Resenha: Para sempre minha

Para Sempre MinhaAlguns dos jovens de Rosemary Beach consideram Tripp Newark um herói. Há oito anos, ele abandonou uma vida meticulosamente planejada pelos pais para conquistar a independência. Pilotando sua Harley, Tripp desapareceu da cidade para viajar pelo mundo. E essa decisão o fez perder muito mais do que os milhões que herdaria. Bethy Lowry está vivendo o pior momento de sua vida. Há um ano e meio, Jace, seu namorado, morreu afogado ao salvá-la de uma forte correnteza. Sofrendo um período turbulento e ainda consumida pela culpa, ela vive sua rotina de maneira automática, com a certeza de que nunca mais voltará a amar. No entanto, sua vida está prestes a mudar. Quando tinha apenas 16 anos, Bethy teve um tórrido romance com Tripp, que é primo de Jace. Esse segredo continuaria enterrado para sempre se não fosse por um detalhe: Tripp Newark está de volta e determinado a reconquistá-la.

Na série Perfeição, você conheceu o anjo da guarda de Della e sentiu a dor da perda de Bethy. Agora, Abbi Glines reúne esse surpreendente casal
para mostrar que nunca é tarde demais para reviver uma paixão. Fonte

Já faz um tempo que eu tinha parado de ler a série Rosemary Beach, porque… bateu um cansaço. Isso não quer dizer que eu não fosse terminá-la, pretendo fazer isso. Então, fiz uma releitura relâmpado de Para sempre minha, que foi onde parei e já li também Kiro e Emily que vou resenhar em breve, espero.

Para quem nunca leu a série, ela é dividida em pequenas séries – trilogias ou duologias – todas com uma cronologia para se agruparem no final e formarem uma única série que é Rosemary Beach. Essas pequenas trilogias e duologias são sobre determinado casal e etc, com um total de doze livros. Se não me engano, esse é o nono da série.

Este livro, porém, é uma história única e fala sobre Bethy, uma personagem que está presente desde o primeiro livro como coadjuvante. Ela sempre foi aquela personagem mais descolada e que ficava com qualquer um, até que Jace se encantou com ela e os dois engataram um namoro sério, que estava dando super certo. Com a morte de Jace e a volta de Tripp, ela passa por uma forte depressão, todos pensando que era apenas por causa de Jace, quando, na verdade, a volta de Tripp a havia afetado também.

A história de amor entre Tripp e Bethy é contada por flashbacks e narrada em primeira pessoa, pelos dois. Eles também dividem a narrativa no tempo presente, o que é bacana para entender o que aconteceu no passado e como os dois estão reagindo ao reencontro. A narrativa é fluida, como sempre, a história é envolvente e com bastante carga sexual e dramática.

Para quem acompanha a série, vai entender os motivos de Bethy agir da forma que agia, como uma forma de punição para ela mesma. Tripp também age assim, mas de uma forma um pouco mais “protetora”, ou até sufocante obsessiva. Eu sempre fico na dúvida quanto a isso, acho que os personagens masculinos dessa série ficam no limite entre proteção e obsessão e esse foi um dos motivos para eu dar um tempo para a série. Mas, não posso negar que, quando começamos a ler, é difícil de largar. rsrs

É uma história sobre perdas e também de segundas chances. Para a vida, para se reerguer, para amar. Para os fãs da autora e de New Adult, é um prato cheio!

 

Ficha técnica:

Nome: Para sempre minha
Autor: Abbi Glines
Páginas: 256
Editora: Arqueiro
Onde comprar: Amazon
MInha avaliação:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Carolina Durães de Castro disse:

    Oi Lucy, tudo bem? A história da Beth não foi uma das minhas favoritas na série. Confesso que esperava mais do Tripp e fiquei um pouco decepcionada com o casal em si.Os dois eram jovens quando se conheceram e cometeram muitos erros, mas como uma boa história da Abbi, tem drama, choro e segundas chances.
    Bjkas

  • Karini disse:

    Tudo bem? Confesso que não tenho a menor vontade de ler esse livro. É um estilo que eu não curto, mas já tentei.
    Dei esse livro de presente para uma amiga da Internet que o queria muito e ama os livros da autora.

    Beijos.

    http://www.alempaginas.com

  • Milena Soares disse:

    Olá! Já li a série toda, gostei bastante, esse está longe de ser meu livro favorito dessa saga, mas achei a história boa também.
    Bjs

  • Cabine de Leitura disse:

    Tenho muita vontade de conhecer a escrita da Abbi, mas corre dessas séries enormes e acabo desanimando. Gostei de saber que esse livro é uma história única. Quero conhecer estas carf]gas que mencionou. Espero ler e achar dificil de largar também, pois amo livros que fazem isso comigo.

  • Viviane Dutra disse:

    Oi Lucy, no geral, romance não é meu gênero favorito. Conheço a autora, mas ainda não li nada dela. Pretendo, algum dia. Achei bem interessante esta leitura que tu trouxe. Quem sabe eu comece por esta série.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

  • Juliana Xavier disse:

    Olha, esses personagens masculinos no limite entre proteção e obsessão provavelmente iam me deixar doida. Fora que não curto cenas de sexo de jeito nenhum. Até hoje não tive vontade de ler nada de Rosemary Beach embora eu tenha amigas que amam a série, acho que vou continuar sem ler.

  • Alice disse:

    Oiieee

    Eu não sou muito fã dos livros desa autora, e o gênero tampoco me atrai muito, mas pra quem gosta desse tipo de história realmente é uma ótima pedida.

    Beijos

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  • Fernanda Santos Barroso disse:

    Olá!
    Há algum tempo tenho vontade de ler essa série, mas por ser realmente grande, eu acabo não conseguindo ainda. Sempre fico com o pé atrás quando o romance beira obsessão também, mas às vezes até consigo ler sem me sentir tão incomodada. Espero conseguir ler algum para me decidir também haha

    Abraços

  • Jessica Christina disse:

    Oie!
    Adorei a ideia da série, não sabia que eram tantos livros assim! Quero conhecer essa história toda mas preciso ter fôlego, né? Hahaha. Espero poder conferir em breve!!

  • Beatriz Andrade disse:

    Eu fico meio que em cima do muro com essa autora, nunca li nada dela, algumas obras até despertam o meu interesse, mas a maioria parece que sempre tem algo que me desagradaria. Esse volume eu não me interessei, mas achei legal conhecer a sua opinião sobre ele.

  • Ritchelly Galani disse:

    Olá! Primeiramente, parabéns pela resenha, esta bem completa e leve de ler!
    Que série enorme haha estou dandk um tempo pra terminar as que estou acompanhando, mas no geral esse não é um gênero que eu me aventure, e apesar de parecer interessante o envolvimento dos personagens, vou passar a dica!

    Beijos,
    Conta-se um Livro

  • Tânia Bueno disse:

    Ah! Todo amor por esta séria e pela escrita da Abbi Glines. Eu amei para sempre minha e os protagonistas mereciam um livro só deles.

    Bjo
    Tânia Bueno

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem