Resenha: O Enigma das Estrelas

Foi uma verdadeira surpresa receber esse livro da Geração Editorial. Maior surpresa ainda por ser de um autor nacional.

O_ENIGMA_DAS_ESTRELASSinopse: Uma aventura eletrizante, um enigma perturbador Antes de ser queimado em praça pública, um padre amaldiçoa Morro do Ferro. Pouco depois, luzes misteriosas começam a perseguir seus moradores. O vilarejo mineiro, cercado por erosões sinistras, é o destino das férias de julho de cinco amigos: Jonas, Alfredo, Carola, Carmem e Vicentinho.

 No primeiro volume da saga Clube dos Mistérios, a turma é encorajada a acampar no topo do Morro dos Anjos. Uma experiência do outro mundo marcará suas vidas. Para sempre.

 Prepare-se para desvendar o enigma das estrelas. Mas tome cuidado. Alguém pode estar observando seus passos… Fonte

Se você tem pais que são amigos de infância dos pais dos seus amigos de infância, deve saber mais ou menos como é o esquema de férias: Quem se mudou para outra cidade, volta para a cidade de origem, para a famosa “visita de férias” e é essa a situação que encontramos com os cinco amigos: Cada um viajando com seus pais para Morro do Ferro, mesmo nem todos querendo muito, como Alfredo, que queria ficar na cidade para sair com uma menina de quem ele estava a fim (essa garotada precoce de doze anos…).

No vilarejo sempre houve uma história sobre discos voadores e acontecimentos estranhos com alguns moradores. Incluindo o tio de Jonas, que aparece logo no início do livro, mas ele decide não contar o que presenciou. Afinal, ele não quer tratado como louco. O que achei muito, muito legal na história foi a ligação entre a lenda de extra-terrestres e as músicas de Raul Seixas. Sempre que possível, o autor inseria alguma letra de música dele, quase indicando que eram profecias e que o próprio Raul já sabia da existência de extra-terrestres, além de ter sofrido alguma experiência de abdução.

“A vida é um negócio esquisito – … – Ela gosta de pegar a gente no contrapé. Se a gente balança para um lado, ela joga a gente para o outro. Em um dia a gente dá gargalhada, no seguinte caí em uma tristeza profunda. A vida é um negócio esquisito”.

Quando um dos personagens desaparece e ficamos sabendo o que afinal, está por trás de tudo, surge algo muito inesperado a respeito de Raul Seixas. Mas não posso contar, porque é spoiler, mas achei bem bolado e até engraçado.

A história entre os amigos é recheada de rixas, demonstração de amizade, insegurança e um pouco de romance. Sobre o romance, eu gostei, achei que foi abordado de forma bem sutil, mas depois eu achei um pouco forçado, porque parecia que os dois envolvidos eram mais velhos, tipo 15 anos. Como o grupo está na faixa entre 12 e 13 anos, cheia de descobertas e dúvidas, acho que o romance pode esperar mais um pouco, até . Não que fosse necessário retirá-lo por completo, apenas… mais devagar.

Embora o livro fale muito dos cinco amigos, também temos contato com os demais parentes das crianças, pais, tios e avós. Achei bem legal o autor abordar também a amizade entre os mais velhos e a interação deles na história.

O livro é totalmente infanto-juvenil, inclusive com interação entre história e leitor, com caixas de informação contendo dicas sobre acampamentos, filmes, óvnis, muita coisa bacana. Recomendo para novos leitores, a partir de 10, 11 anos. Então, se você tem filhos, irmãos, sobrinhos, primos nessa faixa etária, presenteie sem medo.

Este livro foi gentilmente cedido para resenha pela editora Geração Editorial.

Ficha técnica:

Nome: O Enigma das Estrelas
Autor: F. T. Farah
Páginas: 160
Editora: Geração Editorial
Onde comprar: Livraria Cultura / Livraria Cultura (e-book) / Amazon
Minha avaliação: 

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Junho. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

top-comentarista_junho

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Ana disse:

    Ai, essas crianças de hoje em dia kkkkkkkkkk, parece ser uma história legal, espero que não só para pré-adolescentes, achei bem fofa, e torço para que essa lenda seja só um boato, a história perderia a graça pra mim se fosse “verdade”

  • Lucy disse:

    Oi, Ana! Bem, eu sou adulta e achei uma história bem divertida, sinceramente! rsrs
    (eu também torço para que seja só lenda, sou muito medrosa! hahaha)
    Bjos

  • Fabiana Strehlow disse:

    Legal!
    Boa dica de leitura para os pequenos!
    Vou indicar na biblioteca da escola em que eu trabalho!

    Obrigada!

  • Lucy disse:

    Oi, Fabiana! Indique mesmo, não vai se arrepender e os alunos vão adorar!
    Bjos

  • Douglas Fernandes disse:

    Eu achei a capa bem legal e a sinopse tbm me atraiu, agora saber que tem algo sobre Raul Seixas me deixou mega curioso… hahahahaha
    bacana essa parece ser uma historia infanto-juvenil que agrada a todos *-*

  • Lucy disse:

    Oi, Douglas!
    Você nem imagina o que tem sobre Raul Seixas! rsrs
    Sim, tenho certeza que é uma leitura que pode ser feita por todas as idades!
    Bjos

  • Raquel Pereira disse:

    Esse livro parece ser uma aventura super deliciosa de ler, pela capa eu nem imaginei que fosse de um autor nacional. Eu particularmente adoro os livros infanto-juvenis.

    Bjok

  • Lucy disse:

    Oi, Raquel! Quando eu recebi o livro, também não sabia do que se tratava. Quando vi que era de um autor nacional, então, eu me surpreendi mesmo!
    Infanto-juvenis são gostosos de ler, né? também gosto muito!
    Bjos

  • Vinicius Oliveira disse:

    Apesar de não ser pra minha faixa etária deu vontade de ler *-* Tá na minha lista (gigante, por sinal)

  • Lucy disse:

    Oi, Vinícius! Não se preocupa não, que esse livro é bem curtinho, dá até pra pular a sua lista! 😉
    bjos

  • Érika Rufo disse:

    Já passei um pouco da adolescência, mas esse livro me atraiu! Achei a capa bem legal, combinando com a história. O fato de ter o Raul no meio da história me deixou ainda mais interessada. Vou ler se tiver oportunidade.

    Beijos!!

  • Lucy disse:

    Oi, Érika! Espero que tenha oportunidade mesmo, é um livro bem bacana! 😀
    bjs!

  • Gustavo disse:

    Eu não me interessei muito pela sinopse, ou pela capa. O livro pareceu bem infantil, de forma que acertei a faixa etária, eu não leria (nada contra livros assim mais infantis, aliás, até já li alguns assim *-* kkk), simplesmente porque não me interessou muito. Mas achei muito legal essas caixas de informações inseridas no livro. É um diferencial bem interessante.

  • Lucy disse:

    Oi, Gustavo! Pois é, acho que depende muito do seu estilo, né? Eu acho que tem histórias infanto-juvenis que não leria (ou não voltaria a ler), mas essa é bem divertida. Quem sabe um dia vc não dê uma chance? Eu também gostei das caixas, me pareceu que o livro era quase paradidático. ^^
    Bjos

  • Lauren Alice disse:

    Parece ser um livro bem gostoso de ler.
    Quanto ao romance, acho que as crianças de 12, 13 anos, hj são os 15 de um tempo atraz, isso me assusta bastante, eu nem tenho filho ainda, mas tenho medo de pensar em como as coisas estarão quando eles tiverem seus 13 anos.

  • Lucy disse:

    Oi, Lauren!
    Realmente, isso me assusta também. Eu não tenho filhos, mas tenho sobrinhos mais ou menos nessa faixa etária. Então assusta um pouco. rsrs
    bjos bjos

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem