Resenha: Neve na Primavera

NEVE_NA_PRIMAVERA_1425473971438966SK1425473971B Neve na Primavera – Seattle, 1933. Vera Ray dá um beijo no pequeno Daniel e, mesmo contrariada, sai para trabalhar. Ela odeia o turno da noite, mas o emprego de camareira no hotel garante o sustento de seu filho.

Na manhã seguinte, o dia 2 de maio, uma nevasca desaba sobre a cidade.

Vera se apressa para chegar em casa antes de Daniel acordar, mas encontra vazia a cama do menino. O ursinho de pelúcia está jogado na rua, esquecido sobre a neve.

Na Seattle do nosso tempo, a repórter Claire Aldridge é despertada por uma tempestade de neve fora de época. O dia é 2 de maio. Designada para escrever sobre esse fenômeno, que acontece pela segunda vez em setenta anos,

Claire se interessa pelo caso do desaparecimento de Daniel Ray, que permanece sem solução, e promete a si mesma chegar à verdade. Ela descobrirá, também, que está mais próxima de Vera do que imaginava. (Fonte)

Esta é uma história tocante de uma mãe, Vera Ray, em um momento de extrema necessidade, que perde seu filho e tenta de tudo para encontrá-lo. Décadas mais tarde a história de Vera Ray volta à tona quando um fenômeno climático volta a acontecer, a neve na primavera, e a repórter Claire Aldridge deve escrever um artigo sobre o fenômeno. E é aí que as vidas das duas mulheres se cruzam.

Ao longo do livro acompanhamos, entre capítulos intercalados, toda a angústia de Vera à procura de seu filho e os fantasmas que tumultuam a vida de Claire e seu casamento. Descobrimos aos poucos como foi a busca de Vera até o fim e o que aconteceu no passado de Claire que a atormenta tanto.

É um livro muito tocante e sensível, que fala de forma muito especial sobre o amor de uma mãe por seu filho e a tragédia de perdê-lo. Outra coisa que gostei muito do livro são as idas e vindas entre passado e presente. Se vocês já leram resenhas anteriores minhas devem ter percebido que adoro este recurso para prender o leitor.

Infelizmente, por outro lado, o livro traz tantas coincidências, mas muitas mesmo, que acaba quase virando ficção científica. rs E chega um momento do livro que as coisas ficam meio óbvias e previsíveis, o que decepciona um pouco.

Gosto da forma como a Sarah Jio e provavelmente vou lhe dar mais uma chance.

Este livro é ótimo se você estiver procurando um drama leve para passar o tempo.

Este livro foi gentilmente cedido pela editora Novo Conceito para resenha.

Ficha Técnica

Título: Neve na Primavera
Autor: Sarah Jio
Páginas: 336
Editora: Novo Conceito
Onde Comprar: Saraiva / Saraiva digital / Submarino / Amazon
Minha Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Douglas Fernandes disse:

    Nao fiquei interessado pelo livro, pelo menos nao por agora :/
    e me desanimou o livro ter tantas coincidências que o livro fica previsivel… hahaha
    eu gosto de livros que tem reviravoltas, mas enfim esse livro nao entra na minha lista…

  • Bibbi disse:

    Eu também adoro livros com capítulos intercalados, acho que isso garante que a leitura flua mais rápido. Até gostei do enredo, mas não sou muito chegada a livros com finais previsíveis, então acho que ia acabar decepcionada.

  • Drielle Giovana disse:

    Estava querendo ler esse livro a alguma tempo, e sua resenha me deixou ainda com mais vontade. Mesmo com tantas coincidências, acho que a história vale a pena.
    Também gosto desse recurso de ida e volta, mas o autor tem que saber colocar, pois, muitos colocam na hora errada e ainda dá um tom confuso ao livro
    Beijos!

  • mirian kelly disse:

    É tão triste ver historias de pessoas desaparecidas, e parece que nem outras que são autoridades se importam. Goste do titulo, me atraiu de certo, e me interessei neste livro por ser bem leve e dramático ao mesmo tempo.

  • Nayara disse:

    Tenho um “problema” com livros dramáticos… sempre acabo pensando no livro e/ou nos personagens. O livro pode até não ser bom, mas fico pensando, lembrando e acabo ficando triste pela história e pelo momento. Livro de drama realmente mexem muito comigo…. hahaha.
    Essa história parece ser bem triste,espero que não seja um drama muito ‘apelativo’. Mas acho que vale a leitura.
    Beijos

  • Juliana Salles disse:

    Não gosto de livros que depois de um tempo ficam muito previsíveis…esse tem uma capa linda, uma sinopse legal, mas pela sua resenha me desinteressei em lê-lo rsrs

    Mas né? Quem sabe um dia eu esteja querendo ler algo assim…

    Bjos

  • Milena Soares disse:

    Estou doida pra ler esse livro, curto muito um drama leve, parece mesmo ser bem tocante e sensível e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais ansiosa em conferi essa história.

  • Marília Sena disse:

    Confesso que não me interesse tanto quanto gostaria rs.
    Mas, quem sabe eu dê uma chance… Apesar do previsível. Só que não no momento, quero fugir um pouco do previsível agora hahaha.
    Abraços!

  • Beatriz dos Santos disse:

    Parece ser bom livro, mas acabei de ler um livro dramático e quero dá uma pausa antes de mergulhar de novo em algo parecido que eu li.

  • Fran Ferreira disse:

    Oi Drica.
    Esta é a 2ª resenha que leio e confirmo meu encanto por esse livro. Acho que quando efetuar sua leitura vou me sentir a vontade com a escrita da autora por tudo que li sobre ela. Acredito que seja uma historia marcante sim que se tiver emotiva, talvez possa sair lágrimas mesmo parecendo sem “pé nem cabeça” para muita gente.

    Bjss

  • Resenha: O Bangalô « Por Essas Páginas disse:

    […] quem leu minha resenha anterior de outro livro de Sarah Jio, Neve na Primavera, viu que não fiquei muito animada com o livro, mas que estava disposta a dar outra chance à […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem