Resenha: Pequenos incêndios por toda parte

Nossa, estou devendo esta resenha pra vocês já faz um tempo. Este livro veio como uma cortesia promocional da Intrínseca e já li tem um tempinho. Só demorei pra resenhar. Mas eu realmente tinha que compartilhar minha opinião com vocês! Então, lá vai!

 Ficha técnica:

 Nome: Pequenos Incêndios por Toda Parte

 Autor: Celeste Ng

 Tradutor: Julia Sobral Campos

 Páginas: 412

 Editora: Intrínseca

 Compre aqui 

 Minha avaliação: 

 Sinopse: Um encontro entre duas famílias completamente diferentes vai afetar a vida de todos.

Em Shaker Heights tudo é planejado: da localização das escolas à cor usada na pintura das casas. E ninguém se identifica mais com esse espírito organizado do que Elena Richardson.

Mia Warren, uma artista solteira e enigmática, chega nessa bolha idílica com a filha adolescente e aluga uma casa que pertence aos Richardson. Em pouco tempo, as duas se tornam mais do que meras inquilinas: todos os quatro filhos da família Richardson se encantam com as novas moradoras de Shaker. Porém, Mia carrega um passado misterioso e um desprezo pelo status quo que ameaça desestruturar uma comunidade tão cuidadosamente ordenada.

Eleito nos Estados Unidos um dos melhores livros de 2017 por veículos como Entertainment Weekly, The Guardian e The Washington Post, Pequenos Incêndios Por Toda Parte explora o peso dos segredos, a natureza da arte e o perigo de acreditar que simplesmente seguir as regras vai evitar todos os desastres. Fonte

Mia e Pearl chegam a um bairro rico, todo planejado, mas onde encontram uma casa para alugar dentro de suas possibilidades. Mia faz o estilo artista desapegada e Pearl é a típica filha adolescente descobrindo seu papel no mundo. Às vezes revoltada com a mãe, às vezes acha que sabe o que é melhor para si.

Elena Richardson acredita que faz um trabalho social humanitário ao alugar sua casa para pessoas que não teriam condições financeiras para morar em um lugar tão organizado como Shaker Heights. Ela é a mãe perfeita envolvida com as atividades escolares dos filhos, extremamente organizada, não perde nenhum compromisso, se acha uma verdadeira defensora de Shaker Heights e ainda por cima faz caridade.

Os Richardson têm 4 filhos: Trip, Lexie, Moody e Izzy. Moody muito curioso foi ver quem havia se mudado para a casa que a mãe alugava e logo conhece Pearl. Aos poucos Pearl passa a frequentar a casa dos Richardson e faz amizade com os irmãos de Moody. Somente Izzy é que é um pouco diferente. A mais nova dos 4 irmãos tem um espírito livre e está pronta para lutar por alguma causa.

O interessante é que o livro começa exatamente com um incêndio na grande e linda casa dos Richardson e os irmãos acreditam que tenha sido Izzie quem causou o incêndio. E ao longo da história vamos descobrir o porquê.

Tudo vai bem quando uma bebê é abandonada e adotada por uma grande amiga de Elena Richardson. Mas a mãe da criança reaparece querendo a criança de volta e Mia tem seus motivos para ficar do lado da mãe biológica. Irritada, a Sra. Richardson não mede as consequências para tentar descobrir tudo sobre o passado de Mia, só para ter alguma munição contra ela.

Se você costuma ler minhas resenhas, já deve ter lido em algum momento que o que mais gosto em um livro é uma boa construção de personagem. E esse livro se trata justamente disso. O que move as personagens, seu caráter, sua relação com o próximo, sua visão da vida. Isso fez com que me apaixonasse por este livro.

Ainda estamos em Agosto, mas, pelo menos por enquanto, este livro conquistou a posição de favorito do ano. Se você gosta de bons personagens, comportamento humano e temas que envolvem o leitor, fazendo com que pense “como eu agiria nesta situação?” este é um ótimo livro pra você. E não só isso, ele prende o leitor com as histórias do passado que vão surgindo aos poucos.

Super indicado!!!!

Este livro foi gentilmente cedido para resenha pela editora Intrínseca

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Carolina Durães de Castro disse:

    Oi Drika, tudo bem com você?
    Pelo que pude observar em sua resenha, esse livro tem todos os elementos que eu gosto em uma leitura.
    Bjkas

  • Beatriz Andrade disse:

    Eu estou morrendo de curiosidade com esse livro e a sua resenha me deixou ainda mais animada para ler, ainda mais por você falar que se tornou o seu favorito do ano. A premissa me agrada bastante e acho que vai ser uma excelente leitura para mim também.

  • Karini disse:

    Ainda não fiz a leitura desde livro. Mas tenho não apenas um mas 2 exemplares em casa.. se for contar o e-book, tenho três.
    Ambos os físicos vieram nas box literárias que eu assinava.
    Fiquei contente com sua resenha. Pois estou de ressaca e ele é uma das minhas cotações de próxima leitura.

    Beijos.

    http://www.alempaginas.com

  • Dayhara Ribeiro Martins disse:

    Eu sempre acompanho suas resenhas por aqui e olha, pra ser o melhor livro do ano tem que ter sido muito bom! Eu vi esse livro em alta por um tempão, principalmente por conta do booktube, mas nem sabia do que se tratava, saber que os personagens são tao bem construídos me deixa animada.

  • Taísa disse:

    Fiquei encantada pela premissa do livro, parece o tipo de obra que prende o leitor desde o início. Ainda não tinha ouvido falar dele, mas fiquei com muita vontade de ler agora. Um enredo desse daria um bom filme…

  • cila-leitora voraz disse:

    Oi Drika, sua linda, tudo bem?
    Já vi que esse livro é a minha cara, adoro quado os autores trabalham a natureza humana dos personagens levando-os a situações em que eles são testados. Estou super curiosa para descobrir esse mistério do incêndio. Sua resenha ficou ótima não vejo a hora de ler.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

  • Thayenne disse:

    Olá,

    A NG pra mim é como A Liane Moriarty, está sempre mexendo na questão do comportamento humano e fazem isso de maneira maravilhosa, li apenas um livro dela, porém já estou de olho nesse lançamento, espero gostar tanto quanto gostei de Tudo o que nunca contei.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

  • Tatiany Salazar disse:

    Já tinha visto a capa do livro por aí, mas é a primeira resenha dele que leio, embora eu tenha achado a premissa interessante, não mexeu tanto com minha curiosidade quanto eu gostaria que tivesse mexido, mas como amo bons personagens, saber que no livro a autora fez esse trabalho tão bem me deixou mais motivada.

  • Debyh disse:

    Olá,
    Li este livro há pouco tempo e confesso que não gostei muito. Concordo com a parte dos personagens serem bem construídos e que realmente a autora escreve bem, porém a história em si eu achei que não chegou a lugar nenhum, o que foi uma pena.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem