, a família dela é muito humilde. Ela acaba se destacando por causa de suas roupas e do seu cabelo, tão vermelho. É claro que ela já começa a sofrer as maldades dos outros alunos desde o ônibus que a leva até a escola. Mas então Eleanor se senta ao lado de Park no ônibus todos os dias (eles tem uma regra de sempre sentar no mesmo lugar). Ele começa a levar revistas em quadrinho e Eleanor acaba lendo por cima do ombro dele. Park começa a emprestar as revistas para ela e assim eles começam a “conversar” – porque nós nem sempre precisamos de palavras para conhecer uma pessoa melhor.

Esse livro é LINDO. LINDO, LINDO, LINDO. L-I-N-D-O! Já disse que ele é lindo? Sério, eu gostaria muito que alguém traduzisse Eleanor & Park logo, porque todo mundo que gosta de romance precisa ler esse livro o mais rápido possível. A narração é dividida entre a Eleanor e o Park mas não é um capítulo para cada um. Em cada capítulo, a narração vai alternando, ou seja: em alguns momentos, existe a opinião dos dois sobre a mesma cena. Isso foi fantástico e em várias partes eu queria abraçar os dois. Porque Eleanor & Park é tão doce como o primeiro amor.

E talvez o sentimento de nostalgia para mim seja ainda maior exatamente por ele não se passar nos anos 2000. Eu me lembro muito bem daquela época em que as músicas eram gravadas em fitas cassetes, que telefone não era um aparelho tão comum e que quase todo mundo carregava algum tipo de revista em quadrinhos. Todo esse background estava ali presente no relacionamento dos dois. Existiram várias conversas entre os protagonistas onde foram feitas referências a personagens da época, como Star Wars e Batman (e que se fomos notar, continuam até hoje).

Mas não é só o romance que chama atenção no livro. A caracterização dos personagens foram muito bem feitas. Eleanor tem todo um peso nas costas que ninguém deveria ter e as cenas dela com a família foram muito tocantes. Park tem a família “perfeita”, mas durante essa jornada ele acaba aprendendo um pouco mais sobre ele mesmo e sobre os seus pais.

Eleanor & Park é uma história simples, como um primeiro amor deve ser. Mas ao mesmo tempo, ele é um livro complexo nos seus detalhes, delicado como um sentimento puro deve ser e nostálgico como aquele tempo bom que não voltará nunca mais.

Se eu ainda não consegui convencer vocês a lerem esse livro, deixo aqui uma mensagem do John Green:

Eleanor & Park reminded me not just what it’s like to be young and in love with a girl, but also what it’s like to be young and in love with a book.”—John Green, The New York Times Book Review

Obs: Eu procurei informações sobre uma possível versão aqui no Brasil, mas não encontrei nada. Se alguém souber, por favor me avise aqui nos comentários! E para quem quiser ler em inglês, eu nunca sei avaliar muito bem, mas acredito que o nível seja fácil.

Ficha Técnica

Título: Eleanor & Park
Autor:  Rainbow Rowell
Editora: St. Martin’s Griffin
Páginas: 336
Onde comprar: Livraria CulturaLivraria Cultura (e-book)
 Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Ana Paula Candido da Silva disse:

    lindo, lindo uma bela história

  • Lany disse:

    Você já leu Ana Paula?

  • Bruna:) disse:

    Eu acabei de ler Attachments dessa mesma autora e adorei, muito gostosinho de ler; tenho Fangirl (hardcover, coisa linda ♥.♥)aqui na espera e se não me engano ebook de Eleanor&Park. Essa capa é maaaaravilhosa, e não resisto a um romance tão amorzinho assim, acho que vou passar na frente 😉 Adoro essa história de primeiro amor, não tem jeito ♥

  • Lany disse:

    Agora só falta ler Attachments! *-*
    Eu li os dois livros em e-book, mas eu quero muito a edição hardcover, porque essas capas são lindas demais!

  • Mayara Mendonça disse:

    Estou louca pra ler e sentir all teh feels! 😀 Li Fangirl e amei (muuuito bom, um dos melhores livros que li esse ano), aí me dei de presente de Natal os livros da Rainbow Rowell! *-* Só falta chegar! Ouvi dizer que vão publicar Eleanor & Park por aqui sim, se não estou enganada é a Novo Século. Espero que mantenham essa capa linda!

  • Lany disse:

    Fangirl é demaaais! Acho que vou acabar fazendo resenha dele também hahaha!
    Vou procurar então saber se vai ser a Novo Século! =OD

  • Tâmara Moya disse:

    Own flor!
    Queria tanto este livro em Português!

  • Lany disse:

    Entra na torcida pra ele ser traduzido logo! XD

  • Bruu Gonçalves disse:

    O motiv principal para eu ter lido esse livro é porque eu gosto do nome Eleanor hahahah Mas, no fim, acabou sendo a melhor coisa que já fiz na minha vida, um dos meus livros preferidos! Agora é esperar a Novo Século (eu acho) dar o ar da graça sobre a publicação no brasil.

  • Lany disse:

    Awww que bom que você já leu e gostou também! *-*

  • Marília Sena disse:

    Eu me apaixonei só de ver a capa, e com essa resenha então! Amo esses YA fofinhos, já quero muito ler!

  • Lany disse:

    Eu também AMO YA fofinhos!

  • Shadai disse:

    Ótima recomendação essa.
    Livro ultra-romântico nerd esse, e isso é bom!
    Mas, para eu ler, preciso estar numa fase amorosa boa, para combinar com os sentimentos envolvidos na história. (E, precisa-se de uma editora para traduzir também).

  • Lany disse:

    Eu quero muito que esse livro seja traduzido logo! *-*

  • Gabriela S. disse:

    Parece um livro super fofo e feito pra mim! haha
    Adorei!

  • Lany disse:

    Sim, é muito fofo! *-*

  • Jullyane Prado disse:

    Olá Lany!!
    Eu não compraria esse livro pela capa, rsrsr, mas com sua resenha não tem como não se apaixonar por ele!!!
    EU também amo romances e nossa achei super interessante esse enredo.
    O fato da Eleanor ser nova na escola e sofrer muito com isso, é bem tocante, gosto muito de livros assim que se passam em outra época como esse e que retrata o sofrimento de pessoas carentes, os dramas familiares e acima de tudo o amor!!
    Preciso ler esse livro!!!

    Beijos!

  • Lany disse:

    A parte dos problemas da Eleanor foram muito bem retratados no livro e tem toda uma ligação com o romance. Vale muito a pena ler mesmo!

  • Nivia Fernandes disse:

    Livro de romance antigo e simples como o primeiro amor. Eu sou chata com romances, mas fiquei com vontade de ler! É muito meloso, Lany? Não parece pelo o que disse, mas…
    Fitas cassetes, quadrinhos, personalidade. Coisa mais linda! E o Green aprovou, que demais!

    Adorei a capa, eu me encantei! Adoro desenhos. =) Ainda mais quando tem alguma particularidade, como esse & formado pelos fones!
    Tomara que traduzam mesmo!

    Beijos!

  • Lany disse:

    O que eu mais gosto dessa capa é que ela é super simples, mas retrata muito bem a história! *-*
    Então, ele é um pouco meloso sim. Mas é aquele meloso “justificável” sabe? Tem um motivo de ser assim. Mas não é aquela coisa “brega”. Aliás, a Rainbow escreve livros muito reais!

  • Edna Dias disse:

    Achei tão fofo este romance. Amo estes que narram um primeiro amor, assim tão puro, inocente e sincero… Vontade de ler!! Adorei a capa!! Agora só falta ser lançado em português para que eu possa ler!! Vou tentar não ficar muito ansiosa, hehe…

  • Lany disse:

    Vamos torcer para que ele seja traduzido logo! \o/

  • Nayara disse:

    Fiquei com vontade de ler Fangirl e Eleanor & Park!!!
    Devem ser lindos mesmo!!

  • Lany disse:

    Leiaaa sim!^^

  • Top Ten Tuesday Especial: Dez melhores livros lidos em 2013 « Por Essas Páginas disse:

    […] 6. Eleanor & Park, Rainbow Rowell – Esse foi um dos últimos livros que eu li esse ano, mas ele merece completamente estar na lista! Ele é tão lindo quanto se apaixonar pela primeira vez… Todo mundo que adora romance deveria ler. Resenha […]

  • Dâmaris Carvalho Lima disse:

    O livro parece ser bem fofo *.*
    deu vontade de ler ele!

  • Ana Paula Candido da Silva disse:

    Adorei a resenha, achei fofo, me interessei bastante em ler

  • Resenha: Eleanor & Park « Por Essas Páginas disse:

    […] Resenha: Eleanor & Park […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem