Resenha: João e Maria

JOAO_E_MARIASinopse: O prestigiado escritor Neil Gaiman e o brilhante ilustrador Lorenzo Mattotti se encontram para recontar o clássico João e Maria. Familiar como um sonho e perturbador como um pesadelo, o conto narra a saga de dois irmãos que, em tempos de crise e falta de esperança, são abandonados pelos próprios pais e precisam enfrentar com coragem os perigos de uma floresta sombria.
Em um texto poético, Gaiman revive a tradição dos contos de fada, dando profundidade à aventura dos irmãos, mas sem abandonar a autenticidade e o talento único de mesclar realismo e fantasia que o transformaram em um dos maiores autores de sua geração. Mattotti, por sua vez, dá um ar inteiramente novo ao clássico. Seus traços criam um jogo de luz e sombra, permitindo que o leitor desvende aos poucos a imagem, assim como os segredos da história de João e Maria. Fonte

Essa resenha contém spoilers. Com certeza você já leu ou pelo menos já ouviu falar da história, mas vai que não quer saber dos pormenores, então fica o aviso.

Embora eu já conhecesse a história de João e Maria (alguém aí não conhece?), eu fiquei curiosa com a versão do ponto de vista de Neil Gaiman. Vamos começar falando que João e Maria é um conto dos irmãos Grimm (existe uma versão similar da história estrelando o Pequeno Polegar e, em vez de bruxa, um ogro, mas eu acredito que a versão de Hensel & Gretel – João e Maria aqui no Brasil – seja a mais popular).

foto 3Sobre a história, eu devo dizer que esperava alguma coisa nova vindo de Neil Gaiman mas… Ela continua a mesma, sem tirar nem por. Pois é, Neil Gaiman praticamente recontou a história de João e Maria do jeito que eu me lembrava de quando era criança, então não tem muito segredo aqui. Duas crianças abandonadas na floresta pelo pai lenhador que foi convencido pela mãe dos garotos, devido à fome que passavam. Os dois conseguem voltar uma vez, mas na segunda se perdem e acabam encontrando a casa de doces de uma bruxa, que os aprisiona para comê-los no jantar. As crianças (na verdade Maria) conseguem matar a bruxa e achar o caminho de volta para casa, porém encontram apenas o pai, a mãe tinha falecido de desgosto ou de fome. A família prospera e vivem felizes para sempre, fim.

Certo, então o que tem de “novo” nessa versão de João e Maria? O diferencial de Neil Gaiman é a crueza que você percebe na narrativa. Não tem nada fofo ou colorido, nenhum floreio. As ilustrações de Mattotti retratam o quão macabra na verdade é essa história. Primeiro, crianças que são abandonadas para morrerem de fome, porque os próprios pais não querem testemunhar as mortes iminentes dos filhos – pelo menos não o pai. Quanto à mãe das crianças, eu acredito que, embora ela tenha tido a ideia de abandoná-los mais para poupar a si própria e ao marido, ela se arrependeu do que fez e por isso morreu de desgosto. Depois, temos duas crianças perdidas, que encontram uma senhora (que alguns considerariam como bruxa – gente, ela vive em uma casa de doces!) antropofágica que os aprisiona, levando as crianças ao desespero e ao ponto de cometer um assassinato para salvar as próprias vidas. Visto assim, esse conto de fadas está quase para um conto de horror, não é verdade?

foto 2

O destaque também vai para a encadernação de capa dura e diagramação. Como eu disse, as ilustrações realçam o tom da realidade opressora que os personagens passavam – a fome e a miséria pós-guerra e, por que não dizer, a personalidade obscura dos personagens, como a mãe e a bruxa. Sinceramente, não considero João e Maria mais um conto de fadas, mas próprio para o Halloween. Outra coisa bacana é que no final do livro conta como os irmãos Grimm ficaram sabendo dessa versão da história e algumas outras versões que são contadas.

Sim, eu recomendo a leitura. Não espere se surpreender, mas preste atenção nas nuances, você pode se arrepiar.

Esse livro foi gentilmente cedido para resenha pela Editora Intrínseca.

SELO_INTRINSECA_BLOGSPARCEIROS_2015

Ficha técnica:

Nome: João e Maria
Autor: Neil Gaiman / Ilustrado por Lorenzo Mattotti
Páginas: 56
Editora: Intrínseca
Onde comprar: Saraiva / Saraiva Digital / Amazon
Minha avaliação:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Douglas Fernandes disse:

    Pra falar a verdade eu conheço só o básico do básico mesmo da historia de Joao e Maria, foi isso que vc disse, duas crianças abandonas que encontram uma casa de doces, uma bruxa que quer come-las, enfim eu quando vi esse livro esperava algo diferente tbm, algo de novo sabe como alguns livros de contos que estão surgindo, tenho interesse de ler sim, como eu disse conheço só o básico mesmo, e lendo acredito que tem algo de diferente que eu nao saiba ou que nao estou lembrando…rsrs

  • Lucy disse:

    Oi, Douglas! Eu acho que mesmo sabendo o básico, o ponto de vista de Neil Gaiman dá um ar mais assustador à história. Bjos!

  • Milena Soares disse:

    Estou doida pra ler esse livro, curto muito uma releitura, versão sinistra de clássicos e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais curiosa em conferi essa história.

  • Lucy disse:

    Oi, Milena! Pelo visto esse livro é a sua cara! rsrs Se joga!
    Bjos!

  • Fran Ferreira disse:

    Oi Lany.
    Eu já estava pensando realmente que este “conto” fosse feito especialmente para o Hlloween quando você mencionou. Para mim, é uma versão bemmmmmmm interessante (eu só conheço a original, sem ogro), amo a historia e com certeza darei uma chance ao livro. Mas espero que crianças que não conheçam a historia (vai que existe), não comecem por esse, se não vão detesta-las principalmente se forem medrosas.

    Bjsss

  • Lucy disse:

    Oi, Fran!
    Bem, acho que se as crianças conhecerem essa história, vão pensar duas vezes em comer doces. hahaha
    Bjos!

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem