Resenha: Fangirl

fangirl“Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida – e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série; está sempre antenada aos fóruns; escreve uma fanfic de sucesso; e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme. Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real. Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto. Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências. Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?”

É claro que só o título do livro já me chamou atenção. Quando eu li a sinopse e fiquei sabendo que um dos temas era fanfictions… Afinal, eu até agora nunca tinha encontrado um livro sobre isso! Eu já li muitas fanfics de Harry Potter (e inclusive já escrevi como a Karen e a Melissa contaram para todo mundo aqui) e foram elas que me ajudaram durante todo o tempo de espera entre um livro e outro dessa série. Por isso não pensei duas vezes antes de ler Fangirl.

Cath é fã de Simon Snow, uma série onde o oitavo e último livro estava para ser lançado. Porém, ela e a irmã gêmea Wren não somente gostam de ler, como também participam da comunidade online de Simon Snow desde mais novas. Elas escrevem fanfictions e apesar de Wren ter se afastado do fandom, Cath não consegue. A sua fanfiction que conta o que acontece no oitavo ano de Simon é um sucesso e ela é uma celebridade na internet. Agora elas estão indo para a faculdade e Wren diz para Cath que ela não quer ser a sua colega de quarto. Ela diz que elas precisam conhecer pessoas novas e Cath fica desesperada porque ela confia completamente na irmã. Essa era uma experiência muito nova para ela e ela iria passar por toda essa nova fase longe de casa e sozinha. Será que ele consegue?

Apesar de não parecer, Fangirl é um livro bastante profundo. Ele tem toda essa base em uma protagonista que participa de um fandom, mas o verdadeiro tema central é o crescimento. Não é fácil sair de uma zona de conforto para uma situação completamente nova. E é exatamente nesse momento que encontramos Cath. Nós acompanhamos quando ela conhece a sua colega de quarto (que não poderia ser mais diferente do que ela), seus primeiros dias de aula, seus novos professores…

Paralelamente a isso, nós conhecemos Cath no mundo em que ela é confortável: o fandom de Simon Snow. Nele ela é famosa, ela tem inúmero amigos online e passa horas escrevendo, que é algo que ela ama fazer. Aliás, toda essa experiência da Cath com o fandom foi muito parecida com a minha. Não tinha como não se relacionar! Antes de cada capítulo, Rainbow colocou ou um trecho da história de Simon Snow ou das fanfictions de Cath. E realmente, a história do livro é um pouco parecida com a de Harry Potter, já que ele estuda magia. Mas ela tem várias coisas diferentes, como a presença de vampiros. Porém o interessante é que Harry Potter existe nesse mundo. Então, eu considerei essas semelhanças como uma forma de homenagem. Aliás, Rainbow conseguiu captar muito bem o que é fazer parte de um fandom. Várias falas da Cath eu já tinha falado em outros momentos e os sentimentos dela são bem reais. Só quem já fez/faz parte de um fandom sabe realmente como é, e eu tenho que bater palmas para a autora por tentar mostrar um pouco o que é isso para todo mundo.  Quando ela fala sobre os sentimentos sobre o lançamento do último livro da série, eu quase abracei o livro e saí dançando. ALGUÉM colocou meus sentimentos em palavras!

Eu li algumas resenhas em que as pessoas acharam cansativas essas partes das fanfictions, principalmente no final. Por causa das minhas experiências, eu não achei isso. Mas nesse ponto é exatamente onde temos um conflito: um livro também é formado pelas experiências do leitor. E outro ponto interessante é que da forma que Rainbow escreve, ela parte do pressuposto que todo mundo já conhecesse esse mundo dos fandoms. Ela não explica todos os termos que são específicos dessa área, como canon, spoilers dentre outros. Por isso algumas pessoas podem acabar não se interessando tanto por essa parte – e querer se focar mais no romance.

Aliás, falando em romance, o romance desse livro é lindo. Tenho que ser justa: ele não é tão lindo quanto o de Eleanor & Park, mas eles também me ganharam completamente! Esse é mais um dos pontos que fazem parte do desenvolvimento da Cath e que foi brilhantemente descrito no livro. Eu também li algumas resenhas em que as pessoas se decepcionaram com Fangirl, porque já tinham lindo Eleanor & Park. Eu gostei muito mais de Eleanor & Park, mas ainda acho que Fangirl é um livro maravilhoso. A intenção dos dois livros foi diferente – e é por isso que tem bastantes diferenças entre os dois. Não adianta ler Fangirl esperando outro Eleanor & Park. O foco é diferente, apesar dos dois tratarem sobre o amadurecimento de seus personagens.

O final… Ah, o final! Eu queria tacar o meu livro na parede, porque eu queria MAIS. Eu precisava de mais, o livro não poderia ter acabado daquela forma!

Se você já fez/faz parte de algum fandom, o que está esperando? LEIA FANGIRL E SEJA FANGIRL SOBRE ELE! Agora, mesmo se você não sabe o que é fanfiction, mas quer ler um lindo romance… Fangirl também é sensacional!

Este livro goi gentilmente cedido para resenha pela editora Novo Século.

 

Ficha Técnica

Título: Fangirl
Autor: Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Páginas: 424
Onde comprar: :Livraria Cultura / Livraria Cultura (e-book) / Amazon
Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Milena Soares disse:

    Gostei muito de Eleanor & Park, estou bastante interessada em ler esse livro e essa resenha me deixou ainda mais ansiosa pra conferi essa história.

  • Douglas Fernandes disse:

    Não faço parte de nenhum fandom, e creio que não tenho o Dom de escrever um fanfic.. :(
    Mas eu achava que esse livro era mais pro lado da comedia, mas pelo que entendi tem um toque bem profundo né, de aprendizado e tal, não é um livro que eu diga, nossa como eu quero ler, mas achei bem interessante.

  • Ana Paula Barreto disse:

    Apesar do romance cativante e do crescimento da personagem (coisas que adoro em qualquer trama), confesso que não gosto tanto do tema. Acho que a minha falta de experiência com isso torna o assunto meio “longe” da minha realidade. Não sei.
    Por hora, não pretendo ler.

  • Gustavo disse:

    eu amei a sinopse e resenha, eu realmente acho que a autora conseguiu capitar o que é se passa na cabeça de um fã, eu super quero esse livro, nunca li Eleanor & Park mas tenho interesse nessa autora desde que vi resenhas desse livro. Mas é uma ótima dica, vou começar a ler os livros dela por Fangirl, para evitar comparações por achar Eleanor & Park melhor…

  • Marília Sena disse:

    Falou em fandom é comigo. É muito legal quando um autor consegue escrever sobre uma temática relativamente diferente e despertar esse sentimento de reconhecimento, fazer com que você tenha intimidade com o livro como se a situação da personagem se encaixasse ou parecesse com a sua atual ou passada, como aconteceu com você. Você aumentou minhas expectativas quanto ao livro e agora eu realmente quero lê-lo. Já tenho ele, estou só esperando a vez dele na fila chegar hahaha.

  • Cláudia Santana Schumacher disse:

    Olá!!
    Eu já ouvi tantas opiniões diferentes sobre esse livro, mas mesmo assim ainda tenho uma expectativa grande. Também faço parte de um fandom e já escrevi fanfics também, então acho que combina muito comigo.
    Ainda não conheço a escrita da Rainbow, mas pelo o que já li ela é espetacular.
    Já pedi Fangirl de natal e espero ganhar hahah
    Beijos

  • Carla disse:

    Esse livro parece que aborda um lado de toda a garota obcecada por esses fandoms né?! Parece ser interessante pelo o que vc disse.
    Acho que nunca fiz parte de um fandom exatamente, acho que o mais próximo que cheguei foi com crepúsculo. Mas tenho uma boa ideia do que seja esse mundo… Fanfic eu já tentei escrever, mas simplesmente não tenho o dom da escrita. Nunca saiu nada que prestasse… hahaha
    Acabei de comprar esse livro na amazom, mas acho que antes de ler esse, vou ler o Eleanor & Park. Todo mundo indica!

    ótima resenha! bjos!

  • Suelen Mendes disse:

    Desde que li Eleanor e Park,qualquer coisa da autora me chama a atenção.Esse livro achei bem fofinho e estou doida pra ler,apesar de não entender mto de Fanfictions e nem acompanhar nada do tipo.
    Bjus

  • TTT: Dez livros com personagens que representam a diversidade « Por Essas Páginas disse:

    […] Fangirl, Rainbow Rowell [Resenha] – Eu sei que algumas pessoas não gostaram de fangirl, mas para quem um dia já participou ou […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem