Resenha: O Navio da Morte – Magnus Chase e os Deuses de Asgard III

Nos dois primeiros livros da série, Magnus Chase, o herói boa-pinta que é a cara do astro de rock Kurt Cobain, ex-morador de rua e atual guerreiro imortal de Odin, precisou sair em algumas jornadas árduas e desafiar monstros, gigantes e deuses nórdicos para impedir que os nove mundos fossem destruídos no Ragnarök, o fim do mundo viking. Em O navio dos mortos, Loki está livre da sua prisão e preparando Naglfar, o navio dos mortos, para invadir Asgard e lutar ao lado de um exército de gigantes e zumbis na batalha final contra os deuses.
Desta vez, Magnus, Sam, Alex, Blitzen, Hearthstone e seus amigos do Hotel Valhala vão precisar cruzar os oceanos de Midgard, Jötunheim e Niflheim em uma corrida desesperada para alcançar Naglfar antes de o navio zarpar no solstício de verão, enfrentando no caminho deuses do mar raivosos e hipsters, gigantes irritados e dragões malignos cuspidores de fogo. Para derrotar Loki, o grupo precisa recuperar o hidromel de Kvásir, uma bebida mágica que dá a quem bebe o dom da poesia, e vencer o deus em uma competição de insultos. Mas o maior desafio de Magnus será enfrentar as próprias inseguranças: será que ele vai conseguir derrotar o deus da trapaça em seu próprio jogo? Fonte

Sabe quando você termina de ler um livro e fica em suspenso, sem saber o que pensar? Por isso demorei para fazer essa resenha.

Essa resenha pode conter spoilers dos livros anteriores, mas apenas o que é mencionado na sinopse.

A história começa algum tempo depois dos acontecimentos do segundo livro, com uma participação pra lá de especial de um personagem de Rick Riordan. Não vou soltar spoilers, mesmo que todo mundo já tenha lido a respeito. Em todo o caso, eu esperava que essa participação fosse maior, mas achei justo, já que a série é do Magnus.

Eu sei que é repetitivo, mas enfim, nesse livro Magnus reúne uma equipe de peso para conseguir impedir Loki de iniciar o Ragnarök e, obviamente, durante sua jornada, ele e os amigos enfrentarão vários desafios e deuses/gigantes/etc. e, com sorte, teremos um romance por ali. Ou seja, o modus operandi de uma aventura digna de Rick Riordan.

Não é por isso que o livro será menos interessante que os demais que você já leu, muito pelo contrário!

A saga de Magnus Chase mostra algo muito além da aventura, mas uma verdadeira história sobre amizade e respeito.  É uma história que mostra realmente que a união faz a força. Não mostra sobre o quão grandioso você é por causa de seus poderes, mas mostra como você é importante por ser VOCÊ.

E os personagens… Os personagens, que lindos! Rick Riordan soube reunir uma gama bem diversificada de personagens, como nunca vi em nenhum outro livro e, melhor ainda, explorou ainda mais cada um deles. Eles passam de coadjuvantes para personagens principais em determinadas partes do livro – e isso é essencial para o final da história.

A palavra-chave dessa série: diferente. Temos personagens de todos os tipos e para todos os gostos. Uma personagem, por exemplo, que eu admiro muito nessa série é a Sam. Ela é muçulmana, filha de Loki e valquíria nas horas vagas. Está noiva e está em missão em pleno Ramadã! E acho magnífica a forma como Sam mantém a sua fé e seus costumes religiosos, da mesma forma como acho maravilhoso o fato de Magnus, um ateu (e filho de um deus, aliás), tentar entender e, principalmente, respeitar isso!

E isso porque nem mencionei Alex Fierro e seu gênero neutro. Ele/Ela é filho(a) de Loki, sendo Loki sua mãe. Não entendeu nada? Leia, é melhor.

Bom, já deu para perceber que eu curti muito essa série, né? Não apenas por tratar de uma mitologia diferente e que pouco li a respeito, mas por ter uma pegada bastante diferente de uma série de heróis que não são necessariamente super mega fortes ou poderosos. O próprio Magnus: ele não é lá um guerreiro muito talentoso e tem um bom desempenho nas lutas, apenas graças a Jacques – sua espada falante que adora musicais da Broadway (claro que existem motivos para isso, mas leiam para saber). Em todo o caso, todos os personagens têm suas próprias histórias e dramas e achei a abordagem do tio Rick muito boa para todos eles.

Por falar em Frey, vou puxar a sardinha para outro livro e de outro autor, caso você tenha curiosidade sobre a mitologia Nórdica: Justamente o livro Mitologia Nórdica, de Neil Gaiman!

Você quer um livro que valoriza todos os aspectos de questões de gêneros, diversidade religiosa, étnica e racial e que fuja dos padrões? Leia essa série.

Este livro foi gentilmente cedido para resenha pela Editora Intrínseca.

Ficha técnica:

Nome: O Navio dos Mortos (Magnus Chase e os deuses de Asgard III)
Autor: Rick Riordan
Páginas: 368
Editora: Intrínseca
Onde comprar: Amazon
Minha avaliação:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Jessica Christina disse:

    Oie!
    Eu nunca me interessei muito nessa série, talvez por não me interessar tanto pelo enredo, mas sempre vejo muitos elogios ao autor e aos livros, adorei seu post! Saber um pouquinho mais sobre ela despertou um pouco do meu interesse ^^

  • Gabriela Cerqueira disse:

    Sempre vejo os livros do rick sendo muito elogiados,nunca tinha lido nenhuma resenha sobre essa série em especifico,mas já a conhecia, não curto muito livros de fantasias, são pouco os que leio, mas vejo que você realmente está adorando essa série, espero que continue assim.

  • Cabine de Leitura disse:

    Não curto séries, mas me chama atenção toda essa base mitológica dessa e eu amo mitologia. Ainda mais sendo uma aventura repleta de reflexões, como parece ser o caso desta. Quero muito ler o livro que mencionou do Gaiman e agora com o desfecho da sua resenha quero ler essa série.

    Beijos.

  • Dayhara Ribeiro Martins disse:

    Essa não é uma série que eu leria mas fico feliz em saber quais os aspectos abordados, de verdade! Já vou super indicar ao meu irmão porque sei que ele adora esses temas, e sobre o livro do Gaiman, sou obrigada a concordar, é sensacional.

  • Aline M. Oliveira disse:

    Oi Lucy! Gosto muito do Rick, e a série do Percy tem lugar no meu coração.
    Ainda não li essa do Magnus e quero muito conhecer! Gosto muito de mitologia e o autor sabe usar essa variedade enorme de elementos, e tirando que as relações dos personagens são sempre muito reais e proximas de coisas que acontecem com a gente!
    Bjoxx

  • Wellida Danielle Santos disse:

    Olá, tudo bom?

    Eu amo Percy Jackson e a escrita do Rick Riordan, mas infelizmente ainda não li essa série. Achei ótimo ver personagens tão diferentes e, ainda por cima, dando visibilidade nas representatividades de minorias. Realmente fiquei curiosa sobre como o autor desenvolveu isso, mas só lendo, como você disse, para entender. Além disso, adoro a mitologia nórdica e o Loki é o meu preferido, então espero gostar dessa releitura dele na obra. Por outro lado, é muito bom ver ele mantendo os seus personagens principais sem esteriótipos de heróis: são como as pessoas comuns, não tem super força ou é poderoso, mas claro possuem algumas habilidades “extras”. Depois dessa resenha, fiquei ansiosa para conhecer essa série!

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
    Abraços.

  • Laneh Martins disse:

    Olá, tudo bem?

    Tenho uma série do Rick Riordan para ler, mas não tenho empolgação nenhuma para começar. Gostei da premissa desse livro e de saber que existem vários personagens para todos os gostos. Vou anotar a dica, e quem sabe um dia eu dê uma chance.

    Beijos

  • Matheus Murilo disse:

    Amo as obras do Rick, principalmente Percy Jackson, Heróis do Olimpo e As Crônicas dos Kane. Li A Espada do Verão e fiquei muito empolgado com o restante da saga, mas por algum motivo que desconheço não prossegui com a leitura. Após ler sua resenha, saber um pouco mais das histórias seguintes e sua opinião a respeito voltei ao interesse e vou buscar continuar, muito obrigado!

    Abraços!

  • Gaby Marques disse:

    Heey, tudo bem? Resenha ótima! Eu terminei mês passado a série do Percy Jackson e gostei muuito da experiência! Adoro a escrita do autor. Vou esperar um pouquinho até entrar em outra série dele, mas provavelmente Magnus Chase será o próximo que irei pegar :D Fiquei bem empolgada agora! Adoro mitologia nórdica.

    Beijos

  • Barbara disse:

    Oi.
    Eu ainda não li nada do autor, apesar de ter o box do Percy completo aqui. Não sei porque ainda não li, e, lendo sua resenha, percebi que estou perdendo tempo. Pretendo ler essa série que tenho aqui em casa e, se gostar (o que acho que vai acontecer) me aventurar nas outras series do autor.
    Beijos

  • Maria Luíza Lelis disse:

    Oi, tudo bem?
    Eu nunca li nada do Rick Riordan, mas admito que é por ter um certo preconceito depois de assistir Percy Jackson. Sei que todo mundo fala que os livros daquela série são muito superiores aos filmes, mas acabei criando um bloqueio.
    No entanto, essa série do Magnus Chase já me interessa mais por trazer elementos da mitologia nórdica. Eu não conheço nada sobre essa mitologia, mas tenho muita curiosidade. Além disso, gostei de saber que apesar de apresentar características comuns dos livros do autor isso não tornou a leitura menos interessante e que o livro também não se limita apenas a parte da aventura.
    Adorei a resenha e espero superar meu bloqueio com o autor e ler essa série.
    Beijos!

  • Juliane disse:

    Até hoje só li a saga do PJ e gostei bastante da forma que o Rick apresenta a mitologia, então tenho quase certeza que a saga nórdica deve ser tão boa quanto. Parabéns pela resenha!

    /Juliane
    Ler, Resenhar e Postar

  • Ivi Campos disse:

    Li sua resenha por alto porque quero ler essa serie com o meu filho, por isso, quer me surpreender. Achei interessante a diversidade de personagens e espero curtir como você curtiu.
    beijos

  • Desencaixados disse:

    Olá,

    Confesso que não conhecia essa série e não fiz a leitura completa da sua resenha por medo de pegar uma resenha, pois gostei muito do enredo inicial. O fato dela ter algumas “representatividade” me atraiu bastante! ♥

    → desencaixados.com

  • Cristiane disse:

    Oii!
    Tenho muita vontade de ler os livros dele, tenho toda a saga do Percy Jackson aqui, mas ainda não consegui ler. Fiquei interessada nessa leitura, é o tipo de livro que eu gosto. Eu tinha visto bem por cima sobre essa série, e a sua é a primeira resenha que eu leio sobre ela e que me deixou bem interessada.
    Beijos

  • Antonia Isadora de Araújo Rodrigues disse:

    Olá Lu!!!
    Eu admito que não li nada ainda do tio Rick e bem não é porque eu não queira ler, mas é porque o tempo tá difícil para ler tudo que quero.
    Porém, admito que os livros do Magnus não são os que mais me atraem apesar de amar todas as mitologias.
    Eu acho que primeiro arriscarei a série do Percy, mas quem sabe um dia eu venha a querer conhecer o tão falado Magnus ;)
    Parabéns pela resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem