Resenha: Gata Branca

Esse é o primeiro livro da Holly Black que eu leio. Na verdade, desde que ele foi lançado aqui no Brasil eu meio que fiquei com vontade de ler. Mas primeiro o preço dele estava muito alto, aí quando baixou e consegui comprar… Eu coloquei na pilha! Mas ano passado eu consegui tirá-lo, graças mais uma vez ao TBRB Jar, foi um dos últimos livros lidos de 2015.

GATA_BRANCACassel vem de uma família de mestres da maldição – pessoas que têm o poder de mudar emoções, memórias e destinos com o mais leve toque das mãos. Mas fazer isso é ilegal, o que significa que todos eles são criminosos. Exceto Cassel. Ele não tem o toque mágico, está de fora: é o único filho normal em uma família paranormal. O único detalhe é que matou sua melhor amiga. Tentando fugir de seu terrível passado, Cassel faz de tudo para ser como os outros garotos. Uma noite, porém, tudo vai por água abaixo: depois de sonhar repetidas vezes com uma estranha gata branca, um ataque de sonambulismo o põe em perigo e ele começa a achar que seus irmãos estão escondendo mais do que alguns segredos. Desconfiado de que não passa de uma pequena peça de um grande golpe, Cassel começa então a fazer uma busca em seu passado e em suas memórias, que parecem lhe fugir. Para desvendar os mistérios de sua vida, ele vai precisar armar um verdadeiro golpe de mestre. Fonte

A história se passa em uma realidade alternativa, onde existem mestres de maldições, que são pessoas com poderes capazes de controlar os outros com um simples toque. Assim, a mãe de Cassel pode controlar as emoções, seu avô é um mestre da morte e seus irmãos também tem seus próprios dons. Cada vez que o dom é usado, porém, existe um rebote, um efeito colateral sofrido pelo mestre. Mas Cassel não precisa se preocupar com isso, já que ele é o único que não possui esse dom em sua família. Mesmo assim, aparentemente isso não o impediu de matar sua melhor amiga e a pessoa que ele amava.

Quatro anos depois, Cassel tenta viver com sua culpa e ainda sem conseguir se lembrar exatamente do que aconteceu. Só sabe que seus irmãos o ajudaram a não ser preso, ou pior, ser morto pelo chefão da máfia Zacharov, pai de Lila, sua amiga morta. Porém, seus ataques de sonambulismo e os sonhos repetidos com uma gata branca faz com que ele tenha dúvidas do que realmente aconteceu, levando-o a suspeitar se alguém não alterou suas memórias.

É complicado falar de Gata Branca sem soltar muitos spoilers, porque a trama é tanto confusa quanto envolvente. Confusa porque é narrada em primeira pessoa e a mente de Cassel está sempre em confusão, com peças soltas até boa parte da trama. Para o leitor talvez seja mais fácil somar dois mais dois, mas Cassel não tem tanta sorte e come muito arroz com feijão até conseguir suas respostas. Também é envolvente, você acaba querendo saber mais sobre o que aconteceu, quem está mentindo, se Cassel é culpado ou inocente nessa história toda – e não falo apenas da morte de Lila.

O que posso dizer é que, como primeiro livro, Gata Branca foi uma boa surpresa de Holly Black, que soube misturar a realidade e o sobrenatural, além do suspense e tensão em relação às famílias de mafiosos. Por falar em família, a família de Cassel tenta permanecer unida sempre, os irmãos sempre ajudam uns aos outros. Mas até que ponto você mentiria com a desculpa de que é para manter sua família segura? Aparentemente, o amor vem disfarçado com a ganância e sede de poder. E como Cassel é um protagonista sem nenhum traço de herói, você não se surpreende com algumas atitudes que ele toma no decorrer da história.

Esse é um livro que deve ser lido, recomendo a leitura pra já!

Ficha técnica:

Nome: Gata Branca
Autor: Holly Black
Páginas: 360
Editora: Rocco
Onde comprar: Saraiva / Saraiva digital / Submarino /Amazon
Minha avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem