Resenha: Paredes Vivas

paredes vivas“Paredes Vivas conta a história de Mauren, uma jovem de dezoito anos que, após uma tragédia familiar ocorrida na infância, vê sua vida desmoronar aos poucos com a perda e o afastamento das pessoas que ama. Acreditando ser a responsável pela morte do pai e aflita pela doença da mãe, ao completar quinze anos passa a conviver com um espírito, escondido nos desvãos das paredes da casa onde mora. Entre o medo de contar a sua mãe sobre seu amigo invisível e o desejo de se livrar da maldição que ela mesma provocou numa brincadeira no cemitério, Mauren apega-se ao fantasma das paredes criando com ele um vínculo incompreensível que a afasta cada vez mais de uma realidade saudável. Seu apego pela mãe e o desespero em tentar protegê-la, seus temores, suas angústias e manias, sua felicidade ao descobrir o amor e sua difícil relação com os tios são os focos desta história, que termina com uma revelação surpreendente.”

Quando a autora Rosa Mattos entrou em contato para fazermos uma parceria e eu li a sinopse do livro, fiquei muito curiosa. Eu adoro romances, principalmente sobrenaturais, e por isso pedi para ficar com ele. E não me arrependi nem um pouco, porque o livro foi muito envolvente!

Paredes Vivas conta a história de Mauren, passando desde a infância até a idade adulta. O livro começa com a protagonista com 8 anos, após uma tragédia que acaba levando a morte do seu pai. Ela se sente culpada pelo o que aconteceu e começa a sofrer em silêncio. Inclusive ela tem pesadelos bem fortes para a idade, mas mesmo assim, ela levanta a cabeça e continua com as suas tarefas diárias. Na escola, a professora de redação pede para que eles escrevam em apenas uma frase quem eles eram.

“Eu sou uma garota sonhadora, que vive tendo pesadelos e mesmo sendo muito medrosa não resiste a um bom desafio”.

A professora colocou todos os recados no mural no fundo da sala e quando Mauren volta para o local depois do intervalo, encontra um bilhete no seu caderno. Alguém a desafiava: ela deveria ir ao cemitério à meia-noite. Mesmo com medo, ela aceita, e através de várias mensagens, acaba descobrindo quem é a pessoa. Mas mal ela sabia que uma pequena brincadeira poderia trazer tantas consequências…

É muito difícil falar sobre esse livro porque a leitura foi muito diferente. Ele é pequeno, com 195 páginas, e eu o li inteiro em um único dia (até porque eu simplesmente não conseguia parar!). Eu sei que ele não é um conto, mas eu fiquei com esse sentimento durante a leitura. E eu não sei até agora o motivo disso. Pode ser porque a escrita de Rosa é bem direta e ela vai trabalhando todos os pontos principais do enredo desde o início do livro. Todos os acontecimentos são importantes; não existem cenas só para “completar páginas”.

Paredes Vivas é uma mistura de romance, suspense e sobrenatural, com a presença de algumas cenas até bem fortes (uma me deixou muito surpresa! Já estava achando que eu iria ter que terminar o livro antes que escurecesse). O romance, levando em consideração que o livro relata diversas faixas etárias da protagonista, foi bem trabalhado. O suspense me deixou na ponta da cadeira durante toda a leitura. Eu ficava tentando adivinhar o que ia acontecer – alguns mistérios foram bem fáceis, outros nem tanto. E o final, devo dizer, foi excelente! Eu acertei como o livro iria terminar (e fiquei muito feliz com isso) e mesmo assim fiquei muito surpresa. Eu adorei como a autora foi audaciosa nas suas escolhas durante o livro. Mas a parte sobrenatural… Bem, pela sinopse, parece que ela tem uma grande parte no enredo, e na verdade, não é bem assim. Ela é muito importante, mas ela demora bastante para ser realmente desenvolvida no livro. Eu acredito que por causa disso algumas pessoas podem começar a ler esse livro com uma visão bem diferente do que realmente é.

A leitura de Paredes Vivas foi muito envolvente.  Eu adorei a forma direta como o livro é narrado e os personagens foram bem construídos. A minha única crítica é que no início eu fiquei muito confusa com a idade da narradora. Ela era uma criança, mas às vezes usava vocabulários que não condiziam com a idade. Depois eu percebi que o livro traria a protagonista com idades diferentes e ficou a dúvida: ela estava narrando conforme os fatos aconteciam ou, depois de adulta, ela estava se lembrando dos acontecimentos?

“Quatro anos depois. Estamos em 2007. Estou com doze anos”.

Por causa desse trecho no presente (e de outros) comecei a pensar que ela estava narrando o que estava acontecendo naquele momento. Mas às vezes as frases pareciam de personagens com mais de oito ou até mesmo de doze anos… Isso não atrapalhou a leitura como um todo, mas me deixou um pouco pensativa no início.

E eu preciso comentar sobre essa capa: ela é LINDA! Só com o livro em mãos que conseguimos apreciar toda a beleza dela. É de uma delicadeza incrível e o clima que ela transmite retrata bem a história.

Paredes vivas capa

Enfim, Paredes Vivas é aquele livro que você não consegue parar de ler enquanto não tiver terminado! 

Ficha Técnica

Título: Paredes Vivas
Autor: Rosa Mattos
Editora: Dracaena
Páginas: 196
Onde comprar: Livraria CulturaAmazon
Avaliação: 

Compartilhe:
  • 9
  •  
  •  
  •  


  • Douglas Fernandes disse:

    Eu ja tinha visto esse livro algumas vezes, mas nunca tinha parado pra ler uma resenha, confesso que a capa nao me chamou a atenção, mas depois dessa resenha fiquei encantado… *-*
    Adoro esses lances sobrenaturais, eu tbm fico tentando advinhar algumas coisas do livro…

    [Reply]

  • Karen disse:

    Ai que delícia saber que é um ótimo livro! Fiquei bem curiosa depois que li tua resenha, Lany. 😉
    Sobre a idade, é mesmo complicado situar um personagem com suas falas na idade certa. É uma coisa que se acostuma com muita prática. Deve ser porque é o primeiro romance da autora.
    Eeeeeeeeeehhh tem na Amazon! Acho que qualquer hora vou comprar, é baratenho em e-book!

    [Reply]

  • Nayara disse:

    Lany! Adorei a resenha!!!
    Fiquei muito curiosa para ler esse livro! Espero não morrer do coração em nenhuma parte! hahahaha.
    Ah, essas narrativas também costumam a me confundir um pouco! =S Já li outros livros assim também… é meio ruimzinho até você pegar o jeito da coisa… hahaha
    E adorei a capa também. Muito bonita! 😀
    Beijos

    [Reply]

  • Fabiana Strehlow disse:

    Oi, Lany!
    De fato, a capa é muito bonita!
    No entanto, apesar de parecer um enredo ótimo e um tanto diferente, achei a jovem protagonista bem sofrida. Não é meio triste, não?

    [Reply]

  • Gustavo disse:

    A sinopse é super tentadora, parece um livro de terror ao mesmo tempo que um thriller psicológico e um romance sobrenatural (três temas que amo do fundo da alma *-*).
    Adorei a frase que ela escreve sobre quem ela era, e claro que tinha que ter alguma criança cruel já com algum desafio que não vai acabar bem. Crianças saber ser bem chatinhas quando querem kkk
    O livro parece ser bem direto e objetivo, gosto disso, a capa nunca me chamou muita atenção (a foto que você tirou do livro me chamou mais atenção do que a capa de apresentação do livro, parece ter mais cor do que a outra), gostei da resenha, e espero obter o livro logo *-*

    [Reply]

  • TAÍS INÁCIO DA SILVA disse:

    Capa perfeita. Também gosto de romance sobrenatural, e pelo que você disse esse livro vai ser bem gostoso de ler, também sou dessas que quando pega um livro bom não consegue parar de ler até acabar. A história de Mauren parece ser de tirar o fôlego. Quero muito ler.

    [Reply]

  • Promoção: Paredes Vivas « Por Essas Páginas disse:

    […] eu fiz a resenha de “Paredes Vivas”, livro da autora brasileira Rosa Mattos. Quem quer ganhar um […]

  • Michelli Santos Prado disse:

    Gosto muito de livros que nos prendem a historia.Não sabia que o livro mesclava sobrenatural e fantasia. Acho que a leitura me agradaria, espero um dia ter a oportunidade de conhecer a história.E realmente esta capa é linda!!

    [Reply]

  • Jessica disse:

    Eu ainda não li esse livro mais tenho muita vontade, adorei sua resenha, deu mais vontade ainda de ler ele, rsrs. Beijão

    [Reply]

  • Tainara disse:

    Olá!!Nunca tinha visto esse livro pra falar a verdade e acabei gostando bastante da história..E ainda mais sendo de uma autora brasuca ajuda ainda mais e a curiosidade aumenta.Adoro romances sobrenaturais,é muito divertido,sua resenha está ótima!Bjos *-*

    [Reply]

  • Lais Cavalcante disse:

    Que bom que você curtiu a leitura. Nunca tinha ouvido falar do livro, mas não me arrependo. Apesar de curtir fantasia, sobrenatural e afins, esse livro faltou algo para chamar a minha atenção. Essa leitura, infelizmente, eu passo.

    [Reply]

  • Marília Sena disse:

    Primeira vez que ouço falar desse livro. Ele parece mesmo envolvente, e eu fico imaginando como a autora conseguiu colocar tanta coisa num livro tão pequeno e. ainda assim, não deixar pontas soltas e fazê-lo com excelência! Suspense, romance e sobrenatural em um mesmo livro é a mesma coisa que um pedido de “leve-me, você vai amar!!!” hahahaha.
    Ótima resenha, beijos.

    [Reply]

  • Gizeli Regina Meister disse:

    Quando vi a capa não imaginei que esse livro tinha um tom sobrenatural… Toda essa vibe de sofrimento, família, aprovações me encanta muito. Gosto de ver o amadurecimento dos personagens. E o que percebi na sua resenha é que o livro é um mix, romance, mistérios, mortes. Bem o tipo de livro que eu gosto.

    [Reply]

  • Bruu Gonçalves disse:

    “Não julgue um livro pela capa”, nunca sigo esse “conselho”, sempre julgo haha e parece dessa vez eu acertei pelo menos kkk Só fico meio com o pé atrás de: tem 196 páginas, aonde tem TANTA coisa assim??

    [Reply]

  • TaliLaz disse:

    Gostei muito da resenha!! Fiquei curiosa para ler o livro e sempre fico muito animada quando vejo algum(a) autor(a) brasileira dando certo! 😀 Também curto e leio literatura estrangeira, mas ver que a nossa também está ganhando cada vez mais espaço é muito bom!

    [Reply]

  • Jéssica Maria disse:

    Achei muito linda a capa desse livro, gostei bastante do enredo, adoro romances sobrenaturais então esse livro parece perfeito.

    [Reply]

  • Nardonio disse:

    Gosto bastante de narrativas mais diretas como essas. Pra mim, cenas descritivas demais são cansativas e me tiram o foco completamente. Pelo que vi, a autora não se prende em cenas ou descrições, e isso é um ponto super positivo. Sem falar que a trama está muito bem encaixadinha. Fiquei bem curioso pra desvendar esses mistérios.

    @_Dom_Dom

    [Reply]

  • Stéphanie Estrella disse:

    Fiquei muito curiosa, não costumo ler livros nesse estilo, mas se tem um bom mistério envolvido, eu topo! haha

    [Reply]

  • Paulo H. disse:

    Gente que livro é esse? eu quase me identifiquei com a história acho que a única diferença é ela ser menina e eu não né..
    Mais é perfeito, tudo perfeito!
    A história, a resenha, tudo *-*

    [Reply]

  • Ariana Meira disse:

    adorei o livro e a capa do livro é perfeita

    [Reply]

  • Ariana Meira disse:

    livro muito bom e a capa perfeita

    [Reply]

  • Letícia G. disse:

    Olá! Venho dizer que adorei a resenha. Sempre fico com um pé atrás quando o assunto é literatura nacional. Eu sei que isso não deveria acontecer, mas infelizmente sou dessas. No entanto me atraí pela sinopse desse livro (e pela capa, por que também sou dessas que julga o livro pela capa. Droga! Preciso parar com isso também!)
    Enfim. Enquanto continuo com o meu conflito sobre como escolher livros para ler, devo dizer que provavelmente darei uma chance a Rosa Mattos, pois o enredo me pareceu bastante… original. É que acho difícil encontrar autores nacionais que sejam capazes de fugir da cultura brasileira – mesmo que subjetivamente – e consigam formular uma história envolvente.
    Bem… ótima resenha. Até mais.

    [Reply]

  • Resenha: O medo de Virgília | Por Essas Páginas disse:

    […] os livros daqui a pouco vão cair em cima de mim e não vai ser nada bonito). Eu já havia lido Paredes Vivas e adorei! O Medo de Virgília não foi […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem