Resenha: O Martelo de Thor

o_martelo_de_thorEm A Espada do Verão, primeiro livro da série, os leitores são apresentados a Magnus Chase, um herói boa-pinta que é a cara do astro de rock Kurt Cobain. Morador de rua, sua vida muda completamente quando ele é morto por um gigante do fogo. Por sorte, na mitologia nórdica os heróis mortos vão parar em Valhala, o paraíso pós-vida dos guerreiros vikings. Lá, Magnus descobre que é filho de Frey, o deus do verão, da fertilidade e da medicina.
Desde então, seis semanas se passaram, e nesse meio-tempo o garoto começou a se acostumar ao dia a dia no Hotel Valhala. Quer dizer, pelo menos o máximo que um ex-morador de rua e ex-mortal poderia se acostumar. Magnus não é tão popular quanto os filhos dos deuses da guerra, como Thor e Tyr, mas fez bons amigos e está treinando para o dia do Juízo Final com os soldados de Odin — tudo segue na mais completa paz sanguinolenta do mundo viking.
Mas Magnus deveria imaginar que não seria assim por muito tempo. O martelo de Thor ainda está desaparecido. E os inimigos do deus do trovão farão de tudo para aproveitar esse momento de fraqueza e invadir o mundo humano. Fonte


Embora seja uma sequência, essa resenha está LIVRE de spoilers.

Ano passado eu li A espada do verão e adorei. Sim, é aventura e mitologia, bem típicos de Rick Riordan. Mas isso não quer dizer que não mereça leitura. Se você encontra semelhanças com Percy Jackson? Eu diria que sim, principalmente no estilo de narrativa, em primeira pessoa e com um mega sarcasmo de Magnus, mas eu vejo diferenças bem sutis – acho Magnus muito mais cínico que Percy, talvez pela experiência de vida nas ruas. Além do mais, o humor nessa série é diferente, o que me agradou bastante.

Nesse segundo volume, Magnus parte em busca do martelo de Thor (duh, olha o nome do livro!) com a ajuda de seus amigos Blitz, Hearth e Sam. Claro que não é uma simples missão – e não estou dizendo isso pelos mil perigos que eles passam e o risco de perderem suas vidas (no caso de Magnus, definitivamente).

O grande truque nesse livro é que nem tudo é como parece, principalmente quando temos o deus da trapaça por trás de tudo. E é essa dúvida, essa pulga atrás da orelha que faz com que a leitura se torne rápida, você não se prende a apenas o que vai acontecer, mas como (ou se) vai acontecer.

Um destaque para essa série é a questão de gêneros que o autor abordou. Aliás, eu diria que Rick Riordan está de parabéns em falar de assuntos (ainda) polêmicos, como sexualidade e questão de gêneros.

Outra coisa que eu tiro o chapéu é ele conseguir não formar um casal óbvio na trama. Adoro quando os autores fogem do comum (embora ele tenha feito Percy e Anabeth e eu gostar muito dos dois). E por falar em Anabeth, no final do livro teremos uma surpresa e tanto sobre o que acontecerá último volume dessa série!

Recomendo muito a leitura, se não leu ainda A Espada do Verão, leia logo para depois pegar esse livro!

Este livro foi gentilmente cedido para resenha pela editora Intrínseca.

Ficha técnica:

Nome: O Martelo de Thor (Magnus Chase e os Deuses de Asgard #2)
Autor: Rick Riordan
Páginas: 400
Editora: Intrínseca
Onde comprar: Livraria Cultura / Kobo / Saraiva / Lev / Amazon
Minha avaliação:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Maristela G Rezende disse:

    Esse livro já se encontra na minha lista de leitura assim como seu anterior. Adoro os livros do Rick e sempre procuro tê-los para ler. quanto a esse livro, creio que já li umas duas ou três resenhas (incluindo a sua) sobre ele e que me deixaram bastante ansiosa. Gosto de fantasia, misterios, mitologia, aventura, enfim, tudo o que for possível. Quero saber mais sobre tudo.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem