Resenha: Ladrões de Sonhos

Quando eu recebi Ladrões de Sonhos (e demorou um pouquinho para acontecer), eu logo queria começar a leitura. Cheguei a levá-lo comigo para as minhas férias, mas aí acabei interrompendo a leitura principalmente porque… no fim do dia eu não aguentava segurar o livro de tão cansada… Mas aí eu voltei e consegui encerrar a leitura e vamos agora à resenha:

LADROES_DE_SONHOSSinopse: Ladrões de sonhos, o segundo volume da Saga dos Corvos, traz de volta a imaginação selvagem e as reviravoltas eletrizantes que somente uma autora original como Maggie Stiefvater é capaz de criar. Ao lado de Blue, os garotos corvos — o privilegiado Gansey, o torturado Adam, o espectral Noah e o sombrio e perigoso Ronan — continuam sua busca pelo lendário rei galês Glendower. Mas suas explorações enfrentam um duro contratempo conforme segredos, sonhos e pesadelos começam a enfraquecer a linha ley — um canal invisível de energia que conecta lugares sagrados e que pode levá-los até o rei. Será por isso que a floresta mística de Cabeswater sumiu inexplicavelmente? Quem é o misterioso Homem Cinzento e por que ele está procurando o Greywaren, uma relíquia que permite tirar objetos de sonhos? E o que isso tem a ver com o indecifrável Ronan? Conforme Blue e os garotos corvos procuram respostas a essas e outras questões, o perigo que os envolve se torna cada vez mais real, e será preciso apostar todas as fichas nessa aventura enigmática. Fonte

Essa resenha pode conter spoilers de Os Garotos Corvos, mas eu geralmente aviso antes de soltar alguma bomba, então pode ler sem culpa.

Dessa vez, embora a autora não tenha deixado nenhum personagem de lado, o livro é muito centrado em Ronan. Claro que todos os personagens tem vez, e acho que podemos dar destaque também ao Adam, mas pode-se dizer que esse é o livro de Ronan.

Não quero contar mais do que a própria sinopse nos revela, então vamos ao seguinte: A linha ley começa a enfraquecer e isso está diretamente relacionado ao desaparecimento de Cabeswater. Para quem leu Os Garotos Corvos, provavelmente logo vai ligar isso a algo que foi falado bem no final do primeiro livro. Ou não, afinal, a relação entre uma coisa e outra não é revelada assim de mãos beijadas.

(Desculpem se está difícil de entender, mas essa é a sina de quem não pode contar spoilers.)

Como eu disse na resenha do primeiro livro, meu primeiro contato com a escrita de Maggie Stiefvater foi com Os Garotos Corvos. Devo dizer que gostei muito da escrita dela tanto no primeiro livro como no segundo. Se, por um lado, no primeiro tinha uma característica de “apresentação da série”, no segundo temos o assunto voltado um pouco mais para a ação e o sobrenatural (mesmo ainda sutil em alguns pontos), ao mesmo tempo que o texto começa a ficar um pouco mais denso quando se trata de desvendar um pouco mais das nuances das personagens.

Como eu disse ali em cima, o livro foi bastante centrado no Ronan, mostrando toda a relação entre os sonhos e sua família, principalmente seu pai, que já é falecido. Todos conhecemos Ronan no primeiro livro como um cara durão, daqueles que você não pode ousar fazer uma piada; mas nesse livro também é mostrado como Ronan pode ser inseguro e mesmo imaturo, algo que acho até normal para sua idade.

Claro, o livro também mostra Adam e seu lado mais “adolescente revoltado”, também confuso com sua ligação com Cabeswater. Mais confuso ainda porque ele gosta de Blue e aparentemente é correspondido, mas ela se nega a beija-lo. Por falar nela, temos algumas cenas bem fofas protagonizadas por Blue e relacionadas ao seu problema sobre beijar garotos. Uma delas envolvendo Noah, o que é… estranho, mas achei bem bonitinho na hora.

E não podemos deixar de mencionar Gansey, o rapaz sempre polido e bem educado mostrando que também pode perder a paciência uma vez ou outra. Às vezes parece que Gansey quer carregar o peso do mundo nas costas, ou mesmo que já carrega, por se importar com seus amigos, ao mesmo tempo que pensa em seus planos sobre Glendower.

Os personagens secundários também deram um show à parte. O Homem Cinzento é um personagem peculiar, daqueles que você não consegue julgar se é bom ou ruim (afinal de contas, a profissão dele não é das que faça uma mãe se orgulhar) e acredito que sua participação na série é mais do que o que foi mostrado nesse volume. Já a família de Blue, principalmente o trio principal composto por Calla, Maura (a mãe de Blue) e Persephone que também tinham seus próprios planos.

Recomendo demais essa série, apesar de ter demorado mais para ler esse segundo livro. As voltas que ele dava me cansavam às vezes, mas a trama faz com que você não queira largar o livro de qualquer forma. Se você já leu o primeiro, corra para ler o segundo. Se não leu nenhum, providencie logo seus exemplares, vale a pena.

Este livro foi gentilmente cedido para resenha pelo Grupo Editorial Record.

Ficha Técnica
Título: Ladrões de Sonhos
Autor: Maggie Stiefvater
Páginas: 434
Editora: Verus
Onde comprar: Livraria Cultura /  Amazon
Avaliação: 

 

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Novembro. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Suelen Mendes disse:

    Nunca me interessei por esses livro,msm só ouvindo dizer o quanto eles são bons.
    Ainda não mudei minha opinião.Acho que é o contexo da história,não sei bem.
    Bjus

  • Ana Paula Barreto disse:

    A série parece boa mesmo. Apesar de não ser meu estilo literário favorito, tem elementos que gosto muito.
    Porém, achei esse livro mais “devagar” do que o outro. A narrativa parece intrigante, só que um pouco mais “truncada”.
    Bom, isso é um pitaco, só pelo que li na resenha. rs Pode não ser nada do que estou achando. Por isso, acho que vale a leitura!
    bjs

  • Douglas Fernandes disse:

    Parece mesmo ser uma ótima serie, pelo menos tem tudo que eu gosto, um sobrenatural principalmente…rsrs
    Acho legal tbm quando alguns personagens secundarios se destacam, Não tenho os livros, vou providencias… 😉

  • Gustavo disse:

    Eu amo a capa desses livros e os nomes (amo, amo, aaaaaaamoooo corvos). Quero muito ler a série, mas antes queria saber uma coisa que não tenho certeza se já tem alguma resposta. A série vai ser composta por quantos livros?
    É que eu sempre prefiro que acabe antes de eu comprar, ou então eu comprar ao menos com uma noção de quantos faltam rs
    Adorei a resenha, mesmo ela ficando confusa no terceiro paragrafo pra evitar spoiler, e ela realmente não possui spoilers, nenhunzinho kkk

  • Ligia disse:

    Eu fiquei apaixonada pelo primeiro livro e o jeito que ele acabou me deixou louca e eu estou subindo pelas paredes para ler o segundo e a sua resenha me deixou mais louca ainda estou louca pra rever essa turma e quero ver como a relação da Blue com os meninos vai se desenvolver.
    Meu mundo particular

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem