Resenha: O segredo do Conde

Ficha Técnica:

Nome: O Segredo do Conde

Autor: Lorraine Heath

Tradutor: A. C. Reis

Páginas: 284

Editora: Gutenberg

Compre aqui

Numa noite de verão, Edward Alcott cede à tentação e beija Lady Julia Kenney em um jardim escuro. No entanto, a paixão que ela agita dentro dele, deve ser deixada nas sombras, isto porque ela ama seu irmão gêmeo, o Conde de Greyling. Mas quando a tragédia ataca, para honrar o voto que ele faz ao seu irmão moribundo, Edward deve fingir ser Greyling até a condessa entregar seu bebê.
Depois que seu marido retorna de uma estada de dois meses, Julia o encontra mudado. Mais ousado, mais atrevido e mais perverso, mesmo que ele limite seus encontros para beijos. A cada dia que passa, ela se apaixona mais profundamente.
Para Edward, as brumas do desejo provocadas naquela noite há muito tempo são rapidamente reavivadas. Ele anseia ser o marido dela de verdade. Mas se ela descobrir sua artimanha, ela o desprezará – e a lei inglesa o impede de se casar com a viúva de seu irmão.
No entanto, ele deve se atrever a arriscar tudo e revelar seus segredos se ele realmente deve levar tudo. Fonte

Quando terminei de ler Codinome Lady V, eu não via a hora de sair o segundo volume da série. Mas nunca pensei que esse segundo livro se desenrolaria dessa forma. Afinal, esperava um livro todos os jovens que viveram em Havisham, inclusive Albert, irmão de Edward. Mas a autora não quis assim, eliminando esse personagem que acho que teria dado um ótimo  protagonista (isso não é spoiler, viu? Está na sinopse – e se preparem que eu vou descascar o abacaxi aqui).

Eu acho que a parte mais triste da história é justamente saber da morte de Albert. Vejam bem, no livro anterior eu tinha uma teoria sobre o motivo para Edward agir de forma autodestrutiva (e estava certa), mas achei injusto que para que um deles fosse feliz, a autora se desfizesse de Albert, ainda mais quando o laço entre irmãos sempre foi muito forte, principalmente desde a morte dos pais em um acidente de trem. Enfim, para piorar a situação, Edward ainda por cima tinha que se apaixonar pela esposa de Albert, justificando assim sua vida desregrada de mulheres e bebidas.

Agora, para tortura de Edward, Albert pede em seu leito de morte que seu irmão assuma sua identidade até que seu filho nasça. Uma vez que Julia teve abortos espontâneos anteriormente, Edward acaba assumindo seu papel como conde Greyling, tentando ao máximo manter Julia segura e respeitando a memória de seu irmão o máximo possível.

Vocês devem imaginar o final para essa história, mas a verdade é que o modo como a autora escreveu a trama e o desenrolar dos fatos fazem com que você não consiga desgrudar os olhos do livro. O sofrimento de Edward é tão palpável que você tem vontade de abraçar ele basicamente o tempo todo, mesmo sabendo que ele estava fazendo algo errado e que no fim das contas faria Julia sofrer de qualquer modo – duplamente, ela sofreria pela perda do marido e sofreria por ter sido ludibriada, não importa as intenções.

Quanto a Julia, no início eu achei mais difícil de gostar dela, porque na história anterior ela parecia muito avessa a Edward, mas só depois descobrimos o verdadeiro motivo. Além disso, muitas vezes eu queria sacudir Julia até que ela percebesse os sinais claros de que aquele com ela não era Albert, mas talvez ela também não quisesse enxergar a verdade.

Edward abre mão de ser quem ele é pelo irmão e pelo amor de Julia. E no final, temos ainda uma revelação que Albert deixou logo no início, mas que só conseguimos desvendar no final. Essa é uma história muito mais intensa que o livro anterior, tão arrebatadora quanto um amor à primeira vista.

Se eu continuar escrevendo, capaz de acabar contando a história toda para vocês. Por isso, recomendo muito que leiam esse livro. Quem for fã de romance de época, é um prato cheio. Temos paixão, depois sofrimento, amor, tudo junto e misturado do jeito que a gente gosta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Larissa Dutra disse:

    Olá, tudo bem? Uma das minhas metas para 2019 é ler mais romances de época (era meta de 2018, kkkkkk), então já vou adicionar essa série na minha lista de desejados, porque realmente fiquei muito curiosa para ler a história. Adorei tua resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

  • Dayane Reis disse:

    Olá! É muito triste quando um personagem que gostamos morre. Nada bacana também ter que desfazer de um bom personagem para que o outro seja feliz. Normalmente nas maiorias das vezes esse estilo de vida desregrada de mulheres e bebibas sempre jogam a culpa em amores não correspondido ou proibidos. Quando já sabemos o final da história o que conta realmente é como ela é contada, que bom que essa deixa o leitor em uma leitura envolvente apensar de já imaginar o decorrer. Que bom que você gostou e que foi uma leitura mais intensa que o livro anterior. Beijos’

  • Cibele disse:

    Olá!
    Infelizmente, ainda não li nenhum romance de época, mas tenho vários na minha lista de desejados.
    Eu acho essa capa extremamente linda e já ouvi falar bastante do livro. Gostei de conhecer um pouco mais sobre esse livro.
    Beijos!

  • Morgana Brunner disse:

    Oiii, tudo bem?
    Que delícia de resenha, menina <3 amo romances de épocas e gostaria muito de ler essa obra em breve, sempre me cativam e me tiram de ressacas literárias, ótimo post e amei saber a sua opinião.
    Beijos

  • Beatriz Andrade disse:

    Eu amo romances de época e estou muito curiosa com os livros dessa série, pela sua resenha deu para perceber o quanto você gostou da leitura e você conseguiu me deixar ainda mais interessada. Eu acho que vou e apaixonar pelo livro.

  • Milena Nones disse:

    Esse é o tipo de livro que eu compraria apenas pela capa! Que lindo! Sou apaixonada por romances de época e estou bem interessada em conhecer essa série, pois acho que vou me encantar com os personagens!
    Adorei a dica!
    Beijos!

  • Alice Lacerda Montiel disse:

    Oiiii

    Eu tenho ainda Codinome Lady V pendente pra ler. Os romances historicos nunca foram minha zona de conforto, mas gosto de sair das mesmice de vez em quando arriscando nesse gênero. Achei muito bacana saber que essa segunda parte conseguiu te conquistar e supreender em quanto à sua premissa. As capas ficaram lindas e só instigam o leitor a querer ler.

    Beijos

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  • Debyh disse:

    Olá,
    Toda vez que leio uma resenha/sinopse deste livro não tem como não pensar numa novela mexicana (e isso é um elogio). A trama é tão doida, que nossa eu acho que quero ler hahahaha. Mesmo não sendo um gênero que eu goste muito eu acho que vou por aqui na lista.

  • jaque reis disse:

    Olá!
    Ainda não li o primeiro livro e ultimamente não estou lendo muitos livros do gênero. Mesmo assim fico feliz que no fim tenha sido uma leitura cheia de paixão e sofrimento. Deve ter sido uma leitura impactante e marcante

  • Jéssica Melo disse:

    Olá, essa é a segunda resenha que leio desse livro e eu não sabia que ele fazia parte de uma serie, pelos seus comentários o enredo esta bem bacana apesar de para construir ele a autora matou um personagem que parecia promissor =/ Vou anotar a dica e quem sabe lê-lo no futuro *-*

  • lilian farias disse:

    Apesar dos pontos negativos que você levanta, confesso que fiquei curiosa pela continuação justamente pq o outro morre, espero que se consegui ler, não fique decepcionada.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem