Resenha: O Círculo Rubi

Círculo rubi“Depois que Sydney Sage escapou das garras dos alquimistas, que a torturaram por viver um romance proibido com Adrian Ivashkov, o casal passou a viver exilado na Corte Moroi. Hostilizada por todos ao seu redor por ser uma humana casada com um vampiro, a garota quase não sai de casa e perde a noção do tempo, trocando o dia pela noite.
Mas logo Sydney se vê obrigada a abandonar seu refúgio, já que seu coração continua apertado desde que Jill Dragomir desapareceu. O sumiço da jovem princesa vampira coloca em risco toda a estabilidade política dos Moroi… Então quem estará por trás desse sequestro? Sydney precisa dar um jeito de trazer a amiga de volta — e ao mesmo tempo alcançar sua própria liberdade.”


Ah se vocês soubessem como é doloroso escrever essa resenha… Eu queria que o motivo fosse só porque esse é o último livro da série Bloodlines, que me fez ser uma fangirl como manda o figurino. Mas não, o que me dói mais é que eu não vou poder dar 5 estrelas para ele. Pois é, O círculo Rubi me decepcionou um pouco porque ele não foi o livro final que esse spin-off merecia. Se você não vai ler a resenha por causa dos spoilers (sim, ela tem spoilers dos livros anteriores da série), eu gostaria de deixa um ponto bem claro: mesmo assim, a série é uma das melhores que eu li até hoje então vale muito a pena.

No livro anterior, aconteceu o que todo mundo já esperava desde o primeiro livro da série: Sydney foi presa pelos Alquimistas. Todas as torturas que ela sofreu foram bastante cruéis – mas, aliada aos seus poderes mais do que especiais e ajudada por Adrian e seus amigos de Palm Springs, ela consegue escapar. O grande plost twist de Sombras Prateadas, pelo menos para mim, foi o fato de que para a Sydney também pudesse ser protegida pela corte dos Morois (porque é claro que os Alquimistas não vão deixar Sydney fugir e depois nem procurar por ela), Adrian a pede em casamento. Depois disso, temos um dos casamentos mais lindos que eu já li em um livro – e tão Sydney e Adrian que chega até a doer. Porém nada é fácil para o casal, porque alguém acaba raptando Jill em Palm Springs, e é claro que Sydney não vai conseguir ficar quieta no seu refúgio…

O Círculo Rubi não é um livro ruim, muito longe disso: o analisando como uma história separada, ele é um livro muito bom. Você fica na pontinha da cadeira para saber o que vai acontecer. Novamente com a divisão de capítulos entre a narração de Adrian e Sydney, nós conseguimos perceber como dois personagens tão diferentes se completam. Nós temos a aparição de vários personagens antigos, somos apresentados a alguns novos… Enfim, ele segue bem a estrutura dos livros anteriores. Mas então, o que deu errado? Vocês só conseguiriam entender a minha real preocupação com esse livro se eu fizesse uma descrição detalha dos spoilers. Mas essa não é a intenção, certo? Então eu vou tentar ser o mais vaga possível e ainda assim, tentar expor a minha opinião.

Eu não considero essa informação um spoiler, porque a própria Richelle disse, mas ela deixa o universo em aberto para que se um dia, ela quiser, ela faça um… Como eu chamo? Spin-off do spin-off? Enfim, não tem data para isso, mas pode acontecer, e eu acho que realmente vai. Richelle vai tirar umas férias, escrever outras coisas, e quando ela sentir saudades ela volta para o universo de Vampire Academy. Ela deixou um bomba no final, daquelas bem grandes. É um final que para mim tem que ser resolvido e esse é um dos meus grandes problemas: não deveria ser assim.

O Círculo Rubi não me deixou com aquela sensação de que o livro era um final para os personagens Adrian e Sydney, como eu fiquei com a sensação no final da série Vampire Academy para Rose e Dimitri. Se vocês lembrarem, tinha o gancho para a nova série, mas os problemas desse casal foram resolvidos satisfatoriamente. Claro, eu fiquei muito triste com o Adrian, e queria saber o que ia acontecer com ele  e com a Jill  (e YAY série Bloodlines para responder minhas perguntas), mas eu não precisaria ler Bloodlines para saber o que aconteceu com o casal principal (tanto é que quase eles nem apareceram). Mas eu fiquei com a impressão de que isso não aconteceu com Adrian e Sydney. Mais da metade do livro foi para desenvolver o plot que pode levar a essa nova série. Sim, as perguntas em aberto sobre o nosso casal favorito foram respondidas, mas não foram o destaque. E sinceramente? Tudo o que aconteceu, para o grande final… Não era isso o que eu esperava para os personagens. Eles mereciam TÃO mais principalmente depois de tudo o que eles sofreram. O problema aqui pode ser que eu gosto muito dos personagens, e por isso as minhas expectativas eram muito altas, mas… Não achei justo. Não mesmo.

A Sydney é uma personagem que sofre uma enorme transformação durante toda a série, e essa transformação é muito… Como posso dizer? O leitor consegue acompanhá-la muito bem. A Sydney muda, mas você consegue ver a essência dela ali. Não é nada forçado. Mas em Círculo Rubi, eu me peguei me perguntando se aquela ali era a Sydney mesmo. Isso acontecia em alguns capítulos, e depois ela voltava ao “normal”. E por que isso tudo? Se você disse que era para o final em aberto ser possível, sim, é exatamente isso.

Você deve estar se perguntando “Mas a Lany só reclamou, reclamou, reclamou e deu 4 estrelas”, mas é que falar bem da escrita da Richelle e da série eu já fiz em todos os outros livros. Nessa resenha eu quis argumentar o motivo de que, um livro que eu já considerava que iria ganhar 5 estrelas, não foi bem assim… Richelle tinha toda a oportunidade para fazer o final perfeito, mas infelizmente ela não soube aproveitar a oportunidade. E é claro que isso leva a uma grande discussão sobre série intermináveis e quando um autor deve parar, mas… Quem eu quero enganar? O que a Richelle escrever, eu leio!

Então sim, vale MUITO a pena ler a série Bloodlines, que é uma das melhores séries Young Adult que eu já li até hoje, com um dos romances mais bem desenvolvidos que eu já pude presenciar. É só uma pena que a vontade de deixar um final em aberto tenha acabado tirado um pouco  do brilho de Sydney e Adrian…

Livro gentilmente cedida para resenha pela Editora Seguinte

Ficha Técnica

Título: O Círculo Rubi
Autor: Richelle Mead
Editora: Seguinte
Páginas: 336
Onde comprar: Amazon/ SubmarinoSaraiva
Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem