Resenha: Fraude Legítima

“Jule West Williams é uma garota capaz de se adaptar a qualquer lugar ou situação. Imogen Sokoloff é uma herdeira milionária fugindo de suas responsabilidades. Além do fato de serem órfãs, as duas garotas têm pouco em comum, mas isso não as impede de desenvolver uma amizade intensa quando se reencontram anos depois de terem se conhecido no colégio. Elas passam os dias em meio a luxo e privilégios, até que uma série de eventos estranhos começa a tomar curso, culminando no trágico suicídio de Imogen e forçando Jule a descobrir como viver sem sua melhor amiga. Mas, talvez, as histórias das duas garotas tenham se unido de maneira inexorável — e seja tarde demais para voltar atrás”

Estou aqui, sentada na frente do meu computador, pensando em como eu vou fazer a resenha de Fraude Legítima. A sensação que eu tenho é que qualquer coisa que eu falar vai ser um grade spoiler – ou seja, não tem muito como fugir do que está escrito na sinopse do livro. Eu vou tentar portanto descrever mais as minhas emoções durante a leitura, porque eu realmente não quero estragar o enredo.

Eu fiquei curiosa em ler Fraude Legítima por causa de Mentirosos. A nossa resenha foi feita pela Karen e eu concordo com tudo o que ela disse. O final foi impactante e ele me marcou até hoje. Eu descobri o segredo um pouco antes de chegar no final e fiquei sentada na pontinha na cadeira pensando “Será que é isso mesmo? Que plot twist maravilhoso!”. E era.

Só que plot twist do plot twist foi que isso não aconteceu em Fraude Legítima.

Um ponto que eu achei muito interessante no livro é que ele é contado de trás pra frente. Sim, o livro começa no capítulo 18, com Jule West Williams hospedada em um hotel de luxo no México. Logo descobrimos que a amiga dela, Imogen Sokoloff pulou de uma ponte em Londres. Jule está tentando se tornar uma pessoa diferente mas o passado parece querer assombrá-la. A partir desse capítulo, nós vamos começar a entender o que levou a protagonista a chegar nesse ponto. Então nós vamos para o capítulo 17, 16, 15… Quando eu falei que a história era ao contrário, é realmente ao contrário: cada capítulo começa semana ou dias antes que o anterior. Eu sei que existem outros autores que já utilizaram esse artifício, mas eu nunca tinha lido um livro assim. Confesso que fiquei muito confusa, principalmente quando eu não conhecia os personagens direito. Se você lê o livro direto, em poucas horas ou dias, acredito que fique mais fácil. Mas eu demorei em torno de uma semana então eu tinha que ficar fazendo uma linha do tempo na minha mente para não me confundir. Agora, analisando o livro como um todo, foi isso que salvou Fraude Legítima porque o enredo mesmo deixou muito a desejar.

Quando eu acabei a leitura, vim correndo para o computador procurar por resenhas e confirmar que eu tinha entendido o final. Sabe aquela coisa de “Não estou acreditando?”. Talvez pela minha experiência com Mentirosos, eu estava esperando um grande plot twist, algo que me deixasse de boca aberta e impactada por dias. Isso não aconteceu! Na verdade, lá pela metade do livro, eu já tinha pensado nesse final. Eu esperava que isso fosse acontecer mas que a autora também fosse puxar o meu tapete com algum detalhe que eu não tinha prestado atenção. Eu gostei de uma ironia que ela utilizou na final, mas nem de longe ele tem o impacto que um livro desses merecia. Talvez era exatamente esse o plano de E.Lockhart: ela não queria nos surpreender com “o que aconteceu” e sim em “como”. Mesmo levando isso em consideração, ainda achei o enredo fraco.

Um dos pontos que eu li em outras resenhas foram que algumas pessoas reclamaram que elas não conseguiram “gostar das protagonistas”. Atrás do livro tem uma citação do Booklist que diz “Os leitores que adoram odiar anti-heróis vão ficar maravilhados” e é exatamente disso: não era para gostar das protagonistas. Em algumas cenas Fraude Legítima é quase um estudo sobre a mente humana e sobre o que nós somos capazes de fazer. As três estrelas que eu dei para o livro foram exatamente por causa dos personagens (e por causa da piadinha do título que quem ler o livro vai entender).

Enfim, se você leu Fraude Legítima comenta aqui (e avisa que tem spoilers hein para ninguém ler sem querer) porque eu preciso conversar sobre esse livro para saber opiniões e diferentes perspectivas do livro. Será que eu estava esperando algo diferente e por isso me decepcionei? Enfim, uma coisa é certa: Fraude Legítima não vai ser aquele livro que não arranca nenhuma emoção do leitor.

Este livro foi gentilmente cedido para resenha pela Companhia das Letras.

Ficha técnica:

Nome: Fraude Legítima
Autor: E. Lockhart
Páginas: 277
Editora: Seguinte
Onde comprar: AmazonLivraria Cultura / Saraiva / Livraria da Folha / Livraria da Travessa
Avaliação:

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • rudynalva disse:

    Lany!
    Já gostei de ver que o livro não é mais do mesmo e a trama é bem intrigada, nos instigando a leitura.
    Personagens com habilidades e caráter duvidosos é intrigante.
    Muito bom ver mais um livro que cria anti heroínas, deve ser cheio de ação.
    É a primeira vez que vejo um livro começar do final para o começo, e por ser diferente, deve mesmo causar estranhamento, mas no mundo literário, gosto quando há inovação.
    “ Lança o saber e não terás tristeza.” (Lao-Tsé)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

  • Driely Meira Almeida disse:

    Oiee ^^
    Eu fico criando coisas na minha cabeça, tentando adivinhar o que vai acontecer nesse livro…haha’ comecei a lê-lo há alguns dias e estou curiosa para ver se vou ser feita de trouxa igual fui em Mentirosos…haha’ essa autora é sagaz, hein? Quero só ver se vou me surpreender menos ou mais do que com Mentirosos.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

  • Milena Soares disse:

    Olá! Essa é a primeira resenha que desse livro, achei a trama bem interessante, curto muito suspense e YA, depois de tudo que li aqui fiquei bastante curiosa em conferi essa história.

  • Ivi Campos disse:

    Gente, toda vez que leio uma resenha deste livro, mais curiosa eu fico porque vocês não falam nada…. hahahahaha
    Quero ler e poder comentar!!!

  • Cabine de Leitura disse:

    Se este livro for tão f*da quanto o Mentirosos foi eu preciso ler e pela resenha que acabei de ler ele causa a mesma sensação que o outro, que eu odiei e amei ao mesmo tempo. Preciso ler esse também, ainda mais com essa forma inovadora de escrever a hist´´oria de trás para frente.
    Adorei a resenha, dica super anotada.

    Beijos.

  • Suzzy Chiu disse:

    Heiii, tudo bem?
    Estou louca querendo esse livro!!!
    Já li todos os livros que da autora e sempre me surpreendo com o final.
    A capa está um arraso e me deixou bem curiosa, primeira resenha que leio de Fraude Legítima e ja vi que vou viciar mto na leitura e nao largar ate acabar.
    Vou ler com certeza.
    Beijos.

  • Crislane Barbosa disse:

    Oi, Lany!
    Fiquei bem curiosa com esse método de escrita. Eu nunca tinha visto ou ouvi falar de nenhum outro livro. rsrs…
    Uma pena não ter curtido tanto. Eu estou bastante curiosa pois já li os outros livros dela lançados aqui no Brasil e gostei bastante. ^^
    Beijão!
    Blog La Garota
    Blog As Meninas Que Leem Livros

  • Marina Santos disse:

    Olá.

    Uaaaau, que livro intrigante! Não fazia ideia que esse livro começava de trás para frente e nunca tinha lido um livro assim. Pelo que eu estou vendo o livro é bem misterioso e intrigante. Já amei saber disso! Esse livro te deixou com muitas emoções conflitantes, né? hahahha gosto disso! Enfim, espero ler em breve!

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem