Resenha: Para Sempre

“A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a “Krickitt” com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.” Fonte

Pode parecer besteira ou superstição, mas acredito que há um tempo certo para tudo na vida. Até mesmo para ler um livro. Por isso fico bastante satisfeita quando faço isso no tempo correto. Com “Para Sempre” foi exatamente o que aconteceu.

“Para Sempre” estava por um bom tempo na minha estante, aguardando pacientemente pela minha leitura. O engraçado é que realmente esses são dois temas recorrentes no livro: a espera e a paciência.

O livro narra a história de amor, fé e superação do casal Kim e Krickitt Carpenter. Apó apenas dois meses de casamento, Krickitt sofreu um acidente que lhe roubou todas as memórias de quando conheceu, namorou e se casou com Kim.

É Kim quem narra toda a história, sob seu ponto de vista. Toda a luta, desespero, alegrias, decepções, desânimos, erros e, principalmente, esperança. Percebemos no livro o quanto é importante, para os dois, a fé em Deus. Porém, analisando-se profundamente, percebe-se que o livro vai além; mesmo quem não acredita em uma entidade superior encontra nessa história um exemplo e conforto, um fortalecimento na esperança, que tantas vezes perdemos ao lidar com as adversidades da vida.

Antes de ler o livro, li constantemente várias opiniões repetindo que, apesar de ser uma bela história, fazia falta o tom romanceado que um verdadeiro escritor saberia construir com as palavras. Porém, ao menos para mim, isso jamais foi um problema durante a leitura, muito pelo contrário: foi algo que evidenciou a veracidade do depoimento. Kim, ao escrever esse livro, foi verdadeiro e fiel, tanto aos fatos, quanto a Krickitt e, principalmente, a si próprio. Ele em nenhum momento mascarou o amor dos dois, ou mesmo seus erros, suas frustrações e seus momentos de fraqueza.

“Para Sempre” é um relato sincero de duas vidas, de duas pessoas comuns e reais, que tiveram coragem e fé para reconstruírem a si mesmos após uma tragédia. Eles fizeram o que é tão difícil, porém deveria ser feito por todos nós: encarar as dificuldades como oportunidades de crescimento, renovação e de nos tornarmos pessoas melhores.

Esse ano o livro se transformou em filme. Só pelo trailer já deu para perceber que mudaram umas 99 coisas da história real. Segue o trailer para conferirem.

 Ficha Técnica

Título: Para Sempre

Autor: Kim e Krickitt Carpenter

Editora: Novo Conceito

Páginas: 144

Onde comprar: Livraria Cultura

Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Nivia Fernandes disse:

    Que alívio. Sinceramente, eu tive medo de que o marido tivesse transformado tudo em um romance bonitinho. Porque por mais que a gente ame o fantástico… a vida não é assim, né? O amor, na realidade, tem coisas mais bonitas e difíceis nos pequenos momentos, nem sempre é dado aos grandes momentos e brigas que vemos nos livros. Se Kim floreasse demais, ia perder o impacto de tudo o que eles passaram.
    Saber, então, que “Para Sempre” é um relato verossímil me dá esperança no amor, e vontade de ler um romance crível. Certeza, não ficarei com má vontade da próxima vez que o vir!

    Aliás, sobre o filme… Acontece. Muito. Deixa quieto. rs

  • Karen Alvares disse:

    @Nivia Fernandes, Pode ler tranquila, Nik, que o livro é muito verdadeiro. Gostei muito por ele ser assim, aliás, gostei mais dele por ser assim. Detesto embromação e melação, e você sabe bem disso, né? rs
    E foi por isso que não curti o trailer do filme. Parece que romanceram demais e alteraram toda a história.

  • Carolina disse:

    Bom dia Karen, tudo bem? O livro realmente é inspirador…. Eu ganhei o livro, mas também não o li logo em seguida. Sabe quando você espera que o livro chame você para ler? Tipo, parece loucura, mas quando você olha para a capa, e acaba pegando o livro, tirando da sua ordem de leitura… foi o que esse livro fez comigo rs. Eu fui ler após assistir ao filme (que por sinal eu não curti muito, a começar pela falta de química dos atores principais). Mas ao iniciar a leitura, tive uma boa surpresa, já que foi totalmente diferente do filme..
    Beijos

  • Karen Alvares disse:

    @Carolina, Carol!!! Menina, você captou direitinho meu sentimento com esse livro. É coisa de doido mesmo, somos malucas!
    Estou vendo que não vou gostar do filme mesmo… rs
    Beijão!

  • Vania disse:

    Eu não li o livro ainda, mas vi o filme e como uma história de Hollywood, eu gostei. Lendo resenhas do livro e vendo todo mundo falar em como ele é diferente mas igualmente maravilhoso, me deu vontade de ler. É aquela coisa né Parceira: se você tá a fim de romance açucarado, leia Nicholas Sparks não uma história real. É questão de saber escolher seu livro, ou como a Carolina falou ali em cima, deixar o livro te escolher… esse é um daqueles que eu vou guardar o nome e esperar o momento certo pra ler, porque se eu abri-lo no momento errado, sei que não vou gostar. Mas se eu fizer como você e esperar a hora certa… aí sim! Ah, a mágica dos livros….

  • Lany disse:

    Confesso que eu não estava muito animada a ler esse livro, mas lendo a sua resenha e sabendo que você deu cinco estrelas, fiquei muito curiosa! E sim, eu também acredito que cada livro tem o seu tempo certo para ser lido… Por isso que quando eu tentei ler os livros na ordem que eu estava comprando, não deu certo!!!

  • Melissa disse:

    Eu não gosto de romance açucarado, prefiro uma coisa mais sensível, mesmo que seja menos “floreada”. Até porque romances na vida real são assim: cheios de altos e baixos. A vida não é um filme de hollywood, né? não é Nicolas Sparks. Por mais que seja legal de vez em quando ir pro lindo mundo do final feliz, muitas vezes é bom dar uma olhada aqui no nosso mundo e na nossa vidinha e ver histórias de superação que só porque não são super romanceadas, não deixam de ser bonitas.

  • Resenha: Love, a história de Lisey « Por Essas Páginas disse:

    […] já disse algo parecido na resenha de Para Sempre. Àquela época, esse foi um livro perfeito para meu momento de vida. Era um livro cheio de […]

  • Notícia: Editora Novo Conceito vende e-books a preços promocionais « Por Essas Páginas disse:

    […] Stacey Jay [Resenha] Romeu Imortal, Stacey Jay [Resenha] Para Sempre, Kim e Krickitt Carpenter [Resenha] Querido John, Nicholas Sparks [Resenha] Um Homem de Sorte, Nicholas Sparks [Resenha] Um Mundo […]

  • Tâmara Moya disse:

    Oi Karen

    Li esse livro na semana passada e não morri de amores por ele não!!!
    Para Sempre é uma história incrível de amor e superação, no entanto, a narrativa simples e fácil de entender não me agradou muito. Acho até que se houvesse mais diálogos no livro, eu poderia ter me animado mais.
    No geral é uma história que vale á pena ler. Recomendo para aqueles que gostam de livros que abordam superação e fé.
    Bjus

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem