Resenha: Harry Potter and the Cursed Child

cursed childThe Eighth Story. Nineteen Years Later.
Based on an original new story by J.K. Rowling, Jack Thorne and John Tiffany, a new play by Jack Thorne, Harry Potter and the Cursed Child is the eighth story in the Harry Potter series and the first official Harry Potter story to be presented on stage. The play will receive its world premiere in London’s West End on July 30, 2016.
It was always difficult being Harry Potter and it isn’t much easier now that he is an overworked employee of the Ministry of Magic, a husband and father of three school-age children.
While Harry grapples with a past that refuses to stay where it belongs, his youngest son Albus must struggle with the weight of a family legacy he never wanted. As past and present fuse ominously, both father and son learn the uncomfortable truth: sometimes, darkness comes from unexpected places.

PAREM, PAREM, PAREEEM!

Harry Potter and the Cursed Child tem vários problemas, mas talvez o maior deles seja o seu rótulo de “O oitavo livro da série Harry Potter”. Não, não é. As pessoas podem levar um choque se forem ler esse livro com essa mentalidade. Está errado, está muito errado quando o marketing é feito dessa forma. O nome em letras garrafais de J.K.Rowling, mesmo com as letras menores em cima dizendo que “baseado em uma nova história original”, fazem com que várias pessoas comprem o livro achando que foi ela que o escreveu. Mas não, não foi a J.K.Rowling que escreveu a peça. Ela pode ter dado as ideias, ela pode ter aceitado todas as informações presentes ali, mas a escrita nem de longe é dela. E isso é só pra resumir um dos problemas que o marketing gera quando ele não é tão claro assim.

Mais detalhes? É só continuar lendo.

Não é que as informações na capa estejam erradas, longe disso. Está tudo ali escrito, todos os nomes dos autores, que é o roteiro da peça e que o responsável pela peça foi Jack Thorne. Mas olhem as diferenças nos tamanhos das letras e nas localizações de cada informação. Se você olhar rapidamente, você só repara no Harry Potter e J.K.Rowling. Ok, não é só isso, porque convenhamos, todo mundo deveria ler tudo o que está escrito na capa, não importa o enfoque. Mas reparem nos banners de divulgação. Nos e-mails enviados pelas lojas. É o oitavo livro, gente! Oitavo livro da série Harry Potter que só deveriam ser sete. YAAAY vamos ter mais um livro, aquele livro que vai desenvolver os personagens da nova geração, que vai responder um monte de perguntas sobre personagens antigos e…

Só que não.

Mas então o que é Harry Potter and the Cursed Child?

Harry Potter and the Cursed Child é uma peça de teatro que infelizmente, pelo menos até agora, só vai ser realizada em Londres. Nós sabemos que Harry Potter foi um fenômeno global, e que nem todo mundo teria condições de assisti-la. Por isso (e é claro que para ganhar dinheiro, mas me deixem ser feliz) eles resolveram colocar o roteiro da peça em formato de livro, para que todos os fãs pudessem ter condição de conhecer a história sem precisar viajar para Londres (ou ler spoilers).

Mas é o roteiro? Então o que isso significa?

MUITAS coisas.

1.O formato do livro não é o de romance, como os outros sete livros da série. Harry Potter and the Cursed Child é um texto dramático, ou seja, ele é escrito em função de uma possível representação. Ele é constituído por dois tipos de texto: uma que corresponde a fala dos personagens e a outra que corresponde as informações sobre o cenário, os personagens e os comportamentos dos atores. Resumindo: você não consegue ter um desenvolvimento do enredo e dos sentimentos dos personagens como se fosse em um romance. Muitas coisas não são explicadas e dependem da interpretação do leitor. Eu fiquei com várias dúvidas, de coisas importantes que deveriam ser explicadas, mas não foram. Em uma peça, alguns questionamentos poderiam passar, mas em um livro? Não (apesar que uma certa autora fez algo parecido em um romance mas não explicou, e eu não posso citar nomes aqui porque o spoiler é muito grande).

Por causa desse estilo, você não tem o mesmo desenvolvimento do enredo como se fosse um romance. Nós já escutamos, e isso várias vezes, como que certas cenas dos livros são muito difíceis de serem passadas para um filme, porque elas não são boas cinematograficamente. Eu sei que várias pessoas vão torcer o nariz para o exemplo que eu vou dar agora, mas foi o que eu me lembrei. O final de Amanhecer, da Stephenie Meyer, já foi difícil de aceitar em papel, no cinema então seria impossível. O que eles fizeram? Eles mudaram de uma forma que eu achei muito inteligente. Algumas cenas de Harry Potter and the Cursed Child foram escritas não porque são interessantes se você lê o roteiro, mas sim, porque elas vão ficar lindas visualmente na peça. O leitor tem que conhecer e estar aberto a isso durante essa leitura.

2.Várias pessoas estão comprando o livro achando que foi a J.K.Rowling que escreveu. Não, não foi, a peça não é dela. E esse é o principal ponto: a escrita da J.K.Rowling não está lá. O estilo dela muito menos. As falas dos personagens não são como ela normalmente escreve. É como… É EXATAMENTE COMO OS FILMES! Nos filmes, eles usaram como base um texto que a gente já tinha conhecimento e os roteiristas fizeram a adaptação. Só que agora a gente não tem o texto original dela. E uma das coisas que mais me incomodaram durante toda a leitura foi que o Ron está muito parecido com os dos filmes: ele é um alívio cômico, e só. Nós sabemos que durante toda a série ele era muito mais do que isso: sim, ele tinha vários momentos engraçados, mas ele foi um dos personagens que mais cresceu durante toda a saga. A lealdade dele era algo incrível e diminuir um personagem tão bom assim me deixou bastante desconfortável.

Não ser a J.K.Rowling que escreveu o livro diretamente, nos leva a outro ponto…

3. O livro tem um ar de fanfic. Okay, eu falei. E falo mesmo! Eu li muitas fanfics e eu tive a mesma sensação. Em parte, por causa da escrita diferente. Em outra, por causa do enredo em si. O tema principal dessa peça é exatamente o desenvolvimento da relação entre Harry e o seu filho Albus Severus. Vários personagens antigos aparecem (alguns que eu realmente não imaginava) e personagens novos nos são apresentados. Mas alguns temas trabalhados… Okay, eu admito: eu li spoilers e fiquei desesperada.  COMO ASSIM aquelas coisas haviam acontecido??? Como era possível??? Quando eu li o roteiro, a maior parte das minhas dúvidas foram explicadas mas o que foi engraçado é que no contexto de que essa peça querendo ou não é uma forma de comemoração, muitas coisas fizeram sentido. Eles queriam colocar um enredo para a nova geração, mas que não fosse esquecido o resto da série, porque essa é uma forma diferente de passar uma aventura do mund0 de Harry Potter. Nós já tínhamos os livros, os filmes e agora a peça. Então a gente pode até torcer o nariz por causa do enredo como uma oitava história de Harry Potter, mas faz sentido se a gente leva em consideração o que a peça representa.

cursed child
E com isso eu volto ao início do meu post. Harry Potter and the Cursed Child não é o oitavo livro da série Harry Potter. Ele pode ser a oitava história do universo de Harry Potter. Ele é uma peça de teatro e deve ser sempre tratada assim e todo leitor deveria saber de tudo isso antes de decidir se vai ler esse livro ou não.

A minha opinião? Apesar de algumas ressalvas, eu me diverti muito com a leitura e não me arrependo de ter lido. É rápida, é envolvente e me fez adorar um personagem da nova geração. Mas eu já li tendo em mente uma grande parte dessas informações… Se eu não as tivesse, talvez a minha opinião fosse bem diferente. Mas nunca achem que vocês tem a obrigação de ler esse livro. Leiam se vocês quiserem – e não porque a mídia ou alguém disse que vocês seriam menos fãs de Harry Potter se não o fizessem.

A versão em português do livro, Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, vai ser lançada no dia 31 de outubro pela Editora Rocco.

Ficha Técnica

Título: Harry Potter and the Cursed Child
Autores: Jack Thorne and John  Tiffany – baseado em uma história original de J.K.Rowling
Onde comprar: Amazon /  SubmarinoSaraiva
Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Aline Santos disse:

    Oii Lany! Como assim a peça de teatro só vai ser exibida em Londres?!
    Uma pena!
    Qro ler e espero assim como vc me divertir com a leitura, gosto qdo a leitura é rápida assim e envolvente tbm!
    Bjs!

  • Elidiane Lima disse:

    Oi, Lany!
    Não li os livros de Harry Potter mas assiti todos os filmes – perdi as contas de quantas vezes assisti cada um rsrs – então, se eu fosse ler esse livro acredito que não teria problema com a leitura e com a escrita que não é da J.K. Rowling, mas sinceramente não me interessei por esse livro, então dificilmente o leria…
    Abraços!

  • Milena Soares disse:

    Também ainda não li nenhum livro de Harry Potter, mas assisti todos os filmes, esse livro parece ser bem interessante, fiquei com muita vontade de conferi isso tudo.

  • Thais Lima disse:

    Oi!
    É uma pena não ser uma criação da autora verdadeira de Harry. Confesso que não sou uma grande fã da serie e só ter assistido os filmes, mas pra mim parou no sétimo livro.

  • Douglas Fernandes disse:

    Realmente é o que todos estao pensando, um livro novo de Harry Potter, eu mesmo comprei na pre estreia o livro (em portugues) hahahahaha
    E apesar de nao ser o que parece, to bem ansioso pra ler o livro *-*

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem