Resenha: Piratas

Piratas“Você já sonhou em navegar pelos sete mares, enfrentando sereias e saqueando tesouros? Ou, quem sabe, você prefira uma dose de rum e um voo em um dirigível? Ou então viajar por mares antigos e misteriosos, vingando seu amor perdido, enfrentando abutres sanguinários, vendendo relíquias não tão preciosas assim?

Ahoy, leitor, então seja bem-vindo a bordo de Piratas, um navio onde dez grandes autores se reúnem para contar as histórias mais incríveis de todos os mares sobre… piratas, é claro! Içar velas, marujos! Vamos partir rumo à aventura!” Fonte


Quem me conhece, sabe do meu amor pelo Captain Hook de Once Upon a Time e consequentemente, eu não poderia deixar de ler “Piratas”, um livro com dez contos sobre esse tema. Se analisarmos, os piratas são pouco representados na literatura (e quase sempre, são maus), mas nessa coletânea, temos de tudo um pouco. Romance, aventura e até a pirataria bem mais atual…

Eu sempre acho bem complicado falar sobre contos, porque até quando você está dando spoilers? O que eu vou tentar fazer aqui é mostrar os pontos principais sobre cada um dos contos. Ao invés do que eu faço normalmente, de só falar dos melhores, eu vou comentar sobre todos eles, para vocês terem uma visão mais completa sobre o livro. Porém, não seguirei a ordem dos contos. Começarei com o meu Top 3 e depois falarei dos outros textos. Não adianta, coletâneas são para um público diversificado. Nem todo mundo gosta de todos eles, porque isso é depende das preferências literárias de cada pessoa.

IMG_20150606_125735326

#BonnyRead, Fabiana Madruga – Meu conto preferido, devo dizer até mesmo um dos melhores contos que eu já li até hoje. Primeiro, Fabiana fugiu completamente do comum e resolveu mostrar a pirataria nos dias de hoje: Laura e Cecília vende bolsas falsas para pessoas da alta sociedade (sem que elas saibam disso, é claro). O que mais me chamou atenção nesse conto foi que mesmo com poucas páginas, ele é composto por uma história completa com começo, meio e fim. Os personagens são complexos, o enredo é complexo e o final te deixa de queixo caído. Eu acho que esse conto na verdade deve ter umas 300 páginas e colocaram uma ilusão ali para acharmos que ele é do tamanho dos outros. Pois é, a ideia e os personagens são tão interessantes que a Fabiana poderia transformar esse conto em um romance facilmente.

Piratas não conhecem o perdão, Karen Alvares – Meu segundo conto preferido. Narrado em primeira pessoa, não tem como não rir dos comentários do capitão do navio Dama Negra. Como ele diz no início, “O coração é como o oceano: imprevisível, insensato, impossível, irracional”. E é assim que temos um conto bem no clima de Once Upon a Time, com piratas, magia e um final que é digno de season finale de qualquer série. Cadê a continuação???

Mais pesado que o ar, Melissa de Sá- Esse conto fugiu completamente do lugar comum. Misturando piratas com steam punk, dirigíveis ao invés de navios, meu terceiro conto preferido não poderia ser diferente. Ele transmite uma força feminina (#girlpower) muito grande e não tem como não adorar Amélia Harship. É maravilhoso ler sobre uma personagem tão bem escrita, tão forte e tão frágil ao mesmo tempo, mesmo com o número limitado de páginas.

IMG_20150510_082054

O tesouro de Nossa Senhora dos Condenados, Claudia Dugim – Esse é o conto que abre a coletânea, e é exatamente aquele que transmite mais o ar “clássico” dos piratas: beberrões, cheio de vocabulários típicos e contando histórias sobre o mar em uma Taberna. Mas, como o conto é na verdade sobre dois piratas (Ogumé e Timbo) contando a sua história, achei que a leitura ficou um pouco cansativa.

Os pilares de Melkart, Ana Lúcia Merege – Esse foi o conto que eu mais me  diverti lendo. Teve uma cena em particular que eu gargalhei! Balthazar e sua tripulação embarcam em uma missão, mas é claro que nada sai como o planejado… A forma de narrativa prende bastante o leitor e o final foi surpreendente.

Vingadora, Paola Silveiro – Vingadora é aquele conto que você começa achando que vai ler um tipo de conto e no final, é outro completamente diferente. Com um Capitão chamado De Merda, o que você esperaria? Uma comédia, é claro! E assim é o começo… Mas depois a leitura adquire um tom mais sério e tenho que confessar, me surpreendeu MUITO! Paola conseguiu provar que ela é uma autora altamente versátil e consegue escrever diversos gêneros.

Barracuda Negra e a Máquina Misteriosa, J.M.Beraldo – A capitã Karyan e seu imediato Uba se deparam com uma máquina no mínimo misteriosa e eles precisam descobrir o que verdadeiramente ela é. Eu achei o enredo bem diferente e o final foi inesperado, mas eu senti que ficou faltando “algo mais” para que o conto realmente prendesse a minha atenção.

O tamanho dos sonhos, Sabrina Mota Marcondes – Neste conto temos Dot, que perdeu a sua irmã mais nova, Lucy. Eu adorei como os sonhos foram incoporados no enredo e a narração em primeira pessoa pela Dot é linda demais. Esse é um conto muito tocante e que também utiliza o tema “piratas” de uma forma diferente. E foi nele que eu encontrei a minha frase favorita de todo o livro:

“No fim, histórias são maiores do que o espaço para contá-las. E a minha tem o tamanho dos sonhos.”

Apesar de não ter ficado no meu Top 3, O tamanho dos sonhos merece uma menção honrosa, por ter me deixado muito emocionada durante a leitura.

 Porto Vermelho, Luana Tsuki – Narrado por Miguel, cozinheiro da nova tripulação do renomado Capitão Gomez, temos um conto que não é narrado pelos piratas: são eles que vão invadir o navio onde está o protagonista. Com alguns toques sobrenaturais, Miguel acaba nos surpreendendo a cada página e o final é um grande BAAAM!

Sinos do Inferno, Albarus Andreos – Em sinos de inferno, temos mais uma forma de pirataria retratada: a pirataria de dados. O enredo foi bem original, porém a narrativa não me prendeu tanto durante a leitura.

IMG_20150606_125811408

Resumindo, Piratas é uma excelente coletânea de contos. Apesar de nem todos os textos terem me agradado da mesma forma, de uma forma geral, o livro é muito bom Adorei como ele segue o tema proposto, com o texto inicial da Karen tendo como título “Todos a bordo! As boas-vindas da capitã”, e a biografia dos autores são apresentadas como “A tripulação”. Se você gosta de aventura, romance, comédia e uma pitada de mistério, esse livro é altamente indicado!

Ficha Técnica

Título: Piratas
Autor: Karen Alvares (organizadora)
Páginas: 230
Editora: Cata-vento
Onde Comprar: Amazon Editora Cata-Vento / Com a autora
Minha Avaliação:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Katrine disse:

    Oi Lany, tudo bom?
    Adorei sua resenha, é bom ler alguns livros de contos de vez em quando.
    Primeira vez que venho aqui no blog, estou encantada, muito lindo, meus parabéns!
    Um beijo.
    Garota do Livro

  • Gustavo disse:

    Ah eu amo piratas, eles são tão incríveis e legais, mesmo se nem sempre sejam os maus ou bons como deixam transparecer. Sou quase uma criança quando se trata de piratas kkk lembro de uma época que gostava de me vestir como um e usava um guarda-chuva como espada, lutando loucamente contra inimigos imaginários kkkk. Trás lembranças muito boas esse tema, com certeza vou ler esse livro em breve *–*

  • Ana Lúcia Merege disse:

    Obrigada pela resenha! Creio que o Mundo Antigo ainda ouvirá falar de Balthazar e Lísias.

  • Karen disse:

    Ai, Lany, que resenha mais linda! <3 Fiquei toda emocionadinha de ver você falando dos contos. Quando a gente organiza uma antologia vira meio madrinha de todos eles e a felicidade é a mesma em ver que você gostou do meu conto ou de qualquer outro da antologia! Fico muito feliz que curtiu a leitura, maruja! ;)
    Beijos!

  • A Cuca Recomenda: Contos da Amazon #1 « Por Essas Páginas disse:

    […] acima e, depois de ler um conto tão bom, os leitores precisam conhecer mais sobre a autora, procurar outros trabalhos. Ficou devendo, mas é impossível não dar 5 estrelas mesmo […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem