Resenha: Julieta Imortal, Stacey Jay

Sinopse: Julieta Capuleto não tirou a própria vida. Ela foi assassinada pela pessoa em quem mais confiava, seu marido, Romeu Montecchio, que fez o sacrifício para assegurar sua imortalidade. Mas Romeu não imaginou que Julieta também teria vida eterna e se tornaria uma agente dos Embaixadores da Luz. Por setecentos anos, Julieta lutou para preservar o amor e as vidas de inocentes, enquanto Romeu tinha por fim destruir o coração humano. Mas agora que Julieta encontrou seu amor proibido, Romeu fará de tudo que estiver ao seu alcance para destruir a felicidade dela. Fonte

Eis aí um livro que gostei e não gostei. Pelo menos não tive vontade de jogá-lo na parede, mas achei algumas partes bem dramáticas – ao extremo, devo dizer. Aliás, esse livro me fez ter vontade de escrever uma fan-fic sobre o Romeu, porque achei a personagem dele muito mais interessante que a Julieta e o final aberto a “N” possibilidades, mas aí descobri que o livro tem continuação, então passou. Vamos ver como a Stacey vai fazer com o Romeu primeiro. hehehe

Conselho de amiga: Gostando ou não de Shakespeare, leia o livro de mente aberta. Vou explicar com a resenha.

A história de Romeu e Julieta realmente existiu, mas não como Shakespeare contou. Na verdade, Romeu mata Julieta em troca da imortalidade oferecida pelos Mercenários do Apocalipse. Julieta, por sua vez, é acolhida pelos Embaixadores da Luz e se torna imortal, com uma missão na Terra: ela tem que proteger as almas gêmeas até que elas se encontrem antes que algum mercenário apareça e faça com que o amor entre essas almas gere tragédia. Enquanto Romeu, como mercenário, permanece na Terra sempre em um corpo já morto (trocando de vez em quando, antes de se decompor), Julieta permanece adormecida até conseguir uma nova missão e encarna em uma pessoa cuja alma fica adormecida enquanto ela age em nome do verdadeiro amor.

Em sua nova missão, Julieta encarna no corpo de Ariel, uma jovem com problemas sérios de auto-estima. Ela estava no carro com Dylan, um dos garotos mais populares da escola, que havia feito uma aposta sobre ela. Por isso, Ariel provoca um acidente com o carro, que acaba caindo em um barranco. Dylan aparenta estar apenas ferido, mas quando fala, Julieta-no-corpo-de-Ariel se dá conta da mundança: Romeu havia encarnado no corpo sem vida de Dylan para atrapalhar mais uma vez a vida de Julieta, ou melhor, a vida de Ariel.

Ao tentar fugir de Romeu, Julieta consegue carona com um rapaz chamado Ben, que a ajuda a escapar. A atração de Julieta por ele é praticamente imediata (o que não gostei) e mútua (também não gostei), mas Julieta tinha noção de que sua missão não incluía romances para ela própria. Quando Julieta tenta fazer contato com a Enfermeira, que é a representante dos Embaixadores para Julieta, ela não consegue. Ou seja, está sozinha nessa missão.

Mesmo assim, Julieta sabe que tem que seguir em frente e, para sua surpresa, no dia seguinte Julieta se dá conta de que a melhor amiga de Ariel, Gema, era uma das almas gêmeas que deveria proteger e que a outra era Ben, o garoto por quem ela já estava se apaixonando (mas não se dá conta até certo ponto do livro).

Paralelo a isso, Romeu-no-corpo-de-Dylan reaparece, propondo a Julieta um plano para eles se livrarem das amarras que os ligam aos Mercenários e Embaixadores, respectivamente, que consistia de uma mágica. Mas para a mágica dar certo, Julieta teria que amar Romeu novamente. O que para ela era impossível (mas claro que com uma pequena chantagem, ela ficou de pensar).

O começo do livro é confuso, mas achei isso normal depois. Julieta acorda em um corpo diferente, então se situa para depois nos dar uma visão geral do que aconteceu com ela, sua missão, etc etc. Apenas dois ou três capítulos são narrados pelo ponto de vista de Romeu e de forma bem poética, contrária a de Julieta. Apesar de teoricamente Shakespeare ter escrito sua obra de acordo com o relato do “verdadeiro” Romeu, as personagens e o livro em geral, têm características de uma obra de Shakespeare – sim, são bem dramáticos.

A primeira visão que tenho de Julieta é de uma jovem muito amargurada, que sofreu o inferno por conta de sua desilusão amorosa – inferno que se prolongou por 700 anos devido à eterna lembrança da traição de seu amado. Ela alimentou um ódio tão grande contra Romeu que não acreditava que fosse destinada a amar novamente. Claro que no decorrer da história, ela tende a melhorar, até para o bem de Ariel, que não tinha uma vida muito fácil…  Já Romeu aparece primeiramente insano. Sua missão é sempre fazer com que Julieta falhe, seja convencendo os amados a matarem um ao outro (como foi o que aconteceu com ele), seja matando Julieta de uma vez para que ela não obtivesse sucesso. Eu o vi como um daqueles vilões de filme de terror. Quanto mais você corre, mais perto ele está de você, mesmo andando bem devagar.

Devo dizer… Esperava mais desse livro. Ele tem seus altos e baixos: por um lado, a narrativa cansava pelos dramas de Julieta (e concordo com o que a Enfermeira falou para ela no final do livro – leiam para saber!), pelas atitudes imaturas de Gema (minha gente, essa menina muitas vezes era um saco), a síndrome de heroi de Ben (mas ele é um fofo, confesso) e pela insanidade de Romeu (ele parecia bem louco mesmo, meio sádico, até),  mas, por outro lado, eu me empolgava em alguns pontos: será que Julieta seria capaz de voltar a amar de Romeu novamente? Será que se permitiria amar Ben? Eu ficava curiosa para saber o que ia acontecer. No fundo torcia por Romeu encontrar uma maneira de quebrar aquela condição em que tanto ele quanto Julieta viviam. O final não me convenceu completamente, mas talvez eu ainda esteja presa à história original.

 Também devo dizer que o livro tem gostinho de sessão da tarde (de novo), daqueles filmes que você queria ver a continuação no dia seguinte. Parece contraditório dizer isso, mas é verdade. Acho que a autora ousou bastante nessa história, inovando dois personagens já muito conhecidos e mesmo com o drama em excesso, ficou um gosto de quero mais.

Haverá continuação do livro falando sobre Romeu e como ele se virou após o final de Julieta Imortal. Será lançado em outubro de 2012 nos EUA, ainda sem previsão para o Brasil. Mas espero que seja logo, porque sinceramente, o Romeu me chamou muito mais atenção do que a Julieta. Espero não me decepcionar (tanto).

Capa de Romeu Redimido

Capa de Romeu redimido

A sinopse pode ser lida aqui (em inglês, e contém spoilers de Julieta Imortal).
Se eu recomendo o livro? Ah, por que não? Leiam e tirem suas próprias conclusões – mas não me responsabilizem depois. hehehe

Ficha técnica:

Nome: Julieta Imortal
Autor: Stacey Jay
Páginas: 237
Editora: Novo Conceito
Onde comprar: Livraria Cultura
Minha avaliação:

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Mariana disse:

    Eu já pensei várias vezes em ler esse livro, mas realmente ainda não me decidi. Se por um lado fico curiosa em saber o que acontece, por outro acho uma viagem tão grande que não sei se não vou acabar achando o livro simplesmente ridículo (que é uma das minhas principais razões para abandonar livros que estou lendo). Estou bem tentada a esperar sair a continuação para ler, até agora achei a história meio… sem sentido.

  • Jeh Asato disse:

    Sério flor que você não gostou tanto?? Nossa, eu AMEI!! Tá certo que no começo eu estranhei um pouco porque estava acostumada com o clássico de Shakespeare, mas eu flui bem com a história da Stacey! E o final?? OMG, achei lindo demais!!! Adorei o livro, pra ser sincera! Não vejo a hora de sair a continuação!!
    *-*
    Beijos!

  • Karen Alvares disse:

    Eu tô com o livro aqui em casa que ganhei numa promo, mas ainda não li. O Felipe leu e disse que não gostou, mas eu vou dar uma chance. Sua resenha foi bem sincera, Lucy, e eu gostei bastante, mesmo tendo seus pontos baixos, o livro ainda parece valer a pena.

  • Lucy disse:

    Mari, o problema é esse: A gente está acostumada a ver a história de Romeu e Julieta com aquele amor desmedido e sem pensar nas consequencias. Vc tem que ler o livro sem focar muito no conto original. É viajante, mas eu achei legal a história. Porém, achei que tinha muitas lacunas também (fora o drama, mas enfim, a Julieta viveu primeiramente há 700 anos, então…)

    Jeh, eu tinha tantas expectativas com esse livro que achei que ia ser O livro de 2012. Bem, não foi. Uma pena… Eu gostei, mas teve alguns pontos que não gostei e acho que isso fez a diferença – mas não vejo a hora de sair o próximo livro também. hahahah Parece contraditório, né? Mas quero muito saber o que acontece com o Romeu.

    Kakazinha, eu acho que vale a pena dar uma chance para o livro sim. Mas aflore seu lado romântico, porque sei que vc não curte tantos romances não. o.o” rsrs

  • Vania disse:

    Lu, primeiro preciso dizer que adorei sua resenha. Esse é um livro que eu passo longe – tanto dele quanto de resenhas – mas a sua foi gostosa de ler, e adorei sua sinceridade. Mas eu sou cabeça dura. Clássicos pra mim são meio sagrados e não deveriam ser mexidos, e olha que eu nem gosto muito de Romeu e Julieta. Pelo mesmo motivo que eu me recuso a ler os vampiros e zumbis que andam permeando a obra da digníssima Jane Austen, eu me recuso a ler esse: princípio. Acho que um autor deve se achar muito pra pegar uma obra clássica e mexer nela, porque sei lá, pra mim é uma coisa você ser um fã e escrever por diversão, porque se sente tão conectado a esses personagens que ama, e outra completamente diferente você pegar uma obra desse nível, mexer nela e publicar. Sei lá. Minha opinião hehe.

  • Lucy disse:

    É aquela coisa, Ily: a gente posta a opinião da gente. hehehe Eu era assim com clássicos também, acho que ainda sou com personagens queridos, como Sherlock Holmes, tanto que não gostei de O Xangô de Baker Street. Mas essa história foi bem original, até o último segundo, porque não terminou como eu achei que terminaria. heheh
    E obrigada! Relendo a resenha, eu vi várias repetições de palavras, acho que me empolguei ao postar. hahaha

  • Resenha e Promoção: Um Homem de Sorte « Por Essas Páginas disse:

    […] Temáticos (eu coloco os meus na geladeira ^_^) + Linda Caixa + Livreto Julieta Imortal (resenha aqui). A foto do kit é essa que está aqui no post (obs.: gatinha não inclusa), e o sorteio será […]

  • Laury Alves disse:

    Adorei o livro e estou louca para ler o próximo, ainda mais por falar do Romeu. Fiquei com muita dó dele no final, dele falando porque tinha matado ela. :/

  • Cris Aragão disse:

    Eu li esse livro e até cheguei a gostar, mas algumas partes da história ficaram muito mal costuradas e o final pareceu um tanto confuso, dando direções diferentes a diversos personagens em poucas páginas. Além de não gostar de séries, acho que não vou ler a continuação, a história de Julieta ficou fechada e não estou tão interessada assim na redenção de Romeu.

  • Lucy disse:

    @Cris Aragão, Oi, Cris! Sabe que me deu essa mesma impressão? Mtas pontas soltas, sem explicação. Essa história deixou a desejar – e olha que na época do lançamento foi um verdadeiro aglomerado de gente falando super bem (o que me fez pensar que talvez eu fosse pouco romântica, mas depois vi que não fui a única a ter uma opinião não tão positiva). Eu só vou dar chance para o segundo porque estou interessada na história do Romeu. Fiquei mto, mto curiosa (Agora é esperar se a autora vai fazer um enredo mais completo e melhor, né?)
    Obrigada pela review! Bjos!

  • Promoção entre blogs: Natal Sobrenatural « Por Essas Páginas disse:

    […] ser enviados em até 30 dias (o blog Por Essas Páginas se responsabiliza pelo envio do livro Julieta Imortal);  – O resultado sairá no dia 24/12 em todos os blogs participantes. E para facilitar a […]

  • Karen disse:

    Lucy eu li o livro há alguns dias. Também não gostei muito não. Mas achei que a autora escreve bem, ao menos ela dá vontade de virar as páginas do livro. Mas nenhum personagem me cativou (exceto o Romeu, que é um bom personagem). Mas vou ler a continuação, fiquei curiosa.
    Ah, e odiei o final.

  • Top Ten Tuesday: 10 autores favoritos que li pela primeira vez em 2012 « Por Essas Páginas disse:

    […]  Stacey Jay: Autora de Julieta Imortal e Romeu Imortal (resenha deste último em breve). Eu gostei do jeito que ela escreve, cativa o […]

  • Resenha: Romeu Imortal « Por Essas Páginas disse:

    […] Tem um tempo que eu resenhei Julieta Imortal e infelizmente Julieta não me cativou como protagonista, além do livro ser cheio de pontas soltas […]

  • Marisa Lindoso disse:

    Ainda não li o livro mas tenho esse e o segundo volume da serie e realmente tem que ter a mente aberta, pelo fato de já ter-mos lido romeu e julieta anterior. Mas é como sempre faço não leio fazendo comparações leio como se fosse uma história nova.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem