Resenha especial: Harry Potter e a Pedra Filosofal

Para quem está estranhando o “especial” do título do post, já explico: Harry Potter, além de ser uma das nossas séries favoritas, foi o que fez com que nossa equipe daqui do blog se conhecesse – e muitos outros amigos espalhados pelo Brasil e pelo mundo (não é exagero).

Então, aproveitando também o aniversário de 16 anos de lançamento na Inglaterra e 15 anos de lançamento nos Estados Unidos, achamos que seria uma boa ideia comemorar com uma penca de posts relacionados, inclusive as resenhas dos livros.

Sendo nossa paixão, fica a dúvida: Quem vai resenhar a saga? Bem, como todas gostamos dos livros, resolvemos dividir as tarefas: cada uma vai resenhar um livro escolhido por sorteio. Portanto, em breve teremos mais resenhas  e posts relacionados ao universo de Harry Potter feitos por todas nós.

harry_potter_pedra_filosofalSinopse: ‘Harry Potter e a Pedra Filosofal’ conta a história de um menino que dorme embaixo de uma escada na casa dos tios. Quando ainda bebê, Harry teve sua casa invadida por um terrível bruxo responsável pelo assassinato de seus pais e é o único sobrevivente. Porém, Harry não sabe disso, e acha que é apenas um garoto normal que às vezes parece fazer coisas estranhas acontecerem. Entretanto, no dia de seu aniversário de 11 anos, Harry recebe uma visita inesperada e descobre que é um bruxo, assim como seus pais foram, e que está convidado a ingressar na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Harry, então, vai para Hogwarts, onde irá aprender poções, feitiços e a jogar Quadribol, e se meter em aventurar que irão ensiná-lo sobre a vida. Fonte.

O primeiro livro da série, como não poderia deixar de ser, é de caráter introdutório sobre o universo mágico criado por J. K. Rowling; quem é Harry Potter e porque ele é uma lenda no mundo bruxo.  Embora o ouro não seja entregue de cara, claro. O mistério que envolve Harry Potter e a forma como ele sobreviveu é desvendado aos poucos, cada livro trazendo uma pista para o próximo, até a conclusão no sétimo livro .

Antes de comentar sobre o livro, aviso que vou usar os nomes dos personagens traduzidos, uma vez que foi assim que os conheci, primeiramente (mas prefiro alguns nomes no original).

O que posso contar da história (que basicamente a maioria sabe) é o seguinte: Harry Potter se torna órfão e é entregue aos tios, os Dursley, quando era bebê por um homem misterioso chamado Alvo Dumbledore, um bruxo. A razão de sua cicatriz em formato de raio na testa está diretamente ligada ao desaparecimento de um bruxo das trevas muito poderoso chamado Lorde Voldemort.

Nova capa brasileira

Nova capa

Aos onze anos, Harry recebe a notícia de que é um bruxo e que tem a oportunidade de escapar da casa de seus tios e estudar na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. A partir daí, Harry conhece um novo mundo, o mundo ao qual ele realmente pertence: com varinhas mágicas e vassouras voadoras para se jogar quadribol; e onde existe todo um Ministério da Magia que controla as atividades dos bruxos para que os trouxas (as pessoas que não são bruxas) não descubram sua existência.

Em Hogwarts, a escola é dividida em quatro casas: Grifinória, Lufa-lufa, Sonserina e Corvinal. Harry é selecionado para a Grifinória e se depara com os desafios de um estudante tipicamente normal se você for um bruxo: matérias complicadas sobre feitiços, professores que pegam no pé, encontros à meia-noite para um duelo bruxo com seu novo arqui-inimigo, treinos de quadribol, enfrentar um trasgo montanhês… E ainda a suspeita de que alguém quer roubar um pequeno embrulho que está protegido por um cão de três cabeças no terceiro andar do lado direito do castelo.

Meus exemplares, em inglês (no décimo aniversário do lançamento) e em português.

Meus exemplares, em inglês (edição especial do décimo aniversário de lançamento) e em português.

A primeira vez que li esse livro eu estava de férias na faculdade, em 2003. Já na primeira frase do livro eu sabia que ia gostar. Não é exagero, tem livros que a gente começa a ler e já gosta de cara. Quando Dumbledore apareceu, comecei a gostar mais um pouco.

Já quando descubro que Harry está dormindo em um armário debaixo da escada, eu fico indignada e é claro que começo a torcer por ele e xingar os tios, que hostilizavam o garoto e também o negligenciavam de forma abominável.

Quando Harry descobre que é um bruxo, parecia que tinham dado uma carta de alforria para ele. Sairia, pelo menos por algum tempo, da repressão que sofria com os tios e dos maus tratos do primo, Duda. Ele só não contava que nesse mundo bruxo ele seria famoso por algo que nem se lembrava de ter feito. E a cada nova descoberta que Harry fazia, eu me sentia mais entusiasmada em ver como tudo no universo criado pela J.K. Rowling se encaixava. Aliás, nem fazia ideia. Só depois de ler a série inteira é que temos uma visão mais completa de tudo o que aconteceu.

E então surgem algumas questões: Por que Voldemort tentou matá-lo quando era um bebê? Por que Harry sobreviveu? Por que o Professor de Poções, Severo Snape, o odiava tanto? Por que ele sentia dor na cicatriz? Esse objeto que querem roubar (e Harry tem certeza de que é Voldemort) servirá para que propósito? Por que quando Dumbledore, o diretor da escola, olhava no espelho de Ojesed ele se via segurando meias? Muitas perguntas, poucas respostas. Livro introdutório, lembram?

Além de tudo isso, Harry finalmente encontra amigos, amigos de verdade. Rony Weasley e Hermione Granger se destacam entre eles.

Capa comemorativa de 15 anos de lançamento.

Capa comemorativa de 15 anos de lançamento.

Quando eu digo se destacam, quero dizer que se tornam melhores amigos. Harry e Rony já se tornaram melhores amigos logo no trem a caminho da escola, mas Hermione, embora conversasse com eles, só passou para o time de melhores amigos após o Dia das Bruxas.

O livro se passa todo pelo ponto de vista de Harry, exceto o primeiro capítulo e algumas partes da primeira partida de quadribol. A leitura é simples, parece que o narrador está do seu lado, contando a história, o que é outro ponto positivo, adoro livros que praticamente “conversam” comigo. O livro também é leve, conforme Harry vai crescendo, o “clima” de mistério também aumenta, os livros ficam um pouco mais sombrios conforme a aventura se desenrola.

É sempre difícil falar de um livro que gostamos MUITO. Ainda mais difícil falar de um livro que significou muito em minha vida – na verdade, um dos livros da saga inteira – e a vontade é falar de TUDO!

Para quem leu, vale matar a saudade. Para quem não leu, arrisque-se. Aventure-se, sem preconceito literário, sem generalizações, sem comparações com os filmes. Se não se identificar com a leitura, bem, uma pena. Isso pode acontecer. Mas dê uma chance a você mesmo para se envolver no universo de Harry Potter.

Ficha técnica:

Título: Harry Potter e a pedra filosofal
Autor: J. K. Rowling
Editora: Rocco
Páginas: 263
Onde comprar: Livraria Cultura
Minha avaliação: 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Mariana Marins disse:

    Que resenha ótima! Admiro sua coragem de resenhar um livro tão importante pra toda uma geração e que significa muito pra tanta gente. Eu não conseguiria resenhar nenhum HP, só ia sair uns ataques de fangirl e eu sempre ia ficar achando que não ficou a altura.
    É engraçado quando você pensa na época em que vc leu o primeiro livro pela primeira vez e depois pensa em como tudo acabou. Quanta gente vc conheceu e começou a gostar por causa de um simples livro e como tanto você quanto o Harry mudaram no decorrer do tempo. E também é estranho comparar o primeiro e o último e ver como aquela história de um órfão que descobre que é bruxo alça proporções que ninguém imaginava.
    Aaaah Harry, por que foi acabar?

    Quero ver os outros posts sobre o assunto, vou continuar de olho!

  • Lucy disse:

    Oi, Mariana! Obrigada!
    Realmente não foi fácil, apaguei pelo menos três rascunhos dessa resenha! hahaha
    Concordo com vc, eu li o livro já adulta, mas isso não me impedia de tirar uma lição de cada volume da saga, assim como muita gente cresceu com o Harry. Uma pena que acabou.
    Pode aguardar, porque logo teremos mais posts! :D
    Bjos!

  • Lany disse:

    Tem como não chorar com esse post? Eu respondo: não, não tem como!
    Linda resenha Lucy! Eu li esse livro em 2001. Uma amiga estava lendo “O cálice de Fogo” e ela falava com tanto carinho do Ron que eu simplesmente TIVE que ler. Procurei na biblioteca e tinha! Eu adorei mas tenho que confessar que ele não foi o livro que me fez perceber que essa série seria mais do que especial para mim…

  • Lucy disse:

    Algo me diz que o livro que fez a série mais do que especial pra vc é o terceiro… Ainda não sei pq. hahahahah
    Tks, Lany!
    bjos bjos!

  • Scila disse:

    Ótimo resenha, Lucy! Harry Potter sempre será especial para mim e você captou bem o que me atraiu e cativou no primeiro livro. As perguntas, a magia, os personagens! Ai ai, HP é tudo XD

  • Lucy disse:

    Tks, Scila! Muita saudade, né? Dá vontade de reler todos os livros de uma vez!
    bjos

  • Karen disse:

    Awwnnn Lucy! Que resenha linda! Fez jus a Harry Potter e ao primeiro livro. Agora fiquei com maior responsabilidade já que sou a próxima né?! rs
    Esse livro é muito especial. Foi o que começou tudo, o que de certa forma mudou nossas vidas em algum grau. Também percebi que seria um livro especial no começo… apesar de que não curti o primeiro capítulo quando li pela primeira vez! hahaha ^^
    Adoro esse especial!

  • Lucy disse:

    Hahah! Não se preocupa, Kakazinha!
    O começo do primeiro capítulo parece mais monótono, mas quando aparece um gato lendo um mapa, vc sabe que não tinha como eu não me apaixonar pelo livro inteiro. hahah
    bjos!

  • Adriana Henrique disse:

    Perfeita sua resenha, Lucy! Deu pra matar a saudade sem ter que reler o livro todo. rs

  • Lucy disse:

    Obrigada!
    bjos

  • Vania disse:

    Linda resenha Lucy! Como a Parceira falou, só nos dá ainda mais responsabilidade quando chegar a nossa vez. É realmente muito difícil colocar em palavras o que sentimos por uma série que marcou tanto nossas vidas, mas você fez isso com maestria! Me senti caminhando por Hogwarts novamente e que vontade de reler os livros, de pegá-los em minhas mãos e sentir o cheiro das páginas e virá-las e reviver a história do meu melhor amigo literário.

  • Karen disse:

    Harryzito meu amor!!!!!!!!!!!!
    Ok, gente, eu juro que não vou ter esse tipo de ataque na resenha da semana que vem. Juro.

  • Vania disse:

    hahahahahaha tava demorando!!!

  • Lucy disse:

    Né? Dá mesmo vontade de reler tudo em um dia só! (o que é meio difícil, mas tudo bem. haha)
    bjos!

  • Melissa de Sá disse:

    Okay, to chorando aqui porque sou uma retardada.

    Eu nem consigo explicar o que Harry Potter significa pra mim. É muito difícil resenhar os livros da série. Quando eu resenhei (acho que tem uns dois anos) eu fiz umas duas versões do post. O link é esse: http://www.livrosdefantasia.com.br/2011/05/13/harry-potter-e-a-pedra-filosofal-edicao-especial-de-aniversario-harry-potter-and-the-sorcerer%C2%B4s-stone/

    Lucy, pra mim essa resenha sua foi impecável. Você conseguiu realmente transmitir o que tanto nos atraiu nesse primeiro livro.

    ai ai Harry Potter…

  • Lucy disse:

    Obrigada, Mel! a responsabilidade é grande, mas eu fico contente que tenta gostado! :D
    Vou ler a sua resenha tb!
    bjos!

  • Nivia Fernandes disse:

    Nossa, quase impossível resenhar sem dar um ataque! \o/

    Caramba, eu li o primeiro livro motivada pelo filme (pois é…) e uma aposta. Mas desde o primeiro capítulo. já tinha me esquecido de tudo e continuei por gosto. Ainda me lembro de pegar o livro em 2002, deitar no sofá de madrugada e começar. Nem reparei e já eram 5 da manhã quando fechei!

    Sabia que estava arrebatada desde aquele momento, e lendo a resenha realmente passou um flashback na minha mente… Bom, confesso que o primeiro eu nunca reli. Porque sei que preciso dos outros junto. rs

    Parabéns especialmente pelo controle, Lucy. rs Meninas, linda iniciativa!!!

  • Lucy disse:

    Hahaha! Obrigada, Nik!
    Eu já estava contando quase a história inteira, tive que fazer o resumo do resumo do resumo do resumo! hahaha
    Bjos bjos

  • Resenha especial: Harry Potter e a Câmara Secreta « Por Essas Páginas disse:

    […] não preciso apresentar o Especial Harry Potter, a Lucy já fez isso na semana passada em sua linda resenha de Harry Potter e a Pedra Filosofal – resenha essa que me encheu de mais responsabilidade quando chegasse a minha vez de falar um […]

  • Lain Lang disse:

    Aiiiii demaisssss!!!!!!! Quero reler!

  • Lucy disse:

    Eu queria reler todos de uma vez, Lain! hahaha
    bjs

  • Resenha Especial: Harry Potter e o Cálice de Fogo « Por Essas Páginas disse:

    […] das lindas resenhas de Pedra Filosofal, Câmara Secreta, e Prisioneiro de Azkaban feitas pela Lucy, Karen e Lany respectivamente, a […]

  • Resenha especial: Harry Potter e a Ordem da Fênix « Por Essas Páginas disse:

    […] série que deve ser lida da primeira à última página, e isso quer dizer da página de capa de A Pedra Filosofal até os créditos de As Relíquias da […]

  • Harry Potter e o Cálice de Fogo - Livros de Fantasia disse:

    […] das lindas resenhas de Pedra Filosofal, Câmara Secreta, e Prisioneiro de Azkaban feitas pela Lucy, Karen e Lany respectivamente, a […]

  • Harry Potter e a Pedra Filosofal - Livros de Fantasia disse:

    […] originalmente postada em http://poressaspaginas.com/resenha-especial-harry-potter-e-a-pedra-filosofal no blog Por Essas […]

  • Harry Potter e a Ordem da Fênix - Livros de Fantasia disse:

    […] série que deve ser lida da primeira à última página, e isso quer dizer da página de capa de A Pedra Filosofal até os créditos de As Relíquias da […]

  • Meu Autor de Cabeceira: J.K. Rowling « Por Essas Páginas disse:

    […] – Harry Potter e a Pedra Filosofal 1998 – Harry Potter e a Câmara Secreta 1999 – Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban […]

  • Sorteio Especial Harry Potter « Por Essas Páginas disse:

    […] Foi uma incrível jornada, iniciada no dia 20 de março com a resenha incrível da Lucy de Harry Potter e a Pedra Filosofal até chegarmos ao dia 31 de julho e ao Autor de Cabeceira super emocionante da Vânia, no dia do […]

  • Eduardo Sisternas disse:

    Ótima resenha, parabéns, me deu até uma saudade de ler tudo de novo!
    É sempre bom relembrar livros que nos marcam em nossa vida.

  • Marie Beward disse:

    Meu afilhado é doido pela série! A estante dele é dar inveja kkk Inveja branca né?
    Não li nenhum AINDA, mas se for como nos filmes. Vou adorar :)

  • Juliana disse:

    Adorei a resenha, me deu mais vontade de ler !

  • Anna Caroline disse:

    Harry Potter foi um dos livros que me introduziram à leitura e à escrita. Desde sempre adorei a saga e já li inúmeras vezes (sério, nem me lembro quantas vezes).
    Mas o que me fez apaixonar pelos livros foi a escrita da J.K. Acho que poderia ser qualquer história que eu teria gostado (eu sou uma pessoa estranha que lê praticamente de tudo… pois é…).
    Gostei bastante da resenha e me deu saudades dessa saga mágica =) (devo relê-los em breve já que finalmente comprei a versão de capa branca rsrs)
    Beijos e até.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem