Resenha: Paixão sem limites

Esse foi basicamente o último livro do ano que iniciei e terminei em 2013. Só que mesmo assim, não pude resenhar antes. Não necessariamente pelo tempo, é que ele gerou certos conflitos aqui. Espero não soltar nenhum spoiler, mas em casos extremos, eu meio que me empolgo (mas tento evitar algo que estrague a leitura). Então vamos ao que interessa:

PAIXAO_SEM_LIMITES Sinopse: Blaire Wynn não teve uma adolescência normal. Ela passou os últimos três anos cuidando da mãe doente. Após a sua morte, Blaire foi obrigada a vender a casa da família no Alabama para arcar com as despesas médicas. Agora, aos 19 anos, está sozinha e sem lugar para ficar. Então não tem outra escolha senão pedir ajuda ao pai que as abandonara. Ao chegar a Rosemary, na Flórida, ela se depara com uma mansão à beira-mar e um mundo de luxo completamente diferente do seu. Para piorar, o pai viajou com a nova esposa para Paris, deixando Blaire ali sozinha com o filho dela, que não parece nada satisfeito com a chegada da irmã postiça. Rush Finlay é filho da madrasta de Blaire com um famoso astro do rock. Ele tem 24 anos, é lindo, rico, charmoso e parece ter o mundo inteiro a seus pés. Extremamente sexy, orgulha-se de levar várias garotas para a cama e dispensá-las no dia seguinte. Blaire sabe que deve ficar longe dele, mas não consegue evitar a atração que sente, ainda mais quando ele começa a dar sinais de que sente a mesma coisa. Convivendo sob o mesmo teto, eles acabam se entregando a uma paixão proibida, sobre a qual não têm nenhum controle. Mas Rush guarda um segredo que Blaire não deve descobrir e que pode mudar para sempre as suas vidas. Fonte

A história começa com Blaire chegando na Flórida e apontando sua arma para alguém. Pois é, quando se tem que se virar sozinha, Blaire está armada (literalmente) e pronta. Desde a morte de sua irmã gêmea, ele teve uma vida difícil (guardem bem isso). Primeiro, o pai abandonou a família após a morte da irmã. Cinco anos depois, após a morte da mãe, Blaire foi obrigada a vender sua casa e pedir ajuda ao pai. Além disso, o pai fugiu está viajando com a nova esposa e Blaire fica num beco sem saída, já que Rush, o-filho-da-esposa-do-pai-de-Blaire não estava muito disposto em permitir que ela ficasse em sua casa – sim, a casa é do Rush, dada pelo pai famoso dele.

Para não fazer o papel de babaca completo, Rush permite que Blaire fique no quarto da empregada enquanto tenta juntar alguma economia para ter seu próprio espaço e não mais depender de Rush ou mesmo de seu pai. Além disso tudo, por algum motivo que Blaire não sabe e ninguém faz questão de explicar, Nannete ou Nan, a irmã de Rush e uma vaca completa, simplesmente a odeia. Sério, ódio puro, cru.

A convivência entre Blaire e Rush no início não é nada fácil. Mesmo que Blaire tente parecer invisível, ela acaba esbarrando com Rush em momentos de sexo bem indiscretos. Mesmo assim, Blaire nutre certa atração por Rush, mesmo sabendo que não vai dar certo. As coisas começam a fugir ao controle quando ela percebe que ele, ao contrário do que esperava, também estava atraído por ela.

O livro é narrado em primeira pessoa, Blaire é uma personagem carismática, forte em alguns pontos, muito burra ingênua em outros e que não tem noção da própria beleza, tanto que todos caem a seus pés. Sério. Ela sabe que tem um segredo no ar, suspeita que TODO MUNDO da cidade saiba ou tem uma leve noção do se trata, mas ela não PERGUNTA pra ninguém. Além disso, apesar de ser forte, Blaire tem seus momentos de sofredora (convenhamos, a vida dela não foi fácil MESMO).

Rush é o típico garanhão metido a besta cara sexy, bonito, rico. Primeiro ele age com desdém com Blaire, quase fazendo caridade para deixa-la morar no quarto da empregada, depois age de forma protetora, depois vem todo meloso e apaixonado e ainda desesperado. Ele sabe que tem que contar a ela o tal segredo, mas não faz por medo de ela o abandonar e aí quando a bomba está para estourar, ele simplesmente… [Spoiler detected – leia por conta e risco] transa com ela e não conta, o que nos faz pensar que para ele sexo é a solução dos problemas (só que não, Rush).

A impressão que tive do Rush logo no início não foi das melhores e não melhorou muito quando tentava consertar as burradas que fazia ou quando tapava o sol com a peneira para as coisas que Nan fazia para Blaire. Ainda por cima, ele me pareceu muito confiante quando achou que um simples “eu te amo” poderia solucionar todos os problemas, apagar todas as feridas. Então, sim, pra mim ele merece sofrer.

Para coroar a situação, Blaire fica sabendo do tal segredo da pior forma possível e ainda podemos constatar que o pai da Blaire é um idiota de marca maior, covarde e idiota (eu sei, repeti de propósito). Sério, tive muita pena da mãe da Blaire por se deixar envolver com esse cara. A discussão que Blaire tem com o pai é mais do que justificada, mas acho que poderia ainda ter botado mais fogo nessa fogueira (mas enfim, ela tem 19 anos e temos mais dois livros para ver no que toda a história vai dar).

Bem, dito tudo isso da resenha, confesso que fiquei curiosa para a sequência só pra ver o sofrimento do Rush. Desculpem as fãs do Rush, mas por mais “tudo de bom” que ele seja (e ele não é), ele merece sofrer nesse segundo livro.

A história tem um forte apelo sexual, com cenas bem explícitas e palavras chulas. Fora isso, é cheia de clichês bem batidos, mas que funcionam não apenas pela carga erótica, mas pelo drama das personagens. Acaba que o livro, apesar de clichê e eu ter boa vontade de jogá-lo na parede por conta disso e de algumas atitudes ali, é viciante. No fim, eu queria saber e entender o segredo que girava em torno de Blaire, Nan, Rush e o pai de Blaire e confesso que foi bem chocante, ainda mais por saber o papel de Rush nisso tudo.

TENTACAO_SEM_LIMITESO segundo livro já está à venda em e-book e a previsão de lançamento do livro físico é fevereiro. A Arqueiro também vai publicar o spin-off, que se trata de uma segunda série falando do amigo do Rush, Woods. Então, são duas séries que se unem em uma só: a série Too far (Sem limites), com três livros e a série Perfection, atualmente com dois livros (não sei ao certo se haverá outro). Ao todo, atualmente são cinco livros que constituem uma única série, a série Rosemary Beach.

Pelo que eu pesquisei, apesar da série Perfection contar apenas a história do Woods, alguns fatos se relacionam com os livros da série Too far, então a autora recomendou que os livros fossem lidos de forma alternada: os dois primeiros de Sem limite, seguido pelo primeiro de Perfection (Twisted Perfection), em seguida Forever Too Far, último de Sem limite e, por último, Simple Perfection. Complicado? Nem tanto. Vamos aguardar cenas dos próximos livros.

O livro foi gentilmente cedido para resenha pela Editora Arqueiro.

Arqueiro_parceria

Ficha técnica:

Nome: Paixão sem limites
Autor: Abbi Glines
Páginas: 192
Editora: Arqueiro
Onde comprar: Livraria Cultura
Minha avaliação: 

Compartilhe:
  • 2
  •  
  •  
  •  


  • Jaqueline Cruz disse:

    Não sou muito fã dessas histórias onde a menina tímida conquista o mulherengo, ele muda e vira um cara completamente romântico e apaixonado, acho tão… clássico. Mas pelo que pude entender, o Rush não vira exatamente um mocinho (entendi certo?), logo fiquei com vontade de ler, só espero não me arrepender.

    PS: não aguento, sempre que vejo spoilers assim disponíveis, luto comigo mesma, mas a curiosidade é mais forte e sempre acabo lendo rs.

    [Reply]

    Lucy Reply:

    Oi, Jaqueline! Aí é que está: A menina ingênua e tímida conquista o mulherengo (com bônus de ser rico, claro) é um clichê bastante usado. O segredo é como esse tipo de história acaba nos atraindo. rsrs Bem, Rush não virou santo, achei que ele ficou só um pouco bobo. Como diria a minha amiga Mi, ele virou um banana de pijamas. hahahaha Mas acho que você pode gostar da leitura sim.
    (Eu também acabo lendo tudo que é spoiler, não tem jeito. rs)
    Bjos!

    [Reply]

  • Shadai disse:

    Adorei saber que tem cenas de sexo explícito e com palavras chulas, pois conheço uma garota que leu os livros dessa série hahaha
    Não é meu gênero esse tipo de leitura, tanto pelo apelo romântico quanto pelo sexual, mas curiosidade é grande.

    [Reply]

    Lucy Reply:

    Pelo modo como você falou, pelo visto a menina faz o tipo que nunca leria um livro desses… hahaha
    Hm… Não sei se você gostaria mesmo da leitura, mas não custa tentar, né? Se não me engano, a Arqueiro tinha disponibilizado alguns capítulos para leitura, é só procurar no site dela (não sei se ainda está disponível, mas se você conseguir ler, vai saber se é o seu tipo de livro ou não. ;))
    Bjos!

    [Reply]

  • Rita Cruz disse:

    Gente, quantos dramas uma pessoa pode enfrentar na vida? Fiquei com dó da Blaire, sério. Mas fiquei curiosa com a chegada dela a Flórida, haha. Tentei imaginar a cena e não deve ser menos que hilária.
    Apesar de estar louca pra ler o livro, não tenho pressa em fazê-lo. A sinopse é legal e nos deixa curiosa, mas tipo lembrou-me muito 50 tons. (Tirando a parte do sadomasoquismo, contrato e coisa e tal.
    Enfim, quero ler o livro, mas não tenho pressa em fazê-lo.

    [Reply]

    Lucy Reply:

    Oi, Rita! Pois é, muito drama mesmo. A primeira cena é engraçada sim! Inusitada, para falar a verdade! hahaha
    Então, não posso comparar com 50 tons porque não li, mas li uma resenha no skoob que fala que o livro tem muitos clichês que foram usados em 50 tons. Coisas típicas de livros adultos, a diferença é que a faixa de idade das personagens foi um pouco menor do que a habitual. rsrs
    Mas não deixe de ler, de qualquer forma, é um bom divertimento. rs
    Bjos

    [Reply]

  • Bruna Souza disse:

    Essa foi uma das leituras do ano passado, li em menos de 24 horas de tão viciante que era o livro. Tinha sim alguns clichês como a garoa tímida e sofredora e que se apaixonada pelo garanhão metido a fodedor, mas fora isso a história é excelente e bem contada na minha opinião. Já estou há quase dois meses ansiosa para o lançamento de “Tentação sem limites”, apesar de já ter achado a tradução do livro. Mas ainda assim vou esperar e espero que valha a pena tanto quanto “Paixão sem limites”.

    [Reply]

    Lucy Reply:

    Oi, Bruna! Do jeito que terminou o livro, acho que o segundo vai ser melhor mesmo. rsrs
    Bjos!

    [Reply]

  • Edna Dias disse:

    Gostei… muito diferente do que já li até hoje!
    menina de 19 que perde a mãe e ao ir atrás do pai que a abandonou se envolve com o enteado do pai… ele tinha que ser lindo e rico? tinha? hehehe…
    Como resistir?
    Só acho que ela é muito novinha! Tadinha, vai sofrer nas mãos do irmãozinho… hehehee

    [Reply]

    Lucy Reply:

    Oi, Edna! Você nem tem ideia como A Blaire já sofre… rsrs Sim, ela é muito novinha, também achei uma judiação.
    Bjos!

    [Reply]

  • Ana Paula Candido da Silva disse:

    Estou louca pra ler esse livro, adorei a resenha

    [Reply]

    Lucy Reply:

    Oi, Ana! Obrigada!
    Espero que consiga ler logo, então!
    bjs

    [Reply]

  • Ycaro Santana disse:

    O livro tra uma história bem legal para os leitores, quero muito a trilogia completa do livro, e aindsamai com sua resenha. Obrigado, ótima resenha!
    Abraços ,

    [Reply]

    Lucy Reply:

    Oi, Ycaro! Obrigada! O segundo livro já está perto de ser lançado, acredito que até o final do ano a Arqueiro tem liberado a trilogia completa. 😉
    Bjs

    [Reply]

  • Nara Rios disse:

    Apesar de parecer muito clichê, fiquei com muita vontade de ler esse livro. Adoro estórias com personagens que sofrem muito, srrs.

    [Reply]

    Lucy Reply:

    Oi, Nara! Então acho que esse é o livro perfeito pra vc! rsrs A Blaire sofre do começo ao fim – embora ela não demonstre sua fraqueza.
    Bjos!

    [Reply]

  • Dâmaris Carvalho Lima disse:

    Não gosto muito de livros que tem conteúdo erótico (lógico que existem algumas exceções), pq a grande maioria não existem personagens bem construídos, parece que os autores esquecem disso, gostaria de saber se o mesmo ocorre nesse livro? A história parece interessante, mas não queria perder tempo em ler um livro que não tem personagens mal construídas!

    [Reply]

    Lucy Reply:

    Oi, Dâmaris! Eu achei os personagens bem construídos, sim. A carga dramática que eles tem é muito grande, então a autora desenvolve bastante essa característica com eles. Mas lembre-se que também tem o apelo sexual que falei, então pode esperar para cenas beeeem calientes.
    Bjos!

    [Reply]

  • Top Ten Tuesday: Dez mocinhos que você gostaria que fossem reais « Por Essas Páginas disse:

    […] Lucas (Easy): Dentre os New Adult que tenho lido ultimamente e seus mocinhos mega hots (com Rush, Andrew Parrish, Micha Scott (em breve) e cia), confesso que o Lucas é o meu favorito. Não é por […]

  • carol disse:

    nossa sua resenha é muito boa e alem do spoiler(que eu sei que todo curioso le como eu kkk)ficou otima parabens fiquei comuma super vontade de ler…

    [Reply]

  • Resenha: Amor sem Limites « Por Essas Páginas disse:

    […] Quem acompanhou aqui as resenhas, sabe que eu já não esperava muito dessas série, já que tanto Paixão sem Limites e Tentação sem Limites, embora sejam viciantes, eram bem clichês, mas um entretenimento […]

  • Resenha: Tentação sem limites « Por Essas Páginas disse:

    […] que li Paixão sem Limites, eu fiquei com muita raiva do Rush, o mocinho da história. Só por isso, eu torcia para lançarem […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem