Resenha: O Segredo do Meu Marido

O Segredo do Meu Marido foi o primeiro livro que recebemos da nossa parceria com a Editora Intrínseca, mas eu já estava curiosa com ele há algum tempo, desde que o vi na livraria. Afinal de contas, como não ficar curiosa com um livro chamado “O Segredo do Meu Marido” e que, ainda por cima, tem uma sinopse instigante dessas? Enfim, peguei o livro para ler e… não me decepcionei! Apesar de ser, em termos, um drama familiar, que lida muito com as relações e sentimentos dos personagens, esse livro é também um suspense muito bem elaborado, daqueles que você fica na ponta da cadeira ao final de cada capítulo e não consegue parar de ler.

“Ela virou o envelope. Estava lacrado com um pedaço de fita adesiva amarelada. Quando a carta tinha sido escrita? Parecia velha, como se tivesse sido anos antes, mas não havia como saber ao certo. Imagine que seu marido tenha lhe escrito uma carta que deve ser aberta apenas quando ele morrer. Imagine também que essa carta revela seu pior e mais profundo segredo – algo com o potencial de destruir não apenas a vida que vocês construíram juntos, mas também a de outras pessoas. Imagine, então, que você encontra essa carta enquanto seu marido ainda está bem vivo… Cecilia Fitzpatrick tem tudo. É bem-sucedida no trabalho, um pilar da pequena comunidade em que vive, uma esposa e mãe dedicada. Sua vida é tão organizada e imaculada quanto sua casa. Mas uma carta vai mudar tudo, e não apenas para ela: Rachel e Tess mal conhecem Cecilia – ou uma à outra -, mas também estão prestes a sentir as repercussões do segredo do marido dela. Um romance emocionante, O Segredo do Meu Marido é um livro que nos convida a refletir até onde conhecemos nossos companheiros – e, em última instância, a nós mesmos.” Fonte

A trama de O Segredo do Meu Marido parece simples, mas apenas no início, pois quando mais se lê, mais se revelam camadas nessa obra. Logo no primeiro capítulo conhecemos Cecilia, uma esposa e mãe tão certinha e obcecada por organização e regras que chega a ser enervante; porém, Cecilia, que tinha sua vidinha pacata e tão organizada quanto seu armário de Tupperware, às vezes sente falta de uma certa aventura em sua vida pacífica… é aí que, por acaso, ela encontra uma carta do seu marido no sótão, lacrada e endereçada ela – para abrir somente quando ele morresse. É quando as coisas começam a se tornar realmente interessantes.

“É isso que você quer, Cecilia? Uma grande e emocionante tragédia?” Página 98

Não esperem que essa carta seja aberta logo. Demoram alguns bons capítulos para que isso aconteça, capítulos nos quais nos ambientamos e conhecemos melhor os personagens e, principalmente, nos envolvemos e começamos a nos importar com eles. Além de Cecilia, temos outras duas narradoras: Tess Rachel. Tess começa o livro com um complicado problema que cai de pára-quedas em sua vida: seu marido e sua prima estão apaixonados, no estilo Romeu-e-Julieta-não-aguentamos-mais-esconder-nosso-amor. O casal tem um filho e, pensando no bem-estar do menino (ou talvez nem tanto), Tess deixa sua cidade e voa em direção à cidade onde mora a mãe, a fim de deixá-los se acertarem e avisa: quer seu marido de volta após essa insana aventura. Mas Tess encontra muito mais do que sua mãe em sua cidade natal: encontra seu passado e a si mesma.

Já Rachel é uma mulher já de certa idade, amargurada mesmo após muitos anos depois da perda dramática de sua filha adolescente; ela fora assassinada, estrangulada, e isso mudou a vida de Rachel para sempre. Apesar de ainda ter um filho, agora já casado e com um filhinho, a mãe nunca mais foi a mesma, nunca mais se importou tanto com o filho quanto deveria. Rachel tem um pouco de alegria com o neto, mas descobre que o filho irá se mudar por dois anos para Nova Iorque, deixando a Austrália; é então tudo desmorona para ela. Rachel, então, se torna ainda mais amargurada e obcecada por descobrir e punir o assassino de sua filha, e ela desconfia de um professor da escola onde ela trabalha, o que só complica as coisas.

segredo_marido (1)

Todas essas tramas se entrelaçam com precisão e uma harmonia extremamente real ao longo do livro. As três narradoras não são amigas, mas convivem na mesma cidade por essa semana em que tudo, tudo muda, e o estopim é a carta que Cecilia encontrou do marido. Como eu disse anteriormente, a carta só é aberta após vários capítulos, mas o livro é interessante antes e depois desse divisor de águas na história. Há o livro antes da carta e depois da carta. E as consequências que ela gera na vida dessas pessoas é devastadora.

Durante a leitura você tem uma sensação de destino, do inevitável, uma sensação de como a vida gera seus próprios rumos tortuosos para fazer as coisas se encaixarem, de um jeito ou de outro. O livro passa quase um sentimento de carma, de como as peças de um quebra-cabeça sempre vão se encaixar e a vida sempre vai se consertar; é a ideia de que se você errou, um dia você vai pagar por isso, algo que eu pessoalmente acredito imensamente. A vida se encarrega de dar o troco, mas, obviamente, esse troco geralmente é bastante amargo – para as vítimas e os algozes.

“Era perturbador estar ali em sua antiga escola, como se o tempo fosse um cobertor que fora dobrado, de modo que épocas diferentes se sobrepusessem, uma imprensada na outra.” Página 80

Mas outra interessante que o livro passa é que não existem vitimas e algozes, não de verdade; existem pessoas que cometem erros, algumas vezes desastrosos, que mudam terrivelmente os destinos de várias vidas. Apenas um gatilho pode mudar tudo. O livro termina de maneira brilhante, com uma intensa ironia que causa um sentimento amargo no leitor; há, ainda, um epílogo fantástico que mostra como a vida poderia ser diferente se as pessoas fizessem outras escolhas – e ele arrasa com seu coração. Fica aquela sensação de “como a minha poderia ter sido se eu tivesse feito diferente”, algo que só podemos supor.

Todo o livro é inteligente, brilhante e, algumas vezes, angustiante, como um bom thriller deve ser. Talvez minha única ressalva seja a história de Tess que, apesar de ser ótima, não se encaixou assim tão bem ao restante da trama. Apesar de haver, sim, uma conexão evidente, ela era um tanto quanto frágil e, por isso, Tess pareceu ligeiramente desconectada da trama principal. Talvez ela pudesse ter uma ligação um pouco mais forte com a trama, algo que realmente justificasse toda sua parte no livro.

A narrativa é bastante envolvente, e fui absorvida pelo livro até chegar ao final surpreendente. A edição é competente, sem quase nenhum erro; o papel é confortável para leitura, mas a diagramação poderia ter umas letras um pouquinho maiores, talvez. A capa é sensível, mas passa uma ideia mais leve de um livro que não é tão leve assim. A Intrínseca enviou junto com o livro um marcador simplesmente LINDO, tanto que dá até dó de marcar com ele; tomei maior cuidado durante a leitura para não amassá-lo, só de medo! Mas ele é lindo, isso que importa.

segredo_marido (2)

O Segredo do Meu Marido é uma leitura bastante recomendada se você é fã de suspense, mas saiba que há uma alta dose de dramas familiares e femininos, então tenha isso em mente antes de iniciar a leitura. Mas a autora soube explorar brilhantemente seus personagens, que são extremamente reais e bem construídos, bem como a ideia de que os maiores e mais sinistros segredos podem estar debaixo do nosso próprio teto, escondidos pelas pessoas que mais confiamos. É uma obra que nos faz refletir. Será que você conhece tão bem quem dorme ao seu lado? E você mesmo, será que sabe o que faria em uma situação inimaginável?

Esse livro foi gentilmente cedido para leitura e resenha pela Editora Intrínseca.

Ficha Técnica

Título: O Segredo do Meu Marido
Autor: Liane Moriarty
Editora: Intrínseca
Páginas: 368
Onde comprar: Livraria Cultura / Livraria Cultura (e-book) / Amazon (e-book)
Avaliação: 

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Junho. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

top-comentarista_junho

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Lucy disse:

    Eu senti que vc ia gostar mesmo do livro, assim como senti q eu vou gostar do livro também… As letras são muito miúdas, mas eu trabalho com isso com mais calma depois. XD
    Bjos!

  • Ana disse:

    Fiquei apaixonada só de ler essa resenha. Só não gostei de ler a parte da Tess, como assim? seu marido quer sua prima e você viaja? eu não suporto esse tipo de coisa. Tenho a ligeira impressão que a carta trata de uma outra família, sei lá porque kkkkkk acho que estou com isso na cabeça. Mas sério, essa resenha inspirou bastante, dá vontade de ir correndo comprar o livro, o que provavelmente não vai rolar agora, mas fiquei tão curiosa que quero ler ele bem rápido :)

  • Marília Sena disse:

    Eu estou LOUCA por esse livro desde que ele foi divulgado na Turnê Intrínseca. Confesso que não sou fã de livros de suspense, mas amo thrillers <3 e O Segredo do Meu Marido parece ter a dose certa de suspense e drama. Levanta a mão quem está ansiosa para saber qual o segredo da carta o/ hahaha sem falar que a intrínseca arrasando como sempre com essa capa maravilhosa e esse marcador super fofo. Uma das minhas próximas leituras, com certeza!

  • Douglas Fernandes disse:

    De cara o livro não me agradou.. hahaaha
    mas agora que eu vi que tem um suspense eu gostei, gosto de livros que tenha suspense e apesar de drama nao ser o estilo que eu goste de ler acho que juntando um suspense com o drama da uma combinação bacana.

  • Shadai disse:

    Uma resenha ótima para um livro que tem premissa muito boa!
    Adoro thrillers bem realistas com muito drama, pois a vida é assim, com exceção da parte do suspense e grandes reviravoltas/surpresas.
    Mas a mensagem é bem interessante, pois cada atitude nossa muda o nosso próprio destino e das pessoas ao nosso redor, e consequentemente essas pessoas vão acabar mudando destino de outras, e assim move o mundo: nada é coincidência, não existe sorte, apenas reflexos.

  • Raquel Pereira disse:

    Também fiquei interessada por esse livro desde que li a sinopse. E a capa então, é amor a primeira vista.
    Adorei a sua resenha e fiquei ainda mais curiosa pra conhecer a história. Drama familiar e suspense, parece garantir uma leitura e tanto. Fiquei louca pra saber como a história das três mulheres se entrelaça.

    Bjok

  • Georgia @stupidlambgirl disse:

    Ainda estou com um pouco de receio sobre este livro, apesar da excelente resenha. Não entrou para a minha lista de desejados, mas preciso dizer que fiquei completamente louca por este marcador!

  • Fabiana Strehlow disse:

    Que livro interessante!
    E eu que pensei se tratar de algo tipo “manual de relacionamento”.
    Mas, pelo que constatei na sua resenha, Karen, é um livro que nos conduz por uma trama bem desenvolvida.
    Quero muito descobrir este segredo!!

  • Érika Rufo disse:

    Adorei conhecer mais sobre esse livro!! Já tinha ouvido falar muito bem dele, mas sua resenha me deixou desejando o livro com paixão!! Adoro dramas familiares, ainda mais quando tem um mistério no meio. Fiquei curiosa em saber como as histórias se entrelaçam e principalmente qual é o segredo do marido!! Amei a capa e o marcador, então!! Quero um desse pra mim!!

    Beijos!!

  • Gustavo disse:

    Eu até que gosto de um drama familiar (aliás, nem precisa ser familiar, só sendo drama eu já gosto muito kkk). E essa sinopse realmente é muito intrigante e misteriosa. Nossa, fiquei na ponta da cadeira só com essa resenha, imagina com o livro kkkk, parece ser uma história fantástica, estou muito interessado nesse livro (alias, eu amo essa editora, acho que é a minha preferida kkk *-*).
    Também acho que a vida sempre da a volta pra te dar o troco, quer você tenha feito o bem ou o mal. Acho que carma é inevitável, mas nem sempre tão justo quanto deveria.
    Hmmm agora quero esse marcados também kkkk eu sempre quis que os livros viessem com os próprios marcadores (custa nada T-T kkk). Vou ver se acho esse livro e esse marcador ;-)

  • Top Ten Tuesday: Dez autores que só li um livro… mas deveria ler mais « Por Essas Páginas disse:

    […] O Segredo do Meu Marido; não dava muito pelo livro, mas quando li, me surpreendi. Agora preciso ler mais dessa ótima […]

  • Resenha: Até que a culpa nos separe « Por Essas Páginas disse:

    […] conhecia Liane Moriarty há algum tempo, quando li o ótimo O Segredo do Meu Marido (resenha aqui), por isso achei maravilhoso quando a Intrínseca enviou para nós dois títulos: a nova edição […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem