Resenha: O Livro de Moriarty

Para quem me conhece, sabe que sou super fã de Sherlock Holmes. Confesso que quando a Cia das Letras, com seu selo Peguin, divulgou o lançamento de O Livro de Moriarty, eu dei pulinhos de felicidade. Mas eu não fazia ideia exatamente do que se tratava, ainda mais por já ter lido quase todos os contos do cânone sherlockiano, então solicitei o livro.

Deixa eu explicar melhor para vocês a seguir:

O Livro de Moriarty“O Napoleão do crime. É assim que Arthur Conan Doyle define o professor James Moriarty, arquirrival de Sherlock Holmes e um dos grandes vilões da literatura universal. Não há crime em Londres, do mais banal dos roubos ao mais terrível dos assassinatos, que não tenha sua mão. Na obra de Doyle, Moriarty aparece como uma sombra: raramente o protagonista de uma história, sempre atrás das cortinas, em breves menções e alusões. Este volume reúne todas as histórias de Sherlock Holmes em que o professor dá as caras. São cinco contos e um romance que mostram a construção deste que acabaria se tornando um modelo de vilão e o personagem mais emblemático de Doyle depois do seu rival Sherlock Holmes e de James Watson.” Fonte

Essa resenha citará alguns acontecimentos de contos sherlockianos que podem ser considerados SPOILERS para quem for mais sensível. Sugiro pular a parte em que falo dos contos detalhadamente.

Leram ali na sinopse? “Este volume reúne todas as histórias de Sherlock Holmes em que o professor dá as caras”. Não é bem assim. Na verdade, Moriarty aparece em pessoa apenas em O Problema Final e A Aventura da Casa Vazia (neste último quando Holmes conta sua história para Watson). Em O Vale do Medo, no entanto, Moriarty tem uma participação muito importante na trama, mas nunca revelando a si próprio.

O “dar as caras” nada mais é do que as menções que Holmes faz de Moriarty nos contos que fazem parte dessa coletânea e suas aparições nas histórias que mencionei acima.

Por mais que eu ame Sherlock Holmes e não me canse de reler, eu achei que a proposta para um “livro de Moriarty” fosse totalmente diferente, por isso me decepcionei um pouco. Tudo bem que seria viagem, já que o autor não está entre nós, mas e se existissem textos inéditos mostrando como Moriarty agia? (sim, eu sou inocente a ponto de acreditar que poderia ser isso). Seria muito interessante se o livro de Moriarty mostrasse como o vilão agia por trás de todo o pano, como ele conseguia manipular tantas pessoas para ser considerado o “Napoleão do Crime”.

Mas enfim, quando se tem possibilidade de ler Sherlock Holmes, nunca é tempo desperdiçado. Das histórias que temos inseridas nessa coletânea estão:

O problema Final: Quando Holmes e Moriarty travam uma batalha mortal nas Cataratas de Reinchenbach e nos deparamos com aquele grande vazio no final, quando Watson lê a carta que Holmes deixa no penhasco, sem nenhum sinal de vida. Para quem já acompanhou a história do autor, Conan Doyle quis mesmo matar Holmes, mas os fãs não permitiram e o apelo do público foi tanto, que Doyle escreveu o conto seguinte.

A aventura da Casa Vazia: Alguns anos após os acontecimentos de O problema Final, um novo caso de assassinato traz de volta à Londres nosso querido Sherlock Holmes. Mas como, se ele estava morto? Ele explica tudo nesse conto, e ainda desvenda um crime cometido por alguém do grupo de confiança de Moriarty.

Em O Construtor de Norwood e O Caso do Jogador de Rúgbi, Holmes é encontrado solucionando casos mais excêntricos, meio que para curá-lo do tédio que se tornou sua vida após a morte do Professor Moriarty. No primeiro conto, ele tem que provar a inocência de um homem acusado de assassinato, já no segundo ele tem que desvendar o desaparecimento de uma estrela do rúgbi na época.

Em O Cliente Ilustre, Holmes deve obter provas contra um aristocrata que pretende se casar com uma jovem dama da sociedade para dissuadi-la da ideia. Parece simples? Não mesmo. Sua última mesura é um conto considerado meio que um epílogo para nosso detetive. Ele foi escrito para retratar o início da Primeira Guerra Mundial, quando Holmes já estava aposentado e sossegado em Sussex, mas aceitou uma missão de contraespionagem.

O Vale do Medo, único romance na coletânea, Holmes tenta desvendar um assassinato que ocorreu no dia anterior, envolvendo uma sociedade secreta e que tem muito a ver com Moriarty.  Como outros romances, ele é dividido em duas partes, uma delas contando a história da vítima, nos EUA, e a outra narrando o desenrolar da trama com Holmes no comando.

Vocês devem pensar: Por que quatro estrelas na avaliação? Apenas pelas minhas expectativas que não foram atendidas, e eu teria dado três estrelas, mas Sherlock Holmes é muito meu querido e a escrita de Sir Arthur continua do jeito que eu amo. Sinceramente, o fato de ter o nome de Moriarty citado nos contos foi irrelevante para a solução da maioria dos contos (menos para O Vale do Medo, O Problema Final e A Casa Vazia), uma vez que só indicava que finalmente Holmes teria um caso interessante, desde a época do “bom” professor.

Para quem quer iniciar a leitura de Sherlock Holmes, eu não recomendo por não ter uma ordem cronológica muito fiel (sempre recomendo que comecem por Um Estudo em Vermelho), mas nada impede que algum leitor comece por esse livro e depois se interesse pelos demais contos e romances. Para os fãs de carteirinha, será mais uma aquisição valiosa, porém repetida (mas quem nunca teve mais de uma edição de uma obra favorita?), das famosas histórias do nosso querido detetive.

A edição do livro, no entanto, está perfeita. Desde a introdução, falando um pouco do personagem Moriarty e como ele é exatamente o oposto de Holmes, além das notas de rodapés (eu não sei vocês, mas eu dou o maior valor para essas notas) que explicam alguns detalhes da época da narrativa em questão.

Então, sim. Recomendo a leitura.

Esse livro foi gentilmente cedido para resenha pela editora Companhia das Letras.

logo_companhia_das_letras

Ficha técnica:

Nome: O Livro de Moriarty
Autor: Sir Arthur Conan Doyle
Páginas: 416
Editora: Peguin
Onde comprar: Livraria Cultura / Saraiva / Amazon
Minha avaliação:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Sorteio: O Livro de Moriarty « Por Essas Páginas disse:

    […] nosso sorteio e concorra a um exemplar de O Livro de Moriarty! Para participar, basta comentar a resenha e responder a pergunta: “Se o seu arqui-inimigo é o seu oposto, como ele seria?” e preencher […]

  • rudynalva disse:

    Na verdade achei também que seria um livro onde a rivalidade de ambos estaria mais presente, onde o vilão pudesse demonstrar o quanto é tão perspicaz quanto Sherlock.
    Ainda assim ler com do Sherlock é sempre uma boa pedida e como fã dos escritos de Conan Doyle, nem posso me eximir dessa leitura.
    cheirinhos
    Rudy

  • Larissa Santos disse:

    Entendo o motivo das 4 estrelinhas! Pelo título e pela sinopse é normal esperar participação “ativa” do professor. Parece ser um livro muito bacana pros apaixonados por Sherlock, quero muito lê-lo, mas já não tenho expectativas de Moriarty dar as caras.
    Beijocas ^^

  • Aline Kempner disse:

    Não costumo ler livros assim sobre crimes e investigações, mas a resenha me chamou a atenção e acredito que pelas 4 estrelas a leitura seja muito interessante…

  • Cris Aragão disse:

    Realmente pelo título eu também esperava algo um tanto diferente mas a edição é tão linda…
    Eu também adoro livros com nota de rodapé, gosto menos quando as notas são reunidas no final e a gente tem que ficar o tempo todo indo e voltando nas páginas, quero muito ler.

  • Bruna Costenaro disse:

    Tenho um livro do Sherlock mas até hj nem encostei…apenas assisto ao seriado, mas espero que eu resolva isso logo pq gosto de tramas investigativas, ainda mais nessa época em Londres s2!

  • Mariana Ogawa disse:

    é eu já li alguns desses contos, tb amo o sherlock holmes.
    mas eu estava tentando entender como o livro era dele e falava do moriarty (na primeira vez eu tb cheguei a achar que era pelo ponto de vista do moriarty, mas quando eu vi que era do doyle fiquei: como assim,ele não escreveu esse livro)
    agora está explicado na verdade são os contos nos quais ele aparece
    ai fica aquela dúvida compro ou não só para ter os poucos que eu não tenho…

  • Aline M. Oliveira disse:

    Sou fissurada pelo Sherlock, tenho todas as obras e até aqueles livros inspirados nas histórias dele. Essa oportunidade de ver os casos sob o ponto de vista do seu maior oponente, diria até que, seu igual, é um deleite!!
    Estou ansiosa pra descobrir como ficou, se vai ser tão dolorosamente gostoso! Ahahaha

  • Maristela G Rezende disse:

    Sou fã de Sherlock Holmes e adoro ler os livros que falam sobre ele. Não conhecia esse livro e me apaixonei já pela sinopse, justamente por saber que lerei sobre o Sherlock sob o ponto de vista de seu maior inimigo. Quero muito ler e gostei demais da sua resenha.

  • Doralice Penedo disse:

    Sempre gostei de Sherlock Holmes, fico empolgada para desvendar os mistérios, mais pra ser sincera a um bom tempo que não leio, esse ainda não tenho e pra entender melhor terei que ler para saber um pouco mais do ponto de vista do doyle.

  • Francisca Elizabete disse:

    Penso que o livro parece ser bem interessante, adoro contos!! Mas acho que poderia ter focado um pouco mais na vida do professor James Moriarty – O Napoleão do crime!! Mas quero muito ler esse livro!!

  • Shadai disse:

    tenho O Cão dos Baskerville há anos aqui na estante mas ainda não o li, e preciso muito. Vai que eu me apaixone que nem vc pelas histórias do Sr. Holmes, e queira ter a coleção completa.
    as edições da Penguin são sempre caprichadas, esse livro deve ser uma aquisição bem-vinda para os fãs mesmo sendo contos não-inéditos, para sua frustração.

  • Milena Moreira disse:

    Nunca li nenhum livro do Holmes, mas assisto a série Elementary e sou apaixonada com certeza vou adorar essa leitura principalmente depois dessa resenha.

  • Márcia Saltão disse:

    Oi.
    Meu estilo de leitura favorito! E como fã de Sherlock Holmes, claro que adoraria fazer essa leitura.
    Gostei muito da sua resenha, parabéns. E a indicação já está na lista.
    Obrigada. Abraços.

  • Jessica Rabello disse:

    Rival do Sherlock? Babado…
    Tive medo de ir muito a fundo na resenha e ler spoler mesmo rsrs
    Mas fato é que a primeira vista a capa parece daqueles livros beeeeem antigos que ficava na estante da minha avó… rs
    Mas enfim, Sherlock é babadeiro… Agora se tudo que é crime tem a mão desse vilão sinceramente rsrs ele é o que? Deus da maldade? kkk
    Enfim, só ler pra ver!

  • Franciele de Santana disse:

    Gosto de muito de Sherlock, apesar de ter lido apenas um livro quero ter a oportunidade de ler mais, o que li eu não recordo da citação desse vilão, mas já faz um bom que li o livro, da forma como dada no sinopse também achei que seria dado mais detalhes das ações desse vilão. No meu caso o leitura vai me instigar a ler mais as histórias de Sherlock.

  • Franciele de Santana disse:

    Gosto de muito de Sherlock, apesar de ter lido apenas um livro quero ter a oportunidade de ler mais, no livro que li não houve menções a esse vilão então todos os contos vão ser novidades para mim, da forma como foi redigida a sinopse também achei que seria dado mais detalhes das ações desse vilão. No meu caso o leitura vai me instigar a ler mais as histórias de Sherlock.*

  • Samantha correa disse:

    Adoro as histórias de Sherlock, tanto em livros como em filmes e como vc queria saber como Moriarty agia por traz dos panos, seria legal descobrir, mas mesmo assim acho que vale a pena a leitura pelo simples fato de ter os três melhores personagens da ficção!

  • Ana I. J. Mercury disse:

    Nunca li nada do Sherlock, mas quero muitíssimo!
    Esse parece ser um livro, bem escrito, porém, para os fãs mais habituados com as histórias mesmo.
    Não conheço muito do mundo do Sherlock, mas preciso urgente ler sobre ele rs kkkkk qualquer leitor tem que conhecer né?! rs
    bjss

  • Aruanda Sfair disse:

    Gosto muito da ideia da publicação dos contos, ainda mais com a temática do detetive mais famoso do mundo. Já quero!

  • Sueli Cobbos disse:

    Confesso que pensei como você ao achar que Moriarty apareceria finalmente.Mas, como Sherlock Holmes é sempre Sherlock Holmes, um dos meus personagens favoritos em livros de investigações, claro que vou querer ler esse livro também.

  • Larissa Dutra disse:

    Olá, tudo bem? Confesso que li a resenha somente por cima para não pegar spoilers, porém ainda assim fiquei curiosa para ler a obra. Adorei a dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras

  • Lucia Elena dos Santos disse:

    Bem gosto muito dos livros do Sherlock Holmes, ainda não conhecia esse livro e gostei muito da resenha, gostaria muito de ler fiquei muito curiosa para ler o livro!!!

  • Thiciany Lopes disse:

    Eu também teria ficado um pouco decepcionada com a leitura como você ficou. Adoro os contos do Sherlock, mas nós sempre ficamos um pouco curiosas sobre o vilão, porque eles são dessa forma, como eles pensam e quais são as suas intenções. Quando eu fiquei sabendo desse livro, eu também achei que ele seria sobre o Moriarty, focando na vida e ações dele, mas vejo que não é bem assim. Mas de toda forma, esse é um livro que gostaria de ler, pois como você disse, quando gostamos mesmo de uma obra, a relemos várias vezes com a mesma empolgação da primeira vez.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem